28/01/2018

Mort Walker (R.I.P.): O Adeus ao Criador do "Recruta Zero"...

Mort Walker... O criador do "Recruta Zero" e vários outros personagens de tirinhas de jornal (Zezé & Cia, Arca dos Bichos, etc) partiu neste sábado, dia 27 de janeiro de 2018, aos 94 anos!

Nesta matéria especial, relembraremos a trajetória desse grande artista ao longo de seus mais de 68 anos (!) de carreira... Que descanse em paz!

Confira abaixo:

O "Submundo" está de LUTO (pois sou um dos maiores fãs e adoradores do "Recruta Zero" desde a infância)... Mort Walker começou muito cedo na carreira de cartunista, e aos 11 anos de idade já se arriscava desenhando pra jornais do Kansas. Aos 20, foi convocado pelo exército americano (em plena 2º Guerra Mundial) onde alcançou o posto de primeiro-tenente. De volta aos EUA, retomou a carreira de cartunista e criou o "Recruta Zero" em 1950! Só que inicialmente, o "Zero" (Beetle Bailey) era uma tirinha universitária sobre a vida no campus (acima, postei uma pág em P&B com as tirinhas dessa fase - antes dele virar recruta)!

A tira na universidade não fazia muito sucesso, mas com o início da Guerra da Coréia, o personagem acabou sendo convocado pelo exército (ele deixou de ser um estudante vagabundo e preguiçoso e passou a ser um recruta vagabundo e preguiçoso, rs). Com essa mudança, veio junto todo um universo de personagens carismáticos no Quartel Swampy: O "Sargento Tainha", O "General Dureza", "Dentinho", "Quindim", a "Dona Tetê", o "Tenente Escovinha", "Roque", "Cuca", o cachorro "Otto", e vários outros! Além do "Recruta "Zero", Walker criou também as tirinhas de "Zezé & Cia" (a família do Zero) e a "Arca dos Bichos"!

Mort Walker desenhou a tira do "Recruta Zero" por 68 anos (!) mais do que qualquer outro cartunista americano (segundo o jornal "The Washington Post"). No Brasil, o Recruta Zero já passou pelas mais diversas editoras (Saber, Nova Sampa, Globo, L&PM, Ópera Graphica), sendo que seu auge foi na RGE durante os anos 70 e 80 (onde chegou a ter revista mensal, almanaques, e especiais diversos). A Pixel (atual detentora da série) chegou a lançar uma revista bimestral pro recruta (já cancelada), além do "Livro de Ouro" (que teve 4 Vol). Faço votos ainda pra que o rei da vagabundagem e da preguiça tenha vida longa novamente nas bancas! Mort Walker: Missão cumprida, soldado... Descanse em paz!

Até+

33 comentários:

  1. Belíssima homenagem do "Submundo HQ".

    A morte é inevitável. Até nos quadrinhos, personagens às vezes também morrem.
    Mas é sempre triste saber que aqueles que trouxeram momentos de tantas e intensas alegrias pras nossas vidas não se encontram mais aqui entre nós.
    Mort Walker é, com certeza, um desses grandes nomes que sempre serão lembrados enquanto existir a Arte.
    Seus diferentes personagens retratam, cada qual, diferentes seres humanos que sempre poderemos associar a conhecidos que encontramos durante nossa caminhada pela vida. Talvez por isso que O Recruta Zero tenha cativado tanto os seus leitores. Afinal, quem nunca conheceu um "Platão", um "General Dureza", um "Dentinho", um "Tenente Escovinha" ou qualquer outro personagem do Mort Walker pessoalmente na pele de alguém ?
    Nosso mundo e nossa sociedade pode muito bem ser representado pelo Quartel Swamp. Um mundo cheio de absurdos, onde cada um encarna um papel diferente, dentro de seus limites, de suas aspirações e possibilidades. Tal como acontece nas historinhas do Recruta Zero.

    Mort Walker se foi. Mas o seu nome, e o seu maravilhoso legado, serão eternos, já que eterna é a nossa necessidade de termos alguns momentos de alegria.

    ResponderExcluir
  2. Fala, Léo!
    Nestes momentos duros, o homem Mort Walker se transforma em Lenda!

    ResponderExcluir
  3. Rapaz, que tristeza! As vezes penso que estes grandes nomes nunca vão chegar no seu fim terreno, mas o tempo passa pra todos e depois de certa idade é "canseira e enfado". Quadrinhos do Zero são graça do início só fim sempre,infelizmente saiu das bancas.

    ResponderExcluir
  4. Oi Leo!

    Lamentavelmente mais uma lenda dos quadrinhos nos deixa, mas isto faz parte da vida, já que a cada dia de vida que temos é um a menos de vida, é o ciclo da vida!

    Falar o que de Recruta Zero? É simplesmente o melhor quadrinho de humor já feito! Você pode estar chateado, aborrecido, com depressão, sem dinheiro, brigou com a mulher\namorada, levou bronca do chefe, etc..., mas se você abrir uma revista dele ou um jornal que contenha sua tira, e ler tenho certeza que um pouco mais aliviado de seu aborrecimento você vai estar, porque um pouco de algria entrará em seu cérebro, ou seja, um pouco de endorfina, oxitocina, dopamina e serotonina!

    É uma pena que não saia mais material do Zero por aqui, pois parece que a Pixel está abandonando o ramo de publicações de quadrinhos, desde o primeiro semestre do ano passado não vejo mais nenhuma publicação, somente a adaptação de Mazze Runner e uma HQ que conta toda a trajetória da Mulher Maravilha!

    Recruta Zero, Hagar, O Fantasma infelizmente entraram no limbo mais uma vez!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  5. Uma enorme perda! Além do seu trabalho como autor (e ele fez ainda mais tiras do que as que estão no artigo!), Walker era um grande entusiasta dos quadrinhos e criou o maior museu de quadrinhos dos EUA (sim, porque nos EUA o Estado não faz nada e precisam ser os particulares...).

    ResponderExcluir
  6. Giulianno Liberalli29/01/2018 10:05

    Recruta Zero foi uma das primeiras HQs pela qual me apaixonei quando comecei a ler há muitos anos, não tem como classificar o valor da criação de Mort Walker. Juntamente com Hagar, cujo criador infelizmente partiu muito cedo, é a melhor tira de humor dos quadrinhos, uma homenagem mais que merecida e todo profissional dos quadrinhos e leitor sentirá a falta do gênio que transformou o cotidiano de um quartel em um dos lugares mais loucos e divertidos de se viver. Acho que nunca foi feita uma adaptação live action para os cinemas por falta de capacidade para levar fielmente sua criação para as telas, agora então sem seu criador para apoiar... Também sou grande admirador do trabalho dele, sempre corri atrás de lançamentos e de revistas antigas em sebos, teve um dia ruim? Leia um gibi do Zero. Quer distrair a mente? Leia um gibi do Zero. O melhor remédio contra o mau humor. Adeus Mort, muito obrigado.

    ResponderExcluir
  7. Viveu mais que quase todo mundo. Recruta zero é o segredo da longevidade.

    Excelente post.

    Abs!

    ResponderExcluir
  8. Muito triste!
    Morre um dos ícones de minha infância. Sempre acompanhei as publicações do "Recruta Zero", personagem sempre mal tratado por várias editoras pelas quais passou. Publicações inconstantes e interrompidas. Me alegrava ao encontrar um novo exemplar nas bancas através de uma nova editora, porém, a alegria era finita. Acreditei, finalmente, que a Pixel daria um tratamento a altura do personagem, porém, mais uma vez, não vingou. Descanse em paz Grande Walker; tomara que, ao menos, de vez em quando, eu possa me alegrar com uma nova publicação do soldado raso e pensar, com meus botões, agora vai!!!

    ResponderExcluir
  9. Léo,
    Não vai ter um post sobre o aumento abusivo de preços da Panini ?!??

    ResponderExcluir
  10. Como vai Leo? No meu caso além do Recruta Zero, também gosto muito de Zezé e Cia. Lia desde os tempos da RGE, e só bem mais tarde fui descobrir que na verdade Zero E Zezé eram parentes. É, sempre será, um dos autores que admiro, felizmente guardo bastante trabalhos dele. Um abraço e parabéns pelo belo post.

    ResponderExcluir
  11. "Seus diferentes personagens retratam, cada qual, diferentes seres humanos que sempre poderemos associar a conhecidos que encontramos durante nossa caminhada pela vida."


    E aí, Antonio... blz?

    Brigadão mesmo por ter curtido a postagem... Fiz às pressas, no mesmo dia em q soube da notícia (mesmo q eu tenha postado no dia seguinte devido à demora pra selecionar as imagens pra matéria): Mas fiz com todo cuidado e respeito, já q é engraçada e estranha a sensação q fica qdo um artista q a gente admira e conhece desde a infância acaba morrendo: Parece q é um parente ou amigo próximo q a gente perdeu!

    Vc tem razão... O "Quartel Swampy" é uma representação da vida real nas nossas relações sociais: Tem tipos com personalidades e características mto específicas, iguais aos nossos colegas de escola, trabalho, e família (o malandro, o esquentadinho, o cara legal, o tarado, o festeiro, e inúmeros outros estereótipos com os quais convivemos diariamente ou q já passaram pela nossa vida)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  12. "Nestes momentos duros, o homem Mort Walker se transforma em Lenda!"


    E aí, Victor... blz?

    Sim, o corpo físico se vai... mas a alma do artista fica eternizada em sua obra!

    Abs!

    ResponderExcluir
  13. "Quadrinhos do Zero são graça do início só fim sempre,infelizmente saiu das bancas."


    E aí, Wesley... blz?

    Pois é, eu (particularmente) fiquei mto triste com essa notícia... já q o Mort Walker sempre trabalhou pra alegrar e divertir seus leitores: E era perfeito em sua função ao conseguir fazer isso durante gerações (desde os anos 50 até aqui produzindo alegrias é pra poucos)!

    Qto aos gibis do "Zero"... Eu tentei um contato com a Pixel, e não obtive resposta satisfatória sobre a volta das tiras clássicas (Zero, Popeye, Fantasma, etc): Eles ainda não sabem o rumo dessas publicações. Porém, me confirmaram apenas q irão continuar as encadernações de luxo (Valente e Flash Gordon) mas sem prometer "datas"!

    Abs!

    ResponderExcluir
  14. "Recruta Zero, Hagar, O Fantasma infelizmente entraram no limbo mais uma vez!"


    Oi, Elcio... Tdo bem?

    Eu tô produzindo a matéria: "Visões de 2018"... E tenho entrado em contato com representantes de algumas editoras pra saber mais sobre as novidades do ano. Assim, falei com um contato da Pixel e a editora deve retomar a publicação de HQs clássicas só q não definiu ainda as estratégias pra isso!

    No ano passado, tivemos no 2º semestre de 2017 o Vol. 2 de "Flash Gordon" (q comprei pela Amazon - não vi em lojas físicas)... E sei q a intenção é lançar pelo menos o Vol. 3 (com a "Queda de Ming") e mais "Valente" (q já havia sido confirmado no ano passado aqui no blog mesmo)!

    Porém, a linha de BANCAS (mais econômica em capa-cartão) parece ter voltado à mesa de "estudos"... O destino do "Recruta Zero", "Popeye", e "Fantasma" tá meio incerto ainda e devemos aguardar mais um pouco por novidades mais concretas (o motivo q me deram pra essa "pausa" foi a crise econômica e o baixo retorno de vendas nas bancas)!

    Engraçado é q essas porras de "Maze Runner" (e afins) devem dar um retorno mto maior pra editora... a molecadinha de hj adora essas paradas "teen" com atores e atrizes sob medida pra estampar a capa da revista "Capricho", rs!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não me lembrei desta do Flash Gordon, me esqueci completamente de que ele é da PIXEL, apesar de estar na minha lista de futuras aquisições!

      O pior de tudo é que esta edição d eMaze Runner encalhou assim como a da Mulher Maravilha por aqui. A da mulher Maravilha eu cheguei até a ver numa loja Americana custanto R$ 10,00 a menos que na banca e é preço vindo direto da editora, e não da loja!

      suposição minha, mas eu acho que as edições da PIXEL vendem bem em bancas, o negócio é que por ser pequena a crise econômica deve ter afetado e muito os trabalhos novos de produção e licenciamento de produtos!

      Bancas de revistas podem não vender como antes, e algumas publicações realmente encalham; mas quadrinhos vendem muito ainda e sustentam bem as bancas de revista. O que prejudica e muito as editoras é as distribuidoras que pelo que me contaram cobram muito para pouco serviço!

      Abraços!

      Excluir
    2. E aí, Elcio... blz?

      Olha, vou te dizer: Esse "Flash Gordon 2" tá mto fóda (melhor q o 1º) e percebi q a série tava no AUGE nesse 2º Vol. (fiquei mto ansioso pela 3º parte q trará a queda do Imperador Ming e abrirá novos horizontes pro personagem)!

      Qto à Pixel... a minha suposição (palpite pessoal diante da conversa q tive com um dos representantes comerciais da editora) é de q a editora tem grana (ela é "amparada" pela Ediouro, q fatura rios de dinheiro com palavras-cruzadas) MAS o público de banca não tem devido à crise econômica. Assim, seria um tiro no pé a editora publicar uma porrada de coisa q não vai vender o esperado pq a galera tá com a grana apertada (e perder dinheiro ninguém quer)!

      Assim, acredito q tanto a Pixel qto a Devir e L&PM (entre outras editoras de menor porte) estejam em marcha lenta até a situação geral melhorar... lembrando q pras pequenas, a concorrência com a Panini/Salvat deve ser BEM mais sentida no balanço de vendas. Afinal, sabemos q uma certa parte do público é o MESMO (q compra tanto "Fantasma" qto "Batman" e afins - ou seja, um público q no fim das contas terá q escolher entre um gibi e outro na banca)!

      E sim, as distribuidoras levam uma BOA fatia do bolo... além do monopólio e das jogadas estratégicas q deixam as editoras nas mãos deles (o mercado de HQs tem suas complexidades em diversos setores, rs)!

      Abs!

      Excluir
    3. Lamentável isso Leo! Infelizmente acho difícil a situação econômica melhorar a curto e médio prazo, e nós colecionadores além de ficarmos sem bons materiais fora do mainstream Marvel e DC! E você falou tudo agora com a "elitização" das HQs vamos ter de escolher entre uma publicação e outra, porque a Panini descobriu a mina de ouro e está agora arrancando o couro dos colecionadores.

      O pior é que a bolha não vai estourar, porque os colecionadores vão continuar comprando pelo preço que for! A coisa foi gradual, começou nos encadernados Deluxe, passou para as mensais e foi para os encadernados de bancas, que hoje estão entre R$ 35,00 e R$ 51,00! Até hoje eu não acredito no preço do encadernado do Arqueiro Verde a R$ 51,00 por 176 páginas, enquanto o relançamento de ALIAS com R$ 228 páginas com preço de capa a R$ 50,00!

      Eu tenho três teorias plausíveis sobre o motivo desta atitude da Panini em relação aos seus materiais, mas eu vou esperar sua matéria sobre o assunto para explicá-las!

      Abraços!

      Excluir
    4. E aí, Elcio... blz?

      Pois é, vc deve ter visto o comunicado oficial da panini sobre o aumento de preços, né? A editora se explicou falando sobre as dificuldades de negociação dos direitos de publicação e dos reajustes q fazia tempo q ela não repassava ao leitor - o q diga-se de passagem é uma MENTIRA deslavada, já q os aumentos tem sido constantes a cada ano!

      No comunicado, a Panini OMITIU o "Fator Amazon" q já comentamos aqui... tirando o rabinho da reta, hehe (claro, essas verdades não convém expor publicamente - apesar de já ter "vazado" na mídia por outros meios)!

      Enfim... Diante desse comunicado, podemos PERDER as esperanças de q a editora possa pensar em reduzir preços daqui pra frente (no máximo, acho q vão tentar manter por mais tempo o reajuste exagerado de agora). Assim, só nos resta CORTAR edições q não caibam nos nossos bolsos (teremos q fazer "escolhas" mais dolorosas - abrindo mão de HQs q gostaríamos de ter e não poderemos ter por falta de verba: Imagino q boa parte dos leitores acabem passando por essa situação)!

      Eu vou esperar o "X-9" voltar de férias pra ver se ele tem algumas considerações a fazer sobre esses aumentos pra q eu possa finalizar a matéria q estou escrevendo sobre o assunto ("Nerd Ostentação" - adorei esse título, rs). Já vi q diante do comunicado da panini, terei q mexer no texto q eu tava elaborando e mudar o rumo da ideia geral da postagem (eita, hehe)!

      Abs!

      Excluir
  15. "Uma enorme perda! Além do seu trabalho como autor (e ele fez ainda mais tiras do que as que estão no artigo!)"


    E aí, Hunter... blz?

    Eu não sei se outras tiras do Mort Walker chegaram a sair no Brasil... Pois aqui no sul do país os jornais só publicam "Recruta Zero" mesmo (e olhe lá)! Assim, acabei citando as tiras q saíam no MIX da revista do "Zero" pela Pixel ("Zezé" e "Arca dos Bichos")!

    Ironicamente, os leitores, na época da revista, escreviam pra Pixel pedindo o cancelamento de todas as tiras q não fossem do "Zero" (a Pixel atendeu os pedidos e a revista deixou de ser mix - passando a ser totalmente do recruta após determinado número)! Uma pena, pois eu adorava a diversidade do mix!

    Abs!

    ResponderExcluir
  16. "Acho que nunca foi feita uma adaptação live action para os cinemas por falta de capacidade para levar fielmente sua criação para as telas"


    E aí, Giulianno... blz?

    Durante mtos anos, eu sonhei com uma adaptação do "Zero" pras telas... Na década de 80, a minha imaginação (sempre "viajando", rs) tinha encontrado um ator q parecia perfeito pro papel: Patrick Dempsey (q na época era jovem e tinha feito a divertida comédia: "Namorada de Aluguel")!

    Porém... Nunca fizeram um filme do "Zero", e te confesso q HOJE eu teria medo se o fizessem, rs: Poderia virar uma comediazinha besta "pra família" e incrivelmente sem-graça tipo: "Flintstones", "Garfield", "ZÉ Colmeia", ou "Pica-Pau"! Talvez seja melhor deixar o recruta vivendo eternamente apenas no papel, hehe!

    Abs!

    ResponderExcluir
  17. "Viveu mais que quase todo mundo. Recruta zero é o segredo da longevidade."


    E aí, Scant... blz?

    Quem me dera chegar até os 94 E com a mente fervilhante de ideias, hehe... (é pra poucos, sem dúvida)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  18. "Sempre acompanhei as publicações do "Recruta Zero", personagem sempre mal tratado por várias editoras pelas quais passou. Publicações inconstantes e interrompidas."


    E aí, Tadeu... blz?

    É triste mesmo, mas eu tbm já tive essas mesmas sensações q vc ao me deparar com NOVAS publicações do "Zero" nas bancas... Eu pensava: "Agora vai", ou: "Desta vez eu terei todas as tiras do Zero" (doces ilusões, rs)!

    Qdo a L&PM lançou os pockets: "O Melhor do Recruta Zero" (postei a capa do Vol. 1 acima) eu achava q finalmente uma editora tivesse encontrado o formato perfeito pra se publicar as tiras ad infinitum (o formato era bom de ler e custava baratinho: apenas 8 pila cada livrinho com uma porrada de tiras), mas durou somente 2 edições!

    Aí veio a Pixel... e minhas esperanças se renovaram: O "Zero" tinha uma revista própria bimestral (com um mix bacana) E uma coleção paralela de encadernados econômicos (Livro de Ouro). Parecia mais uma vez q o zero tava em boas mãos (q nem nos tempos da RGE). Ledo engano: A revista foi cancelada em torno do nº 20 e poucos e o "Livro de Ouro" teve apenas 4 Vol.

    Sigo na espera de uma retomada do zero pela Pixel (ainda tem chance)... Mas só nos resta torcer (e sonhar)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  19. "Não vai ter um post sobre o aumento abusivo de preços da Panini ?!??"


    E aí... blz?

    Sim, eu tô preparando uma matéria chamada: "Nerd Ostentação"... q aborda os recentes preços abusivos da Panini, a política de descontos da Amazon, e a cultura do colecionismo exacerbado (leitores q ostentam suas coleções como se fossem "troféus": qto mais caro o encadernado, maior a demonstração de "poder" pra quem o possuir)!

    Vai demorar um pouco pra ir ao ar... Pois atualmente tô me desdobrando em 3 pra acelerar logo as "Visões de 2018" (q vão pro ar depois do carnaval): Mas a matéria da "ostentação" já tá "em produção", rs!

    Abs!

    ResponderExcluir
  20. "No meu caso além do Recruta Zero, também gosto muito de Zezé e Cia. Lia desde os tempos da RGE, e só bem mais tarde fui descobrir que na verdade Zero E Zezé eram parentes."


    E aí, Colecionador... blz?

    Obrigado por ter curtido esta postagem... Escrevi com bastante pesar, mas com dedicação pra tentar fazer bem-feito (passei uma madrugada inteira selecionando as imagens: e achei q combinou bem o cartum q escolhi pra abrir a postagem - com o próprio Walker admirando suas criações)!

    Eu sempre soube q "Zezé" era parente do Zero, justamente pq a 1º vez q vi essa família foi num "Superalmanaque" (ou seria O "Hyper-Zero") da RGE... onde, na história, o zero tirava uma licença e ia visitar seus parentes! A Pixel republicou bastante coisa da "Zezé & Cia" no mix da revista regular do zero (eu gostava)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  21. Oi, Leonardo. Espero um dia rever a publicação dos quadrinhos do Zero por aqui em um formato mais acessível, o que considero difícil de acontecer, porém, possível se realmente quiserem. Não gostei da fase de gibis da Pixel. A Rio Gráfica foi a melhor fase, mainha opinião, pois foi quando conheci esse núcleo. Uma revistinha grossa e com muitas histórias. Algumas longas e outras curtas, mas era viciante a simplicidade do estilo a qual eram colocadas as situações. Essa imagem da Tetê é bem bacana. Ilustra o desejo de todos os homens do quartel em brincarem com ela...kkkk... e não ficou vulgar e bem apelativo. Achei perfeita.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, Fabiano... blz?

      Eu tbm conheci o "Zero" pela RGE... Bons tempos aqueles, onde o "Zero" tinha sua revistinha mensal (de 50 pág) e vários "almanaques", "Superalmanaques", "Ed. Especiais de Férias", e o "Hyper Zero" (um almanacão gigante e bem encorpado)!

      Por incrível q pareça, na RGE algumas das melhores histórias do zero eram produzidas aqui no Brasil por artistas nacionais... e tínhamos HQs magníficas, como a paródia da novela "Roque Santeiro" entre outras maravilhas nunca mais republicadas!

      Com a Pixel, cheguei a pensar q eles tinham acertado a mão com o "Livro de Ouro", q começou custando 16 pila (o preço de 3 formatinhos comuns da Pixel) e trazia uma porrada de tiras em uma ed. bem feitinha (capa-cartão e papel couché - brilhoso). Pena q não vingou esse formato (q teve 4 Vol)!

      Abs!

      Excluir
    2. Renato França31/01/2018 20:16

      "O Berço do Herói",peça que serviu de inspiração para a novela "Roque Santeiro". Contava a estória de um soldado que virou mártir na segunda guerra mundial. E quinze anos depois reaparece sem saber que era famoso. Pra espanto da população, e desgosto pra algumas pessoas.A novela é melhor.

      Excluir
    3. E aí, Renato... blz?

      Puxa, valeu mesmo pela informação... não sabia q o "Roque Santeiro" (minha novela favorita de todos os tempos) era baseada em outra obra. Vou pesquisar melhor a respeito, pois é um tema q eu acho mto intressante (voltar ao lar depois de anos afastado)!

      Abs!

      Excluir
  22. gostava demais. Merecia um tratamento igual ao que o Peanuts estava recebendo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Fábio...

      A L&PM interrompeu a coleção dos "Peanuts" tbm (não sei "qdo" ou "se" volta um dia)... Porém, lançou várias edições de luxo em ordem cronológica (o "Zero" merecia o mesmo tratamento tbm - e já enchi o saco de um dos editores da L&PM pra q fizesse isso, mas o resultado pífio da coleção do "Hagar" - q saiu com capa-cartão e teve um único Vol - jogou por terra a ideia de se fazer o mesmo com o "zero": uma pena)!

      Abs!

      Excluir
    2. Nosso mercado é meio maluco...ao mesmo tempo que parece crescer loucamente...há lacunas enormes no mesmo

      Excluir
    3. Verdade, Fábio...

      É inegável q o mercado nacional de HQs deu um salto quântico em comparação com o tínhamos nos anos 90 e 2000: A proliferação dos encadernados aumentou e mto a quantidade de material publicado a cada mês (hj é humanamente impossível alguém conseguir LER tudo q sai num mês, nem se ficasse confinado num quarto fazendo isso o dia todo, rs)!

      Mas ironicamente, ainda falta MTO tbm a ser feito e mto a aprendermos (leitores e editoras) pra chegarmos à um patamar mais saudável de colecionismo!

      Abs!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...