18/12/2015

"CCXP 2015": Relatório do Evento (Por Cesar Leal)...

O "Submundo" apresenta... Um relatório pessoal e sincero sobre o que rolou no maior evento de quadrinhos do ano: A CCXP 2015!

Esta matéria é mais uma colaboração especial do Cesar Leal aqui pro blog: Ele esteve presente no local e me mandou - além do texto que segue - algumas fotos exclusivas (entre outras imagens que foram peneiradas na internet - pra complementar a postagem)!

Confira abaixo:


Mais uma CCxp. Depois de uma semana de término do evento encontro tempo para escrever sobre ele, após o final das férias e início da rotina de trabalho, o que parece até uma contradição, mas viajar com uma criança ativa de quatro anos não significa férias com tempo de escrever muito. Existe uma vantagem nisso: posso comentar de cabeça fria o evento sem me deixar levar por alguns fatos (positivos e negativos). O evento continua grandioso, muitos convidados internacionais e quadrinistas brasileiros dividindo o espaço com estandes de cinema, TV e quadrinhos em um ambiente agradável. Estive em três dias do evento e com toda certeza esse foi o ano de Star Wars, o estande da Disney estava muito bom, com direito a uma foto de cabine com você usando o sabre do lado da luz ou sombrio da força (dependia da fila que você ficava), um touro mecânico na forma do veículo da Rey (personagem do novo filme), trailer com poltronas em 4D e muita coisa para comprar. Também haviam muitos cosplays de uma galáxia muito distante... Jedis, Stormtroopers, Amidalas... Até um Almirante Thrawn dos livros de Zhan e um Greedo, estavam pelo evento e circulando também pelo estande da editora Aleph (no formato de uma cantina de Mos Eisley) onde pude ver um cosplay de Han Solo se esgueirar por trás de Greedo e este, ao se virar, encontra um blaster no rosto e o desafio: “Tá vendo que eu atiro primeiro?”. Piadas nerds em um local adequado para encontrar quem as entenda. Foi também o ano das Arlequinas, de todas as idades, tamanhos, formas e até sexo, já que além de uma variedade de Arlequinas do sexo feminino tinha também do sexo masculino (alguns muito hilários). 

Os estandes da Panini e da Comix foram muito semelhantes aos do ano passado, nada de novidade, algumas promoções e um mundaréu de gente para entrar. Mas os estandes de cinema estavam muito bons, os da Disney e Marvel (onde um artista personalizava pinturas de escudos do Capitão América), da Warner com os manequins dos uniformes de Batman vs Superman (ou será Superman vs Batman? Fica pela preferência de cada um), além das séries de TV da DC (com trailers e episódios) e muita coisa legal. A Fox apostou no visual do novo filme do Deadpool e a Sony nos seus lançamentos: Caça Fantasmas e Angry Birds. A Netflix, putz, disparado um estande muito divertido, fotos Karaokê (com a música de 4 non blondes da série Sense 8), e outras diversões com “mimos” para os participantes como camisetas e posters. Ganhei uma revista exclusiva do preview da série e um poster do seriado Jessica Jones só por ter participado de umas fotos digitais virtuais com uma atriz do “Orange is the New Black”. Imagino o que teriam me dado de brinde para eu parar de cantar se minha terrível voz tentasse o karaokê. Decepção foi o estande da Eaglemoss, quase nenhum produto a venda, poucas edições especiais e nenhum dos lançamentos prometidos (salvo duas edições dos Batmóveis) e digo que MUITA gente estava procurando o lançamento do Walking Dead que chegaram a anunciar. Os da Fantoy, Iron Studios, Pizytoys e afins também fizeram muito sucesso com filas enormes. No do Maurício de Souza uma tela no formato do Maurício interagia com os visitantes contando fatos e situações de forma virtual, impressionante. 

O Artist Alley, maior e menos abafado, mas ainda muito calor para quem se dispunha esperar pelo autógrafo de seu ídolo. Garcia López, novamente, uma simpatia. John Totleben, com sérios problemas de visão, auxiliado por sua esposa também foi um primor de simpatia. O que não se entendeu foi a Evangeline Lilly não autografar o seu livro (que teve lançamento no evento): você recebia um autógrafo num pedaço de papel, pois ela alegava que não fora ela quem fez as ilustrações do livro... Imagino se o Mark Waid seguisse a mesma lógica. Scott McCloud também foi uma simpatia, acompanhado do clã (esposa e filha), estava no estande da Marsupial autografando sua nova graphic novel. Mas haviam problemas, e sendo bem sincero, muitos devido à administração do Centro de Convenções que ainda está em construção de sua parte nova (desde o ano passado), fazendo os fãs darem uma volta imensa após a entrada para poderem realmente adentrar no evento. Com a chuva, a coisa piorou: um caminho entre piso de cimento e barro com “tatames” de plástico no chão que soltavam a lama represada quando se pisava. Dentro do evento a chuva passava entre os vãos do telhado na área gourmet. Inclusive, criando uma cascata que inundou parte da área bem na frente da loja oficial da CCXP. A área melhorou a recepção de celular, mas ainda estava ruim, e um anexo com food trucks aumentou as opções de lanches. Ano que vem o evento deve ser na parte nova do centro de convenções, iniciando a reforma dessa área mais antiga - e esses problemas, PARECEM, que vão melhorar... 

A administração também cometeu suas gafes. As filas são normais em algo dessa magnitude, mas certas posições da CCXP não. Se a fila de um artista foi finalizada em mim, deve se ter alguém do evento para informar aos que chegam que não serão atendidos, e não pedir para a pessoa que está na fila para “avisar quem apareça”. O fã não tem que se expor à uma situação chata (ou de conflito, dependendo de quem seja a pessoa que apareça para ser frustrado no intento de ter seu autógrafo) isso é responsabilidade do evento (até porque, se eu permitir que várias pessoas passem na minha frente continuarei a ser o último da fila, mas ela terá aumentado do mesmo jeito se não houver fiscalização). O fato da Justiça ter “limado” a figura do trabalho gratuito de “voluntário” diminuiu consideravelmente as pessoas “oficiais” no evento, e parece que elas não estavam muito “afinadas”, já que se você perguntasse alguma coisa sobre o horário em que um artista estaria dando autógrafos ou se ele já teria finalizado, poderia ter mais de 10 respostas distintas (sendo a “não sei” a mais honesta). Pelo menos o sistema de ônibus entre a saída do metrô e o centro de convenções funcionou bem. Os cosplays tinham um camarim especial e um guarda volumes próprio o que facilitou muito. Mas fila de entrada na comic com NÃO FAZIA O MENOR SENTIDO: um misto de cancelas separadas com grupos alternados para entrar que fazia com que pessoas que estavam bem atrás acabassem passando na frente sem o mínimo de lógica. E convenhamos, ficar numa fila por mais de 40 minutos para entrar no evento que já se iniciou há mais de uma hora, com sua credencial na mão, é evitável com uma simples questão de ter mais postos de entrada (afinal, não se trata de um evento gratuito). Isso sem falar que a falta de uma sinalização clara fazia os funcionários berrarem para os grupos causando uma confusão ainda maior e com aquele aspecto de estarem anunciando as ofertas na feira. Os pais com crianças tinham que penar com os pequenos durante essa falta de organização até conseguir entrar com os filhos no evento.

A doação do livro para o ingresso especial não tinha controle: se você entrava e não colocava o livro na pilha de doações, não tinha ninguém que cobrasse isso. Se por qualquer motivo eu tivesse pago o preço cheio e visse que não havia controle, teria ficado fulo da vida. Tinha até gente retirando livros da pilha de doações. O que leva à outro porém: Alguns artistas tinham seu atendimento aos fãs determinados por tempo (duas horas para Jim Lee e quarenta minutos para o inalcançável Frank Miller) então você depende da boa vontade de quem está na sua frente na fila. Entendo a emoção de estar com seu ídolo mas querer sete autógrafos e mais de três “selfies” já é não ter muita consideração pelos outros fãs. E, de novo: pessoas na fila de autógrafo com crachá de imprensa, até aí tudo bem, afinal são fãs também, mas fazer sua entrevista para blog, flog, videolog, ou sei lá o quê, dentro do tempo de autógrafos do artista É MUITA FALTA DE CONSCIÊNCIA, e isso não é questionado por ninguém da Comic-Con. Na fila do Jim Lee, houve um período de trinta minutos onde ele atendeu somente a 4 pessoas, todas com seus crachás azuis de imprensa fazendo entrevistas dentro do período de 2 horas que o artista atenderia aos fãs... É fácil a CCXP te vender o ingresso, querer que você grite na fila o lema: “vai ser épico” e não se preocupar com alguém que não pagou a entrada (por ter credencial de imprensa) e que levará quase dez minutos de conversa para algum veículo de informação, provavelmente fazendo perguntas iguais à seus colegas anteriores, pelamordedeus: para isso que inventaram as coletivas de imprensa.

Por ultimo a “situação Miller”. Entendo que o artista tenha um tempo limitado. Ele inclusive passou mal no evento. E desisti de um autógrafo dele no momento em que vi que a fila começou a se formar antes das 6 da manhã para um atendimento que começaria às 5 da tarde. Estando exposto aos problemas de “preferências” na fila e uma falta de organização daquilo que seria o ponto alto do evento. Acho que além de darem essa possibilidade aos fãs hardcore deveriam ter sorteado, talvez 5 ou 10 pulseiras para um autógrafo aos fãs que não iriam sacrificar seu dia inteiro de evento ou que, no caso, não tinha articulações e amigos na fila, seria uma forma de valorizar quem comprou o ingresso tendo uma chance de ter o mimo do autor. Até consegui o meu, mas em circunstâncias alheias ao evento. Na verdade, foi um bom evento: muito mais cheio que o ano passado. Foi divertido e espero poder ir novamente na próxima edição, mas não foi exatamente “épico” como querem passar - para isso, terão que melhorar a administração e o apoio aos fãs (que são a razão do evento funcionar).

Até+

PS: O "Submundo" agradece à mais esta colaboração do Cesar Leal.... E aproveito pra recomendar também aos leitores do blog uma conferida no relato do Marcos sobre a CCXP (postada aqui em 4 partes nos comentários deste: "LINK")! Valeu mesmo: Cesar e Marcos!!!

36 comentários:

  1. Como sempre os problemas com organização....Olha, se for pra passar raiva e ficar sem ver/adquirir boa parte do que eu gostaria, prefiro ficar em casa.

    ResponderExcluir
  2. Relato bem interessante.

    Sobre o estande da Eaglemoss, nada diferente do que é esperado por ela. Quem faz as coleções dela sabe que pisar na bola com os clientes é o principal lema desta empresa, o que é uma grande pena.

    Sobre as filas homéricas para autógrafos do Frank Miler e falta de consideração dos fãs, imprensa bem como a desorganização do evento, é algo muito triste de ser lido.
    Queria muito ter ido este ano, mas não tive condições. Essas filas que se formam dezenas de horas antes do início previsto para distribuição de senhas, bem como outros motivos de desorganização, acabam chateando os fãs do autor, e principalmente com o próprio evento, mesmo os que não sejam tão hardcores...

    Um abraço!

    Gabriel

    ResponderExcluir
  3. Falou mais ou menos do que eu passei no evento. Mas consegui só do Jim Lee apesar da má vontade dele no final e ainda assinou no lado errado da minha revista. É o que falar do Miller. Pelo menos você conseguiu o seu. Não sei como foi domingo. Mas sexta foi impossível conseguir autógrafo dele. ano que vem se eu for desistirei do autógrafo grátis porque duvido que vão melhorar. Veremos. É devia ter mesmo um sorteio para 10 pessoas mais ou menos para um autor dessa magnitude pois os espertos sempre ganha nessa e pelos amigos que vão junto e que guardam fila e deixam os amigos entrarem na sua frente pois não tem organização para ver. É vi o cúmulo de um cara da organização dizer que não controlava filas fora das grades acontecendo dos amigos darem de esperto e entrarem na nossa frente. É ainda ser xingando por eles. Se eu fosse um cara esquentado iria querer quebrar a cara de um.
    Fernando

    ResponderExcluir
  4. Mas eu esperava mais do evento. Se eu for vou mais pelo artist Aley pois foi melhor organizado que o Cinemark de onde saía a maioria dos painéis. Os painéis deviam ser mais organizados também pois a fila era imensa e quem queria ver alguma coisa tinha que competir Com quem não queria ver aquela coisa.
    Fernando

    ResponderExcluir
  5. Pôxa, Frank Miller ainda aparenta esta mal. Que retorne com saúde à ativa!!!!
    Ótimas imagens.
    Abraços, LEO.

    ResponderExcluir
  6. Eai Leo blz?
    Só um perguntinha, vai rolar TOP 100 neste mês??

    Abr.

    ResponderExcluir
  7. Muito bom relato, feito da forma correta, um fã com um correto posicionamento de opinião. Digo isso, tamb´m, por perceber que muitos "fãs" pagam pau, e acham tudo perfeito-maravilhoso-épico.
    O evento é grandioso, e acho muito legal mesmo, porém as falhas e críticas construtivas devem ser absorvidas e não tratadas com o simples desdém.
    Inclusive um dos manda-chuvas da CCXP, o Érico Borgo, é um dos caras mais prepotentes e com o rei na barriga que tenho conhecimento, sarcástico, irônico e grosseiro com qualquer um que invente criticar, ou dizer que algo não está legal, ou "épico"... e ainda existem fãs desse cara!
    E Frank Miller parecia aquelas situações que só chega perto do artista quem é VIP no "camarote".
    Também achei passou meio desapercebido Garcia-Lopes esse ano, só vi por acaso que ele estava no evento (e só minha opinão pessoal mesmo, mas prefiro os desenhos dele que o do Miller).
    Enfim, ótimo relato e parabéns por nos proporcionar uma visão realista e pé no chão.
    Valeu o espaço, Leo.

    Leonardo da Costa.

    ResponderExcluir
  8. "Como sempre os problemas com organização...."


    Pois é, Diego... Uma 2º CCXP ainda não parece ter sido suficiente pra resolver os problemas de organização q já rolaram no ano passado!

    Eu (particularmente) não sou mto de badalações (foram raríssimos os eventos em q fui ou participei)... Até teria vontade de conhecer uma futura ccxp, mas espero q até o dia em q eu decidir ir numa, todos esses problemas já estejam sanados!

    Abs!

    ResponderExcluir
  9. "Sobre o estande da Eaglemoss, nada diferente do que é esperado por ela."


    Bem nessas, Gabriel...

    Pior q eu tbm não esperava nada mto diferente por parte da Eaglemoss: q na minha opinião é a editora/empresa mais falcatrua da atualidade (a q menos respeita o consumidor e a q tem o pior controle de qualidade e atendimento)!

    Sei (por pelo menos uma dúzia de amigos meus q estiveram lá)... q o estande da Eaglemoss era um dos mais decepcionantes de todo o evento: faltavam peças, tinham várias q pareciam refugo defeituoso (um "Filho de Satã" com a cara amassada à venda), e informações desencontradas!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eles sequer sabiam informar se estavam recebendo cartão ou não... Muito decepcionante.

      Cesar Leal

      Excluir
  10. "É vi o cúmulo de um cara da organização dizer que não controlava filas fora das grades acontecendo dos amigos darem de esperto e entrarem na nossa frente."


    E aí, Fernando... blz?

    Puxa, eu já sou mais cabeça-quente pra essas coisas: Não suporto gente mal-educada e malandros furando fila... Já arrumei mta confusão por tirar satisfação com gente assim em filas de supermercado (e coisas do tipo): Se eu tivesse ido na ccxp, acredito q eu iria me incomodar bastante com situações assim!

    E tbm já li relatos em outras redes falando da má-vontade do Jim Lee... Porra, o cara q tem um nome no mercado e uma legião de fãs, devia ser mais simpático e atencioso com os leitores (é uma atitude q não custa nada - ainda mais pra quem já fez fortuna no ramo)!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com relação ao Jim Lee eu não tive o que reclamar. Fiquei em uma fila sabendo que talvez não fosse ser atendido no período de 2 horas de autógrafo, que foi MUITO tomado pelo pessoal da imprensa fazendo seus questionamentos na hora errada. E quando houve a informação que não iríamos ser atendidos ficamos "presos" nas cancelas para que o pessoal da CCxp pudesse "pensar na melhor forma de dispensar o público", isso me deixou puto, tudo bem que fiquei na fila sabendo que poderia não ser atendido mas depois de tudo ter que esperar o pessoal despreparado "pensar" em como tirar o pessoal dali... e fogo, afinal eu paguei para entrar no evento e se não poderia pegar o autógrafo haveria mais coisas para fazer. Mas o Lee saiu e foi até a fila e atendeu todo mundo (sem dedicatória e somente um autógrafo por pessoa) mas ele foi legal nesse dia (quinta feira).
      Cesar Leal

      Excluir
  11. "Pôxa, Frank Miller ainda aparenta esta mal. Que retorne com saúde à ativa!!!!"


    Pois é, Kleiton... Situação preocupante mesmo essa do estado de saúde do Miller: É visível o qto ele está debilitado fisicamente, e tbm espero q ele se recupere melhor (vida longa ao Miller)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  12. "Só um perguntinha, vai rolar TOP 100 neste mês??"


    E aí, Guilherme... blz?

    Vai sim: Semana q vem o "TOP 100" está de volta (é uma das 3 próximas matérias do blog - antes do natal)... E vai fechar este ano com a 1º METADE da minha lista de favoritas (a partir daí, vou acelerar as postagens pra finalizar logo o listão - q ainda trará umas boas surpresas mais pra frente, rs)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  13. "Muito bom relato, feito da forma correta, um fã com um correto posicionamento de opinião. Digo isso, tamb´m, por perceber que muitos "fãs" pagam pau, e acham tudo perfeito-maravilhoso-épico."


    E aí, Leonardo... blz?

    Brigadão mesmo por ter curtido este relato do Cesar Leal... Tbm curti mto e só tenho a agradecer à ele e aos demais colaboradores eventuais do blog (todos sempre coerentes em suas análises e críticas: São leitores e colecionadores q PENSAM e refletem sobre o universo de colecionismo em q vivem)!

    Por mais legal e divertido q possa ser um evento dessa magnitude ligado à gibis... Sempre é importante manter o público BEM-INFORMADO sobre os prós E contras (até pra quem quiser ir num próximo já estar preparado e atento pro q irá REALMENTE encontrar pela frente - não apenas as coisas boas, mas tbm as dificuldades e problemas q se apresentam na hora)!

    No mais... Eu já imaginava tbm q o Miller teria um acesso mais restrito (VIP) e q poucos conseguiriam de fato falar ou conseguir um autógrafo dele!

    Abs!

    ResponderExcluir
  14. Oi Leo!

    Parabéns ao Cesar Leal pelo real e sincero relato da CCXP 2015!

    É foda você se programar para ir num evendo destes com compra de ingressos, passagens, e estadia e ter de passar muito mais aborrecimentos que alegria num evento destes!

    O negócio pelo que vi é não ir muito esperançoso que você vai conseguir tudo que pretende no evento como por exemplo autógrafos dos artistas, escritores e estrelas da TV e cinema.

    Eu já imaginava que não ia ser fácil conseguir um autógrafo do Miller, ainda mais que ele disse que faria isso "de graça", mas não informou as condições dele exigidas para fazer isso como por exemplo o tempo em que ele estaria à disposição para tal sessão!

    Eu ainda estou receoso de ir num evento destes, não só pelos gastos, como pelos grandes aborrecimentos da falta de organização. Eu quase fui neste ano pela Canário Negro Caity Lotz, mas desisti devido à crise econômica atual, e de certa forma lendo esta matéria não me arrependo; além da Canário não ter vindo, a grana que ia gastar com ingresso, passagem, e estadia pôde ser usada de outra forma e sem passar aborrecimentos no Black Friday!

    Bom, especulando um pouco...o X9 não falou nada se irá sair o "Ronin' pela Panini?

    Minha esperança era que com o Miller por aqui a Panini tentasse um acordo com ele para republicar a obra já que ela é muito pedida pelos colecionadores.

    Mudando da água para o vinho... ficou sabendo que o 007 Daniel Craig fez uma ponta neste novo Star Wars?

    Ele é o Stormtrooper que liberta a Rey após ela usar a "força nele" e obrigar ele a fazer a tal ação.

    Ele participou só de zoação e nem foi creditado. Dizem que quem assistiu ao filme dublado percebeu que a dublagem do Stormtrooper é a mesma dele em Cassino Royale, denunciando de certa forma o easter egg!

    Abraços!!

    ResponderExcluir
  15. Olá Leo, tudo bem?

    Mudando de assunto, passou na Canal da Warner neta quinta o crossover do seriado do Flash com participação do Arqueiro Verde. Só que eles ainda não começaram a passar o seriado do AV. ARRRGHHHH!!!!!.
    Na Inglaterra estão relançando as miniaturas DC da eaglemoss e repaginaram a MM. https://shop.eaglemoss.com/dc-comics-super-hero-collection/wonder-woman-superhero-figurine
    Pena que não deve sair por aqui, pois não gosto muito da versão original lançada aqui.
    E dei uma olhada nas especiais Marvel no site inglês e constatei que o preço do Ka-zar & Zabu por aqui até que foi justo. As miniaturas normais são 6 libras e as especiais mais baratas (Destroyer / Apocalypse) são 10 libras. Se nossa normal é R$ 46,00 essas especiais deveriam sair por R$ 77,00 (regra de três), e o preço praticado aqui é R$ 75,00. Só que outros especiais são mais caros lá fora: Ka-zar & Zabu e Manto e Adaga custam 16 libras, o que daria R$ 123,00. Vigia e Blob custam 19 libras, o que daria R$ 146,00 e a cereja do bolo Mojo custa 22 libras, o que daria R$ 169,00. Ou seja, apesar de todos os problemas da Eaglemoss, acho que eles estão se esforçando para trazer os especiais a preços acessíveis.

    Abs., Carlos - São Paulo.

    ResponderExcluir
  16. Fala Leo, gostaria de mais uma vez deixar aqui um link do meu relato na ccxp, em meu canal fiz 3 vídeos sobre minha experiência. Um abraço!

    https://www.youtube.com/watch?v=S0Vvi59LNF4

    ResponderExcluir
  17. "período de 2 horas de autógrafo, que foi MUITO tomado pelo pessoal da imprensa fazendo seus questionamentos na hora errada."


    E aí, Cesar... blz?

    Eu tbm já li mtas reclamações (não só em comentários aqui do blog, mas em outras redes tbm)... Sobre essas ações da "imprensa". Devia haver um controle maior sobre isso, pois a preferência de tempo (nas intermináveis filas) devia ser pro público (q já tem bem menos privilégios)!

    Mas enfim... a atitude do Jim Lee até q foi louvável então (pra não deixar a galera q tava na fila no zero a zero)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  18. "O negócio pelo que vi é não ir muito esperançoso que você vai conseguir tudo que pretende no evento como por exemplo autógrafos dos artistas, escritores e estrelas da TV e cinema."


    Oi, Elcio... Tdo bem?

    Acho q é por aí mesmo... "SE" algum dia eu for nesse evento, irei apenas pra VER como é (curtir as exposições de bonecos, cosplays, e bater um papo com alguns conhecidos q estiverem por lá. Seria mais pelo passeio em si, saca?

    Eu nem tentaria essas filas de autógrafos... 1º, pq tenho problemas de coluna e não posso ficar mto tempo em pé. 2º pq não tenho saco pra ficar em filas. E 3º, pq existem poucos artistas dos quais eu sou realmente fã a ponto de me submeter aos sacrifícios de batalhar um autógrafo: Basicamente apenas: Garth Ennis e Stan Lee (entre os q estão vivos)!

    Mas tbm tenho minhas dúvidas se irei um dia (mesmo q melhorem DRASTICAMENTE o nível de organização), pois já não sou de mtas badalações do tipo - q dirá ainda com aborrecimentos inclusos no pacote, rs! Além do mais o fator $$$$$ conta mto pra mim tbm: Ando cheio de dívidas pra todos os lados (parece q qto mais dinheiro eu ganho, mais as despesas aumentam tbm, hehe) e fico pensando na quantidade de encadernados e bonecos q eu compraria com a grana investida nos ingressos, passagem, e hospedagem pra se ir numa ccxp (pelos meus cálculos: Uns 4 a 5 MIL - por baixo)!

    E q pena q a "canário" faltou... Bem q eu estranhei não ter visto fotos e notícias dela em outros blogs (tem esses riscos tbm: dos artistas q a gente quer ver acabarem dando caô, rs)!

    Sobre o "Ronin"... Nem sinal por enquanto: o "X-9" esteve nos 4 dias do evento, mas mesmo conversando com vários editores e artistas, não peneirou nenhuma novidade realmente interessante pro futuro (q já não saibamos)! Pior q o "Ronin" interessa tanto pra mim qto pra ele (e pra vc tbm, pelo visto): Pois perdemos a ed. de tiragem baixíssima (em capa-dura) lançada pela ópera graphica!

    Qto ao "007"... Fiquei sabendo sim dessa participação como "trooper" (ficarei ligado nessa cena qdo for ver o filme - provavelmente na semana q vem)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  19. "Na Inglaterra estão relançando as miniaturas DC da eaglemoss e repaginaram a MM."


    Oi, Carlos... Tdo bem?

    Puxa, q surpresa saber dessa repaginada na MM... Ficou MUITO Mais bonita agora do q na versão anterior, hein? Essa eu compraria de novo, com toda certeza. Brigadão mesmo pelo LINK, e se por acaso vc souber de alguma outra "repaginada" dessas em outras peças, por favor: me avise, rs (se forem mudar pra melhor algumas figuras, vou fazer algumas "repescagens" na coleção, hehe)!

    Esse crossover entre seriados eu ainda não pude assistir... nas últimas semanas ando sem tempo nenhum pra TV e acabei parando na temporada 2 do "arqueiro" (e ainda tenho q ver a 1º do "flash" depois disso - tô mais atrasado com os seriados do q a panini com os gibis, rs)!

    E valeu tbm pelo balanço de preços desses especiais lá fora... De repente, ter havido tbm algum reajuste por lá, pois a diferença de preço não era tão discrepante assim entre os especiais individuais e os duplos (tanto, q no Ebay o preço costuma regular entre eles). Com o fim das coleções, a tiragem de algumas peças especiais pode ter diminuído (fazendo disparar o preço). Seja como for, se a Eaglemoss conseguir manter uma média de preço abaixo do equivalente no exterior, é mérito pra ela sim!

    Abs!

    ResponderExcluir
  20. "em meu canal fiz 3 vídeos sobre minha experiência."


    E aí, Rodrigo... blz?

    Valeu mesmo pelo LINK: Vou conferir então os seus vídeos sobre a ccxp (vc tem feito um ótimo trabalho nesse canal: meus parabéns)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  21. Sem dúvida um evento grandioso que evolui no aspecto mercadológico, agradando muito mais os expositores do que os pobres mortais nerds, regrediu no aspecto organizacional, esperava ver o problema da entrada já resolvido pois não se justifica a pessoa já credenciada e identificada ter que enfrentar todo dia as enormes filas e sem dúvida o ponto mais negativo a organização da filas de autógrafos no interior da CCXP.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Flávio... é bem por aí mesmo:

      Os organizadores do evento mais uma vez se preocuparam mais em oferecer uma boa estrutura COMERCIAL da coisa toda: do q em oferecer conforto e facilidades pro público em geral (boa parte dos problemas q foram relatados já poderiam ter sido resolvidos nesta 2º empreitada)!

      Abs!

      Excluir
  22. Em outras notícias, a coleção vermelha da Hachette que a Salvat publica aqui vai ser extendida para 120 números na Inglaterra, já era previsível.

    Cesar Leal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Cesar... Eu tbm já imaginava isso:

      Comecei a desconfiar dessa intenção no momento em q a restolhada se proliferava na lista dessa 1º leva: "Valquíria", "Homem-Múltipo", "Anjo", "Hárpia", "Destrutor", "Polaris", "Magnum"... Em detrimento de outros mais interessantes q ficaram de fora!

      Abs!

      Excluir
  23. A CCXP eu queria ter ido pra pelo menos VER o Miller lá. No entanto, o sujeito foi anunciado aos 43 do segundo tempo, o que achei a pior coisa; você que é de fora de SP precisa arcar com estadia, transporte e alimentação além do ingresso em si. Como no início começarem a chamar gente como Mark Waid, Esad Ribic, Alex Maleev, Jae Lee e Francis Manapul, eu nem considerei ir. Depois que estava a um mês do evento, me aparecem Dan DiDio, Jim Lee, Frank Miller, a Jessica Jones e a Kate do Lost. Achei isso muito ridículo. Na ComicCon daqui o primeiro a ser anunciado foi o Milligan, o que já me deu gás pra confirmar o evento.

    Falou!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem nessas, Lierson...

      A venda de ingressos já tava bombando qdo anunciaram de última hora o Miller (e outros nomes mais interessantes q os primeiros confirmados). Pra nós, q moramos fora do eixo de SP, fica complicado mesmo se programar com antecedência sem saber com tempo o q realmente vai rolar no evento!

      Vale lembrar q até as passagens de avião a gente podia ter peneirado alguns descontos comprando antecipada semanas antes (de última hora, nem esse desconto podemos tentar conseguir)!

      Abs!

      Excluir
    2. Por aí, Leo... parece que quando anunciaram o Miller, os ingressos pra sábado e domingo já tinham esgotado. Ainda sobrava o passaporte VIP que te dava acesso a todos os dias... mas custava 6 mil reais. Nem roendo.

      Excluir
    3. Porra... 6 MIL?

      Com essa grana eu compro 60 (sessenta) encadernados da "CRISE" (e sem precisar procurar desconto, rs)!

      Abs!

      Excluir
    4. Isso se você achar algum pra comprar, pq a Panini MAIS UMA VEZ adiou o lançamento ;)

      Excluir
  24. Brasil é péssimo para organização, marketing e eventos. Quem nasceu pra ser brasileiro nunca vai ser americano.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bucha mesmo... Sem falar nas pilantragens típicas q fazem a má-fama q o Brasil tem (aqui e lá fora):

      Desorganização, falsificação de senhas, malandragens pra furar a fila, roubo de carteiras e itens das lojas, imprensa sem-noção e sem respeito pelo público (até o "Pânico" foi banido da ccxp): Q belo exemplo q passamos pros artistas q vem de fora!

      Abs!

      Excluir
  25. "Isso se você achar algum pra comprar, pq a Panini MAIS UMA VEZ adiou o lançamento ;)"


    Adiaram a "CRISE" de novo?

    Putz, aí já é fódis (como diria o Mussum, rs)... Pois no caso da "CRISE", a pressa maior era pra aproveitar a comemoração dos 30 ANOS da saga (em 2015)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  26. PARABÉNS PELO RELATO !

    Eu andava encucado, pq lia raras críticas sobre o evento (ou alguma resenha mais "honesta" sobre a CCXP).
    Conversei com alguns amigos que foram e, embora tenham falado bem sobre muitos aspectos do evento, também tinham reclamações. Reclamações essas que eu praticamente não lia em lugar nenhum
    Parece que se vc compareceu e está todo mundo falando "épicamente" do evento, vc tem que também falar bem. Um efeito manada....

    MAS... alguns que foram por terem algum site/blog e terem ganhado credenciais confessaram não terem falado mal com receio de não receberem nas próximas e que não teriam grana para irem sem ingressos grátis.
    Nem vou falar mais nada, né não ?

    Bueno, "trocando de saco pra mala" acho que a eaglemoss vendeu mais de um modelo da coleção de veículos do Batman, pois vi fotos de colecionadores que disseram terem comprado na CCXP. Vi pelo menos 4 modelos diferentes.

    Mas o que me decepcionou é que são feitos de.... PLÁSTICO !
    Putz, custa R$ 65,00 cada um (pelo menos esse era o preço na CCXP), serão vendidos só no site (onde deverá ter mais o valor do frete) e, na boa, pelas fotos são bem mequetrefes. Achei bem parecidos com uns que foram lançados por uma rede de postos de gasolina anos atrás. Imaginava que seriam de metal , mas não.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, Jeferson... blz?

      Realmente, tbm notei uma "BLINDAGEM" maciça de certos veículos (sites, blogs, e canais de vídeo) pra omitirem (ou amenizarem) os problemas de organização do evento. Tem caras q se prestam à isso pra terem vários "likes" em seus veículos e pág do face (grande merda, isso eu tbm tenho e não fico puxando o saco de organizadores e me vendendo barato em troca de credenciais, ingressos e gibis). Isso é coisa de moleque deslumbrado q não consegue emitir uma opinião isenta e transparente pros seus próprios leitores!

      Qto aos "Batmóveis"... Um amigo meu (aqui do sul) comprou os 4 primeiros (65 reais cada), mas disse q esgotaram rápido mesmo! Ainda não vi nenhuma das peças ao vivo, mas sei q são de resina (pois a DC não trabalha mais com metal nessas coleções)!

      Abs!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...