10/04/2020

O Mercado de Quadrinhos na Argentina (Por Bond)...

O nome é Bond, "Eduardo" Bond, rs... O colaborador e autor desta matéria especial pro "Submundo", sobre o mercado de HQs na Argentina, em um relato de quem há pouco tempo voltou da terra de los hermanos!

E tem coisa boa por lá, pessoal... "The Rampaging Hulk - A Cor do Ódio" (2 Vol. com a revista magazine dos anos 70 INÉDITA no Brasil), O "Frankenstein" da Marvel, "A Madona Celestial" (saga clássica dos "Vingadores"), "Cap. América" do Kirby (anos 70), "Robocop" (baseado no roteiro original de Frank Miller), "Durango" (Metal Hurlant), "Skorpio", e muito mais!

Confira abaixo:

Em junho do ano passado eu e minha esposa fomos passar férias na Argentina, e como todo bom colecionador, fui cheio de esperanças acerca do material que encontraria por lá. Posso dizer que não me decepcionei nem um pouco. É incrível a quantidade de bancas (os famosos quiosques) e livrarias na capital argentina, sem falar dos incontáveis sebos que são o completo oposto dos brasileiros, no quesito quantidade, qualidade e preço. Então, relato aqui o que pude perceber na minha estadia em Buenos Aires, sob os olhares sempre vigilantes da minha esposa (as inimigas naturais de nosso hobby), num misto de alegria e tristeza por poder trazer coisas bem legais e pensar no quão nosso mercado ainda é fraco. Começando pelo básico: as bancas. Nessas, notei que quase não possuem quadrinhos, a maioria tem gibis antigos (da década de 90) e muito escassos. O forte destes quiosques é o colecionismo de modelos. Essas bancas são abarrotadas de coleções imagináveis deste segmento, indo de miniaturas de carros, veículos militares, capacetes de F1, personagens de animes e as clássicas Marvel/DC figurines, que lá são de resina, ao contrário da liga metálica usada aqui. Existe também a belíssima coleção de Batmóveis de metal, na escala proporcional aos que a Shell vendia há poucos anos. Aproveitei pra trazer os modelos do filme: "Liga da Justiça" e do game "Arkham Knight", pelo equivalente a R$ 75,00 cada. É interessante notar que esses quiosques também vendem balas, doces, até frutas!!! E diferente do Brasil, onde as bancas morrem mais a cada dia, lá é difícil andar um quarteirão sem uma ou duas desses lojinhas. O grosso mesmo dos quadrinhos se encontram em livrarias e comic shops. E é aí que o bicho pega. Nas livrarias existem sessões de tamanho variado abarrotados de quadrinhos, predominando os encadernados.

São dezenas (senão centenas) de formatos diferentes, materiais divididos por artista, ou fase, ou saga. Omnibus da Marvel em capa-dura dividem espaço com publicações no estilo da saudosa "Maiores Clássicos" com coisas maravilhosas, como vários vol. compilando o "Capitão América" do Kirby, "Thor", "4F" do Byrne, "Vingadores" em várias fases, e encadernados com sagas mais atuais. Existem também coleções limitadas com materiais completos de vários personagens Marvel, indo dos medalhões até personagens B, que provavelmente nunca veremos encadernados por aqui, tipo o "Nova" e o "Homem-Coisa". São tijolões em capa-dura, papel off-set e vários extras. Além de todas as capas originais. Nessa, aproveitei e trouxe 2 vol. bem parrudos com toda a "Hulk Magazine" dos anos 70, um com a fase inicial em P&B e outro com a fase colorida da revista, e um com todo o material sobre o "Frankenstein" da linha de terror da Marvel, em sua revista própria e participações nos gibis de heróis da editora. Infelizmente, nem tudo são flores: o preço dessas edições é bem salgado, o que pode ser explicado pelo que o VAM disse sobre essas edições serem importadas da Espanha. Materiais da DC já achei mais tímidos, vi alguns encadernados, mas de material que já deu as caras por aqui. Nesse ponto, a Marvel parece levar vantagem. De clássico, só vi "4º Mundo" e "Superman" do Byrne e algumas coisas menores. Existe também muito material europeu dos mais diversos autores, em edições muito bonitas, e vários Omnibus que jamais veremos por aqui, como "Transformers" da Marvel, "Judge Dredd Complete Cases", HQs da Dark Horse e muito mais. Isso sem falar na imensidão de material argentino, visto que a produção dos Hermanos é riquíssima. O que nos leva aos sebos.

Diferentemente dos sebos brasileiros, onde conservação e preços são propositalmente inversos, no mau sentido, e os mercenários livres arrancam o coro dos desavisados, encontrei um verdadeiro Paraíso em Buenos Aires! Existem dezenas de sebos espalhados pela cidade, dificilmente se anda muito sem topar com um, e existem verdadeiros tesouros em ótimo estado de conservação e preços muito bons. Encontrei muitos exemplares da antologia "Skorpio" em excelente estado de conservação e custando em média R$ 7,00 cada. Além da clássica revista "Fierro" (que chegou a ter algumas edições publicadas no Brasil), especiais com histórias fechadas de materiais da "Heavy Metal", coleções de antologias dedicadas aos mais diversos autores e personagens, indo de "Sherlock Time" ao "Tarzan" do Kubert, e muito material Disney desde a década de 60 a preços bem baixos. Sobre mangás, não tenho muito a falar, pois o que vi não é muito diferente daqui em qualidade e formatos. Shonens de luta e mais material mainstream. No saldo final, voltei com as malas abarrotadas de gibis e a carteira vazia, feliz e triste ao mesmo tempo por saber que dificilmente viveremos algo parecido por aqui, onde devemos ficar suplicando para que a Panini termine a publicação de um clássico como "4º Mundo" (que sim, achei completo também...) Obrigado e até mais!

Até+

PS: O "Submundo" agradece esta 1º e muito bem-vinda colaboração de "Bond" aqui no blog (e numa postagem internacional ainda por cima, rs)... Em tempo, me interessei muito por várias dessas edições que dificilmente veremos por aqui, em especial: "The Rampaging Hulk" e o "Cap. América" do Kirby (entre outros)!

51 comentários:

  1. Oi Leo!

    Parabéns ao Bond pela sensacional matéria, que nos mostra o quanto é amplo e variado o mercado de quadrinhos argentino, mesmo com a crise econômica severa que aflige o país!

    Mesmo nunca tendo ido à Argentina, venho observando atento o mercado de quadrinhos deles há algum tempo, desde que o colecionador postou um vídeo de sua viagem ao país, e além de mais variado, é também à frente cronologicamente do Brasil.Um exemplo que devia ser seguido pela imperiosa editora Panini no Brasil!

    Sou cadastrado na Editora Ovni Press, e confesso que só não fiz compra ainda por causa deste problema do Corona Vírus que gera insegurança não só para comprar, como também para receber, já que a Argentina está levando bem a sério o regime de quarentena.

    Mas assim que as coisas se normalizarem, pretendo adquirir alguns clássicos da Marvel!

    Quem dera esta matéria servisse de lição para a Panini tomar vergonha na cara e trabalhar com mais zelo e dedicação ao seu público, variando e ampliando principalmente os clássicos Marvel e DC, afinal se na terra dos nossos hermanos que possui uma crise econômica bem mais severa que a nossa o mercado de quadrinhos é amplo e variado, por que é que aqui não dá certo?

    Pra quem tiver interesse tem também esta loja que também sou cadastrado, mas o preço é mais salgado:

    https://www.elektracomics.com.ar/

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Elcio... Tdo bem?

      Essa matéria do Bond foi uma grata surpresa pra mim tbm, até pelo fato de eu ter ido visitar o Uruguay há 3 anos atrás mas nunca ter ido pra Argentina (onde eu estaria mais bem servido de HQs do q no Uruguay)!

      Certo q eu teria COFRADO esses 2 TIJOLOS do "Rampaging Hulk" e do "Frankenstein", por exemplo... materiais q dificilmente veremos por aqui um dia com esses editores tapados e idiotizados q temos no Brasil (sem visão nenhuma do q realmente é bom em matéria de HQs)!

      E obrigado pela dica da "Ovni Press"... vou me cadastrar tbm pra qq eventualidade (caso precise buscar alguma dessas preciosidades pra coleção)!

      Por favor, me avise se por acaso acabar comprando algo assim q a situação se normalizar... pra eu saber se a negociação sairá tranquila. Se for eu a mandar vir primeiro: eu te aviso tbm, pode deixar!

      Qto à Panini Brasil... tenho certeza q aqui o problema aqui é apenas de GESTÃO. Temos uma equipe totalmente INCOMPETENTE na Panini Brasil e q deveria ser EXONERADA (pé na bunda mesmo) o mais rápido possível pelo bem do mercado (ou do q sobrar dele após a crise atual). Tem q fazer q nem eu fiz na minha empresa há alguns anos atrás: Tá indo mal? Tá mal dirigida? Bota todos os vagabundos no olho da rua e contrata gente mais competente pro lugar: SIMPLES assim!

      A Panini aqui não consegue emplacar nem mesmo uma linha de materiais CLÁSSICOS ou outros de grande apelo. Adotam formatos luxuosos e caros demais, formatam coleções limitadas por nº de pág (CHM) ou por autor/artista (Lendas) e ficam de mãos atadas por armadilhas editoriais q eles mesmos criam em sua patética inabilidade pra função! E olha q nem vou entrar no mérito dos Erros de Revisão e afins!

      É como eu costumo dizer... Aqui no Brasil, todo dia é um 7X1, rs!

      Abs!

      Excluir
    2. Oi Leo!

      Pode deixar que quando eu fizer uma compra na terra dos Hermanos eu aviso aqui!

      Eu ainda me pergunto se a afirmação de que o Brasil é o segundo maior mercado de quadrinhos do mundo atrás apenas dos EUA é correta ou válida, porque depois eu conheci o mercado Argentino fiquei na dúvida em relação a isso, porque o mercado de lá é muito mais amplo e variado que o nosso!

      Abraços!

      Excluir
    3. E aí, Elcio... blz?

      Eu não tenho certeza, mas sempre pensei q o Japão fosse o 2º maior mercado pela quantidade de mangás e a população mto maior q a nossa. Mas é apenas um "achismo/palpite": não tenho nenhuma informação técnica a respeito (e nem sei onde procurar essa informação em fonte confiável)!

      Abs!

      Excluir
    4. A informação (bem antiga e desatualizada) era que o Brasil era o segundo mercado de quadrinhos AMERICANOS do mundo. Os EUA não são o maior mercado mundial de quadrinhos desde pelo menos os anos 1970, talvez antes!

      O Japão é o maior mercado do mundo hoje em dia - e por muito larga margem! Maior que os dois maiores mercados do ocidente (França e EUA) JUNTOS! Acho que pode botar uma Itália, Espanha ou Brasil também e continua sendo maior. A diferença é brutal!

      Mesmo para quadrinhos americanos, acredito que o Brasil já tenha perdido terreno também, mas isso é mais difícil de medir. As vendas de comics na França não param de subir, por exemplo, e já são uns 10% do mercado local. Deve ser o bastante para bater o Brasil.

      Mas isso são informações pré-Covid, claro. Vamos ver como fica o mercado mundial depois de tudo isso.

      Excluir
    5. Oi, Hunter... Tdo bem?

      Obrigado pela atualização nas informações... É mto interessante mesmo vermos a forma como se formatam os mercados de HQs ao redor do mundo!

      Interessante tbm é a situação da França... Bom saber q as vendas de comics ainda podem subir em alguns países (a impressão q a gente tem daqui - com o olhar pouco amplo do mercado brasileiro - é q os quadrinhos não proliferam mais em parte nenhuma, rs). Ainda bem q essa afirmativa não procede e não se sustenta (o q nos dá uma pontinha de esperança, quem sabe)!

      Abs!

      Excluir
    6. A França é o maior mercado de quadrinhos no ocidente. Não parece pela quantidade de material de lá que sai no Brasil (uma fração dos 5500 lançamentos anuais!), mas é.

      Agora, não é gibizinho de banca não. São edições de livraria, a maioria de capa dura.

      Excluir
    7. Oi, Hunter... blz?

      Eu lembro q uma vez postaram aqui no blog (de repente foi até vc mesmo há alguns anos atrás - não tenho certeza) um LINK com vários lançamentos da França e q impressionaram à mim e vários outros leitores pela qualidade absurda e exuberância gráfica/artística!

      Era de encher os olhos... e ao mesmo tempo nos trazia uma melancolia por sabermos q nada daquilo veríamos publicado por aqui. É como eu costumo dizer: no Brasil, todo dia é um 7X1 diferente, rs!

      Abs!

      Excluir
  2. Bacana a sua matéria, Eduardo! Estive em Buenos Ayres no na o passado e fiquei surpreso com as comic shops que visitei. Muito material, de diversos tamanhos e preços! Resisti e não comprei nada. kkkkk
    (Mas me arrependi depois...)

    ResponderExcluir
  3. Boa tarde,Leo!
    Parabenizando o Bond pela ótima matéria. Salivando aqui quando vi escrito "Nova" e "Homem-Coisa"!

    Seria demais ver encadernados desses dois personagens saindo aqui no Brasil. Estao entre os que eu mais gosto da Marvel! Claro que eu estou falando do Nova que vale,ne? O nosso bom e velho "Rick Rider"!

    Isso sem falar nesse "Rampaging Hulk" que parece ser um deslumbre e "Cap."do rei Kirby entao? Se eu entrar em um lugar desses é capaz de terem que me tirar numa camisa de força!

    Um abração para você,Leo e a todos os amigos do blog! Muita força nesses dias difíceis!

    PCRM

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, PCRM... blz?

      Brigadão mesmo por ter curtido a postagem do Bond... Tbm gostei mto da matéria e já marquei a Argentina pra uma das minhas próximas viagens familiares (tão logo essa crise do vírus se dissipar um dia, rs)!

      O "NOVA" chegou a ser um dos meus 3 heróis favoritos da Marvel qdo eu era moleque (junto com o "Aranha" e "Surfista")... Pois era a principal razão de eu comprar o hj saudosos "Almanaque Marvel" da RGE. O "NOVA" só viria perder esse posto pro "Justiceiro", assim q o matador de criminosos começou a ganhar destaque no gibi do aranha (ainda na virada dos anos 70/80)!

      "Rampaging Hulk" e o "Capitão" do REI Kirby tbm seriam materiais obrigatórios pra mim se eu me deparasse com eles pela frente...

      No mais, boa sorte e mta força pra vc aí tbm nessa quarentena!

      Abs!

      Excluir
  4. Homem-Coisa tinha completo em 3 tijolões no formato do Hulk. Eu babei, mas haja dinheiro!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Incrível é descobrir que o Homem-Coisa teve tanta Coisa produzida pela Marvel.

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    2. E aí, VAM... blz?

      Pior q teve mesmo... é q pularam mta coisa aqui no Brasil e o leitor daqui nem ficou sabendo, hehe!

      O "Homem-Coisa" teve mtas histórias publicadas em revistas de nomes genéricos da Marvel... Tipo: "Astonishing Tales", "Fear", "Savage Tales", etc. Além de sua própria revista, é claro!

      Abs!

      Excluir
  5. Alguns brasileiros, por causa do futebol, alimentam a rivalidade com os argentinos. Mas nosso povo está muito atrás de qualquer nação que tenha hábito de leitura. Infelizmente, as coisas só mudam com educação. Afirmo isso por experiência própria. Ter cursado uma faculdade, e levado à sério, melhorou e muito minha qualidade de vida. E tudo começou lendo gibis que depois passei para livros e tomei gosto por adquirir conhecimento. Gostaria que outros exergassem isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obviamente que não pode ser desconsiderado, porém não é fundamental cursar a faculdade, para se adquirir cultura e conhecimento.

      Tem muita gente com diploma que não consegue alinhar ideias num papel.

      O primordial é ter gosto por se instruir, mesmo que não seja de forma institucional.

      E nesse caso específico, todos que tem contato com quadrinhos desde pequenos, acabam levando vantagem, pois os mesmos acabam por despertar o gosto pela leitura.

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    2. Concordo com o vamp. Faculdade é bom, mas uma educação básica é mais importante ainda. O ensino básico no Brasil é sofrível e piorou muito nos últimos anos com esta história de passar todo mundo, mesmo se o aluno não tivesse condições para isso. Fiz o ensino fundamental em um colegio municipal aqui no rj na década de 80. Fora do Colégio era o inferno na terra. Mas dentro, apesar do ensino precário, se vc não aprendesse o minimo e não respeitasse os professores ia repetir de ano sem do ou piedade. Enquanto não valorizarmos a educação nunca seremos uma grande nação.

      Excluir
    3. E aí, Roberto... blz?

      A rivalidade futebolística com os Argentinos era pra ser "saudável", se não não fosse levada aos EXTREMOS por ambos os lados... ficaria tudo certo se não fossem os radicais fomentadores de ódio e torcidas organizadas!

      E concordo contigo... O ensino no Brasil perdeu o rumo há mto tempo: Era pra ser algo a ser incentivado na população (principalmente na de baixa renda). Mas sabemos q nunca houve real interesse em se manter um povo culto e bem informado!

      Espero q isso mude um dia... Mas acho difícil: Tem mto LIXO na internet e na mídia em geral sendo propagado pra q o verdadeiro estudo e cultura das coisas q realmente importam sejam um dia absorvidos pelo coletivo popular!

      Abs!

      Excluir
  6. . Tem uns quadrinhos argentinos interessantes nessa revista skorpio que bem que poderiam ser publicados por aqui, o mercado argentino de hq é bem mais interessante do que parece.

    Ivan

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sem dúvida, Ivan...

      Essa "Skorpio" seria mto bem recebida se publicada por aqui... é o tipo da revista q faz falta nas nossas bancas!

      Abs!

      Excluir
    2. A Vecchi publicou alguns números da italiana.

      Excluir
  7. E aí, Leo, beleza?

    Muito boa essa matéria do Bond, parabéns a ele.
    De fato, isso só mostra que o Brasil é um dos últimos lugares onde as bancas ainda servem como redutos de quadrinhos. A Argentina tá aí pra nos mostrar que o futuro é só com locais dedicados a quadrinhos (como a nossa Tutatis), onde as editoras talvez possam ser mais ousadas com material, em vez dos manjados Batman e Homem-Aranha.

    Não sei como o mercado ficará após essa pandemia, mas acho que há lugares que pode-se aprender muito a respeito.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, Lierson... blz?

      De fato, as bancas aqui do Brasil estão se descaracterizando cada vez mais e misturando-se com outros tipos de produtos. A "Rei Midas" do Iguatemi é o melhor exemplo: Ainda é a minha banca favorita (considerando q a Tutatis é uma LOJA e não uma banca), mas a Midas reduziu quase pela metade seu espaço (já bastante compacto) pra revistas e jornais, liberando uma área maior pra brinquedos, bonecos, e miniaturas diversas (carrinhos, bolinhas luminosas, e outras nabas do tipo)!

      No Uruguay (onde estive há 3 anos) o cenário é mais parecido com a Argentina... quase nada de gibis em bancas, mas várias LOJAS especializadas em galerias do centro. A diferença maior era a pobreza de material (não chega aos pés dos títulos interessantes aí da Argentina), pois o Uruguay ainda vive a mesma "WOLVERINEMANIA" q tínhamos aqui nos anos 90 (lá eles chamam o carcajú de "LOBENZO", rs)!

      Abs!

      Excluir
  8. Então, tem que ser visto o que é produzido na Argentina e o que é importado dos outros países de língua espanhola. Que fala português e tem poder econômico só Brasil e Portugal. Aí fica difícil concorrer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente isso, a Argentina se beneficia de tudo oque é produzido pela Panini Espanha, que ao navegarmos pelo site percebemos que faz frente à própria Marvel.

      E acho que falamos disso quando surgiu a ideia do Bond escrever essa matéria, o valor cobrado por toda essa profusão de títulos é pra poucos hermanos.

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    2. É mesmo pros Hermanos mais abonados pelo visto, VAM...

      Abs!

      Excluir
    3. A Espanha vende para a América Latina inteira. Sai caro, mas a quantidade de compradores potenciais é tão grande que as vendas mais do que compensam.

      Mas a Editorial Ivrea, que publica mangás é argentina - e vende para a Espanha! Aqui na Espanha se acha muita coisa dela! Penso que é a única editora latino-americana que consegue isso.

      Excluir
  9. Essa rivalidade é uma babaquice sem tamanho. Um país com uma estrutura incrivel, limpo, muito cultural e um povo muito educado. Bem diferente daqui. Se eu tivesse oportunidade e me mudar pra lá, não pensaria 2 vezes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não exagera se fossem tão cultos assim não estariam quebrados.

      Excluir
    2. E ae Bond!
      Nunca visitei a Argentina, mas já ouvi de muitas pessoas sobre a cultura de lá. Infelizmente, a nossa hoje está baseada no quanto mais estúpido melhor. Também cogito um dia morar em outro país por isso nem cogito comprar imóvel mais. Se um dia for visitar a Argentino pretendo trazer algumas HQs. Valeu.

      Excluir
    3. Mais cultos eles são mesmo, porém a corrupção é igual ou maior do que a daqui, afinal honestidade nunca foi condicionada ao acumulo de conhecimento.

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    4. Concordo contigo, VAM...

      Conhecimento e nível cultural nada tem a ver com corrupção e péssimas gestões de governo: Mesmo aqui, temos vários pseudo-intelectuais q votam mal, fazem militância pra bandido, e depois ficam reclamando q o país tá na merda!

      Abs!

      Excluir
    5. Em tempo...

      Nunca estive na Argentina, apesar de ter nascido em Uruguaiana (cidade de fronteira)... Mas conheci o Uruguay e achei um país bastante decente pra se morar: a segurança é impressionante: não tem grades e nem cercas nas janelas das casas e à noite as famílias passeiam e as crianças brincam tranquilamente pelas ruas!

      Mas lá eles fazem o q deviam fazer aqui: não deixam bandido se criar... Foi o q um dono de Hotel me disse: Ali a coisa FUNCIONA!

      Abs!

      Excluir
  10. Uma coisa não tem nada a ver com outra. Quem quebrou a Argentina não foi o povo, foram os governos e esquerda. Mas deixa isso pra lá que aui é lugar de falar de gibi

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A classe política não alienígena, é povo. A maior mazela da humanidade é que o poder corrompe.

      Maquiavel é quem estava certo.

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    2. Ainda bem que o atual governo é de direita; não vaia acontecer o mesmo com o Brasil.

      Excluir
    3. "Mas deixa isso pra lá que aui é lugar de falar de gibi"


      EXATO, Bond...

      Entendo q alguns assuntos às vezes se misturam e q ao falarmos de economia e situação econômica aqui e em outros países, mtas vezes acabamos tentados a falar de POLÍTICA: Um assunto q NÃO é bem-vindo aqui no blog (e q já nos deu mta dor de cabeça num passado recente)!

      Assim, peço q evitem manifestações políticas por aqui... já q temos leitores de AMBOS os lados (esquerda e direita) e a última coisa q queremos é q se fomentem NOVAS rixas e brigas de torcidas organizadas típicas da polarização política em q vivemos!

      Agradeço desde já pela manutenção da paz por aqui, rs...

      Abs!

      Excluir
  11. Ficar 15 dias sem ouvir um único carro tocando funk no ultimo volume na rua não tem preço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Putz! Nem me fala, felizmente tem cinco anos que eu não sei mais oque é isso.

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    2. Puxa, só isso já deve ter valido a viagem então, Bond... kkk!

      Abs!

      Excluir
    3. "felizmente tem cinco anos que eu não sei mais oque é isso."


      Qual o segredo, VAM?

      Se isolou no topo de uma colina? rs... Queria saber como me livrar de ouvir carros com funk à toda logo de manhã cedo?

      Abs!

      Excluir
    4. "... Se isolou no topo de uma colina? rs..."

      Quase isso, não estou no topo, mais na subida de um.

      Moro num bairro novo, que teve seu crescimento interrompido pela crise do petróleo aqui de Macaé.

      E ainda tenho poucos vizinhos ao redor e nenhum deles gosta de funk.

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    5. VAM, vc é um privilegiado então...

      Sério, vc nem deve saber mais como é acordar cedo pq um idiota passou de manhã com o som à toda no carro (tocando essas porcarias de funk e coisas do tipo), rs!

      Abs!

      Excluir
  12. Bond, parabéns pela viagem e pelas aquisições.

    No passado quando minha condição permitia eu quase fui lá também, mas curiosamente aconteceu o mesmo que agora, foi em 2009 ano da H1N1, cidade entrou em quarentena na semana da estadia, acabamos por cancelar a viagem.

    Outro dia quem sabe...

    Abs,
    VAM!

    ResponderExcluir
  13. Inclusive a comic shop "La Revisteria" ganhou o prêmio Eisner 2019 como a melhor comic store do mundo.
    Só para aumentar a inveja, abaixo vai o link das fotos no google de uma das lojas deles, bem no centro de Buenos Aires

    https://www.google.com/maps/uv?hl=pt-BR&pb=!1s0x95bccacc6819c78d%3A0x4e76ee844cc7d580!3m1!7e115!4shttps%3A%2F%2Flh5.googleusercontent.com%2Fp%2FAF1QipM_5BQtSawI8PY-Fo5fa-_LLz748Sv4r1JpoLBh%3Dw213-h160-k-no!5sla%20revisteria%20florida%20719%20-%20Pesquisa%20Google!15sCAQ&imagekey=!1e10!2sAF1QipM_5BQtSawI8PY-Fo5fa-_LLz748Sv4r1JpoLBh&sa=X&ved=2ahUKEwiPmvSj9eboAhUdGLkGHXFPDZgQoiowGXoECBoQBg

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, Dr. Jones... blz?

      Puxa, q bela humilhada agora, hein? hahaha...

      Meu, essa loja é coisa chique demais: merece o devido reconhecimento sim... Recomendo pra quem clicar no LINK acima q experimente a vista 360° da loja (espetáculo)!

      Abs!

      Excluir
  14. Fui nessa que comprei. Fica bem na rua Florida, que é rua principal o comercio na cidade. Toda vez que passava eu entrava. Minha mulher ficou puta...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns pela matéria. Nesse caso, não tem como deixar de invejar os hermanos. As.
      Eduardo Mendes

      Excluir
  15. Uma viagem inesquecível, hein?? Matéria excelente! Parabéns, Bond!👏🏻👏🏻👏🏻

    Enquanto as bancas e os sebos somem com o passar dos anos por aqui, na Argentina, continuam firmes!! Se o mercado de HQs aqui no Brasil tivesse essa força que o dos Hermanos tem, seria mais consolidado, com certeza!!

    Cara, esse material do Hulk tá muito massa!! Adorei!! Parabéns pelas aquisições!!

    Abração!!

    ResponderExcluir
  16. Excelente matéria
    Nunca imaginei isso
    Dá vontade de conhecer

    Abs

    ResponderExcluir
  17. Alguém sabe como comprar quadrinhos Argentinos online para entrega no Brasil?

    ResponderExcluir

POR FAVOR, LEIA ANTES de POSTAR:

O "Submundo-HQ" é um blog que preza a amizade e a boa convivência entre os usuários... Assim, NÃO serão aceitos por aqui comentários que incluam:

1) Ofensas pessoais e falta de respeito em geral!
2) Manifestações e militâncias POLÍTICAS (de qq tipo)!
3) SPAM e links de divulgação gratuita de compra/venda de HQs!

Obrigado, e seja sempre bem-vindo ao "Submundo"...

Até+

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...