05/06/2017

"Editoras Nacionais - A RGE" (Parte 2): Uma "Carga Pesada" de Quadrinhos...

Desculpem pelo trocadilho infame no título desta postagem, rs... Mas foi irresistível não relacionar o seriado de TV: "Carga Pesada" (adaptado pela RGE) com a carga/quantidade de "Almanacões" e grande variedade de títulos que a RGE publicava em um curto espaço de tempo (final dos anos 70 e início dos 80 - Seu AUGE, antes de ser rebatizada como: "Editora Globo")!

Nesta 2º (e última) Parte da matéria sobre a RGE... Vamos relembrar alguns momentos marcantes de sua passagem com a Marvel (já disputando os super-heróis da Casa das Ideias ao mesmo tempo que a Editora Abril) e a ascensão do "Fantasma" e outras HQs de sucesso desse período!

Confira abaixo (e até a volta desta coluna - futuramente - com as editoras Abril e Panini):

A RGE levava vantagem ao revezar os super-heróis Marvel com a Editora Abril, pois no reparte dos personagens que cada editora poderia publicar, a RGE detinha as 2 franquias Marvel de maior sucesso na época: "Homem-Aranha" e "Hulk"... Ambos com seriados de TV (Tá certo, o do "Aranha" foi um tremendo fracasso, mas o sucesso do "Hulk" na TV era tanto, que logo tornou-se uma febre entre o público). A RGE soube tirar proveito disso e as revistas mensais de "Aranha" e "Hulk" (que duraram menos de 50 edições cada) eram complementadas com vários "Almanaques". O leitor acompanhava os últimos dias de "Gwen Stacy" (morta pelo "Duende Verde") e em seguida: A "Saga do Clone" ORIGINAL e a 1º aparição do "Justiceiro"! No gibi do "Hulk": A "Saga de Jarella", e confrontos épicos com: "Dr. Samson", "Valete de Copas", "Homem-Quintrônico", "Líder", "Bi-fera", e "Constrictor" (sim, esse restolho deu um pouco de trabalho pro verdão, rs)!

O "Almanaque Marvel" (com média de 100 pág) era um mix geral pros demais heróis da editora e trazia: "NOVA" (o carro-chefe da revista), "Mulher-Aranha" (de Carmine Infantino), "X-Men" (que logo ganharam terreno na preferência dos leitores com as fases de Neal Adams, Dave Cockrun, e John Byrne), "Demolidor" (em HQs clássicas com o uniforme amarelo), "Dr. Estranho", e "Wyatt Earp" (bang-bang)! Fazia parceria com esse almanaque, uma revista mais fininha de 50 pág: "Super-Heróis Marvel", que publicava a original: "Marvel Two-In-One" (estrelada pelo "Coisa" e algum convidado especial) e "Marvel Team-Up" (crossovers do "Aranha" com outros heróis). Entre as melhores edições, temos o nº 5: Onde o "Coisa" e o "Cap. América" se unem aos "Guardiões da Galáxia" contra o Império Badoon (alienígenas reptilianos)!

O "Almanaque Premiere Marvel"... Estreou em 1982, e lamentavelmente durou apenas 6 edições. Mas foram edições marcantes. No nº 1 (capa que abre esta matéria) já temos a origem da "Selvagem Mulher-Hulk" (a minha versão favorita da personagem até hoje - me perdoem os fãs do Byrne, rs): A série tinha um ritmo de seriado de TV (com vilões cafonas usando terno e gravata), afinal: vinha no embalo do sucesso do "Hulk" na telinha! A série: "O Que Aconteceria Se..." (histórias alternativas narradas pelo "Vigia") mostrava o "Aranha" fazendo parte do "4F", "Rick Jones" se tornando o "Hulk", o "Dr. Destino" virando um herói, e o "Clone do Aranha" sobrevivendo (sim, isso muitos anos antes da famigerada saga da década de 90)! A revista ainda tinha: "Deus da Mata", "ROM", "Cav. da Lua" (ou melhor: "Cav. de Prata"), "Monarca das Estrelas", "Tigresa", "Satana - A Filha do Demônio", e "Caçador 3000"!

O "Fantasma" (O Espírito-Que-Anda)... Foi outro grande sucesso da RGE, tendo estreado sua revista própria em 1953 e atingindo marcas impressionantes de mais de 200.000 exemplares de tiragem (segundo Gonçalo Júnior no livro: "A Guerra dos Gibis"). A revista do "Fantasma" pela RGE durou 371 edições (indo até 1986) e inúmeras publicações especiais: "Almanaque do Fantasma" (mais de 30 edições), "Superalmanaque do Fantasma" (o nº 1 trazia uma réplica do "Anel da Caveira"), "Hiperalmanaque do Fantasma" (tijolões com quase 200 pág), "Fantasma Especial", "O Casamento do Fantasma", etc! E pra completar a equipe dos "Defensores da Terra", a RGE também emplacou as revistas de "Mandrake" e "Flash Gordon"!

Em 1980, o seriado nacional de TV: "Carga Pesada" era um dos pontos altos da programação da Globo (sim, a emissora já teve programas bons um dia, rs)... Estrelada por Antônio Fagundes e Stênio Garcia, a série acompanhava a vida de 2 caminhoneiros pelas estradas do Brasil, sempre metidos em aventuras, brigas, bebedeiras, e mulheres. Enfim, a série rendeu uma adaptação em quadrinhos (com arte de Júlio Shimamoto no nº 1) carregada de violência e erotismo (o que rendeu uma classificação pra maiores de 18 anos)! A revista durou apenas 3 edições, mas ainda é bastante valiosa entre colecionadores e apreciadores de HQs nacionais (entre os quais eu me incluo)!

A RGE (em sua reta final) também chegou a publicar a revista do "TEX"... Continuando a numeração a partir do nº 165 (de onde a Vecchi havia parado) e chegando até a lançar o nº 1 de "Tex Coleção" (revista que perdura até hoje pela Mythos). Da linha Bonelli, a RGE também publicou: "Zagor" e "Martin Mystére"! Em 1986, a RGE encerrava suas atividades com esse nome, e a "Editora Globo" entrava em seu lugar: Mas algo se perdia com a mudança, e os quadrinhos foram sendo deixados de lado pela Globo! No balanço final, a RGE tinha seus problemas de impressão e papel jornal de baixa qualidade, além de traduções que deixavam a desejar: Mesmo assim, ela trouxe muitas HQs importantes pro mercado brasileiro e ainda é lembrada com saudosismo por leitores que vivenciaram sua época! 

Até+

PS: E nas próximas matérias de "Editoras Nacionais"... A "Abril" e "Panini" serão recapituladas de seus primórdios até os dias atuais (sendo que ambas ainda estão em plena atividade)! E futuramente (quem sabe) ainda falaremos de: "Mythos", "Pandora", "Devir", "HQM", e "Pixel" (que tal)?

198 comentários:

  1. blz leo?

    como já falei anteriormente não tenho nenhuma HQ da RGE mais lembro muito bem de várias citadas por vc. o confronto do hulk com o bi-fera e com a harpia, das histórias o que aconteceria se... e outras.
    o almanaque premier marvel durante muito tempo foi meu sonho de consumo.
    sobre o fantasma vc esqueceu de falar sobre o álbum de figurinhas publicado pela RGE, por sinal tenho ele completo em bom estado de conservação e se alguém se interessar posso vender.

    abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alias sobre o segmento de figurinhas a RGE lançou alguns álbuns muito interessantes.

      Que me lembro de imediato teve Popeye, E.T (o filme), Homens em Ação (figuras sobre as façanhas humanas); Homem do Fundo do Mar (aquela série com o galã do Dallas) e o meu preferido o S.P.A.C.E (ficção científica c/ imagens visionárias do futuro).

      Mas voltando ao tópico dos heróis, apesar da RGE ter incluído duas ou três páginas numa galeria dentro do álbum do filme do Aranha, ela ficou devendo um só com os personagens da Marvel.

      Pela abril que me lembre teve uns cinco não?

      Abs,
      VAM!

      Excluir
  2. O auge dessa editora eu não cheguei a ver pois tive contato com quadrinhos somente quando boa parte desses personagens da Marvel e DC já estavam na Abril. Porém, já vi muitos sebos onde tem essas edições intactas e muito valiosas.

    ResponderExcluir
  3. Leo,

    Boa tarde.

    Será que ainda veremos uma coleção definitiva em capa dura do Hulk, com as historias publicadas na RGE?

    E o ROM, ainda veremos republicadas suas histórias inicias em encadernados no modelo da SALVAT?

    Um forte abraço e ótima semana.

    Alexander.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rom nunca mais. Infelizmente a Marvel não tem mais os direitos e está no limbo. Nem lá fora saiu de novo. Era um dos mais preferidos.

      Excluir
  4. Leo, gostaria de dar um adendo sobre as HQs atuais, mesmo que não goste das mesmas.

    Mesmo antigamente, saiam muitas, mas muitas histórias ruins mesmo, e no meio delas vinham as boas. O que fazia diferença era o fator nostalgia e o que lançava na época. Se não me engano saia a "Juiz Dredd Magazine" aqui até ano passado ou retrasado, mas por baixas vendas pararam de sair a revista, da mesma forma que ocorreu com a MAD. Era falta de vontade das editoras de lançar boas mensais ou era o público que não comprava ? Mesmo no período pré-anos 90, no máximo e ainda exagerando, menos de 40% das HQs da Marvel eram no mínimo boas, e estamos falando de 30 anos desde o surgimento da Era de Prata da Editora. Ou seja, saia tanta porcaria como sai hoje, a diferença ? Questão de gosto.

    "Ah, mas hoje o que tem de aberração cronológica na editora, inclusive envolvendo meus personagens favoritos, me fizeram desistir de acompanhar"... ava. Acredito no que você diz, a Gwen teve aquela morte antológica no capítulo "A Morte de Gwen Stacy" e ao "ressuscitarem" na Saga Clone Original ( sim, não me refiro àquela aberração ) vai dizer que não incomodou, ou então aquele capítulo conhecido pelo público como "O Estupro da Miss Marvel", incluindo outras trezepadas, se você não desistiu antes é porque aguentou muita linguiça ou porque simplesmente foi seletivo.

    Olha essa matéria que fizeram sobre a "MM" do Azzarello ( http://www.planocritico.com/critica-mulher-maravilha-vol-1-sangue-novos-52/ ), é um material recente e muitos consideram a melhor fase da "MM" ( já eu discordo disso, para mim a melhor é a do Pérez, não gosto dessa fase e ainda acho a "MM" do Morrison melhor que a do Azzarello ), e com isso vem a pergunta : são as histórias atuais que são ruins, o público mais "velho" que não quer dar chance ou é o fator nostalgia gerando preconceito quanto as histórias novas ?

    A resposta é : o público que mudou, a nova geração que criou novos gostos e o "velho" público em maioria passou ou a abandonar as HQs ou a se limitar ao "material clássico". Porque a DC nesses últimos meses superou a Marvel em vendas das mensais ? Soube investir em artistas, em marketing, se adaptar as novas gerações sem depender de muitas polêmicas ( principalmente ), e só errava nos tons dos filmes, coisa que imagino que começará a acertar depois de ver como se saiu o filme da Mulher Maravilha, e soube como captar mais público.

    Não acho que se trata das histórias serem boas ou ruins hoje, mas sim que é tanto coisa saindo, tanta porcaria que lemos no passado, é a seletividade que geramos por cansaço de ficar testando... enfim, para mim a "história" acaba quando a cronologia começa a ficar ruim em minha opinião, por isso eu não leio as atuais. Acho que simplesmente nós não queremos novas histórias dos super-heróis, mas sim rever histórias clássicas que já lemos ou descobrir histórias clássicas "desconhecidas", ou então conhecer mais histórias de outras editoras ou gêneros.

    ResponderExcluir
  5. Mais um comentário Leo. Me recuso a dar apoio ao filme da "MM", não por não gostar da personagem, que para mim é a segunda melhor personagem da editora ( só perde para o Lanterna Verde ), mas sim porque colocaram guela abaixo a origem do Azzarello dela ser filha de Zeus e tirando a origem do "barro" feita pelo Pérez em que ela se tornou "filha de Gaia" assim como a Pandora. Não gosto disso e me recuso a apoiar que a sua "origem definitiva" se torne essa. Só de pensar que toquei a lenha na origem do Morrison, saiu uma pior e ainda a mesma será adaptada aos cinemas, pois pelo menos a do Morrison tinha mais personalidade e o Trevor só virou uma desculpa que a "MM" usou para sair da ilha. Enfim, não falarei mais nada para não sair nenhum spoiler caso queira ver o filme.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A origem do barro da Mulher Maravilha vem dos primórdios da personagem, não é invenção do Pérez.

      Eu não li (nem leria...) a fase do Lazzarento, mas agora ela é filha de Zeus? Não aprovo a ideia, já que faz com que os poderes dela sejam derivados de um homem, quando no passado eles eram dádivas de várias deusas (e, vá lá, do Hermes também, mas o Pérez botou ele para justificar a capacidade de voar que ele incorporou à personagem).

      Além disso, não aprovo mesmo a ideia dela carregar uma espada de um lado para o outro. O Super-Homem não precisa de armas, por que a Mulher Maravilha precisaria? No filme ainda botam também um escudo, perfeitamente desnecessário para quem pode bloquear balas com os seus braceletes...

      Excluir
    2. Ué ? No "v1" da personagem ela ficava como neta de Hades ( sim, Hipólita era filha de Hades ) no fim das contas, por isso que considero o "v2" ( que foi iniciado pelo Pérez ) como o único que a origem do barro foi seguida com afinco.

      Me recuso porque esse é o primeiro passo para a editora "definir" a "origem definitiva" da personagem como essa. Só esse fato já tira todo o meu interesse no filme e nessa versão dela no cinema, independente da qualidade do filme, eu passo longe do filme, e como é um filme de super-herói nem tem tanta importância socialmente rejeitar o filme.

      Excluir
    3. Achei o uso do escudo aceitável. Haja bracelete para ela conter a rajada de metranca. rs

      Por outro lado, achei o uso dos braceletes pouco desenvolvido. O enfoque maior foi justamente na espada e... Ah! Vejam o filme. rs

      Excluir
    4. Semi, se formos seguir essa sua linha de pensamento quanto aos cânones, você estaria considerando a série de Preacher uma obra prima já que ela cumpre bem a proposta que apresentou.

      Excluir
  6. Oi Leo!

    A viagem pela época de ouro continua, e cada vez mais saudosa em nossas memórias!

    Comentarei primeiramente sobre o Fantasma, que como já disse anteriormente teve sua época de ouro pela RGE, e não há como negar isso, pois, saía tanto material do herói espalhado em revista mensal, almanaque, superalmanaque, hiper, etc., que os fãs do herói tinham de dar seus pulos para acompanharem as aventuras do Espírito Que Anda, e olha que as histórias eram excelentes, tinha ainda como cereja do bolo, histórias dos Fantasmas antecessores a Kit Walker. Cara era muito foda!

    Pena que dificilmente veremos estes materiais republicados por aqui novamente, quem sabe se algum dia sair uma coleção do herói nos moldes da Salvat/Eaglemoss, as chances podem aumentar!

    E olha que eu acredito que isto não é impossível já que o herói faz muito sucesso na Europa berço destas coleções!

    O Aranha seguia os mesmos moldes do Fantasma sendo publicado em várias revistas, saindo muitas histórias que jamais foram republicadas novamente por aqui, principalmente da revista "Marvel Team Up". Tem uma em especial publicada em "Superalmanaque do Aranha n°05' que traz o Aranha e o Falcão juntos contra a Hydra e o Homem Planta tentando adquirir um soro para curar o Capitão América que foi envenenado.

    Esta história me marcou muito:

    http://www.guiadosquadrinhos.com/edicao/superalmanaque-do-homem-aranha-n-7/sha02001/9129

    O Aranha teve 49 edições mensais publicadas pela RGE, onde inclusive na última edição trazia uma belíssima história onde o herói em frente ao túmulo do Tio Ben relembrava toda a sua trajetória, inclusive deixando o microscópio que seu tio lhe dera com muito sacrifício antes de morrer no túmulo dele, e o vigia do cemitério encontra o objeto e diz que seu filho precisava do mesmo aparelho mas ele não tinha dinheiro para comprar, e pensa ter sido um "milagre"!

    http://www.guiadosquadrinhos.com/edicao/homem-aranha-n-49/ha00301/9103

    Os almanaques "Premiere' eram o suprassumo na época pois, traziam histórias de personagens lado "B" da Editora, melhor dizendo os 'novatos", e histórias do Que Aconteceria se...!

    "Deus da Mata", "Satanna" e "Monarca das Estrelas", outras leva de preciosidades perdidas no tempo!

    Olha, esta capa de "Carga Pesada" que eu nem sabia que existiu em HQ, é instigante até hoje!

    Leo, sobre as editoras que merecem matéria especial, creio que a própria Globo mereça até porque em 1986 ela já havia vencido o imbróglio que impediu de utilizar o nome na época da RGE, e publicou muito material da linha Epic da Marvel como (Cartas Selvagens, Shadowmoon),Dreadstar, Excalibur, Motoqueiro Fantasma, Novos Guerreiros e títulos da linha Image que sacudiram o país na época com a novidade!

    fora isso, ainda temos a saudosa Metal Pesado que há 20 anos atrás inovou o mercado brasileiro de HQs publicando títulos da linha Vertigo que a Abril havia renegado por "n" razões".

    Se não fosse por ela Preacher, Shade, O Extremista, Kid Eternidade,jamais teriam dado as caras por aqui, e até mesmo Hellblazer teria ficado somente naquela fase da Abril não sendo continuado sua fase Garth Ennis por aqui!

    A Panini deve ter usado muito esta época de publicação como pesquisa para relançar muito destes materiais por aqui!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  7. Leo, mesmo tendo revelado ao Brasil heróis Marvel desconhecidos e publicado almanaques considerados antológicos hoje em dia pela gente que viveu na época, a RGE perdeu ou se desinteressou da Casa das Ideias pelas baixas vendas crescentes.

    O JP no podcast do UHQ comenta a queda nos volumes de edições vendidas, oque possibilitou a Abril adquirir o panteão Marvel.

    Acho que a gente realmente pode ser referir como o auge oitentista da RGE a multiplicação e sucesso (em tiragens gigantes) dos Gibis do Fantasma.

    No caso da REGÊNCIA a Marvel foi só a "cereja do bolo".

    Abs,
    VAM!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aliás, excelente Podcast...

      Celso- S.G

      Excluir
  8. Tudo bem, Leo? Sim, chegou a minha vez de participar um pouco do bate-papo. A primeira parte da matéria sobre a RGE para mim é obscura demais, realmente não me lembrava nem das capas. Como comecei a vida de colecionador pra valer a partir do ano de 1983, com GHM 01 - Os Vingadores -, e os meus primeiros quadrinhos foram Disney, Turma da Mônica, Brasinha, Bolinha, etc. não peguei, vamos dizer, a primeira fase da RGE.

    E, para falar a verdade, nem a segunda fase dela, já dividindo os herois com a Abril. Fui mesmo direto para a saudosa Abril. Mesmo assim, reparava nas hqs de heróis publicadas por ela.

    Esse foi o mérito da RGE em minha vida de colecionador, vislumbrar as capas das quais muito gostava.

    Por isso lembro-me de algumas delas, nem sei o porquê de comprar os gibis do Bolinha e da turma do Plínio... O importante é que essas revistas de heróis já me emocionavam. Essa então do Aranha tirando (ou colocando?) a máscara tendo lá no canto superior direito uma propaganda da fatídica Copa do Mundo de 1982 é saudosa por demais. Eu me lembro dela em bancas.

    Leo, na primeira parte da matéria houve um comentário sobre filmes e você respondeu que o personagem "Cobra Plissken", é demais; concordo contigo.

    Mas a frente dele, em minha opinião, vem um outro personagem mais fodástico- é o R.J. MacReady de "O Enigma de Outro Mundo".

    A maneira que ele reage e procura pelo menos ferir o apavorante alien metamorfo (para mim, uma criatura muito mais aterradora do que o famoso "Alien", é digna de louvor).

    E a cena da espaçonave entrando na atmosfera do nosso planeta? E depois quando a vemos encravada no gelo? O norueguês morto cujo sangue congelou antes de chegar ao chão?

    Acho que tais imagens - entre outras, como o absurdo que aconteceu no canil (até hoje aquela primeira transformação alienígena é perturbadora) suscitam mais indagações e mistérios e desconfortos do que a famosíssima cine-série do alien de 1979.

    No início da década de noventa passava um programa que se chamava Top Tv (acho que era isso). Eles tinham um sessão dedicada as quadrinizações de filmes e lembro vagamente que eles citaram esse "The Thing de 1982". No entanto, não sei até hoje se houve ou não houve a versão desse filme para os quadrinhos. É sonhar demais, mas como eu gostaria que essa adaptação (caso realmente exista) fosse lançada no Brasil.

    Então é isso, a minha participação sobre a RGE é tímida mesmo. Comprei algumas edições em sebos há décadas, foi em 1985 mesmo, e só. Pouco sei sobre ela, aprendo com vocês.

    Agora esperarei pela matéria sobre a editora que me "fez" colecionador. A editora Abril.

    Forte aperto de mão e até a próxima amigo.

    Michel.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Michael, o Top TV ainda sobrevive no YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCMlH-bBLGOYtFH_PgcSrphw

      Na época da TV de tubo, ele era uma ilha para os apreciadores de "cultura inútil".

      Um dos programas antológicos foi quando entrevistaram o Brandon Lee, quando ele veio promover o filme 'Rajadas de Fogo".

      - - -

      Sobre uma HQ do The Thing, com sucesso que o cross entre o Snake Plissken e Jack Burton do Bairro Cinês promovido pela Boom Comics, as chances existem.

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    2. Valeu, Vam. Então quer dizer que aquele som meio que "misterioso" que ouvimos logo no início de "Os Oito Odiados" seria a trilha sonora original do "Enigma"? Interessante...

      Já pensou se refizessem "Enigma" (de forma e maneira dignas) usando essa trilha original? Seria bem legal.
      Gostaria muito de saber que ator escolheriam para interpretar R.J. Macready.

      Ao que me consta, a criatura original possuía algum tipo de poder psíquico, no entanto essa característica nunca foi abordada em nenhum dos filmes. Gostaria muito de uma refilmagem onde tal possibilidade fosse explorada.

      Excluir
    3. Já pensou se refizessem "Enigma" (de forma e maneira dignas) usando essa trilha original? Seria bem legal.

      Olha Michel, nunca pensei nisso não.

      Oque já pensei, foi que poderiam dar um reforço na aposentadoria do John Carpenter com uma restauração do Enigma original, inclusão alguma cena extra (se houver) e a trilha tema do Morricone.

      Remake, só serve pra estragar oque foi feito antes.

      Até ele próprio, se deu mal quando inventou de fazer o Fuga de Los Angeles...

      Abs,
      VAM!

      Excluir
  9. João Ferreira06/06/2017 16:56

    Boa tarde Leo,

    Primeiramente, gostaria de parabenizá-lo por mais essa matéria que é uma verdadeira viagem no tempo para muitos. Costumo comentar com pouca frequência aqui no Submundo HQ, mas me senti no dever de elogiá-lo por possibilitar que leitores jovens como eu possam conhecer com propriedade um verdadeiro retrato da evolução das HQs no Brasil através das análises acerca das histórias de cada editora nacional.

    Como mencionei, apesar de acompanhar as postagens constantemente, poucas vezes acabo comentando, o que me deixa até meio sem jeito de fazer um pedido como esse: tenho um canal de vídeos, um canal pequeno e acompanhado apenas por amigos que também gostam do fascinante universo dos quadrinhos. Comecei o canal há pouco tempo, mas o que gostaria de saber é se, em algum vídeo futuro, poderia vir a utilizar alguma matéria daqui como base?

    Acho os textos publicados no Submundo não apenas competentes, mas dotados de uma imparcialidade que faz uma certa falta nesse meio em que alguns ficam mais preocupados com disputas bobas como "Marvetes x Decenautas", e justamente por isso gostaria de utilizá-los como base futuramente.

    Eu agradeceria imensamente e, por óbvio, faria mais do que questão de mencionar a fonte das informações como sendo o Submundo HQ.

    Desde já agradeço, e um grande abraço!

    ResponderExcluir
  10. Sem dúvida desejo ver sobre a Abril. Acho a mais em conta para o público, inclusive vez ou outra compra os "capa cartão" dela por sua seleção razoável e que não pesa muito no bolso. Tudo que quero é ler Donald e Zé Carioca vez perdida e não desejo completar encadernados, só quero rir um pouco como provavelmente é com todos que leem esses dois personagens.

    Voltando a alguns pontos discutidos em artigos anteriores. Também acho os filmes Rocky 4 e 5 altamente dispensáveis, o 5 porque foi tão ruim que ocorreu no 6 tudo que o 5 deveria ter sido desde o inicio, já o 4 foi puro videotape e propaganda política, se aproveitando da ligação emocional do público para engolir aquela filme fraco que seu lucro de verdade provavelmente saiu da publicidade.

    Sobre o Zorro do Antonio Banderas, eu achei o primeiro filme muito bom e divertido, enquanto o segundo é tão ruim que faz Rocky 5 parecer uma obra prima. Ah, e por falar em Zorro, a interpretação do Banderas no primeiro filme redefiniu o meu gosto por histórias de heróis, e vou deixar de ler Marvel e DC.

    ResponderExcluir
  11. Fala ,Léo!
    Então chegamos à segunda parte...
    O Almanaque Premiere, seguramente foi o lançamento de "vanguarda"! Com personagens e abordagens bem diferentes até então.
    Uma curiosidade, como a revista "What if" foi publicada simultaneamente pela RGE ("E se..") e pela Abril ("O que aconteceria se..")? Cartas para a redação!

    Vendo estas capas, noto que nunca li, ou vi em mãos o Superalmanaque do Aranha nº1.

    A "Super-Heróis Marvel" era uma das favoritas, um "mix" da Marvel Team-up / Marvel two-in-one! Alô Panini, CHM nelas!

    Uma lembrança bem desagradável daquela época, foi constatar uma queda de qualidade de acabamento, com as colagens das edições em brochura. Especificamente os últimos dois números dos almanaques do Hulk e do Aranha. Fiquei bem chateado, como as revistas descolaram rápido quando abertas. E olha que eu tinha cuidado.

    O triste é constatar que passados cerca de 35 anos, algumas editoras ainda fazem um serviço cagado de encadernação!

    Confesso que após a leitura da primeira parte, bateu aquela sensação nostálgica! Fui revirar algumas tralhas, para rever as revistas da RGE. Ainda temos o recurso de consultar o Guia dos Quadrinhos!

    Realmente no meu DNA de leitor de gibis, destaco a RGE!

    abs

    ResponderExcluir
  12. leo nesse ano vai lançar um filme(em CG) em comemoração do tropas estelares (se não viu o anterior de 2012, recomendo pois é mais fiel ao livro e eliminado o tropas 2 e 3 uahuha)
    Ivan

    ResponderExcluir
  13. "sobre o fantasma vc esqueceu de falar sobre o álbum de figurinhas publicado pela RGE"


    E aí, gustavo... blz?

    Eu não esqueci não, pois na verdade eu nem sabia da existência desse álbum, rs...

    Sério mesmo, não cheguei a conhecer esse álbum do "Fantasma": de repente, ele deve ter rolado numa época da minha infância em q eu ainda não tava colecionando nada do "Fantasma" (ou rolou depois q já havia parado)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  14. "Alias sobre o segmento de figurinhas a RGE lançou alguns álbuns muito interessantes."


    E aí, VAM... blz?

    Sim, os álbuns de figurinhas eram uma sensação nos anos 70 e 80... eu colecionava vários ao mesmo tempo (e foram raros os q eu conseguia completar, rs)!

    O meu favorito de todos, no entanto, era o do "Retorno de Jedi"... q tinha uma galeria final com todos os personagens dos filmes (desenhados)! Bons tempos, hj eu faria um álbum tbm se houvesse algum interessante e VINTAGE pra eu me entusiasmar em tentar completar!

    Abs!

    ResponderExcluir
  15. "O auge dessa editora eu não cheguei a ver pois tive contato com quadrinhos somente quando boa parte desses personagens da Marvel e DC já estavam na Abril."


    E aí, Marcelo... blz?

    É uma pena q vc tenha perdido essa fase... Hj em dia é difícil achar em bom estado essas revistas da RGE. A última vez em q vi algumas bem novinhas foram naquela loja q eu comentei aqui no blog no ano passado (ou retrasado): A "Rarities" (no centro de POA)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  16. "Valem tanto que até no Mercado Livre tem "empreendedores" vendendo fac-similes dos mesmos."


    Hahahaha... Aqui no Brasil se pirateia até GIBIS, rs!

    Sei bem do q vc tá falando, pois tbm conheço um dos "empreendedores" q fabricam fac-símiles (comprei de um deles a 1º Graphic Novel do "Surfista": de Lee/Kirby e inédita no Brasil)!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "1º Graphic Novel do "Surfista": de Lee/Kirby e inédita no Brasil"

      Essa se estiver traduzida, nem pode ser colocada na categoria de fac-símile, pois não teve oficial por aqui.

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    2. Oi, VAM... Ela tá traduzida sim, mas a tradução é bem "à moda miguelão" (manualmente por cima do texto original, rs)!

      Não ficou ruim... mas acho q o fac-símile foi feito com base em algum original em espanhol (é um ítem importante na minha coleção, pois reconta a origem do "surfista" SEM a participação do 4F)!

      Abs!

      Excluir
  17. "Será que ainda veremos uma coleção definitiva em capa dura do Hulk, com as historias publicadas na RGE?"


    E aí, Alexander... blz?

    Infelizmente, já é difícil a Panini publicar o "HULK" da RGE (fase Herb Trimpe) no formato "CHM"... q dirá em capa-dura! Eu queria mto ter esse material na íntegra, mas o mais próximo disso q temos hj é a ed. da Salvat: "No Coração do Átomo" (com material q saiu pela RGE e Abril)!

    Qto ao "ROM"... Sem chance mesmo: A Marvel perdeu os direitos faz tempo e hj estão com a IDW!

    Abs!

    ResponderExcluir
  18. "são as histórias atuais que são ruins, o público mais "velho" que não quer dar chance ou é o fator nostalgia gerando preconceito quanto as histórias novas ?"


    E aí... blz?

    Esses questionamentos q vc levantou... são exatamente o MAPA q as editoras (Marvel/DC) precisam ter em mente pra entenderem melhor o público com o qual estão lidando!

    Explico: Entender o público-alvo e seus anseios é fundamental pra qq empresa séria (modéstia à parte eu estou me saindo relativamente bem no ramo empresarial - de cursos e concursos - pq busco atender da melhor forma possível o meu público-alvo: oferecendo o MELHOR serviço e atendimento q a concorrência não lhes oferece). Assim, posso concluir q a DC errou mto feio ao criar os "Novos 52", mas tem acertado com o "Renascimento" (q atende melhor ao leitor mais velho)! Enquanto a Marvel continua perdida tentando agradar um público q não parece ser o mais interessado em GIBIS: E deixou de lado o leitor mais velho (q até pouco tempo ainda comprava e sustentava a editora)!

    Tudo isso q eu relatei no parágrafo acima, é resultado de não se conhecer direito o público q se espera atingir... Entender o q esse público realmente QUER ver numa HQ é o "Elo Perdido" q falta atualmente pra se achar um ponto de equilíbrio q volte a tornar o mercado de super-heróis algo minimamente interessante outra vez!

    Vale ressaltar tbm... q na Era de Prata ainda se CRIAVAM coisas NOVAS: tramas NOVAS, personagens NOVOS e diferentes (todo mês tinha algo novo nos gibis Marvel e DC). E essa é (na minha opinião) a principal diferença pro q se faz nos dias de HJ: NÃO se CRIA mais nada de novo nos gibis atuais. É tudo uma infinidade de "reciclagens" de histórias antigas, personagens VELHOS recauchutados com novos uniformes e origens atualizadas, fórmulas manjadas, mega-sagas, etc: Nem se comprara com o processo criativo de tempos melhores!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "...NÃO se CRIA mais nada de novo nos gibis atuais. É tudo uma infinidade de "reciclagens".

      Não se cria mais nada de novo, de nada.

      Tudo é reciclagem e isso já vem acontecendo por no mínimo uma década.

      A reciclagem por conceito não é ruim, o problema é que o joio é abundantemente maior que o trigo...

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    2. Triste isso, né?

      É visível e evidente q a CRIATIVIDADE no mundo moderno (referente à cinema, HQs, e música) tá na mais franca decadência... Fundo do poço total!

      Acho q pior q os gibis ainda, está o cinema... q hj vive de remakes do passado e adaptações de gibis e livros (adolescentes e de baixa qualidade ainda por cima: tipo os "crepúsculos" e "divergentes" da vida)!

      Abs!

      Excluir
    3. Eu discordo de você Leo, a criatividade no cinema ainda está razoável, o problema é que temos tantas obras épicas já produzidas e fetiches de blockbusters já fixados, que simplesmente os filmes mais novos não nos deixa satisfeitos, afinal é só olhar e perceber que suprimos nossa carga de "fantasia" nos quadrinhos, ou seja, somos tão exigentes que atualmente só as HQs estão cumprindo, rsrs.

      É só você olhar os live-actions do Tim Burton e ate mesmo a franquia Piratas do Caribe, são ambos tão bobos que se comparam com muita trasheira de hoje, porém nosso saudosismo e fato de classificar essas franquias como "cult" nos enganam.

      Excluir
    4. Particularmente, não tenho problema nenhum em acompanhar material atual. Convivo numa boa com o clássico e o moderno assim como também aproveito Marvel e DC.

      A única coisa que não me desce é mídia digital. Concordo 100% com a suposta frase de Stan Lee que dizia mais ou menos "quadrinhos e peitos são melhores nas mãos que nas telas". rs

      Excluir
    5. Stan Lee ainda é o cara q MANJA das paradas, rs...

      Abs!

      Excluir
    6. Essa frase do Stan Lee é uma das que mais concordo, rsrs

      Excluir
  19. "colocaram guela abaixo a origem do Azzarello dela ser filha de Zeus e tirando a origem do "barro" feita pelo Pérez em que ela se tornou "filha de Gaia" assim como a Pandora."


    Putz... Q ruim isso: Tbm não gostei desse conceito e preferia mil vezes a "origem de barro"!

    Ainda não vi o FILME (verei apenas na semana q vem)... mas sei q não irei ver o meu "filme da MM dos sonhos" (q seria uma adaptação da fase Pérez). Talvez eu até consiga me divertir na sessão (vou com a patroa), mas vou com o cérebro (e o "radar fanboy") desligado, rs!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O pior é o tal "tudo que sair é lucro", um vestígio dos tempos em que filmes de supers nos cinemas eram raros, e o cinema tem uma das maiores vantagens nesse quesito... a maioria do público não é leitor de quadrinhos e o pior é que os filmes acabam influenciando as HQs.

      Excluir
    2. Eu ia fazer um questionamento, mas... Deixa quieto, vá ver o filme. rs

      Só não posso deixar de registrar que é sim o melhor filme da DC, mas isso não é mais do que a obrigação. rs

      Tá muito longe de ser a última bolacha do pacote que andam comentando por aí.

      Excluir
    3. Da semana q vem não passa... Vou ver se arrumo um tempinho pra ir ver esse filme!

      Aí terei argumentos pra comentar com vcs os detalhes da adaptação... mas já vou com expectativas baixas (é melhor assim, ir "desarmado" pro cinema)!

      Abs!

      Excluir
  20. "A viagem pela época de ouro continua, e cada vez mais saudosa em nossas memórias!"


    Oi, Elcio... Tdo bem?

    Brigadão mesmo por ter curtido este passeio pelo "Túnel do Tempo", rs (eu adoro escrever postagens q nem esta: q me façam ter a sensação de embarcar num DeLorean rumo ao passado, hehe)!

    O "Fantasma" teve tanto material produzido e publicado pela RGE, q somente o q saiu por essa editora já renderia hj uma bela coleção nos moldes da Salvat (E com direito até à EXTENSÃO)... Infelizmente, duvido mto q algum dia consigamos recuperar pelo menos parte desse material (no ritmo da Pixel, com certeza não)!

    Esse "Superalmanaque do Aranha 7" é EXCELENTE mesmo... Ainda tenho ele em perfeitíssimo estado de conservação, e sabia q quase todo esse conteúdo (assinado pelo BYRNE) estará na ed. da Salvat dedicada à série: "Marvel Team-Up"? (já na capa ela trará o "Aranha & Cap. Britânia" - na história onde eles se unem pra enfrentar o "Arcade")! Algumas dessas mesmas histórias tbm saíram recentemente na "CHM do Aranha" nº 12!

    O "Almanaque Premire" deixou saudades mesmo... Lembra q na contra-capa do nº 6 (o último antes do cancelamento abrupto) a RGE chegava a anunciar o conteúdo do "hipotético" nº 7? Sim, e o destaque seria a HQ: "Estranho Mundo" (publicada anos depois pela Abril no mix do "Hulk")!

    E sobre as "Editoras Nacionais"... Vc tem toda razão: Acho q a própria Globo (pós-RGE) tbm mereceria fazer parte da coluna (o difícil é conseguir as CAPAS dessas editoras do passado SEM marcas d'água)! Mas vou ver o q consigo, pode deixar (já incluí a Globo como parte da futura "extensão" desta coluna, rs)!

    A "Metal Pesado" tbm não pode ficar de fora mesmo... Afinal, foi graças à ela q eu me mantive interessado em HQs nos famigerados anos 90 (uma época q quase me levou de volta à um novo período de "HIBERNAÇÃO" no ramo das HQs, hehe)! Acho q eu tbm podia seguir à essa, uma postagem sobre a Brainstore (péssima editora, mas q tbm teve sua importância histórica)!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "...a RGE chegava a anunciar o conteúdo do "hipotético" nº 7? Sim, e o destaque seria a HQ: "Estranho Mundo".

      Disso não lembro, teria imagem?

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    2. Procurei mas não achei, VAM...

      se alguém tiver escaneado o "Premiere 6", essa propaganda deve estar no final da edição!

      Abs!

      Excluir
    3. De voleio:

      https://1.bp.blogspot.com/-vxLZti6c1Us/WTrpTmMlhaI/AAAAAAAARkc/QkXLFsc4LZYdWzub5Rfhr08tXPFIZwvZgCKgB/s0/digitalizar0097.jpg

      Pior que agora fiquei com vontade de ler essa Premiere #7 nunca impressa.

      Excluir
    4. Eita... Brigadão mesmo, doggma:

      Vc salvou a pátria com essa imagem em alta resolução ainda por cima: Já salvei essa preciosidade de anúncio na minha pastinha de arquivos, rs! Valeu mesmo!

      E putz... nem me fale, tbm fiquei com uma puta vontade de ler esse gibi IMAGINÁRIO, hehe: Cara, até o "Paladino" (um dos meus restolhos favoritos) estaria na edição: VOLTA, Premiere, rs!

      Abs!

      Excluir
    5. "Pior que agora fiquei com vontade de ler essa Premiere #7 nunca impressa".

      Oque aconteceria se... A RGE continuasse a publicar o Almanaque Marvel Premiere.

      Taí uma pergunta, que todos gostaríamos de ver respondida, Dogma e Leo.

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    6. E taí uma pergunta q só VC poderá nos responder, VAM...

      Entendeu a deixa pra produção de uma matéria pra "Batdeira"? rs!

      Abs!

      Excluir
    7. Essa idéia do "o que aconteceria se" é boa VAM, eu e unsa migos fizemos algumas conjecturas anos atrás, eles publicariam a marca de Kaine segundo os anuncios (que é as aventuras de Salomão Kane do Howard, cujo Conan saia pela Abril, talvez as histórias do personagem em P&B não poderiam sair na ESC). Partindo do pressuposto que novos heróis teriamque ser disputados pelasduas editoras se imagina por onde sairiam coisas como Novos Mutantes e Tropa Alfa ou se a Globo voltaria a publicar quarteto que tinha deixado de lado com a fase de Byrne...
      Cesar Leal

      Excluir
    8. http://www.tvworthwatching.com/blog/2009/10/03/twilight-zone-billy-mumy-go.jpg

      Abs,
      VAM!

      Excluir
  21. "a RGE perdeu ou se desinteressou da Casa das Ideias pelas baixas vendas crescentes"


    E aí, VAM... blz?

    Eu não imagino como a RGE poderia vender mal os gibis Marvel, tendo em seu acervo justo os "medalhões" da época (enquanto a Abril começava no final dos anos 70 com os mais "obscuros" ou menos famosos/populares)!

    Mas entendo q - de repente - as vendas ficassem abaixo das expectativas da editora (isso acontece mto tbm: às vezes o gibi vende bem, mas mesmo assim o resultado/lucro ainda fica abaixo do q se esperava, o q acaba levando pro cancelamento)! Acredito (por puro "achismo") q isso tenha se aplicado no caso da RGE tbm!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Acredito (por puro "achismo") q isso tenha se aplicado no caso da RGE tbm!"

      Eu já estou me baseando no que o JP comentou no UHQ, que no início Aranha e Hulk da RGE começaram vendendo por volta de 120 mil exemplares e apenas 4 anos depois cerca de 20 mil.

      Isso possibilitou a Abril adquirir os medalhões.

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    2. Leo, outro dado completar que endossa a queda nas vendas do Aranha e Hulk, pode ser conferido nos capítulos destinados a RGE e Abril no livro do Alexandre Morgado, que é a forma como cada editora percebia o Universo Marvel.

      Os depoimentos de profissionais de ambas as empresas se mostram bastante esclarecedores nesse sentido.

      Mas, não vou falar aqui. Que é pra galera que tá lendo se interessar em comprar.

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    3. Anuncia o peixe e não diz onde? Como eu compro? rs

      Excluir
    4. Olá,SEMI.
      No post anterior eu coloquei o link do livro do Morgado.

      Mas segue ele novamente:

      https://web.facebook.com/Marvel-Comics-A-Trajet%C3%B3ria-da-Casa-das-Ideias-no-Brasil-229718234135852/?hc_ref=SEARCH&fref=nf

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    5. Agora sim! :)

      Descobri que tem na Comix, mas é sempre melhor ir direto na fonte.

      Excluir
  22. "Essa então do Aranha tirando (ou colocando?) a máscara tendo lá no canto superior direito uma propaganda da fatídica Copa do Mundo de 1982 é saudosa por demais. Eu me lembro dela em bancas."


    Oi, Michel... Tdo bem?

    Sabe, eu escolhi essa capa do "Alm. do Aranha" de forma proposital e bastante minuciosa, Pois esse selo no canto da capa: "Pra Frente Brasil 82"... Já nos remete automaticamente ao contexto da época (pra quem viveu o ano de 82). Esse simples selo sobre a copa do mundo já pesou mto pra eu ter selecionado essa capa pra postagem, rs (e acredite: passei uma madrugada inteira revirando meus arquivos em busca das capas q melhor representassem essa época)!

    E olha, acho q vc vai curtir então a matéria sobre a "Editora Abril" (q já comecei a escrever - aos poucos): Já q uma das capas selecionadas será (por uma incrível coincidência) justamente essa de "GHM nº 1", rs... Sim, eu havia selecionado essa capa por ser a do nº 1 de uma revista importantíssima na trajetória da Abril. Aliás, vc começou bem sua vida de colecionador com essa edição, hein?

    No mais... Eu tbm sou fanzaço do FILME: "O Enigma de Outro Mundo"! Assisti pela 1º num "Supercine" da Globo, e anos mais tarde descobri q a cópia da TV tava mais RETALHADA q as vítimas do monstro alienígena, hehe! O filme original (sem cortes) é mto mais violento do q a versão q passou na Globo (é mto mais GORE)!

    Sabe o q é perturbador tbm? É a semelhança dessa história com o LIVRO: "Nas Montanhas da Loucura" (de Lovecraft). Sim, é sabido q o filme do "enigma" foi mesmo inspirado no tal livro, mas lendo o livro a gente fica viajando e relembrando o clima claustrofóbico do filme. Outra coincidência, amigo: Tô escrevendo uma matéria pra botar no ar ainda esta semana sobre o encadernado de "Providence" (de Alan Moore) e tbm vou falar sobre o livro das "montanhas" na postagem (já q tem a ver com o universo de Lovecraft)!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma curiosidade sobre o "Enigma do Outro Mundo" é que a trilha tema foi composta pelo Henri Morricone, mas nunca usada.

      Ela só veio a ser ouvida pelo público por conta do Tarantino, que convenceu o velho Maestro a deixar usá-la em os "Oito Odiados", além de compor outras também.

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    2. Bem lembrado, Leo. A fotografia inicial do filme tendo ao fundo o "deserto de gelo" e as "montanhas inescrutáveis" são quase que dicas para o conto "Nas Montanhas da Loucura".

      A história original "Who Goes There?" de John Wood. Campbell J.r., indubitavelmente guarda semelhanças com a de H.P. Lovecraft.

      Agora que você citou, me lembrei desse supercine. Foi em 1986, não é? Aquela musiquinha pegajosa de abertura dessa sessão de filmes aos sábados, mais a trilha sonora que prenunciava que algo de muito ruim iria acontecer, logo na abertura do filme, eram de arrepiar. Mestre Ennio Morricone no auge na composição de trilhas sonoras.

      Então é isso, amigo. Aguardarei "A Chegada da Editora Abril". E que legal e saudoso que você tenha escolhido uma das capas que mais me marcaram como colecionador- Grandes Herois Marvel 01. A minha primeira revista Marvel.

      Até a próxima.

      Excluir
    3. Lovecraft é realmente sensacional. Se aplica a quase todos mas Lovecraft só pode ser endendido lendo. Seu universo é muito imaginativo e esse sim inadaptavel. Ao menos nunca vi nenhuma adaptação dele para hqs ou cinema que fizesse juz. No maximo da pra capturar a essencia e fazer trabalhos diferentes e interessantes (Re Animator, Do Alem, A Beira da Loucura (este do Carpenter do Enigma do Outro Mundo) mas como adaptar visualmente algo como "uma cor que não existe" ?

      Excluir
    4. "O Enigma de Outro Mundo" (e "O Monstro do Ártico", de 1951) foi baseado num conto chamado "Who Goes There?". Se encontra fácil na net e é bem interessante.

      Excluir
    5. VAM,

      Valeu pela informação... ainda não vi os "8 Odiados" e não sabia q a trilha tava nesse filme: Show de bola, hein?

      Abs!

      Excluir
    6. Michel,

      Foi num "Supercine" q passou pela 1º vez mesmo... lembro até hj, pois foi pouco antes da estreia da "Tela Quente" (q seria mais adequada pra exibição do "enigma")!

      Abs!

      Excluir
    7. "mas como adaptar visualmente algo como "uma cor que não existe" ?


      gustavo,

      Realmente... não tem como adaptar direito pro cinema o livro: "A Cor Q Caiu do Espaço"! Sei q já fizeram, mas nem imagino como teriam criado uma COR q não existe aos olhos do espectador, rs!

      Abs!

      Excluir
    8. "O Enigma de Outro Mundo" (e "O Monstro do Ártico", de 1951) foi baseado num conto chamado "Who Goes There?"


      doggma,

      o próprio Carpenter falou (no documentário: "Lovecraft - Fear of the unknown") q a "inspiração" básica pro "enigma" teria sido o livro das "montanhas". Porém, não conhecia esse conto q vc mencionou (vou ver se acho pra baixar então)!

      capa do documentário: https://upload.wikimedia.org/wikipedia/en/9/98/Lovecraft_-_Fear_of_the_Unknown_%282008%29_DVD_cover.jpg

      Abs!

      Excluir
    9. Nas Montanhas da Loucura foi inspirada pelo livro A Narrativa de Arthur Gordon Pym, de Edgar Allan Poe. Um livro absurdamente influente!

      Além de Lovecraft, Julio Verne escreveu uma "continuação" do livro de Poe e todas as histórias de terror sobrenatural ambientadas na Antártida (até uma recente HQ do Zagor!) foram inspiradas nele ou nas suas derivações (particularmente o livro do Lovecraft).

      Excluir
    10. Certamente houve a influência. Lovecraft é vida. Mas o filme é uma adaptação. Nos extras do DVD nacional (miraculosamente legendados em pt-br) Carpenter e o roteirista Bill Lancaster discorrem longamente sobre o conto e o filme de 1951.

      Fiz uns comentários sobre o tema num post véio e empoeirado:

      http://blackzombie.blogspot.com.br/2006/05/operao-resgate-na-antrtida-ningum-vai.html

      (jabá's rights reserved)

      Excluir
    11. "Nas Montanhas da Loucura foi inspirada pelo livro A Narrativa de Arthur Gordon Pym, de Edgar Allan Poe. Um livro absurdamente influente!"


      Oi, Hunter... Eu tenho esse livro em pocket pela L&PM com o título de: "O Relato de Arthur Gordon Pym":

      http://www.extra-imagens.com.br/livros/LivrodeLiteraturaEstrangeira/Romance/172614/5939622/L-PM-Pocket-O-Relato-de-Arthur-Gordon-Pym-Edgar-Allan-Poe-172614.jpg

      E cá pra nós... q leitura tensa e angustiante, hein?

      Abs!

      Excluir
    12. "http://blackzombie.blogspot.com.br/2006/05/operao-resgate-na-antrtida-ningum-vai.html"


      Opa... Valeu mesmo pelo LINK, doggma!

      E parabéns pela EXCELENTE matéria sobre o "enigma": Sem dúvida a maior e mais completa q já li sobre o filme (show de bola mesmo)... e q belas imagens vc selecionou, rs (salvei todas pros meus arquivos, hehe)!

      Abs!

      Excluir
    13. Brigadão, Leo! Era texto de fã pra fã mesmo.

      Mas não ia conseguir dormir se não te indicasse esse outro link do meu blog (tsc! mas é um por um bom motivo!!). Considero ainda mais importante que o outro:

      http://blackzombie.blogspot.com.br/2011/10/decifra-me-ou-devoro-te.html

      O principal são os dois vídeos de um cinéfilo britânico. Vale a pena desenferrujar seu inglês pra entender a análise espetacular do cara. As descobertas que ele faz sobre a trama do filme são embasbacantes!

      Excluir
    14. Opa... Eu é q agradeço, doggma: Por mais uma EXCELENTE postagem a respeito do filme!

      Aliás, achei genial a perspicácia pra decifrar o final... nem tinha me ligado no jogo de xadrez, e realmente: isso parece mostrar q o Kurt Russel era o humano diante do alien no final (cacete, vou ver se arrumo um tempinho nos próximos dias pra rever esse filme de novo, rs)!

      Abs!

      Excluir
  23. "Comecei o canal há pouco tempo, mas o que gostaria de saber é se, em algum vídeo futuro, poderia vir a utilizar alguma matéria daqui como base?"


    Oi, João... Tdo bem?

    Brigadão mesmo por estar acompanhando e curtindo as postagens do blog... E esteja convidado desde já a participar mais vezes tbm (a parte q eu mais gosto no blog é justamente a interação com outros leitores e colecionadores e tô SEMPRE disposto à participar de um bom debate sobre HQs, rs)!

    Eu ficaria mto honrado de poder colaborar sim com o seu Canal de Vídeo... Pode usar à vontade as matérias daqui como base pros seus vídeos e se vc quiser, tbm me disponho a te ajudar na elaboração de pautas e temas pro canal! Fico à disposição então pra ajudar no q puder!

    Mande aí o LINK do seu canal tbm pra gente conhecer, blz?

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. João Ferreira07/06/2017 16:08

      Boa tarde Leo,

      Fico muito feliz em poder usar as matérias do Submundo como base, e me sinto realmente honrado em saber que posso contar com o seu apoio.

      Vou deixar o link para o canal: https://www.youtube.com/channel/UCYlXY_QcrBfpG7nz0NrlUJA

      Como já falei, é um canal pequeno que comecei há pouco tempo, ainda estou aprendendo muitas coisas sobre edição...

      Mais uma vez agradeço pelo apoio, e vou sim comentar com mais frequência por aqui, que é um dos poucos lugares na internet onde dá pra se ter uma boa conversa e um debate civilizado sobre quadrinhos.

      Grande abraço!

      Excluir
    2. Valeu mesmo, João...

      Eu é q agradeço e fico à disposição pra ajudar no q puder, blz?

      Boa sorte com o canal de vídeo... faz mta falta um canal q seja imparcial e q não puxe o saco de editores da Panini (são raros, mas existem bons canais assim: não vale a pena se prostituir pra editoras em troca de likes, seja sempre independente - só isso lhe garantirá um público fiel e q valha a pena ser cultivado)!

      Abs!

      Excluir
  24. "Sobre o Zorro do Antonio Banderas, eu achei o primeiro filme muito bom e divertido, enquanto o segundo é tão ruim que faz Rocky 5 parecer uma obra prima."


    E aí... blz?

    De filmes do "Zorro"... eu ainda sou mais o do Frank Langella (A Marca do Zorro), rs:

    https://cdn4.static.ovimg.com/m/08jnb8/?width=1200&mode=thumb

    O 2º do Banderas eu nem consegui terminar de ver... dormi na metade e nem tentei retomar de onde havia parado!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu prefiro o do Tyrone Power mesmo... ou a versão Disney...
      Cesar Leal

      Excluir
    2. O 2º do Banderas é literalmente o filme do ZZZZZorro...

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    3. Esse segundo do Banderas é uma porcaria só junto com aquele que veio em seguida ao "A Marca do Zorro" da Disney ( o Zorro da roupa mais colorida ). Agora melhor que esses dois aí é a série do Zorro que passava na Fox Kids e que faz saudades até hoje, para mim aquela série é tão clássica quanto Cháves.

      Zorro é uma mistura de Casanova com Robin Hood, e simplesmente meu herói favorito. Uma pena que não se lança as HQs dele aqui há anos, e que merecia voltar para a tv em filmes, séries ou desenhos animados, um personagem que nos dias de hoje seria perfeito para os mais novos que estão saturados de desenhos de "super-heróis com fantasias coloridas" ( não resisti a falar a frase, rsrs ) que são puro marketing para o gênero, e colocar um personagem, mais carismático, humano, mais "próximo" da realidade e "histórico" como o Zorro. Uma pena que a volta dele seria só um sonho, e que dele só se prevê um filme que tá com cara de fracasso ( http://www.adorocinema.com/noticias/filmes/noticia-121391/ ).

      Excluir
    4. Deixem de ser ranzinzas...
      O Zorro definitivo é o George Hamilton em "As Duas Faces de Zorro" (Zorro, The Gay Blade). O Zorro Rosa é impagável!

      http://www.zorrolegend.com/zorrogayblade/gayblade1.jpg

      Excluir
    5. Putz, nem me lembrava desse "Zorro Rosa", rs... Q bisonho, hehe!

      Abs!

      Excluir
    6. Porque acha que eu coloquei o "zorro com a roupa colorida" como um dos piores que já ví ? É exatamente esse "Zorro Rosa" que veio depois do filme do Zorro da Disney.

      Excluir
    7. Zorro pra mim são 3: George Hamilton, Banderas e o pirulito de caramelo! rs

      PS: Tem um desenho do Zorro passando atualmente no canal Gloob.

      Excluir
    8. Tinha um "Zorro" q passava no SBT q usava até uma "asa-delta", rs...

      Fizeram pra ser tipo um "Bátema"... (tosco no último)!

      Abs!

      Excluir
    9. Renato França11/06/2017 00:55

      O verdadeiro Zorro foi um padre mexicano que lutou pela independência do México.

      Excluir
    10. Sim, eu havia lido essa na internet, só que o Zorro que costumamos ver em desenhos, séries, filmes, livros e quadrinhos é uma mistura de Casanova com Robin Hood, coisa que o "original" não era.

      Excluir
  25. "O Almanaque Premiere, seguramente foi o lançamento de "vanguarda"! Com personagens e abordagens bem diferentes até então."


    E aí, Victor... blz?

    De fato, a "Premiere" foi uma revista bastante ousada (vanguarda pura) pra época: Pois trazia um mix bastante variável e sem se importar em apresentar como destaque personagens absolutamente desconhecidos do grande público! Lembro da ansiedade q eu ficava pela próxima edição, pois não sabia o q encontrar no mix (era imprevisível e sempre com gratas surpresas pro leitor)!

    Pena q teve vida curta... se tivesse continuado, ela teria sido pra RGE o equivalente ao q a "SAM" foi pra Abril e ao q a "Marvel MAX" foi pra Panini (a revista com o mix FODÃO do pedaço)!

    Sobre a série "What If"... Eu tbm não entendo como tanto a Abril qto a RGE conseguiram publicar a MESMA série ao MESMO tempo? (como pode isso, Bátema)? Inclusive, a estreia da série "O Q aconteceria Se" se deu na Abril (no mix do "Cap. América") ANTES da RGE - Só q sem repetir histórias (a Abril começou com uma ed. mais avançada do motóca virando um servo de satã)!

    E realmente... a Panini tá comendo mosca (pra variar) ao deixar de lançar uma "CHM" q cubra melhor as séries: "Team-Up" e "Two-In-One": Duvido q não vendessem bem com tantas participações especiais de heróis Marvel!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A representação da Marvel no Brasil era uma zona, era um tiozinho que não entendia nada dos personagens gerenciando coprights de duas editoras, tanto que como disse antes não se sabia quem tinha direitos do que e alguns personagens ficaram no limbo por anos em que uma editora achava que a outra era detentora dos direitos, no caso de What If o que se fazia era que como a revista não tinha personagens fixos não tinha um "dono" dos direitos mas se fosse uma edição do Thor ou Homem de ferro era da abril que já publicava esses personagens se fosse Nova ou HA da RGE, se fosse um que nenhum dos outros publicava se resolvia caso a caso...
      Cesar Leal

      Excluir
    2. "Eu tbm não entendo como tanto a Abril qto a RGE conseguiram publicar a MESMA série ao MESMO tempo? "

      Essa é fácil, a Abril só publicou as histórias onde os personagens que estavam licenciados pela RGE não apareciam.

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    3. A maior vantagem de Premiere é que devido a sua curta existência, ela teve 100% de aproveitamento.

      Mas não tem como comparar com SAM, que por mais 100 edições teve um mix matador!

      Já a MAX depois do final premeditado de Poder Supremo passou a ter bastante irregularidade e com o advento dos Zumbis Marvel, ela passou a valer somente pelo Justiceiro (com uma exceção bacana que foi Nova Onda).

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    4. Nem me fale, VAM...

      O final do "Esquadrão Supremo" na Marvel MAX foi no mínimo broxante... porra, o "Straga" deixou o final em aberto mesmo durante uma cena de batalha (sei q teve interferência da Marvel e tal, mas é fóda encerrar uma série dessa forma)!

      E ninguém aguentava mais "ZUMBIS" no mix da revista, rs... A Marvel não sabia a hora de parar de contar a mesma piada (1 mini-série já bastava)!

      Abs!

      Excluir
  26. "leo nesse ano vai lançar um filme(em CG) em comemoração do tropas estelares"


    Opa... Valeu mesmo pela dica, Ivan:

    Sou um grande fã do 1º filme de "Tropas Estelares" (do mesmo diretor de "Robocop 1"): Mas detestei todas as sequências e animações posteriores (se bem q ainda não vi justamente essa de 2012)! Ficarei ligado nessa nova tentativa, mas acho difícil fazerem melhor q o filme do Verhoeven, rs!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "mas acho difícil fazerem melhor q o filme do Verhoeven"

      Isso com certeza. Os remakes de Robocop e Vingador do Futuro estão aí pra provar.

      Só me falta inventar de "remakeiar" o Instinto Selvagem.

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    2. Verhoeven tem as manha! Curto até "Showgirls".

      Excluir
    3. Eu curti muito o primeiro filme, assisti no cinema em 1998. Porém, o que mais me impactou no filme foi a Denise Richards com sua beleza estonteante, ela roubava a cena quando aparecia, e quando estava ausente no filme, ficava com a ansiedade de quando ela ia aparecer.

      Pena que ela caiu no ostracismo, ainda mais depois do tumultuado casamento com o Charlie Sheen!

      Leo, comprei o Cavaleiro da Lua do Lemire, e gostei bastante,além de ser bem psicodélico.

      Ele é uma sequência dos eventos anteriores da vida do herói,Lembra o universo de Sandman misturado com o do herói. Tá bem na linha terror!

      Um dos melhores lançamentos do ano da linha tradicional de super heróis!

      Abraços!

      Excluir
    4. VAM,

      Um remake do "Instinto Selvagem" hj em dia... sairia uma MERDA bem light q nem os "50 Tons", rs!

      Tive q assistir essa naba só pq minha mulher queria ver... mas Q filme RUIM, pelamor!

      Abs!

      Excluir
    5. doggma,

      tbm gostei mto de "Showgirls"... não sei pq falam tão mal desse filme? ele cumpre bem exatamente o q se propõe a mostrar, rs!

      Abs!

      Excluir
    6. Elcio,

      a Denise Richards tava mto bem naquele 007 com o Pierce Brosnan (O Mundo Não é o Bastante)... Tbm gosto da atuação dela nas "Garotas Selvagens"!

      e valeu pela dica do "Cav. da Lua"... acho q vou arriscar essa ed. qdo aparecer por aqui então!

      Abs!

      Excluir
    7. Por falar em "Garotas Selvagens" eu botava tanta fé na carreira cinematográfica da Neve Campbell, que me surpreendi por ela acabar não decolando.

      Acho que a exposição na franquia Pânico deu uma queimada na menina.

      Atualmente ela integra o elenco de House of Cards.

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    8. O primeiro Tropas Estelares é do cacete. E com aquele final em aberto, não sei como não conseguiram dar sequência a história.

      Quer dizer, até sei. O filme mal se pagou e o que restou foram continuações mequetrefes.

      Vamos ver se agora vai!

      Excluir
    9. A Neve Campbell... tbm me surpreendeu por não ter conseguido virar uma estrela de 1º escalão (tinha tudo q precisava pra isso: talento, simpatia, beleza, e carisma: o q nem sempre é o bastante, rs)!

      E o "Tropas Estrelares" custou mto caro mesmo... lembro q isso sepultou de vez o seguimento de uma franquia com a MESMA qualidade técnica (alta) do 1º filme! Uma pena q isso tbm parece ter esfriado a carreira do diretor (um dos meus favoritos entre todos)!

      Abs!

      Excluir
    10. Não lembro o que foi, mas é provável que a carreira da Neve Campbell tenha afundado agarrada naquela série xarope do quinteto.

      Não seria a primeira nem a última personalidade a se arrepender de certas escolhas. rs

      Excluir
    11. Na verdade ela foi revelada no Quinteto, ele precede o início da carreira dela no cinema, SEMI.

      Eu culpo a franquia PÂNICO.

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    12. Sim, mas não ter largado a série afetou sua disponibilidade e consequentemente sua carreira.

      Ainda acho que teve alguma treta de bastidor (possivelmente uma recusa de papel), mas não achei nada a respeito e posso estar sendo traído pela memória. Isso ocorreu no século passado. rs

      Excluir
  27. leo para ler lenda do cavaleiro das trevas do alan davis, tenho que ler outra coleçao do batman lendas para entender? e o conteudo do volume 2 é o mesmo que a eaglemoss publicou em "morte em família"?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não precisa ter lido e o conteúdo não é o mesmo, embora a capa dê a entender.

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    2. E aí... blz?

      a fase do Alan Davis é completa em 2 edições... não precisa ler mais nada antes!

      mas a Eaglemoss não publicou nada dessa fase... "Morte em Família" é do Jim Aparo (e tbm NÃO está nas "lendas" do Aparo pela panini)!

      Abs!

      Excluir
    3. Completa? E o Ano 2? Tive que ler em scan.

      Excluir
    4. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    5. Completamente desenhada pelo Alan Davis.

      Esqueceu que os outros três capítulos
      são assinados pelo McFarlane?

      Mas isso será consertado futuramente quando
      a DC publicar um Tales of DK by Mike W. Bar, SEMI :)

      Oremos!

      Afinal você imagina oque mais viria bolo?
      Somente o "Crème de la crème":

      - As Quatro Faces de Batman
      (Desenhos do John "MP" Totleben - BT. vol.2 #15 Abril);

      - Smell of Brimstone, Stench of Death!
      (Desenhos do Dave "Watchmen" Gibbons - The Brave and The Bold #200);

      - The Messiah of the Crimson Sun
      (Desenhos do Trevor von Eeden - Arqueiro Verde/Superamigos #6-9 Abril);

      E a cereja do bolo, companheiro:

      - O OUTRO LADO ESPELHO
      (Desenhos do Michael "Conflito no Vietnã" Golden - Superamigos #3 Abril);

      Essas eu tenho todas importadas, comprei de uma tacada só no Ebay, há alguns anos. Fazem parte da minha mini-coleção de bat-importados.

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    6. Ou seja, por mais completa que seja uma edição de "Lendas", ela tende a ser incompleta. rs

      No caso do Davis, não tem jeito. É scan mesmo. Ou simplesmente ignorar o Ano 2, que é o que eu deveria ter feito. :(

      Excluir
    7. Eu também! Ô gibi ruim, pelamor...

      Excluir
  28. Leo, o Vam citou o álbum de figurinhas S.P.A.C.E. que apresentava imagens fantásticas de temática Sci Fi. Por isso, instantaneamente, recordei que a década de oitenta foi uma década de ouro para os apreciadores de álbuns de figurinhas voltados para um público, digamos... mais "hardcore".

    Lembrei-me de:

    Visual Fantástico;
    Califórnia Dreamers;
    Impacto;
    Enigma;
    Os Herois da Terra; não era exatamente sobre ficção científica, mas as ilustrações são espetaculares.
    Havia um que as figurinhas eram chapinhas de aço;

    Uma análise sobre tais álbuns daria uma excelente matéria, não acha? Só raridades e saudades, amigo.

    Até a próxima,

    Michel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Michel... Infelizmente, não é mto fácil encontrar imagens desses álbuns antigos (e pra fazer render uma matéria eu preciso de BOAS imagens) mas a ideia é ótima, sem dúvida!

      Aliás, até já escrevi uma matéria aqui pro blog há um tempo atrás, sobre ÁLBUNS diversos (saca só):

      http://submundo-hq.blogspot.com.br/2013/05/tunel-do-tempo-albuns-classicos-de.html

      Abs!

      Excluir
    2. S.P.A.C.E.! Achei que só eu lembrava desse!

      Esse álbum é FANTÁSTICO! Cria todo um pequeno universo de FC que renderia milhões de boas histórias.

      Nunca completei quando era pequeno, mas depois de velho achei um exemplar completo à venda e o comprei...

      Excluir
    3. São realmente bastante complicadas de serem encontradas.

      A única opção que vejo, seria através de contato com algum colecionador especializado no segmento, para então solicitar fotos via celular.

      Eu não conheço nenhum, infelizmente.

      Talvez o Colecionador Fantasma ou o Sr. Lenimar possam ajudar.

      Abs,
      VAM

      Excluir
    4. Esse álbum impacto era maneiríssimo. Lembro que tinha várias figurinhas repetidas de um emblema do FBI que usava para brincar de polícia. rs

      Excluir
    5. "mas depois de velho achei um exemplar completo à venda e o comprei..."

      Putz! Irado!

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    6. Meu negócio era mais álbum com temáticas heavy metal/horror, tipo o citado "Impacto", "Rock Attack", "Rock Stamp" e o meu predileto, "Rock Free" - http://www.tradingstickers.com/album/1692/montreal-ltda/rock-free.html#.WT3a2e9tkdU

      Sobre "S.P.A.C.E.", o álbum/conceito era sensacional mesmo. Não me admira o pessoal ter pirado na época e relembrar com muito respeito até hoje. Acabei encontrando um post de um bom samaritano trazendo não só grandes infos sobre o álbum como também o scan completinho em alta (o link está lá pelo meio do texto):

      http://mensagensdohiperespaco.blogspot.com.br/2009/11/space.html

      O trecho em que ele fala sobre a decisão de disponibilizar o álbum é um bonito exemplo do significado de compartilhar, seja na web ou na vida.

      Respect!

      Excluir
    7. Eita... Fico te devendo mais essa, doggma:

      Acabei de mandar baixar o álbum "SPACE"... Q obra-prima, meu deus: não sei como pude deixar passar esse álbum na época! Brigadão mesmo pelo LINK!

      Abs!

      Excluir
    8. Eita! Que achado, doggma!

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    9. Informações preciosas!

      Kelvin Gosnell foi um dos primeiros editores da 2000 AD (em verdade, foi ele quem sugeriu a criação da revista, mas o trabalho de criação em si foi feito pelo Pat Mills). Ian Kennedy era um desenhista FENOMENAL, não à toa foi colocado para desenhar o Dan Dare quando relançaram a Eagle!

      E, como eu disse, dava um universo de FC fodão, né?

      Excluir
    10. Agora, eu sei porque TODO MUNDO deixou passar esse álbum na época: Ele saiu exatamente ao mesmo tempo que o de Retorno de Jedi! Quem podia fazer DOIS álbuns de figurinhas ao mesmo tempo?!? Todo mundo (eu inclusive) teve de escolher entre um e outro - e SPACE não podia competir no imaginário da época com Guerra nas Estrelas...

      Ironicamente, tivesse sido lançado meses antes (ou depois) teria feito sucesso.

      Excluir
    11. Verdade, Hunter...

      O álbum do "Retorno de Jedi" era a grande sensação do momento e acabou ofuscando completamente os demais na época... Eu mesmo, tbm fazia o q podia com a grana q sobrava da merenda pra seguir adiante e completar o álbum do "jedi" (e ainda assim: nunca consegui completar, rs)!

      É bem nessas q vc falou: Se "Space" tivesse saído pouco antes ou depois... com certeza eu teria feito tbm: pois o tema (sci-fi) sempre me interessou e as artes das figurinhas são lindas demais da conta (arrisco até a dizer q é um álbuns mais bonitos q já vi)!

      Abs!

      Excluir
  29. Bom dia,Léo!
    Parabéns pela postagem! Nota 10 como sempre! Lembro -me de ter lido bastante coisa pela saudosa RGE ! Pena que ainda não pensava como um colecionador na época,pois até chegava a ficar com as revistas Por um tempo mas depois juntava todas e trocava "duas por uma" nós sebos achando que estava levando vantagem! Tem uma do Aranha que me marcou em que ele enfrenta uma espécie de " esquadrão inseto" ou algo assim!Eu gostei muito dessa história!Cheguei a ter quase todos esses APM e me desfiz de bobeira! Esse álbum de figurinhas S.P.A.C.E tmb trás boas lembranças de infância! Acredita que eu achei um jogado fora na rua quase completo? Durante muito tempo meu sonho de consumo era tentar completa-lo,porém na época não tinha condições financeiras de comprar as figurinhas!
    Apesar disso são boas lembranças!
    Valeu,Léo!
    Abs!
    PCRM!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, PCRM... blz?

      Brigadão mesmo por ter curtido a postagem (vou seguir adiante com esta coluna nos próximos meses)... E gostei de saber q vc tbm fazia esses "escambos" de trocas de gibis com sebos, rs (eu fazia a mesma coisa e os sebos daqui avaliavam lá embaixo o preço dos gibis q eu levava pra negócio, hehe)!

      Essa história do "Aranha" q vc fala eu ACHO (palpite) q é uma q saiu no "Superalmanaque 2"... onde ele enfrentava o "Esquadrão Aranha": 3 dublês de cinema (TRASH) usando fantasias de aranha pra cometer crimes. Na mesma ed. tinha outro restolhão q marcou época: O "MOSCA", rs (com arte dom Gil Kane)!

      Abs!

      Excluir
    2. "Acredita que eu achei um jogado fora na rua quase completo?"

      E há quem diga que não acredita em sorte,PCRM! Parabéns.

      Acaso ainda o possui? Talvez dê pra conseguir completar via colecionadores que tenham somente as figurinhas ou outros exemplares incompletos.

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    3. Olá,VAN!
      Não,infelizmente não o possuo mais!
      Como vários de meus quadrinhos ele se perdeu no tempo!
      Valeu!

      Excluir
    4. Eu achei um incompleto na rua também, mas esse estava MUITO incompleto mesmo (e já tinham parado de vender as figurinhas). Só anos depois comprei completo.

      Excluir
  30. Grande, Leo ! Beleza, meu camarada ?

    E tudo se foi...parei com a RGE/Globo exatamente pouco depois da reformulação da editora, vindo a se chamar definitivamente Editora Globo. Mas acho que não perdi nada pois não havia praticamente mais nada aproveitável ali em matéria de HQ para se perder.
    Atualmente também não acompanho mais nada regularmente em quadrinhos, além de certos encardenados, algumas CHM e poucos arcos, como o recente Punho de Ferro em 4 edições. As mensais, nem pensar.
    A quantidade superou a qualidade largamente. Prefiro continuar resgatando aquilo que foi lançado no passado e que dificilmente serão republicados (e me divirto muitíssimo com isso, curto muito mesmo). Infelizmente, essa perda de essência se tornou uma epidemia e realmente contagiou todos os setores da Arte, sejam os quadrinhos, o cinema, seriados, a música e até os desenhos animados. Em outras palavras, eu me sinto cercado de uma quantidade imensa de lixo ! Assim, vou resgatando tudo do passado (filmes, desenhos, seriados, bandas de Rock); não por mero saudosismo, mas simplesmente por reconhecer que havia muito mais qualidade no que a galera das antigas fazia - apesar dos parcos recursos tecnológicos da época.
    A caretice das novas gerações (a galera dos 30 pra baixo) é assombrosa. As porcarias "musicais" que esse pessoal escuta na maior cara de pau, por exemplo, é absolutamente deprimente, chegando mesmo a ser repulsivo. Bleargh !!!
    Nunca ouviram "Joy Division", nunca assistiram "O Homem que Caiu na Terra" (com David Bowie) nem o "Super Homem do Espaço" (Yusei Kamen) e nunca leram "Spirit". E se nem mesmo conhecem o Submundo HQ, só posso dizer o seguinte : estão mesmo todos fu%#dπs !

    Valeu, Leo !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, Antonio... blz?

      Realmente, a fase da Editora Globo (não mais chamada de RGE) foi bem insossa mesmo... Tanto, q eu andei pesquisando os títulos lançados por ela e nem sei se renderia uma postagem interessante aqui no blog (dividida em 2 partes pelo menos - q nem esta da RGE - com toda certeza NÃO rende)!

      Mesmo assim, espremendo bem, ainda se tira uma ou outra HQ bacana. Tipo as graphic novels: "Dreadstar", "Marada - A Mulher-Lobo", "Elric", etc... Eu tbm destacaria a passagem do "TEX" pela Globo, q foi curta, porém marcante! Mas é pouco mesmo diante do potencial q já teve como RGE!

      E me encontro hj numa situação parecida com a sua... desiludido com o rumo da "cultura" e das "artes" (entre aspas mesmo) nos dias de hj. Tudo parece ser uma grande merda: um atoleiro de ideias recicladas, plágios, "inspirações" no trabalho dos outros, remakes, reboots, retcons, e todo o resto de LIXO produzido pra alimentar as novas gerações (q são pouco exigentes tbm e transformam em sucesso porcarias inúteis do naipe de: "50 Tons de Cinza", "Crepúsculo", "Divergente", Michael Bay, e afins!

      Não há mto pra onde escapar... a não ser pro passado: Livros, filmes, HQs, música (reviver o q de melhor já foi feito nessas áreas é a única forma q eu encontro de ainda conseguir me divertir com lazer!

      Abs!

      Excluir
    2. Menos né Leo, o cinema hoje não se resume a 50 Tons de Cinza, Crepúsculo, Divergente e Michael Bay.

      Michael Bay ao menos nos apresentou ao Transformers no cinema, e infelizmente nos colocou aqueles filmes lixo das Tartarugas Ninjas. Tem coisa boa saindo todo ano, e não em pouca quantidade, agora uma coisa que você pode dizer é "não fazem mais BLOCKBUSTERS como antigamente", aí nesse ponto eu concordo, e se antes os filmes de super herói eram novidade, o fato de investirem melhor nos efeitos e tal era bom, mas até nisso essa nova geração de filmes conseguiu saturar, tanto é que para mim a única exceção é o James Gunn e o único filme de super-herói que boto minha esperança é o "Gladiador Dourado" e o "Liga da Justiça Sombria", fora o "Guardiões da Galáxia" ( e quem sabe o Sandman caso saia ).

      Birdman, Whiplash, O Regresso, Perdido em Marte... tem muito filme bom ainda saindo, agora é agente que quer ver filmes de luta, pancadaria e afins, de qualidade saindo, ou seja, blockbusters melhores.

      Excluir
    3. Me permita discordar um pouco, rs...Teve Marvel Force (em duas fases com material interessante como Esquadrão Morituri), Dreastar mensal, Fantasma, a volta do Mandrake as bancas brasileiras por um tempo, Martin Mystere, Bela e Bronco, Turma da Mônica qd saiu da abril antes de ir para Panini... Tem coisa da Globo sim Leo... Dá para sair um post.
      Cesar Leal

      Excluir
    4. Lembrando depois do comentario... Teve uma mini do Pantera Negra tb...

      Excluir
    5. Na verdade, houve uma mudança significativa na maneira de consumirmos cultura.

      Até meados da década de 90 tínhamos dificuldade de acesso. Então éramos mais "tolerantes" com qualquer coisa que pegávamos. Quem nunca se divertiu com cópias de cópia de um material mal gravado.

      Agora a moda é reclamar de qualquer coisa. Um filme lançado em formato 4:3 e áudio 2.0 faz estátuas santas chorarem sangue! rs

      Enfim, sofríamos com a falta de opção e hoje em dia sofremos com o excesso. Está cada vez mais difícil filtrar e assimilar.

      Então qualquer coisa razoável que nos entreteria no passado agora é imediatamente descartada para a fila cada vez maior andar.

      Excluir
    6. "Teve Marvel Force (em duas fases com material interessante como Esquadrão Morituri)"


      Verdade, Cesar... Valeu pelas lembranças dessas HQs (não acompanhei nenhuma delas na época, mas com certeza ajudam a fazer "render" uma matéria a respeito, rs)!

      Abs!

      Excluir
    7. "Na verdade, houve uma mudança significativa na maneira de consumirmos cultura."


      Vc tá corretíssimo nessa, SEMI...

      Tem todo um estudo nos hábitos e costumes q mudaram a partir do avanço das novas tecnologias... Acho q ficamos BEM mais exigentes (e críticos) de 20 anos pra cá!

      Abs!

      Excluir
    8. "Valeu pelas lembranças dessas HQs"

      Ei, podia botar na fita da ed. Globo também:

      - O "caso Akira", um dos gaps editoriais mais longos e controversos do planeta Terra;
      - Uma menção honrosa para a mini do Fantasma em 4 partes muito phoda escrita pelo Peter David (!), seguida do ótimo título regular que durou parcas 13 edições;
      - O boom de graphics Vertigo e similares, tipo "Orquídea Negra", "A Guerra de Luz e Trevas" do Veitch, "Liberdade" do Miller, "V de Vingança", "O Último Americano" de Grant/Wagner, "Príncipe de Aliors" e por aí.

      Excluir
    9. "Realmente, a fase da Editora Globo (não mais chamada de RGE) foi bem insossa mesmo..."

      Leo, teve Sandman e AKIRA, então nem precisariam ter feito mais nada, companheiro...

      Mesmo assim fizeram, o destaco a mini-série e depois a mensal do Fantasma, com histórias produzidas pela DC.

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    10. "Na verdade, houve uma mudança significativa na maneira de consumirmos cultura".

      "Vc tá corretíssimo nessa, SEMI..."

      Concordo plenamente e ainda acrescento que só quem viveu uma era, pré internet comercial ( e pensar que fazem menos de 20 anos! - https://img.ibxk.com.br/materias/8949/36483.jpg?w=700 ) consegue ter essa percepção.

      Excluir
    11. Só quem gravou filme da televisão pausando nos comerciais, ajustando a imagem com bombril na antena e torcendo pra fita não acabar pois já tinha dois filmes nela sabe o real valor de um DVD. rs

      Por isso ocasionalmente me permito relevar certas coisas, abrindo mão da qualidade em favor da diversão.

      Excluir
    12. É claro que ficamos mais exigentes nesses últimos anos, senão não reclamaríamos tanto, afinal é só vê os comentários da maioria do pessoal "normal" sobre os filmes e perceber que tá a mesma coisa. Acho que a diferença é que hoje temos poucos filmes a nível "Clube da Luta" lançados a cada ano.

      Excluir
    13. "O "caso Akira", um dos gaps editoriais mais longos e controversos do planeta Terra;"


      Opa... Tens toda razão mesmo, doggma:

      Esse assunto não poderia faltar de jeito nenhum em uma matéria q fale sobre a Editora Globo... Juntando com essas outras lembranças q vc citou tbm (várias minis da Vertigo): Até q começo a vislumbrar melhor uma postagem mais "encorpada" a respeito, rs!

      Abs!

      Excluir
    14. "destaco a mini-série e depois a mensal do Fantasma, com histórias produzidas pela DC."


      Oi, VAM... Eu nunca li esse material, mas certamente eu teria q incluí-lo numa postagem sobre a Globo: Ainda mais q seria uma retomada da editora ao personagem q bombou enquanto era a RGE!

      Abs!

      Excluir
    15. Novamente lembro que o gap de Akira não teve NADA a ver com a editora Globo. Ele foi reflexo do que aconteceu nos EUA.

      Excluir
    16. Vc tem razão, Hunter... Acho q o leitor brasileiro da época não estava mto preparado pra "esperar" o desenrolar de uma coleção e ter q depender do q rolava lá fora! Mas mesmo assim, não tem como falar de Editora Globo sem falar tbm do "Akira"!

      Abs!

      Excluir
    17. Renderia à vera num texto!

      Excluir
    18. Aliás, o novo podcast do UHQ fala disso:
      http://www.universohq.com/podcast/confins-do-universo-037-os-bastidores-de-akira/

      Excluir
    19. Esse podcast tá sensacional!

      E o melhor de tudo, no dia seguinte da liberação dele o Amazon me manda um e-mkt dizendo que a pré-venda acabou e já me enviaram o AKIRA #1 por R$ 46,00!


      Abs,
      VAM!

      Excluir
  31. E me encontro hj numa situação parecida com a sua... desiludido com o rumo da "cultura" e das "artes" (entre aspas mesmo) nos dias de hj.

    Eu sinceramente não ligo, pois felizmente existe a opção de se olhar pra trás nesses casos, já que existe um vastíssimo conteúdo produzido no passado, que precisaríamos de vários anos ainda para conhecer em sua plenitude.

    Abs,
    VAM!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, VAM... blz?

      Pois é justamente isso q ainda me mantém ligado no mundinho das HQs... A vasta gama de opções de material clássico e raro/obscuro q nunca li no passado e q hj fica mais acessível graças à republicações e investidas mais ousadas de algumas editoras!

      Hj tenho a sensação de q não preciso mais da nada NOVO... e posso passar o resto da vida comprando encadernados de material clássico (seja Marvel, DC, Disney, Tex, e alternativos)! Vou morrer e não vou ter lido tudo q eu gostaria de tanta coisa boa q já foi feita!

      Abs!

      Excluir
    2. Compartilho contigo da mesma tendência, caro Leo. Sou um incansável buscador das coisas Clássicas-Raras/Obscuras relacionadas à Cultura de modo geral. Também sinto que dificilmente preciso de algo novo, mas, às vezes, ainda aparece algo que me interessa, como foi o caso dos encardenados do Demolidor ("O Rei da Cozinha do Inferno" e "Revelado"). Comprei na hora assim que vi. Mas, de modo geral, me mantenho atento é para aquilo que foi feito no passado -
      seja literalmente, por meio da aquisição de material antigo (comprei a Coleção completa do Flash Gordon, da Ebal, pois não confio na Pixel pra mais nada), seja por meio de republicações (como os atuais lançamentos de Carl Barks, pela Abril). E isso não se restringe somente aos quadrinhos. Ontem, por exemplo, após árdua espera já convertida em desesperança, consegui adquirir mais um ítem pra minha coleção de desenhos animados clássicos: "Bom Bom e Mau Mau". Seis episódios com a dublagem original! Irá se juntar aos "Thunderbirds", ao "8°Homem (Eito Man)" e a vários outros que já tenho.
      Por falar nisso, um japonês, Kazuyuki Mituoka, disponibilizou um raro e obscuro filme de Kung Fu, que já comentei contigo quando soube que vc também é um aficcionado por esse tipo de filme. Trata-se do "The Ghostly Face" (que no Brasil passou na tv do Silvio Santos na década de 80 com o título de "Shaolin e a Boxeadora de Bali"). O filme é legal por trazer uma personagem feminina no papel principal, pela ótima fotografia, enredo original, cenas de luta fodasticamente maneiras, mas também por ser praticamente um documento da Cultura da Ilha de Bali, e que acabou sendo registrada na fita. Testemunho de uma época que, se não já se descaracterizou bastante, corre o risco de acabar com a famigerada globalização. Se quiser conferir, o filme completo tá lá no youtube. Este e o "18 Bronzeman", que também já comentei.
      Valeu, Leo.

      Abs.

      Excluir
    3. E aí, Antonio... blz?

      Eu tbm não sou tão "intolerante" com o material NOVO (como alguns amigos erroneamente pensam)... Mas com certeza sou BEM mais seletivo com coisas atuais do q com os clássicos e acabo peneirando MUITO o material atual pra conseguir achar alguma coisa q preste!

      De coisas NOVAS q eu curti, por exemplo posso citar: "DD do Bendis" (q vc mencionou tbm), "Justiceiro MAX" (Ennis), "Punho de Ferro" (Brubaker), "The Boys", "Escalpo", e uma q outra HQ alternativa ou da linha Vertigo!

      E puxa: Brigadão mesmo dica... Eu não lembro desse filme com o nome de: "Shaolin e a Boxeadora de Bali" (e olha q eu era fissurado na programação do SBT dos bons tempos, rs): Mas já vou tirar o resto da madrugada hj pra conferir esse no youtube, hehe!

      Abs!

      Excluir
  32. "Vou morrer e não vou ter lido tudo q eu gostaria de tanta coisa boa q já foi feita!"

    Fora, aquilo que a gente desconhece em função do Brasil, basicamente consumir demanda estado unidense... lembro sempre do relato do Hunter sobre o mercado europeu... e olha que ele só estava se referindo a quadrinhos.

    Abs,
    VAM!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem lembrado, VAM...

      O Hunter aquela vez fez um comentário q nos mandou a real sobre o ABISMO q ficou entre o mercado Europeu e o nosso:

      Foram décadas de negligência e falta de iniciativa das editoras nacionais em trazer material de qualidade da Europa (pra priorizar mta porcaria norte-americana q infestou as bancas principalmente na "Era Image": q poderia ter sido uma oportunidade perfeita pra se tentar uma "evolução" na mentalidade do leitor brasileiro)!

      Chega a ser perturbador qdo a gente para pra pensar q não sabe e não conhece praticamente NADA de bom q já foi lançado lá fora!

      Abs!

      Excluir
    2. Não costumamos ter acesso nem mesmo aos filmes de qualidade que são feitos na Europa, imagina as HQs...

      A Era Image foi um fenômeno justamente porque não saia a maioria dos bons materiais europeus na época, fora que muita gente tava de saco cheio dos "supers" ( Sim, foi um movimento que começou no fim dos anos 80 e durou praticamente quase toda a década de 90, se aproveitando justamente do cansaço dos leitores com os "supers", que provavelmente só voltaram a vender bem por causa das filmes e desenhos em demasia que começaram a sair ).

      Excluir
    3. Surgiram boas oportunidades nos anos 90. No início da década a Abril publicava material europeu na coleção Graphic Novel e até Blueberry e Storm nas bancas, só que o Collor acabou com isso.

      Mais para meados da década, a estabilidade econômica do Real provocou um boom de lançamentos (lembrm da Metal Pesado?) nas bancas que infelizmente não foi acompanhado por um similar nas livrarias. Uma tentativa da Manole de publicar Spirou e Mortadelo e Salaminho simplesmente não conseguiu chegar nas livrarias porque elas NÃO TINHAM MAIS SEÇÕES DE QUADRINHOS! A Devir tentou algo parecido mais para o final da década e esbarrou no mesmo problema.

      Agora a Sesi-SP parece ter uma aposta firme nesse material. Vamos ver. A Nemo também já tentou e desistiu...

      Excluir
    4. Pois é, Hunter... nos anos 90, uma q outra editora até q tentava trazer material Europeu pra cá, mas a realidade econômica da época não ajudava mesmo!

      Eu voltei a colecionar HQs na 2º metade dos anos 90... mas me deparei com um mercado onde a Image era a sensação do momento e a Marvel vinha perdendo fôlego (até quase falir totalmente nesse período). Vou te dizer q o q me manteve interessado e ligado no mundo das HQs era o material da Vertigo (especialmente os gibis do Garth Ennis) e as garimpagens em sebos (onde busquei recuperar minha coleção perdida ao longo dos anos)!

      Há pouco tempo, cheguei a renovar minhas esperanças com a Editora NEMO... mas foi fogo de palha e hj essa editora praticamente inexiste pra mim (deixaram em aberto até a ótima: "Aâma")! Contudo, volto minhas fichas pra SESI-SP agora (e torço mto pra q se saia bem comercialmente)!

      Abs!

      Excluir
    5. O Brasil não é um bom mercado para HQs europeias Leo. Você consegue até algumas vezes achar edições mais em conta pelo SESI-SP, mas a maioria tem preços absurdos e só nós, o público dos "20%" que leem HQs fora das mais populares acabamos pegando esses materiais, por isso é difícil aqui no Brasil. É só olhar alguns casos de HQs autorais de grandes nomes da indústria, que são boas e encontramos as edições nas prateleiras de livrarias desde 2014.

      Excluir
    6. Nemo que publicou "Os Companheiros do Crepúsculo" do François Bourgeon a 100 mangos em 2013... E sigo na fila da HQ-INPS por edições nacionais com Horacio Altuna, Hermann Huppen, Franco Saudelli, Xavier Musquera, Andrés Martin, etc, etc, etc.

      Ps: pra piorar, sou fã dos irmãos Hernandez e do universo Love & Rockets. Assisto a essa "dança das repetidas" entre editoras desde a época da Record. Preciso de um abraço uma vez por dia.

      Excluir
    7. Eu ainda acho q as editoras nacionais q tentaram publicar material europeu... não souberam rastrear e buscar o público-alvo desse tipo de material mais refinado!

      O público de HQs europeias pode ser mais restrito no Brasil, mas tenho certeza q é um nº suficiente pra cobrir uma tiragem satisfatória pra uma editora de pequeno a médio porte (é só chegar onde o leitor está)!

      E doggma... "Love & Rockets" não pega no Brasil mesmo: A Editora GAL foi pro saco e parece q ninguém percebeu (ou sentiu falta). Comprei as 2 ed. da série q ela lançou, mas ainda não pude comprar a 3º (Sopa de Lágrimas) q saiu por outra editora (Cia das Letras, se não me engano)!

      Abs!

      Excluir
    8. Foi a Veneta. Grande parte daquelas histórias já saíram pela Via Lettera em "Sopa de Gran Peña".

      Então a chama da Gal se apagou mesmo? Gostei do formato daquelas duas edições, mas confesso que já tinha desistido da continuidade.

      Rockets/Locas/Palomar não pegam aqui mesmo, pena. Importar as edições da Fanta parece ser a única opção...

      Excluir
    9. Valeu mesmo, doggma... confundi a cia com a veneta, rs!

      Aliás, essas editoras de porte menor estão mto retraídas no mercado atual... não sei dizer ao certo se a Gal tá fora do jogo ou não, mas ela tá inoperante faz tempo. Se bem q até aí a HQM tbm tá (e a informação q eu tenho é de q ainda existe uma intenção de voltarem à ativa)!

      Eu tbm tava gostando do formato e preços da Gal... comprei deles tbm a excelente: "Mundo Fantasma" e o "Combate Inglório"!

      A "Sopa" eu tinha perdido na via lettera tbm... mas ainda pretendo pegar essa nova versão da veneta (tô esperando o desconto certo, rs)!

      Abs!

      Excluir
    10. Peguei com desconto de quase 50% na Saraiva, junto com a January Jones. Podia ser uma compra 100% feliz, mas pra variar, as duas vieram bem surradas. Procedi a troca sem custos e enviaram duas edições novinhas. Mas isso tá acontecendo direto... eu, hein.

      "Combate Inglório" é bom demais. A Gal estava com um catálogo muito interessante. Outra ótima surpresa foi "Nação Fora da Lei - Sangue Entre Irmãos", do Delano com os Gorans (Zudzuka e Parlov). Daria um filmaço!

      Sobre a retração das pequenas: é a crise. Os preços dos bens e serviços no Brasil estão insanos. Aluguel então, nem se fala. O que mais tem é micro-empresário deixando o sonho de lado, baixando as portas e guardando seus materiais na esperança de reabrir um dia, se a coisa melhorar. Inclusive tem empresa nova aí - aaa-pipocaenanquim-ttchimm - que, se não abrir bem o olho, vai morrer na praia. A escolha dos títulos foi irretocável até agora, mas os valores estão muito irreais.

      Excluir
    11. E aí, doggma... blz?

      Eu gosto de pegar um descontinho tbm, mas sou mto chato e exigente qto ao estado da revista... tem q estar perfeita, senão eu vou preferir pagar o preço de capa se for pra tê-la "nos trinques" (como diria o Timóteo - sim, ando assistindo a reprise da "Tieta" no canal Viva, rs)! Esse da "Nação" eu perdi (entrou no "corte de gastos" na época do lançamento)!

      Sobre empresas... Eu tenho apanhado feio tbm pra manter o meu curso pré-vestibular, ainda mais q investi pesado e criei uma sede faraônica no centro da cidade (mas a galera anda sem mta grana pra gastar mesmo: inclusive no próprio futuro)!

      Eu tbm comprei a minha parte numa editora de pequeno porte (q atualmente trabalha apenas com material didático e livros autorais de professores do ramo): Já visando a criação de um setor de HQs numa eventual expansão dos negócios. Mas vou esperar o momento certo pra entrar no mercado editorial, pois tenho conversado mto com um dos representantes comerciais da L&PM e ele tbm me aconselhou a esperar (inclusive, a L&PM tá em stand-by com sua linha de HQs até o mercado voltar a se estabilizar)!

      Ah, e outra... eu tbm só vou entrar nessa de cabeça "SE" for pra oferecer um preço mais competitivo e acessível (o cenário ideal q eu imagino pra negócio é publicar HQs beirando a faixa de 40 a 50 reais no máximo - e ainda assim já acho arriscado, mas menos q isso eu SEI q é impossível pra qq editora de porte médio pra baixo)!

      Abs!

      Excluir
    12. Muito legal esse direcionamento gradual, Leo. Você sabe que aqui no Submundo o apoio virá em peso. É um ótimo ponto de partida em termos de alcance - até porque creio que a grande maioria aqui é formada de colecionadores e consumidores reais, não de "clickadores" que dão opinião, reclamam, votam em enquetes, mas nunca compram porra nenhuma, rs.

      E esse know-how de gráficas e parcerias que você está experimentando é essencial. Talvez uma das nuances desse mercado com o acesso mais complicado!

      Excluir
    13. Pois é, doggma... conhecendo o público q acompanha o blog regularmente, tenho certeza q uma empreitada editorial seria bem recebida por aqui, ainda mais q eu já revelei qual a linha de HQs na qual eu pretendo investir (clássicos e raridades do mercado europeu q nunca vieram pra cá e material alternativo de editoras menores dos EUA: Tem mta coisa boa da Avatar e Dynamtite q eu tbm gostaria de ter a chance de publicar um dia)!

      Mas eu quero (e TEREI q) fazer a coisa toda BEM FEITA (até pra não queimar minha reputação aqui no blog, hahaha)... E pra isso, não adianta ter pressa: é um processo demorado e requer uma ampliação da própria editora com a qual eu me associei (pra q ela tenha um departamento SÓ pra HQs)!

      Abs!

      Excluir
  33. Fala, Léo. Td bem? Ainda tenho a coleção do Almanaque Marvel, Almanaque Premiére Marvel, Almanaque do Hulk # 7, 8 e 9 (X-Men) e o clássico Super Heróis Marvel # 1 cheio de cânions internos causado por um único cupim, acredite (que encontrei 'repousando' e destruí com uma martelada, tamanha foi a raiva!). Ainda me lembro da troca que fiz da edição da morte da Gwen Stacy mais umas outras cinco revistas pelo número 1 do Capitão América da editora Abril. Lembro também do álbum que tinha incompleto chamado Chapinhas de Ouro. A revista Super Heróis Marvel me fez apreciar muito os crossovers dos heróis. Hoje tenho pelo menos todos os digitais da série What If, bem como basicamente tudo das clássicas como Thor, FF, Capitão América, Vingadores, Demolidor, Aranha, Nova, Spider-Woman, Captain Marvel, Silver Surfer, Miss Marvel, Marvel Two In One, Marvel Team-Up, Marvel Premiére, X-Men e tantos outros mais, como DC Comics, Nexus, Solar, o homem do átomo, X-O Manowar, Ninjak, Dreadstar, The Phantom, Spirit. Como já disse antes nesse blog, está difícil acompanhar Marvel e DC hj em dia. Acompanho de perto a Valiant, alguns novos títulos da Image, a IDW (já viu o Ragnarok, do Simonson?), a Aftershock e tantas outras mais. Toda semana confiro os lançamentos digitais, já que não há como bancar esse hobby.

    Se quiser mais detalhes, de um toque no meu e-mail.

    Abraxx!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, Cal... blz?

      Eu não sei o q esses cupins malditos tem q parecem adorar o SABOR de gibis raros das nossas coleções, rs... Ainda bem q vc mandou esse pro 5º dos infernos à marteladas (menos um nesse mundo, hehe)!

      E eu tbm tenho alguns milhares de scans de material clássico (a maioria q nunca saiu por aqui)... mas já tive o azar de ter um HD pifado e perdi um acervo valiosíssimo de imagens e arquivos digitais (qdo não são os cupins é a tecnologia e os riscos de se confiar demais na durabilidade dela, rs)!

      Sobre a Valiant... fique ligado esta semana aqui no blog, pois vou começar a cobrir os próximos lançamentos da Editora Jambô (q irá retomar a linha Valiant no Brasil): Vai ser parte de uma das postagens de notícias q começam a ir ao ar a partir de amanhã aqui no "submundo"!

      Abs!

      Excluir
  34. "Pior que agora fiquei com vontade de ler essa Premiere #7 nunca impressa."

    Dogma no livro do Alexandre Morgado, ele menciona também que a edição # 13 do Almanaque do Homem-Aranha chegou a ser anunciada no último mês da Marvel na RGE, inclusive com divulgação da suposta capa.

    Lembra disso Leo?

    E você Dogma, tem essa de voleio também? :)

    Abs,
    VAM!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eita... Agora q vc falou eu lembrei sim desse anúncio, VAM:

      Inclusive, tinha a CAPA desse almanaque sim no anúncio divulgado... Parece q estamos diante de gibis de outra linha temporal paralela à nossa, rs!

      Abs!

      Excluir
  35. Essa vai bater na trave, VAM!

    Geralmente esses anúncios ficavam logo antes da página do expediente. Na derradeira Almanaque Aranha #12 (nov-dez/82) não vi nada constando.

    Mas vi em Homem-Aranha #49 (jan/83) as atrações da #50 que nunca veio:

    https://1.bp.blogspot.com/-j15Vu0o_0Ic/WU1DHS1ZdxI/AAAAAAAARok/tAsVcXI1xjcXt2K3YRPYgWK6_9sqzISfQCKgBGAs/s0/aranha_049.jpg

    E agora tô nostálgico com gibis que nunca existiram. É o fim da linha...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahaha... sentir nostalgia e saudosismo por gibis IMAGINÁRIOS é o fim da picada mesmo, rs!

      Mas te entendo perfeitamente... e já cheguei ao delírio total de um dia ter rabiscado em várias folhas de caderno uma planilha de como seriam os mixes e seleção das mensais e almanaques "SE" a RGE tivesse continuado no mercado até o final dos anos 80 (claro, q isso só foi possível fazer no tempo em q eu era mais desocupado na vida, rs)!

      E valeu mesmo pela propaganda do "Aranha 49" da RGE... No fim das contas, a Abril publicou essas histórias (com o "Dragão Branco" e o "Engrenagem") logo nas primeiras ed. do Aranha em 83/84!

      Abs!

      Excluir
    2. Confiram:

      https://scontent.fsdu4-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-9/17426315_266109613830047_3811161673700843181_n.jpg?oh=8cf1dc64bb760a9ef8af6bfd9aeadc60&oe=59D7B6F8

      Uma cortesia do Alexandre Morgado.

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    3. Opa... Valeu mesmo, VAM:

      Eu lembro desse anúncio, pois achei essa capa do aranha correndo pela parede mto legal na época!

      Abs!

      Excluir
    4. É um desenho do John Byrne com toda a certeza, mas acho que não saiu de uma capa!

      Excluir
    5. E a capa era bem legal mesmo!

      Excluir
    6. Mas esse "já nas bancas"... pensava que era mais uma daquelas de "na próxima edição". Por isso não encontrei na última Almanaque Aranha. Em qual título será que saiu isso?

      Excluir
    7. "...mas acho que não saiu de uma capa!"

      Tem chance, a RGE gostava de selecionar ilustras internas para explorar nas capas.

      "É um desenho do John Byrne com toda a certeza..."

      Acho que foi Byrne, quem primeiro começou a fazer esse "efeito de reflexo de luz" para ressaltar a musculatura do personagem e acrescentar certa dramaticidade, não?

      http://3.bp.blogspot.com/-JEzSqUOWpJs/Tyllm2vUtfI/AAAAAAAAOag/SDJulhbVEzA/s1600/AMAZING-SPIDER-MAN-189-01.jpg

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    8. Não, ele pegou do Neal Adams, que foi uma grande influência no trabalho do John Byrne (junto com Jack Kirby, Steve Ditko e alguma coisa do mangá dos anos 70):
      http://13thdimension.com/wp-content/uploads/2013/10/tumblr_l6n87rqnqg1qbgo38.jpg

      Excluir
    9. "Em qual título será que saiu isso?"

      Isso já não sei dizer, essa imagem o Alexandre postou no Face do livro, doggma.

      Agora, será que teve "na próxima edição" no gibi do Hulk também?

      Vi no GdQ que ele teve uma edição a menos do que o Aranha, então a derradeira seria a #49...

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    10. Não exatamente, VAM! O que colocaram foi isso:

      https://3.bp.blogspot.com/-TMYbKt5SeyA/WVrLYsjl7oI/AAAAAAAARuQ/G4ITn1IVmzcYkEcu4lbOdJhpyGCiFiOQwCKgBGAs/s0/Pag_49.jpg

      O que é bem curioso também visto que o Almanaque Aranha acabou 1 mês antes (nov/1982)!

      Excluir
    11. Q viagem, doggma...

      Não lembrava desse anúncio... quer dizer então q se a RGE tivesse continuado, iriam jogar o "Hulk" no mix do "Almanaque Aranha"?

      Olha, acho q isso não ia dar certo... se bem q botaram os "X-Men" ocupando 3 almanaques inteiros do Hulk, né?

      Abs!

      Excluir
    12. Eita!

      Leo, isso valida ainda mais o argumento de que as revistas já não estavam vendendo tanto como no início das publicações.

      Imagino (já que no anúncio do Almanaque #13 viriam além das três histórias do Aranha, duas da Mulher-Aranha) que esse preview doggma, já se referia ao Almanaque # 14...

      Que Viagem!

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    13. Pois é, VAM...

      Essa "dança das cadeiras" nos mixes da RGE... já eram um sinal/indício de q a coisa não tava indo bem. Acabar com a mensal do "Hulk" (em pleno hype do seriado de TV) e jogá-lo no "almanaque Aranha" (nada a ver) tava com uma tremenda cara de "fim de festa", né?

      Abs!

      Excluir
    14. Bem lembrado essa do "Almanaque do Hulk" rebaixado a "Almanaque Hulk apresenta: X-Men". Me lembra a (melancólica) reta final da Superaventuras Marvel. Tinha virado praticamente um x-título. Eram só mutantes nas últimas edições. E mutantes da safra ruim (anos 90).

      Estranha coincidência os mutunas sempre estarem lá nas descontinuações. São como corvos trazendo mau agouro, rs.

      Excluir
  36. "...E agora tô nostálgico com gibis que nunca existiram. É o fim da linha..."

    - - -

    "e já cheguei ao delírio total de um dia ter rabiscado em várias folhas de caderno uma planilha..."


    Putz! Acho melhor deixar de lado oque planejei pra Batdeira, não quero agravar o quadro clínico dos companheiros!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Manda ver, VAM...

      Afinal, a loucura dos outros (a minha inclusa) precisa ser alimentada, rs! (depois manda o LINK aí, blz)?

      Abs!

      Excluir
    2. Tá na mão:

      http://vamilustrador.wixsite.com/batdeira/single-post/2017/07/02/E-SE-MARVEL-FICASSE-NA-RGE

      E aviso que é apenas o primeiro de uma série. É claro :))
      Abs,
      VAM!

      Excluir
    3. S-E-N-S-A-C-I-O-N-A-L, VAM...

      Parabéns mais uma vez pelo ótimo trabalho e pela criatividade na elaboração dessa capa... Vc nem imagina a vontade q me deu em ler essa "Premiere 7", rs!

      Ficamos no aguardo então das próximas edições, hehe...

      Abs!

      Excluir
    4. Fantástica a concepção do VAM! Irretocável. Agora que ficamos na fissura mesmo.

      Excluir
    5. Se tivesse existido mesmo, esse "Premiere 7" teria sido inesquecível... pois só tem história aí!

      Até a do "4F com outros poderes" parecia ser fóda!

      Abs!

      Excluir
    6. A vontade de produzir uma edição Jack Sparrow com essa capa é quase irresistível...

      Excluir
    7. Leo, essa do 4F resolvi deixar de fora para destacar ao máximo o Estranho Mundo.

      Por consequência a imagem da equipe teria que ficar muito pequena, por questão de equilíbrio do layout.

      Mas pra matar a curiosidade, aqui tem um página dela:

      http://1.bp.blogspot.com/-B2uw3QQf-fw/Vezfly3RaoI/AAAAAAAASUs/urudR5lsDz0/s1600/GAF_newFF1.jpg

      Mas aviso, que assim como o Premiere #5 essa será a única edição sem o E SE... na capa.

      Pois as próximas só terão histórias alternativas realmente iradas, selecionadas dentre as que à RGE poderia ter publicado na época.

      E portanto não deixei nenhuma de fora! Aguardem!

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    8. Eita... ESSA promete, VAM:

      Ficaremos no aguardo então dos "próximos capítulos", rs!

      Ah, e ficou bem legal essa equipe genérica do "4F" com poderes diferentes (gostei)!

      Abs!

      Excluir
    9. Opa! Tá mão (de novo)!

      http://vamilustrador.wixsite.com/batdeira/single-post/2017/07/08/E-SE-A-RGE-FICASSE-C-A-MARVEL

      Apaguei umas mensagens do início, pra diminuir a contagem de comentários do blog.

      Se der certo, essa aqui vai aparecer.

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    10. Opa... Valeu mesmo, VAM:

      Infelizmente, ainda sofro aqui no blog com a limitação de 200 comentários por matéria... Mas qdo acontece isso, eu acabo selecionando posts com assuntos off-topic (q sempre rolam em debates com mais de 200 posts, rs)!

      Mas olha... essas tuas capas da "premiere" ficaram tão boas, q merecem uma postagem individual só pra elas tu não acha? Se me autorizares a fazer isso, podemos trabalhar em conjunto nessa postagem, q tal? (pensa com calma no assunto, blz)? pois acho interessante q o máximo de leitores conheçam esse futuro alternativo da RGE, hehe!

      No mais, me deu agora uma puta vontade de ler esse quebra entre: "ROM X Valete de Copas"... além do "Paladino" q é um personagem restolho q (sabe-se lá pq) caiu nas minhas graças e sou fã dele desde a infância, rs!

      Abs!

      Excluir
  37. "Se me autorizares a fazer isso, podemos trabalhar em conjunto nessa postagem, q tal?"

    Acho bacana!

    Inclusive Leo, você pode usar os previews das revistas da RGE que o doggma compartilhou para contextualizar o motivo das capas terem sido criadas.

    Se a repercussão for muito positiva, quem sabe até me animo a montar uma Temporada Premiere '84.

    Manda bala.

    Abs,
    VAM!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa... Valeu mesmo, VAM:

      Deixa comigo: Só vou finalizar as postagens desta semana e no próximo findi começo a trabalhar nessas, blz? Vc vai curtir a postagem q irei preparar e vou linkar a "Batdeira" tbm!

      Abs!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...