07/06/2021

A "Coleção Clássica Marvel 5 - HULK": A Origem do "Gigante Verde" (ou Cinza)...

A "Coleção Clássica Marvel" (CCM) chega ao Vol. 5 com as 6 primeiras histórias do "HULK"... Exatamente o mesmo conteúdo da 1º "Biblioteca" do Golias Esmeralda (que tinha as mesmas 160 pág desta edição)!

A "Origem do HULK" (de Stan Lee & Jack Kirby), A 1º aparição de Rick Jones e do General Ross, O "Terror dos Homens-Sapo", O "Circo do Crime", O "Gladiador do Espaço Sideral", A 1º aparição de "Tyrannus", e "O Mestre dos Metais" (uma espécie de protótipo do "Magneto")!

Confira abaixo...

O "HULK" foi criado em 1962, por Stan Lee & Jack Kirby... E suas 6 primeiras HQs estão reunidas aqui, neste Vol. 5 da "Coleção Clássica Marvel" (capa-cartão, 164 pág, R$ 34,90). Na sua história de ORIGEM, o Dr. Robert Bruce Banner é bombardeado por Raios Gama ao tentar salvar o jovem Rick Jones (que invadira uma área militar de testes) e acaba se tornando: "O Incrível Hulk". Com seu alter ego mantido em sigilo (somente Rick Jones conhece a verdade e ajuda o cientista a fugir do exército e do implacável General Ross - sempre à caça do monstro), Banner trabalha na busca por uma cura para sua maldição. Inicialmente, a transformação de Banner em Hulk acontecia somente à noite (quase como um lobisomem) e o doutor chegou a criar uma prisão em uma caverna (pra evitar que o monstro saísse à noite). Outra curiosidade dessa fase inicial do "Hulk" era o fato de que em sua 1º história ele era CINZA (dizem que por conta de uma confusão na tonalidade da cor na gráfica), e a partir do nº 2 já passava a ser VERDE, só que mantendo uma personalidade inteligente e maléfica (sim, o "Hulk" era MAU e inteligente - a ponto de pensar em matar Rick Jones várias vezes e dominar o mundo)!
 
A criatura era uma mistura perfeita do "Frankenstein" (de Boris Karloff - ator que interpretou o monstro no filme clássico de 1931 e cujo visual e expressões faciais serviram de inspiração pro gibi) e do "Médico e o Monstro" (Dr. Jekyll & Mr. Hyde) com tramas que ainda lembravam (um pouco) as HQs de monstros da Marvel nos anos 50 (trazendo sci-fi e suspense/terror). Havia muita paranóia da Guerra Fria nos roteiros também (espiões e cientistas russos), mas isso era comum na Marvel da Era de Prata, e no gibi do "Hulk" os vilões soviéticos caíam como uma luva. A origem e características do monstro também eram alteradas a cada história dessas 6 primeiras edições: A explosão criativa dos autores (Lee/Kirby/Ditko) era tanta, que todo mês rolava uma NOVA mudança, hehe. Assim, tivemos um "Hulk" voador no nº 3 (capa acima) que parecia uma "mosquinha" em zigue-zague, rs. Um "Hulk" controlado mentalmente por Rick Jones. E até mesmo um Banner encontrando a CURA e se transformando com a ajuda de um reator quando assim o desejasse. Tivemos também um "Hulk GLADIADOR" (com o mesmo visual que ficou popularizado na saga do "Planeta Hulk" e no cinema). Tudo isso apenas nessas 6 primeiras HQs!
 
No Brasil... Esse material é raríssimo, pois a EBAL pulou as 6 primeiras histórias na época, e somente a Abril viria a publicar "A Origem do HULK" (em "Cap. América" nº 100 - de 1987) só que com vários cortes e repintando o monstro de verde (sendo que em sua 1º aparição ele era cinza, como explicado acima). Anos depois (já em 2006) a Mythos publicaria o especial: "Grandes Clássicos Marvel" (formato americano em P&B) que trazia os 3 primeiros números do "Hulk". Porém, o leitor só viria a conhecer pela 1º vez no Brasil as 6 HQs clássicas em sequência (e EM CORES) com a "Biblioteca do Hulk" Vol. 1 (Panini - 2008). Assim, esta edição da CCM 5 é imprescindível pra quem perdeu a "Biblioteca" de 2008. Em tempo, nunca houve um "Hulk" nº 7: Após estas 6 primeiras edições, a revista foi encerrada e o "Hulk" jogado no MIX de "Tales to Astonish" (dividindo a revista com o "Homem-Formiga" e depois com o "Namor" - esse mix durou cerca de 40 edições, com 10 pág pra cada um todo mês). Em 1968, o "Hulk" assumiu sozinho o título, agora com o NOME dele em destaque (mas mantendo a numeração de "Tales to Astonish" a partir do nº 102). Recomendo esta edição, então, pra fãs tanto do "Hulk" quanto da Marvel em geral (pra ver como era uma verdadeira salada de ideias e criatividade esse início da editora na Era de Prata)!

Até+

54 comentários:

  1. Oi Leo!

    Parabéns pela matéria!

    Como já sabia que você ia fazer uma matéria especial para esta primeira edição da Coleção Clássica do Hulk, fiquei revivendo memórias antigas, e me lembrei de um fato curioso: Mesmo sendo leitor das antigas, quando criança não tive contato com a primeira história do Hulk, aqui mostrada, nem de outros heróis importantes da Marvel.Só fui conhecer de fato as origens da Marvel já na adolescência, aos 13 anos em Capitão América nº 100, onde a Abril inclusive manteve a cor dele verde por "respeito à tradição" do personagem!

    Minha memória afetiva do Hulk começa lá pelos quatro anos de idade, quando o seriado dos Anos 70 começou a passar na TV na época, e mesmo tendo acesso a HQs a partir dos quatro, cinco anos de idade só fui ter uma HQ do Hulk na fase RGE lá pelos sete anos de idade, já que meu tio comprava Hulk e Homem Aranha!

    Embora tenha lido várias HQs onde ele aparecia também na Abril antes dela adquirir os direitos de publicação, eu nunca tinha lido suas primeiras histórias, a fase dele cinza, que de certa forma era até um mito na época!

    Para vermos como era as coisas naquela época, se hoje temos republicado histórias do início da Marvel em várias publicações e em curto espaço de diferença, levei quase uma década para conhecê-las de fato!

    Eu não tive acesso na infância à HQs da Marvel de outras editoras, apenas da RGE, por isso não conhecia muita coisa dos primórdios da Marvel!

    Claro que os desenhos "desanimados" que passavam nas manhãs supriu um pouco esta lacuna, apesar do Hulk ser verde neles, mas nada se compara para um colecionador ter as histórias em mãos no formato impresso!

    Eu conheço muito pouco os primórdios do Hulk, a aparição de seus principais inimigos, a mudança na cor da pele, etc.

    Esta edição da CCM é o momento perfeito para que esta lacuna que não conheço da vida do personagem seja preenchida!

    Como disse anteriormente, conheço mais o Hulk a partir da fase da RGE (Anos 70) e a partir do momento em que ele vai para a Abril!

    Eu li HQs do Hulk de forma regular entre os anos de 1981 a 1985, a partir de 1986, lia quando meus amigos me emprestavam algumas HQs na escola, já que neste período meu pai havia perdido seu emprego no banco e ido para um outro que pagava bem menos do que ele ganhava antes, e eu fiquei anos sem comprar HQs!

    A Encruzilhada que está para sair eu li apenas algumas partes de HQs emprestadas na época, por isso eu decidi comprá-la não só porque não pude ler na época, como pela memória afetiva!! O pior é que reprovei na escola em 1987, e tive de mudar de escola perdendo o contato com quem me emprestava as HQs!

    Quando voltei a comprar HQs regularmente (1989) o Hulk já tinha voltado da Encruzilhada e tinha sido "dividido" em dois sendo Bruce Banner e o Hulk dois seres diferentes. Confesso que não gostei desta premissa que acabou desembocando na fase em que ele volta a ser cinza que eu basicamente não gosto, e apesar de ter comprado os dois encadernados da Panini por vermisse, a minha opinião continua a mesma até hoje!!

    A Encruzilhada pra mim é o fim da fase de ouro do Golias Verde, que conheci desde criança!!

    Depois, quando o Hulk volta a ser verde, em Gritos Silenciosos, que saiu pela Salvat, o personagem fica muito descaracterizado e tem início ao que considero a fase decadente do personagem que durou muitos anos, onde ele vendia mal tanto aqui no Brasil como nos EUA!

    Comentaremos estas mudanças ao longo dos próximos anos, no "Visões"!

    Abraços!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Elcio, só discordo de você em um ponto, considero "Gritos Silenciosos" uma grande história, quase um estudo psiquiátrico do personagem, Mantlo já tinha trabalhado isso antes, mas nessa história esses traumas do Banner são muito bem explorados, muitos desses conceitos serviram de base para o filme dirigido pelo Ang Lee.

      Excluir
    2. Oi Francisco Araújo!

      Acho que houve um mal entendido na minha resposta, eu não disse que Gritos Silenciosos é ruim (disse que a partir desta história, e que foi republicada pela Salvat, ou seja depois dela), o personagem começou a sua má fase que perdurou muitos anos, onde sua revista começou a vender muito mal lá fora, e o personagem perdeu muito da sua populariade!

      Eu não sou especialista em Hulk, mas me lembro que as poucas histórias que li dele na Década de 90, depois que ele voltou a ser verde, eram muito ruins, onde ele tinha virado uma espécie de "Dr.Hulk" com gel no cabelo, roupa de academia, e totalmente racional e pacífico!

      Vale lembrar que TODOS os personagens que vendiam mal nos EUA na Década de 90 foram jogados para a saga HERÓIS RENASCEM como uma forma de reboot dos personagens para ver se emplacavam para um novo público, e o Hulk foi um deles, ganhando até visual de surfista com parafina no cabelo!!

      Na década de 90 eu lia muito a revista Wizard americana, e tinha uma de 1995 que falava exatamente sobre a queda de vendas do título do personagem na época!

      Não gosto de ficar promovendo meu trabalho, mas minha matéria anual aqui pro Blog o "Visões" que mostra as publicações de 30 anos atrás no Brasil, ainda está no começo da década de 1990 (com muitos títulos ainda do final dos Anos 80 sendo publicados na época no Brasil), mas se tudo continuar dando certo, eu quero entrar no mérito das mudanças das HQs nos Anos 90, tanto nos EUA, como as mudanças que se refletiram no Brasil por causa da queda de vendas de muitos títulos. Nosso mercado encolherá em 1993, se expandirá entre 1994, 1995, e 1997; e mudará radicalmente em 2000, e 2002!

      Espero que tenhamos saúde e tudo continue bem como está indo!

      Sabe por quê eu comentei sobre estes respectivos anos?

      Porque tudo o que citei anteriormente na minha resposta para seu comentário estará lá, e o título do Hulk é uma das peças do quebra cabeça, e você entenderá isso no momento certo!

      Abraços!!

      Excluir
    3. Oi, Elcio... Tdo bem?

      Brigadão por ter curtido a matéria (na próxima vai ter a CCM do "Demolidor", mas misturada com outras edições, rs)!

      O meu 1º contato com o "HULK" tbm foi através da série de TV (q eu adorava na época e ainda continua boa, na minha opinião - revi ela inteira há uns 5 anos atrás em DVD). Melhor dizendo, a série de TV foi o meu 2º contato, pois o 1º era o desenho DESanimado (q eu não curtia mto). Logo em seguida (em 1979) eu migrei pros gibis da RGE (fase Herb Trimpe), onde comecei por volta do nº 7 (junto com o "aranha")!

      Engraçado é q a ORIGEM dele era referida apenas em "flashbacks" nos gibis, pois como sabemos agora, sua HQ de ORIGEM mesmo nunca havia sido publicada até então. Assim, eu conhecia essa origem da "bomba gama" explodindo e bombardeando o Dr. Banner mais pelo desenho DESanimado mesmo (q adaptou a HQ). Na série de TV com atores, a origem era diferente e envolvia apenas aquela famosa "cadeira de dentista", rs!

      A ed. do "Cap. América" nº 100 eu só fui ler por volta de 1995, qdo retomei minhas coleções de gibis e peguei essa num sebo (tenho até hj guardada em perfeito estado, junto com "Heróis da TV" 100)!

      Qdo eu era moleque e comecei a ler gibis (1979) eu lembro q a grana da mesada não dava pra mta extravagância nos sebos da época... E a revista do "HULK" eu segui a partir do nº 7 da RGE pegando na banca mesmo, nunca corri atrás das edições do "Hulk" da EBAL ou Bloch (pq a grana não era suficiente e eu priorizava o "aranha": esse sim, eu corri atrás e completei nos sebos a revista da Bloch tbm)!

      Curiosamente, a gente se impressionava qdo um herói marvel da RGE aparecia nos gibis da Abril, hehe... Eu fiquei maravilhado qdo o Hulk apareceu em "Heróis da TV" nº 2 (numa história do "Cap. Marvel"). Afinal, eu acompanhava o gibi do verdão na RGE e ali ele tava na Abril enfrentando o cap. marvel com um traço diferente (a arte era do Gil Kane - q combinava bem com o Hulk)!

      "Esta edição da CCM é o momento perfeito para que esta lacuna que não conheço da vida do personagem seja preenchida!"

      Sem dúvida, Elcio...Te confesso q eu tbm não conheço mta coisa dessa fase inicial do "Hulk" (tirando essas 6 primeiras histórias, q eu já tinha lido na "Biblioteca", boa parte do virá agora nas próximas edições será novidade total pra mim). Sei q no Vol. 2 ou 3 da "CCM do Hulk", veremos a HQ onde Rick Jones entrega a identidade do Hulk pro exército (pelo menos é o q sugere a capa, kkk):

      https://d1466nnw0ex81e.cloudfront.net/n_iv/600/674103.jpg

      E, putz... Vc ficou então um período afastado das HQs q nem eu e meio q na mesma época, né? Em 1985 eu tive q abandonar tudo e vendi minha coleção inteira (devido à crise financeira e recessão econômica daquele período "Plano Cruzado" - o presidente era o Sarney)!

      A "Encruzilhada" eu só li por scans (acabei não pegando essa fase em sebos)... Gostei, achei uma "BOA" saga e compraria encadernada se não fosse tão cara, hehe (digo, pelo menos no meu orçamento não vai caber esses 150 pila - q vou ter q separar pros lançamentos da Mythos: "Recruta Zero" e "Trifecta")!

      Abs!

      Excluir
    4. "Eu não sou especialista em Hulk, mas me lembro que as poucas histórias que li dele na Década de 90, depois que ele voltou a ser verde, eram muito ruins, onde ele tinha virado uma espécie de "Dr.Hulk" com gel no cabelo, roupa de academia, e totalmente racional e pacífico!"


      Sobre "Gritos Silenciosos"... Eu gostei tbm, e só fui ler essa HQ qdo saiu pela Salvat!

      Mas concordo sobre a queda q veio depois disso... Era a fase Peter David, q durou cerca de 15 ANOS e divide opiniões entre os fãs de "Hulk". Sei q tem leitores q gostam, mas eu (falando por mim) NÃO sou um deles: A fase Peter David eu achava mto "engraçadinha" (piadinhas e zueira demais, tudo q eu tbm NÃO gosto nos filmes da Marvel - qdo são em excesso). Sem falar q tbm não me agradava em nada aquele Hulk inteligente com feições de galã de novela mexicana. Não sei como essa fase durou tanto tempo, eu não tinha saco pra isso não e acabava passando longe da revista do hulk da abril nos anos 90!

      Abs!

      Excluir
    5. Elcio, entendi errado, mas agora esclarecido, de qualquer forma, após " Gritos Silenciosos " ainda houveram boas histórias, como os encontros com o Justiceiro e o Luke Cage, e realmente essa fase do Hulk galã, era difícil de encarar, teve uma história dessa fase que causou uma certa polêmica, que falava sobre a Aids, espero que lancem também a fase do Byrne, foi curta, mas intensa. Abraços.

      Excluir
    6. O arco do BYRNE no "HULK"... Deve sair futuramente pelo selo Vintage (e deve ser bem em conta, pois tem apenas 6 histórias)!

      Abs!

      Excluir
    7. Oi Francisco Araújo!

      Eu já ouvi falar sobre esta história sobre a AIDS na revista do Hulk (O Novo Incrível Hulk Nº 164), e sei também que ela se tornou um clássico instantâneo já na época!

      Ela mostra o sobrinho do Falcão, que era grande amigo do Hulk infectado pelo vírus!

      Eu fiquei afastado da revista do Golias Verde por muito tempo na Década de 90, e foi justamente porque perdi o interesse desde a época em que ele tinha voltado a ficar cinza, virou Senhor Tira-Teima, etc. Outro fator foi a falta de grana também, pois eu colecionava Batman e Homem Aranha na época, e comprava as duas revistas do Batman, e as duas do Homem Aranha + especiais que saíam ambos os heróis como mini-séries, edições especiais, etc!

      Isso me levou a priorizar muito o que comprar (ainda mais na época de faculdade, com gastos extras de livros, apostilas, etc.), e eu nem prestava a atenção na revista do Hulk na época!

      Me lembro de muitas capas de publicações da época, mas infelizmente do Hulk não me lembro de nenhuma depois de 1992!

      Pelo que me lembro, eu só fui ler novamente algo dele lá por Marvel 1997 nº01 e mais alguns números à frente, e não gostei da fase na época!

      Como o Leo, já disse na resposta dele, a fase do Byrne deverá sair futuramente na linha Marvel Vintage, e eu suspeito que a Panini irá republicar até o momento dele voltar a ser cinza, e talvez mais além novamente até completar esta fase, e ele voltar novamente a ser verde, e quem sabe até mais para frente!

      Vamos aguardar para ver!

      Abraços!

      Excluir
    8. " A fase Peter David eu achava mto "engraçadinha" (piadinhas e zueira demais, tudo q eu tbm NÃO gosto nos filmes da Marvel - qdo são em excesso). Sem falar q tbm não me agradava em nada aquele Hulk inteligente com feições de galã de novela mexicana."

      Eu tinha comprado um encadernado do Hulk escrito pelo Peter David e desenhado pelo Mcfarlane, não lembro se era "o círculo vicioso" ou o "Além da redenção" e achei maioria das histórias de medianas pra fracas. Gritos silenciosos idem.
      Eu curtia o começo (depois, quando a Mulher-Hulk entrou, virou palhaçada) daquele desenho dos anos 90, ali sim era o Hulk de várzea: exército, monstros deformados criados por radiação gama e muita porradaria.
      Acho que essa saga do Peter David só fez sucesso, porque também é cansativo ver o Bruce Banner sofrendo o tempo inteiro. Uma hora o homem tinha de ser feliz.

      Excluir
    9. "Eu já ouvi falar sobre esta história sobre a AIDS na revista do Hulk (O Novo Incrível Hulk Nº 164), e sei também que ela se tornou um clássico instantâneo já na época!"


      Oi, Elcio... blz?

      Essa história aí foi republicada pela última vez naquele encadernado especial de 40 ANOS da Marvel no Brasil (q trazia um fac-símile da revista "Super-Heróis Shell": a 1º da Marvel publicada em nosso país)!

      A HQ mostrava a morte de Jim Wilson em decorrência da AIDS... ele havia sido amigo e ajudante-mirim do "HULK" nos anos 70 (ele aparecia bastante nos gibis do verdão da RGE). A HQ é emocionante mesmo e uma das poucas q eu acho realmente boas da fase Peter David!

      Abs!

      Excluir
    10. "Eu tinha comprado um encadernado do Hulk escrito pelo Peter David e desenhado pelo Mcfarlane, não lembro se era "o círculo vicioso" ou o "Além da redenção" e achei maioria das histórias de medianas pra fracas."


      É o q eu achei tbm, L...

      No máximo "medianas"... Mas até entendo q a intenção talvez fosse mesmo "variar" as histórias pra fugir daquele "lugar-comum" de sempre (com o "Hulk" enfrentando o "Monstro do Mês", rs). Se a intenção era essa, podemos dizer q o Peter David foi bem sucedido, pois realmente variou bastante: "Sr. Tira-Teima", "Hulk Inteligente mantendo a mente do Banner", a saga do "Panteão", o "Futuro Imperfeito", crises múltiplas de personalidade, etc!

      Qto ao desenho animado anos 90 (q me disseram q vai entrar na plataforma da Disney - e eu vou rever)... é bem isso aí q vc falou mesmo: Começou bem, mas perderam a mão qdo entrou a "Mulher-Hulk" na jogada (aí, o q tava legal e sombrio ficou mais "alegrinho", rs)!

      Abs!

      Excluir
  2. E aí, Leo, beleza?

    Interessante, nessas histórias do Hulk, você ver que o Stan Lee não tinha um masterplan e valia tudo. Creio que essa inconsistência - que o Quarteto não tinha (talvez por Kirby estar mais focado nessa) - foi o que levou o título ao cancelamento.
    O Hulk depois teve uma sobrevida nas mãos de outros autores. Mas acho hoje, que é um personagem difícil de manter a longo prazo. Ainda bem que sempre houve gente como Mantlo, Byrne, Peter David, Greg Pak e Al Ewing, que seguem fazendo coisas novas com ele.

    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, Lierson... blz?

      De fato, acho q faltava mesmo um "masterplan" do Stan Lee, kkk... Prova disso, é q a cada nº a sensação q ficava era a de q o gibi tava sendo "rebootado" e "UM NOVO COMEÇO" se iniciava, hehe!

      Até pegarem a "fórmula", demorou um bom tempo... até lá, tiveram q apelar pra narrativa do "monstro do mês" (todo mês um vilão diferente pro Hulk enfrentar). Mas isso foi bom, pois ajudou na elaboração de uma boa galeria de vilões à longo prazo (até focarem mais em fortalecer o elenco de apoio - parecido com o q faziam no gibi do aranha, onde os coadjuvantes tem importância pras tramas, rs)!

      Abs!

      Excluir
  3. Fala, Léo!
    Sinceramente, achei uma ótima ideia estas capas da CCM (contanto que as originais venham no interior das edições!), pois combina muito bem com a proposta da coleção.

    Vou deixar passar essa, pois já tenho BHM do Hulk. Gosto muito do visual Frankstein introduzido pelo Kirby, mas nem tanto do Ditko.
    Sempre me incomodou o visual do Hulk com o rosto de galã, como em desenhos do Gary Frank(que é um desenhista excelente!), o que descaracteriza totalmente o personagem com esta origem.

    Edição com conteúdo raro por estas bandas.
    Muita "licença poética" para as cenas do Hulk voador/planador(?!), como montaria para o Rick Jones!

    Mas acho que vale a pena o material. Principalmente para os veteranos que ainda não o conheciam, já que é muito curioso este início do personagem.
    A partir deste volume inicial do Hulk, existe uma lacuna enorme, de muita coisa ignorada pelas editoras anteriores.
    Apesar da vontade de pegar tudo desde o início ,não vou me desfazer das estimadas edições da BHM, pelo cu$to/espaço e também para não duplicar/triplicar material!

    abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, Victor... blz?

      Inicialmente, eu relutei um pouco pra aceitar esses padrões de capa, hehe... Mas admito q mudei de ideia e hj tô curtindo essa proposta (fica um diferencial bacana pra coleção e já dá uma "prévia" do conteúdo, pois as capas agora são quadros internos das histórias)!

      O visual do "Hulk" q eu gosto tem q ser mais monstruoso e feião tbm... Por isso q eu adoro a fase Herb Trimpe (minha favorita entre todas - e q deve começar lá pelo Vol. 8 da CCM do verdão - pelos meus cálculos)!

      "Muita "licença poética" para as cenas do Hulk voador/planador(?!), como montaria para o Rick Jones!"

      Q bizarro mesmo isso, hein? Mas vi q a ideia de um "Hulk/voador/planador" logo foi abandonada e adotaram a ideia dos "saltos" à distância (bem melhor, rs)!

      A partir do Vol. 2 do "Hulk"... Começa a fase em q saiu aqui pela EBAL na revista: "2 Super-Heróis: Hulk & Namor", mas q teve várias histórias puladas q até hj permanecem INÉDITAS no Brasil!

      Abs!

      Excluir
  4. Embora goste muito do Hulk, tenho pouco material do personagem, na época da Abril li muito material do personagem, esse CCM tá na lista, junto com a saga da encruzilhada, que além de um clássico do Hulk, memória afetiva total. Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, Francisco... blz?

      Eu tô me coçando pra comprar a "Encruzilhada" tbm, mas no meu caso: acho q o orçamento não vai permitir, hehe!

      Digo, eu gostaria mto de ter esse material impresso... MAS, tbm tenho outras prioridades de consumo q passam na frente dessa (coisas do colecionismo, rs)!

      Abs!

      Excluir
  5. Olá, Léo!
    Embora o Hulk não seja o meu personagem favorito do Universo Marvel, sua construção está entre as melhores de todas as "Origens".
    O anti-herói verde vale a pena ser conferido nessa coleção, assim como todos os outros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, Tadeu... blz?

      Essa coleção vai ser um deleite pra fãs do "Hulk" (e da Marvel em geral)... Pois só do verdão, estamos falando aí de HQs q não são republicadas no Brasil desde os tempos da EBAL, Bloch, e RGE (coisas de quase MEIO-SÉCULO atrás - shock)!

      Abs!

      Excluir
  6. Ah! Esqueci de mencionar um fato curioso:
    Na primeira edição do Hulk pela EBAL, o miolo era preto e branco, porém, o herói apareceu colorido em verde. Todos os outros personagens, lançados em meados dos anos 60 (Capitão América, Homem de Ferro, Namor e Thor) não foram retratados em cores como o Hulk.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pô... realmente interessante isso, amigo!

      Eu não sabia disso, nunca tive esses gibis da EBAL em mãos (a não ser o "4F" q peguei a coleção completa da EBAL). Vou ser se acho algum scan pra ver como ficou, mas acho q deve ter sido um efeito bem legal pra época!

      Abs!

      Excluir
  7. Boa, Leo!
    Apesar de ter a BHM também comprei a CCM, será que o meu vermífugo acabou?🤔😅
    As primeiras histórias dele eram bem malucas mesmo, como vc escreveu, mas é interessante como o Hulk foi se modificando por seus diferentes roteiristas no futuro, acho que foi por isso que não é um personagem com 100% de "aceitação" dos "marvetes".
    Como será o volume dois, será continuado com qual número de edição?
    Valeu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, Wesley... blz?

      Mesma coisa aqui, amigo... Tenho a "Biblioteca", mas não resisti à fazer essa coleção da CCM na íntegra, hehe!

      Qto ao conteúdo do Vol. 2 do "Hulk"... ele trará: "Tales to Astonish" nº 59 a 68 (são 10 histórias do "Hulk", mas lembrando q ele passou a dividir a revista com o "Homem-Formiga" e ficavam 10 pág pra cada um - o q equivale à 5 histórias no fim das contas, rs)!

      Abs!

      Excluir
    2. interessante, também tenho todas as BHM, mas estou fazendo essa nova coleção (com exceção do Aranha, pois as "Definitivas" são um arraso), porque gostei muito da proposta da coleção e também tem muitas informações e extras bacanas, além de tudo ser simplesmente um sonho de colecionador de uma vida inteira!

      adilson

      Excluir
    3. E aí, adilson... blz?

      As minhas "Bibliotecas" eu pretendo passar adiante à medida em q for comprando essas novas edições da CCM... Resolvi q não ficarei com tantos repetécos na estante (até por uma questão de espaço, rs)!

      Abs!

      Excluir
  8. Very cool essa matéria, Leo; pincelada, ainda, pela bela diagramação, e que descreve a biografia dos primórdios de uma das poucas criaturas teratológicas que, a exemplo de várias outras (seja do Universo dos quadrinhos ou não), apresentava um viés que era minimamente factível de poder ser encontrado na realidade concreta.
    Afinal, a premissa de um cientista manipulando radiações e energias que acabariam lhe metamorfoseando num monstro, sob circunstâncias aliadas à determinado estado psicológico, é algo que modela e dá vigor a tal painel de factíbilidade. Pena que, com o tempo, a coisa desandou totalmente para outras fórmulas e outras roupagens que tiraram o Hulk da sua concepção original.
    Essa "doença" criativa (que progressivamente conseguiu tornar o Hulk mais teratológico do que o pobre diabo poderia ser), como já vimos, não é uma exclusividade do Hulk, pois esse tipo de crise criativa afetou também inúmeros personagens de diferentes mídias - e praticamente TODOS os que existiam nos quadrinhos da Marvel e da DC.
    Por isso, um novo ponto de inflexão - representado pelo resgate das publicações clássicas dos tempos primordiais - é mais do que um alento para aqueles que se sentem alquebrados no meio de tanta lixarada intragável e que infestam a sociedade.

    Poder ter o privilégio de FINALMENTE dispor do material clássico de vários personagens tais como eram outrora, assinala um momento de grande conquista para os amantes de HQ's.
    Eu mesmo só conhecia essa época áurea dos personagens Marvel através dos antigos desenhos paradões (mas admiráveis) que fazem parte do vasto acervo de relíquias da minha família. Uma galera das antigas que sempre me dizia: "Na minha época, coisa boa de se ver na tv era o Capitão Aza, moleque".

    Tudo isso agora, disponibilizado em forma gráfica, é inédito pra mim. E quanto mais eu puder me assenhorear do material que essa oportunidade rara na História das publicações proporcionar, será um lucro imenso posto que outro momento igual dificilmente se repetirá.

    Tony

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, Tony... blz?

      Verdade, amigo... Estamos tendo uma oportunidade ÚNICA no colecionismo e q ouso dizer q NUNCA tivemos antes. Ou seja: A possibilidade de acompanharmos o desenvolvimento e evolução da GÊNESE criativa do Universo Marvel EM ORDEM CRONOLÓGICA pra cada um de seus principais heróis!

      Digo q se trata de um momento único em nossas vidas, pq mesmo a EBAL nunca chegou a publicar TUDO (ela pulou os "Vingadores", várias histórias avulsas em geral (só o "HULK" teve todo esse início suprimido e dezenas de histórias posteriores tbm) e praticamente todas as edições "Anuais", q "talvez" eles achassem não ter importância nenhuma - sei lá!

      Agora essa coleção vai trazer tudo completinho e na íntegra (até uma raríssima HQ do KIRBY do "4F" q havia sido perdida na época e reencontrada somente nos anos 2000 e pouco, foi restaurada e estará futuramente inclusa na série do "4F" (ISSO sim, é digno de nota pra uma coleção)!

      A meu ver. essa coleção só seria mais perfeita se trouxesse tbm a restolhada q ficou de fora: "Cap. Marvel" (de uniforme verde-branco), "Namor", "Tocha Humana", "Homem-Formiga", "Nick Fury", "Billy Blue", e "Dr. Destino" (q pouca gente sabe, chegou a ter uma revista própria nos EUA no início dos anos 70 - onde dividia o mix com o "Ka-Zar"). Mas nunca dá pra ter tudo, né? e já me contendo em ter os MEDALHÕES ao menos!

      E o "Cap. AZA" era fóda... eu matava aula pra ver sempre q podia. Era o tipo de programa infantil q não existe mais hj em dia: O cara apresentava só A NATA dos melhores desenhos e séries q a gente curtia!

      No mais... Se não fossem coleções de clássicos q nem essa, eu já teria me aposentado há mais tempo do mundo dos quadrinhos, pq depender de material NOVO da Marvel e DC é o fim da várzea!

      Abs!

      Excluir
    2. "E o "Cap. AZA" era fóda... eu matava aula pra ver sempre q podia. Era o tipo de programa infantil q não existe mais hj em dia: O cara apresentava só A NATA dos melhores desenhos e séries q a gente curtia!"

      Obs.: já pensou em escrever um livro de poesia ?

      Leo, vc teve o privilégio de assistir ao programa do Capitão Aza ???
      Sempre me disseram que era um programa infantil tão mega-foda que até os pais da molecada que não trabalhavam naquele horário paravam tudo pra assistir - acompanhado de Q-Suco e outras paradas saudavelmente incorretas da época.
      Por ali desfilavam coisas fantásticas, que conheci através do acervo dos meus parentes: Robô Gigante, Speed Racer, vários desenhos e seriados japoneses...enfim, tudo que parecia servir pra deixar os moleques "ixpertos" e sagazes. E o carismático Capitão Aza representava o modelo e o exemplo pra molecada.

      "Digo q se trata de um momento único em nossas vidas, pq mesmo a EBAL nunca chegou a publicar TUDO"

      Outra coisa que faz parte do acervo da minha família são algumas publicações da Ebal - dentre elas, o Príncipe Valente e o Flash Gordon. Cresci lendo essas aventuras mas hoje percebo que esse material que era ofertado na época estava muito aquém do conteúdo original. E isso significa dizer que estava muito aquém em diversos parâmetros, bem além do lamentável retalhamento e supressão de histórias e segmentos delas.
      Ciente disso, trato de buscar o material original sempre que posso. E comparando um com o outro, seria como comparar o Fiat 147 com uma Lamborghini Diablo.
      A propósito: rola um deseinho muito maneiro no YouTube fazendo esse tipo de comparação:

      https://youtu.be/Kxfm3nIN404

      "Agora essa coleção vai trazer tudo completinho e na íntegra (até uma raríssima HQ do KIRBY do "4F" q havia sido perdida na época e reencontrada somente nos anos 2000 e pouco, foi restaurada"

      Informação estupanda, e que corrobora o que mencionei anteriormente!

      "A meu ver. essa coleção só seria mais perfeita se trouxesse tbm a restolhada q ficou de fora"

      Mesmo a avacalhada Bloch parece que publicou o Namor e o Ka-Zar, dois dos personagens que também lamento não terem sido incluídos nessa empreitada. Mas, é aquilo que vc disse; melhor saborear o prato principal do que esperar pelo acompanhamento e a sobremesa, que nunca serão servidos.

      "pq depender de material NOVO da Marvel e DC é o fim da várzea!"

      Só discordo nesse ponto. A coisa é tão teratológica no que concerne a material NOVO em geral que termos como "várzea" soam bem amenos frente ao lamaçal de merda com que nos deparamos hoje em dia.
      Precisa ver o que oferecem naqueles anúncios que tomam carona na página de acesso do Submundo lá no Google...assustadooooor!

      Abraço !

      Tony

      Excluir
    3. "Obs.: já pensou em escrever um livro de poesia ?"


      Hahahahaha... Putz, foi sem querer mesmo: Fiz 3 rimas na mesma frase (fiquei parecendo o demônio "Etrigan" falando, kkk)!

      Sim, tive o privilégio e a honra de ter sido um telespectador fiel do programa do "Cap. AZA"... q foi ao ar de 1968 à 1979. Eeu nasci em 72 e, portanto, cresci assistindo a programação, q incluía: Os desenhos DESanimados da Marvel (q eram mto legais na época sim), "Robô Gigante", "Vingadores do Espaço", "Batman" (a série comédia, rs), "Speed Racer", entre tantos outros!

      Meu avô, q era Tenente do exército, assistia junto comigo a programação: Pois o "Cap. AZA" enaltecia as nossas Forças Armadas e a participação dos pracinhas na 2º Guerra. Eram valores morais e cíveis (e de respeito à família) repassados à toda uma geração (a minha geração) criada sem as frescuras e mimimis q viriam depois (e q todos já sabemos como termina essa história)!

      Qto à EBAL... embora ela tenha sido da minha época tbm, tive poucas revistas editadas por ela, pois comecei minha coleção ainda criança a partir da RGE (e busquei em sebos apenas o q tinha saído pela BLOCH até então). Da EBAL eu peguei mais os formatinhos em CORES do "Superman" (q eu adorava)!

      No mais... Calma, q nesta semana eu espero resolver a pendenga com o meu PC (demorou mais q o previsto o conserto pq o meu amigo da TI teve q trocar desde a placa-mãe da carroça q eu tinha, rs. Mas já repassei pra ele o teu e-mail (foram 2 e-mails até, né)? e assim q ele me entregar o PC, me fará TBM a gentileza de dar um parecer sobre o problema do google. Vamos torcer pra q tenha uma solução simples!

      Abs!

      Excluir
    4. Oi Leo,

      Infelizmente perdemos os valores morais e as bases familiares.

      Eu comecei mesmo com formatinhos da Abril. Na casa de uma saudosa tia, existiam alguns Capitão América e outros jogados pelos cantos e peguei para ler por curiosidade e depois disso fui contaminado!

      As memórias são vagas mas depois de um tempo passei a comprar formatinhos com o troquinho da padaria, e um pouco maior a comprar muitos números antigos (estilo sebo) numa banca do centro de Belo Horizonte. Bons tempos!

      É engraçado que até nessa época o pessoal era mercenário, quando aparecia um colecionador com alguma série completa queria meter a faca, kkk. Acho que foi uma fase de saudosismo para uma geração que deve ter começado na EBAL. Hoje estamos numa nova fase de saudosismo de outras gerações.

      Excluir
    5. Oi, Fabiano... Essa contaminação era boa, hein? hehe!

      Mas realmente, os sebos da época já davam uma prévia do q seriam os scalpers de hj!

      Eu comecei minha coleção em 1979 com o "aranha" nº 7 da RGE... Mas fui atrás das edições anteriores nos sebos. Minha mãe me levava ao centro da cidade todos os sábados e eu eu direto no principal sebo do centro (a Livraria Aurora). Só q o "aranha" nº 1 da RGE tinha um valor bem mais alto q os demais gibis e com a grana da mesada eu não conseguia comprar. Demorei um tempo, mas deixei de comprar outros gibis SÓ pra juntar grana suficiente pra esse aranha 1, e um dia voltei lá e levei a edição. Saí da loja com a sensação de uma batalhada vencida (mesmo tendo me rendido em pagar o preço abusivo do gibi, kkk)!

      Abs!

      Excluir
  9. devidamente cofrado! nem acredito que em pleno 2021, com essa crise generalizada no setor de bancas e publicações em geral, ainda conseguimos ser agraciados com coleção do tipo Espada Selvagem de Conan, Clássicos Marvel, Saga do Batman/Superman, Omnibus do Conan, Quarteto, Capitão América, Edições Definitivas do Aranha, etc... parece um sonho, simplesmente compro tudo que sai desse tipo de material! Não consigo acreditar na sorte de poder adquirir esses tesouros, que momento único!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Amigo...

      Enquanto o mercado de HQs novas e modernas tá em franca decadência criativa... Devemos reconhecer, q em compensação, o mercado de republicação de CLÁSSICOS parece estar em franca ascensão!

      E isso vai mto além de apenas Marvel e DC... Recentemente fomos agraciados com uma coleção q cobriu nada menos do q 80 ANOS de tiras de jornal do "Príncipe Valente" (sendo q ao menos 6 DÉCADAS desse material ainda permaneciam INÉDITAS no Brasil). Não dá pra reclamar de falta de variedade pra material antigo de qualidade mesmo!

      Abs!

      Excluir
  10. Caro Leo,
    Tudo legal? Este Hulk de raiz ou definitivo durou ate fase do John Byrne, na minha opinião. Teve umas boas fase como atual do Imortal Hulk que bebe desta fonte, mas nada comparada a fase do Hulk incompreenssivo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, Celso... blz?

      Concordo plenamente contigo... Essa "fase boa" do HULK passa pela EBAL (Ditko), BLOCH (Severin), RGE (Herb Trimpe), Sal Buscema (abril), Encruzilhada, e termina no BYRNE. A fase a seguir, do Peter David, eu já não curto (com exceção do "Futuro Imperfeito")!

      E do "Imortal" eu tô gostando, pq traz mtas referências às HQs boas do passado...

      Abs!

      Excluir
  11. A "Coleção Clássica Marvel 5 - HULK" comprei nesta semana passada, mas como estou lendo um livro antes do deixando ela e as outras empilhadas até chegar a hora delas hehe. Realmente é muito show ter finalmente esse material raríssimo. Desta vez a Panini deu gol certeiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, Marcelo... blz?

      Ontem eu estive na Tutatis, e pra minha surpresa já estava lá a CCM do "Demolidor"... O demo "amarelo": COFREI na hora tbm, rs!

      Abs!

      Excluir
    2. Neste caso eu passo reto, pois eu acho que Demolidor começou pra valer mesmo nas mãos de Frank Miller. Voltando aos clássicos, é curioso que, embora sejam tramas mais simples, há um cuidado muito maior com a história, ao ponto de haver mais textos do que ilustrações e se tornando um verdadeiro contrastes se compararmos outras épocas como foi no caso dos anos 90.

      Excluir
    3. Verdade, Marcelo...

      Tem tanto texto nessas HQs clássicas, q chega a ter um fato engraçado numa história dos "Vingadores" (não lembro exatamente qual, mas se não foi nesse Vol. 1 será no 2 da equipe)... Num dos quadros, o "Cap. América" é desenhado com o pescoço inclinado pro lado pra caber o balão de texto, rs!

      Particularmente, prefiro bastante texto sim... Me sinto logrado qdo leio alguns gibis dos anos 90 pra cá em q às vezes tem uma pág inteira com apenas 2 ou 3 balões com poucas falas!

      Abs!

      Excluir
  12. Saudações Leo e amigos!

    Vou confessar que essa fase inicial do golias esmeralda, na minha opinião não está entre o essencial do personagem. Vale mais como registro histórico já devidamente adquirido, mas o filé mesmo já veio na Coleção Histórica com três boxes contendo a fase Mantlo -Buscema respectivamente o melhor autor e desenhista do verdão. Já tô de olho na anunciada Saga da Encruzilhada, pena que vai ser em formato de luxo mas até que o material merece. Aí só fica faltando a fase do Bruce Jones e a do Peter David pra fechar o que de melhor foi feito com o gigante verde.

    E os posts tão sempre ágeis e selecionados, valeu!!

    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, LEPM... blz?

      De todas as fases boas do HULK, a minha preferida ainda é a do Herb Trimpe... Mas nesse caso, pesa bastante a minha memória afetiva, por ter sido a 1º fase do personagem q eu acompanhei na infância (e a revista da RGE me traz boas lembranças daquela época em geral)!

      Mas reconheço q o material publicado na "CHM" foi espetacular mesmo... nem terminei de ler tudo ainda (dos 12 Vol, li só até a metade - o resto tá na FILA de espera das leituras atrasadas, kkk) e já coloco a fase Sal Buscema entre as mais TOPs do Hulk!

      E bem lembrado, a do Bruce Jones foi mto boa tbm... Tenho só os 2 primeiros arcos dela q saiu naquela revista mix do "Hulk & Demolidor". Depois de 12 edições, tive q parar de comprar (cortes de gastos, hehe)!

      E obrigado por estar curtindo as postagens aqui no blog... A próxima vai ser um "Giro na Rede", com lançamentos gerais de HQs (entre eles a CCM do "Demolidor Amarelo" - q eu comprei ontem e vou tentar ler até o findi pra comentar melhor na postagem) e outras cositas ("Falcons Futuristas" de volta 40 anos depois, "Miracleman 2", "Recruta Zero", NOVAS HQs de "Star Wars", e mais)!

      Abs!

      Excluir
  13. "E bem lembrado, a do Bruce Jones foi mto boa tbm... Tenho só os 2 primeiros arcos dela q saiu naquela revista mix do "Hulk & Demolidor". Depois de 12 edições, tive q parar de comprar (cortes de gastos, hehe)!"

    O Mike Deodato desenhou uma parte dessa fase, não lembro se era o começo dela, a arte do cara tava muito boa. Falo isso porque tem hqs que ele desenha muito bem, há outras em que ele vacila e faz um trabalho meia-boca.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, L... blz?

      O Deodato desenhou uns arcos mais pra frente... q saíram na revista própria do "HULK" (logo após o cancelamento de "Hulk & Demolidor" - q teve 12 edições). Eu tenho apenas um dos arcos, qdo o Hulk enfrenta o "Abominável" (a mulher do vilão tá lindamente desenhada pelo Deodato)!

      Abs!

      Excluir
    2. "O Deodato desenhou uns arcos mais pra frente... q saíram na revista própria do "HULK" (logo após o cancelamento de "Hulk & Demolidor" - q teve 12 edições). Eu tenho apenas um dos arcos, qdo o Hulk enfrenta o "Abominável" (a mulher do vilão tá lindamente desenhada pelo Deodato)!"

      Era justamente a esse arco que eu tava me referindo, a mulher do Abominavel é a Nadia Blonsky e o Banner se não me engano, tem um caso com ela

      Excluir
    3. Isso, o Banner dá uns pegas na mulher do "Abominável" (q era difícil de resistir mesmo, convenhamos, né? hehe)... O q só aumentou ainda mais a raiva do vilão corneado na hora do quebra, kkk!

      Abs!

      Excluir
  14. Realmente o Hulk "avoador" foi uma surpresa muita engraçada quando li... Não sabia que ele já teve esse poder (que deve ter sido excluído totalmente da cronologia). Os caras tinham cada ideia... Mas na hora me lembrei do Super-Homem, afinal, qual é a justificativa para ele voar? Aposto que devem ter dado alguma explicação pseudocientifica nos últimos anos, principalmente na fase Byrne, mas acho que antigamente não tinha. Fora os outros poderes do Super que nunca mais foram usados, tipo soltar minis supers das pontas dos dedos.

    Enfim, achei bem divertidas as histórias compiladas, nada que cai mudar a vida de ninguém, mas também não vai fazer ficar com raiva como os gibis atuais. Vale também como curiosidade histórica.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Guilherme...

      Eu tbm achei bem divertidas essas histórias clássicas com essas cenas "insólitas" de Hulk voador (e afins), kkk!

      Essa ideia foi logo descartada mesmo... e depois viria a ideia dos "saltos" à longa distância (utilizada até hj, rs)!

      Abs!

      Excluir
  15. Fala Léo tudo beleza? Já viu o que pintou na loja da panini em pré-venda pra setembro? X-men edição definitiva, vai ser no mesmo molde da do aranha. Ela é baseada no busão dos mutantes, como são 2 omnibus cálculo 3 ou 4 edições da versão brasileira.
    Sei que os X-men originais eram a coisa mais fraca da Marvel dos anos 60, tanto que o kirby pulou fora depois da história dos sentinelas. Mas como tenho todos os encadernados mutantes dos anos 70,80,90 preciso ter esse início e como eu tinha um cashback acabei pegando

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, beagle... blz?

      Pois é, eu vi q vai sair esse "BUSÃO" dos XM sim, repetindo o mesmo material (Lee/Kirby) q já começou a sair na "Coleção Clássica"... A única justificativa q vejo pra esse lançamento é pra saciar a SANHA voraz dos leitores q não querem esperar o andamento da "CCM", hehe (q levaria mesmo uns 5 ANOS só pra fechar a fase Lee/Kirby nos mutantes - já q teremos apenas 4 edições dos XM entre as 60 anunciadas da CCM)!

      Sobre a fase em si dos XM nos anos 60... Eu acho q vale a pena nem q seja pela curiosidade em ver como se formou a verdadeira "gênese mutante": Sei q mtos leitores consideram os XM mais a partir da 2º formação da equipe (nos anos 70 e com "Wolverine" junto), MAS todos os conceitos básicos já estavam estabelecidos nesse material dos anos 60 mesmo. Assim, vale uma lida em toda essa fase, q termina com a ótima sequência de histórias desenhadas pelo Neal Adams!

      Abs!

      Excluir
  16. Oi Leo e amigos,

    A memória pode trair mas lembro como muito boa a fase do Peter David no Hulk. Porém também me recordo que ao longo do tempo ele foi aumentando o nível de viagens com o personagem, e talvez exagerou na dose. Ficar tantos anos no mesmo personagem, e que já era antigo, é sempre um grande desafio manter o nível.

    Só mesmo relendo para ver se o material sobreviveu ao teste do tempo. Porém ao menos o Peter David escreve bem e faz alguma pesquisa do passado do personagem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, Fabiano... blz?

      Bem, eu reli não faz mto tempo parte da fase Peter David (a Panini republicou o início em 2 Vol. do "HULK" - numa coleção de capa-preta cartonada, q só não foi pra frente pq vendeu mal). E acho q as histórias oscilavam mto entre o mediano e o legal. Foram 15 ANOS (mais ou menos) do Peter David escrevendo o Hulk, e depois de um tempo ele começou a exagerar mto nas "piadinhas" e humor fora de hora (mtas vezes estragando momentos dramáticos e tirando a seriedade q a história poderia ter)!

      Um exemplo: "O Casamento de Rick Jones" (q saiu num formatinho da Abril: acho q "Hulk" nº 161)... é uma comédia-pastelão exagerada. O cara até dá umas risadas lendo, mas parece mais uma sátira da "MAD" do q uma HQ do Hulk, rs!

      Abs!

      Excluir
  17. Não estou conseguindo postar na matéria mais recente do blog, em que o Léo comenta sobre a Coleção Clássica do Demolidor. Mais alguém tá com problemas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ué, o q será q aconteceu?

      A postagem parece normal agora: fiz uns testes postando como anônimo de outro celular e foi tudo tranquilo... A postagem teve 8 comentários ao longo do dia (em horários variados). De repente, pode ter sido uma pane temporária no blogger!

      Avisa aí se tiver problema de novo, blz? Valeu mesmo!

      Abs!

      Excluir
    2. Já voltou ao normal. Acho que foi problema temporário mesmo. 😅

      Excluir

POR FAVOR, LEIA ANTES de POSTAR:

O "Submundo-HQ" é um blog que preza a amizade e a boa convivência entre os usuários... Assim, NÃO serão aceitos por aqui comentários que incluam:

1) Ofensas pessoais e falta de respeito em geral!
2) Manifestações e militâncias POLÍTICAS (de qq tipo)!
3) SPAM e links de divulgação gratuita de compra/venda de HQs!

Obrigado, e seja sempre bem-vindo ao "Submundo"...

Até+

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...