03/06/2020

"Biblioteca Will Eisner" (Vol. 2): E Outras Narrativas Gráficas de um Mestre das HQs...

A Devir lança (já em pré-venda) o 2º Vol. da "Biblioteca Will Eisner"... Com mais uma coletânea de Graphic Novels do autor/artista que dá nome ao consagrado "Prêmio Eisner" (pros melhores quadrinhos do mundo). A edição traz 4 HQs: "Assunto de Família", 'Um Sinal do Espaço", "Pequenos Milagres" e a graphic novel INÉDITA no Brasil: "Will Eisner Reader"!

Nesta matéria, vamos relembrar algumas das mais famosas e icônicas HQs e LIVROS de Will Eisner: "SPIRIT", "Um Contrato com Deus", "O Último Dia no Vietnã", "No Coração da Tempestade", "O Edifício", "Avenida Dropsie", "Nova York", "Narrativas Gráficas", e Muito Mais!

Confira abaixo:

Will Eisner... Foi um dos mais renomados e influentes criadores de HQs de todos os tempos, tendo deixado uma vasta bibliografia que se estendeu por mais de 70 ANOS (!) de carreira (ele morreu em 2005, aos 87 anos de idade). Começando cedo no ramo dos quadrinhos (em 1936), Eisner criou inúmeros personagens pra publicações da época e suplementos dominicais de jornais, sendo o mais famoso deles: O "Spirit" (de 1940), um detetive mascarado chamado Denny Colt, cujas histórias se destacavam pelos enquadramentos cinematográficos, efeitos de luz e sombra, e técnicas narrativas inovadoras, além de belas mulheres e um clima de policial noir. "Spirit" teve várias publicações no Brasil, desde o "Gibi" e o "Globo Juvenil" (anos 40-50), até revistas da RGE (na década de 70) e da obscura editora NG (capa acima, do nº 1 - de 1987) que durou poucas edições (apenas 6), além de uma revista pela Editora Abril (em 1990 - que durou 16 números e + um especial com tiras dos anos 40), outra pela Devir (com 8 números entre 1994-1995), e uma mini-coleção de 5 edições pela L&PM (com lombada quadrada) mas nunca ganhou, de fato, uma coleção definitiva encadernada: que compilasse a série completa (que é o sonho de consumo de muitos leitores - Eu incluso, é claro, rs). Em tempo, "Spirit" acabou de completar 80 ANOS!

Em 1978, Eisner populariza o termo "Graphic Novel" com a belíssima HQ: "Um Contrato com Deus" (republicada pela Devir no ano passado no Vol. 1 da "Biblioteca Will Eisner" - que traz, também, mais 2 HQs: "A Força da Vida" e "Avenida Dropsie")... Logo vieram mais graphic novels: "Um Sinal do Espaço" e "O Edifício" (ambas publicadas aqui pela Abril entre 1989 e 1991), a mini-série em 2 partes: "No Coração da Tempestade" (também pela Abril, em 1996 - e depois relançada pela Cia. das Letras em Vol. único em 2010), O "Último Dia no Vietnã" (pela Devir, em 2001), "O Nome do Jogo" (Devir, 2003), A polêmica: "O Complô - A História Secreta dos Protocolos dos Sábios do Sião" (Cia. das Letras, 2005), "O Sonhador" (Devir, 2007), "Nova York - A Vida na Grande Cidade" (Cia. das Letras, 2009), entre várias outras HQs de maior ou menor impacto comercial: "O Último Cavaleiro Andante" (1999), "A Baleia Branca" (1998), "A Princesa e o Sapo" (1998), "Fagin - O Judeu" (2005), e uma história curta na edição especial do "Escapista" (de 2010)! 

Além de quadrinhos, Eisner também escreveu 2 LIVROS teóricos muito importantes: "Quadrinhos e a Arte Sequencial" (1985) e "Narrativas Gráficas" (1996)... Sem contar um livro (de Michael Schumacher - não confundir com a biba louca que dirigiu 2 filmes do "Batman", rs) sobre o próprio: "Will Eisner - Um Sonhador nos Quadrinhos" (capa acima)! Agora, a Devir lança: A "Biblioteca Will Eisner" Vol. 2 (em capa-dura, 416 pág, R$ 165 - na pré-venda da Amazon sai por R$ 123), contendo 4 HQs: "Assunto de Família", 'Um Sinal do Espaço", "Pequenos Milagres" e a graphic novel INÉDITA no Brasil: "Will Eisner Reader" (a versão exclusiva da Amazon traz uma sobrecapa - imagem acima, que abre esta postagem - e um diorama com personagens destacáveis das HQs pra montar sobre um cenário baseado na obra de Eisner). Infelizmente, parece que o projeto da Devir com a coleção: "Biblioteca Will Eisner", era de abranger apenas estes 2 encadernados. A se lamentar se for só isso mesmo, pois pra uma "Biblioteca" do autor era de se esperar, no mínimo, uma boa parte de sua obra encadernada. Espero que revejam esses planos e lancem MAIS material do Eisner dentro dessa coleção (vou bancar o "sonhador" também, rs)!  

Até+

45 comentários:

  1. E aí, Leo, beleza?

    Eisner é um dos mais influentes quadrinistas do século passado, sim. Isso nem é opinião, e fato.
    O Frank Miller foi um GRANDE influenciado, tanto que calcou o Demolidor dele em boa parte do que o Eisner fez (a outra parte em mangás como Lobo Solitário), ao ponto de criar a Elektra com a mesma ideia da namoradinha de infância que vira vilã chupinhada da Sand Saref. Sand Saref inspirou até nome de fonte de escrita de computador (Sans Serif).

    Existe tambémum livro chamado EISNER/MILLER, onde o segundo entrevista o primeiro. Isso deu ao Miller uma certa "propriedade" sobre o que o Eisner acha, tanto que se aventurou a dirigir o filme do Spirit. E o resultado todos sabemos, né?

    Abração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, Lierson... blz?

      Sem dúvida... Eisner é um nome q por si só já traz toda uma bagagem q remete à HQs inovadoras e da mais alta qualidade. Tanto é, q conforme vc bem citou acima: Até mesmo Frank Miller e outros autores/artistas se basearam ou se deixaram influenciar pelo Eisner em seus estilos narrativos!

      Por exemplo... A imagem q eu postei no final da matéria (um cara caminhando na chuva numa arte em P&B - acho q tirada de "Avenida Dropsie") é "Sin City" puro. Aliás, todas as cenas de luzes e sombras de "Sin City" me lembram passagens de "Contrato com Deus" - q é de 1978 (especialmente cenas na chuva)!

      E eu queria ter lido esse livro "Eisner/Miller" (lembro de qdo foi lançado há anos atrás)... A se lamentar, apenas, o q Miller fez no FILME do "Spirit" (tão ruim, e visualmente tão chupinhado de "Sin City", q nem mesmo os canais mais furrécas da NET reprisam isso). Vou te dizer até q prefiro aquele outro filme mais antigo do "Spirit" q passava na Band:

      https://live.staticflickr.com/2475/3614651730_31c23cd530.jpg

      Abs!

      Excluir
    2. "... Vou te dizer até q prefiro aquele outro filme mais antigo do "Spirit" q passava na Band..."

      Acaso percebesse , que esse Denny Colt, aí é o mesmo ator do filme do "Flashhh A-A"?

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    3. Oi, VAM... blz?

      Sim, o "Spirit" e o "Flash Gordon" são a mesma pessoa, rs... Aliás, o ator Sam Jones tbm aparece (trajado de Flash Gordon) no filme do ursinho "TED", em q o personagem principal é fã do filme de 80 (qdo ele aparece em cena toca a música do Queen, rs):

      https://i.ytimg.com/vi/miU6ruUPZHI/hqdefault.jpg

      Abs!

      Excluir
  2. Olá, LEO!
    Não peguei o volume 1, mas está na minha lista da Amazon. Com o lançamento do volume 2 as chances de descontos maiores no 1 são possíveis. Não li tudo do Weisner publicado no Brasil mas entre o que li "No Coração da Tempestade" foi a mais marcante.
    Não li quase nada do Spirit, sempre foi um material difícil de encontrar. Pelo menos pra mim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, Roberto... blz?

      Eu peguei o Vol. 1 da "Biblioteca Eisner" com desconto e parcelei tbm na própria Amazon: Preferi a versão exclusiva da Amazon pela bela sobrecapa e mais o diorama q vem junto (bem legal)!

      Com isso, me redimi de nunca ter tido NADA do Eisner na minha coleção, rs... E fechei o Vol. 2 tbm na pré-venda (vi q baixaram o preço de 165 pra 120 - ainda sai caro, mas botei no papel e sairia ainda mais pesado se as 4 histórias saíssem separadas: Acho q por menos de 50 pila não rolaria cada uma das 4 edições avulsas). Enfim, apenas uma conta/estimativa q fiz baseado no preço de edições separadas tipo essa do "Coração da Tempestade" - q custa 57 pila em capa-cartão, imagina se fosse capa-dura ainda, hehe)!

      Abs!

      Excluir
    2. Ah, Roberto... saca só essa:

      https://pt-br.facebook.com/hqbarata/posts/1075012122840225/

      "Biblioteca Eisner" Vol. 1 por 83 pila... Boa oferta!

      Abs!

      Excluir
    3. Foi em janeiro essa oferta. Valeu. Uma hora eu pego. Até lá vou liberar algum espaço por aqui.

      Excluir
  3. Olá Leo!

    Sorte que dessa lista eu já tenho todos os dramas familiares e individuais baseados em suas memórias e sua comunidade ao redor.

    Porém sem nenhuma padronização, por 3 ou 4 editoras diferentes, foi um trabalho de garimpagem e paciência.

    Os livros teóricos e as adaptações dos contos infantis nunca me interessaram.

    E por muito tempo desejei uma coleção similar a essa (senão todas as edições, algumas selecionadas pelo menos) com as páginas dominicais do "Espírito", pois dele nada tenho, infelizmente:

    http://www.willeisner.com/spirit/spirit-archives.html

    Porém com os preços praticados de uns anos para tanto pela Devir assim como outras editoras, descarto totalmente a sua aquisição futura caso fosse lançada.

    Abs,
    VAM!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, VAM... blz?

      Uma vez, há uns 10 anos atrás... Eu me deparei com uma edição lindíssima do "Contrato com Deus", pela Devir em capa-dura e logo dourado:

      https://photos.enjoei.com.br/public/1200xN/czM6Ly9waG90b3MuZW5qb2VpLmNvbS5ici9wcm9kdWN0cy82NTg0NjE3L2ViMjE0ZWViNzFiM2QxMTJhMmY0N2JkMTgzOWNmZTllLmpwZw

      Mas na época eu tava bem mal das pernas (me recuperando financeiramente do meu casamento anterior - minha ex me depenou, rs) e nunca pude comprar essa edição. Tempos depois, a Devir relançou em capa-cartão, mas a versão econômica não tinha o logo dourado (q era um atrativo visual pra mim - ficava parecendo q eu teria de me contentar com menos do q eu almejava e isso me desmotivou a investir na versão econômica: q na verdade, nem diferenciava tanto de preço)! Eu tinha desistido mais uma vez de ter essa HQ na coleção!

      Enfim, a vida dá voltas... E surgiu a oportunidade ano passado com a "Biblioteca Eisner". Finalmente eu li o "contrato" e adorei a história!

      E o "Spirit" sigo na mesma situação... Li uns scans dele, mas duvido q publiquem de novo por aqui (parece q nenhuma editora tá afim de republicar o espírito)!

      Abs!

      Excluir
    2. Essa foi a 2ª edição da Devir.

      A minha é a 1ª, da Brasiliense, data de 1988
      e curiosamente é em formatinho:

      https://http2.mlstatic.com/hq-um-contrato-com-deus-will-eisner-raro-frete-gratis-D_NQ_NP_883155-MLB26297870427_112017-F.webp

      Foi o segundo trabalho do Eisner que adquiri.

      Eu conheci ele através da GN #8 "O Edifício" da Abril, que é de 1989 e a partir dela passei a procurar oque já tinha sido lançado anteriormente, sem nem saber oque encontraria. Era uma época sem web, sabe como é.

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    3. Oi, VAM... blz?

      Puxa, não sabia q o "contrato" tinha saído em formatinho... Aliás, essa é a capa da imagem q postei na matéria, PORÉM: a imagem q eu consegui tinha o NOME da editora brasiliense APAGADO (sei lá pq)?

      Essa do "Edifício" eu nunca li... Pena q ficou de fora dessas "Bibliotecas"!

      Abs!

      Excluir
    4. "... Aliás, essa é a capa da imagem q postei na matéria..."

      É eu reparei nisso, o motivo é um mistério.

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    5. Leo, o encadernado Nova York - A Vida na Grande Cidade compila a graphic novel O Edifício: http://www.guiadosquadrinhos.com/edicao/nova-york-a-vida-na-grande-cidade/no153100/78965
      Ainda se encontra à venda online (amzn).

      Excluir
    6. "Leo, o encadernado Nova York - A Vida na Grande Cidade compila a graphic novel O Edifício"


      Opa... Obrigado pelo aviso: Dessa eu não sabia mesmo!

      Já incluí essa edição de "NY" numa lista pra futuras repescagens (aproveitando uma boa promoção). E dizer q já vi esse encadernado na FNAC uma vez por menos de 50 reais (deixei passar por bobeira pura na época)!

      Abs!

      Excluir
  4. Boa matéria Leo!

    Saiu em boa hora, já que The Spirit fez aniversário ontem dia 2 (80 anos)!

    Gostaria de ter mais material do grande Will Eisner, mas é muito dificil, já que seu auge aqui foi nos anos 80/90. The Spirit e outros trabalhos seus saiam em formato americano na maioria das vezes (e isso era considerado luxo na época). Muita moral, já que poucos personagens DC e Marvel tinha direito a esse formato. Quero que essa moral toda volte.

    Sou grande fã do trabalho do Eisner e do The Spirit. Os roteiros do Eisner eram sempre muito bons e imaginativos, e sua arte era incrivel com aquele tom noir. E sou fã de filmes Noir e tenho mais de 20 na minha coleção.

    Consegui uns poucos meses atras as 6 edições de The Spirit da NG e é muito bom. Dei sorte pois paguei um preço até baixo, e elas estão em boas condições. Isso é muito dificil pois pouca gente vende suas edições do The Spirit, e isso torna o material mais caro na mão dos poucos vendedores.

    Você esqueceu de mencionar na matéria The Spirit em 5 edições pela L&PM, que é considerada a melhor compilação que o Spirit já teve no Brasil, pois traz em sua maioria grandes clássicos e historias eleitas em top 10 dele pelo mundo. Essa inclusive é meu maior sonho de consumo dele.

    Infelizmente garimpar por ai é a opção pra quem quiser, pois nenhuma editora menciona trazer o Spirit clássico.

    Mas que bom que saiu esse album de luxo com material variado do Eisner pela Devir. Lembrando que eles foram os ultimos a tentar trazer Spirit pra cá (material mais novo em 2010).

    Esse preço é bem alto...mas vou tentar comprar esse material do Eisner pela Devir em algum momento.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, Camus... blz?

      Brigadão por ter curtido a postagem... E obrigado tbm por relembrar q é aniversário do "Spirit" (fiquei sabendo ontem através de vc no grupo do "Submundo" no face, rs)!

      Acho q vou reeditar o parágrafo do "Spirit" acima, incluindo a informação dos 80 anos e mais as edições da L&PM (q eu não esqueci, só deixei de lado por serem edições difíceis de se achar e q eu nunca vi ao vivo - ao contrário das demais: Mesmo assim, vou incluir no texto assim mesmo só pra deixar mais completo)!

      Eu tbm curto filmes noir... E uma outra HQ q segue esse mesmo estilo e é igualmente EXCELENTE é o Vol. 4 de "Astro City - O Anjo Caído", onde o personagem central é inspirado no ator Robert Mitchum (tirado de um filme policial noir)!

      Qto ao preço da "Biblioteca Eisner"... Logo acima (em resposta pro Roberto Xavier) eu postei um LINK da "HQ Barata" (parceira aqui do "Submundo") com descontão pro Vol. 1 (q sai por 83 pila - METADE do preço original de capa)!

      Abs!

      Excluir
    2. Já reli a matéria novamente com as novas inclusões. Valeu!

      Essa historia citada por voce de Astro City é realmente excelente! Eu nunca fui muito familiarizado com Astro city confesso, e nem tinha condição de acompanhar os encadernados da Panini naquele momento, mas comprei essa edição de O anjo caido, ao menos! Grande historia e é fechadinha pra quem se pergunta. O blindado com a cara do Mitchum foi demais! E se nunca viu, recomendo o filme noir Fuga do passado, Leo, de 1947!

      Quanto ao link HQ Barata, obrigado pela dica!

      Abraço!

      Excluir
    3. "... The Spirit em 5 edições pela L&PM, que é considerada a melhor compilação que o Spirit já teve no Brasil, pois traz em sua maioria grandes clássicos e historias eleitas em top 10 dele pelo mundo..."

      Sei qual é, mas é daqueles materiais que quem tem não vende, só as viúvas se desfazem. Quando comecei a procurar os títulos do "Tio Will", já era raro. Eu acabei desistindo.

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    4. Dá até pra achar essas, Vam. Mas no geral custa mais de 20 reais cada (fora o frete). E é muito dificil voce achar as edições com o mesmo vendedor. Ou seja o custo final será brutal.

      Mas infelizmente não tem outro jeito, só garimpando mesmo ate aparecer. Nenhuma editora mostra interesse em trazer o Spirit clássico. Nem o material mais atual sai mais.

      Abraço!

      Excluir
    5. Isso é pra você que é novo, Camus.

      Eu não tenho mas paciência para garimpar e depois que me desfiz de minha coleção dos Batmen da Ebal e formatinhos da Abril, nunca mais comprei gibi que não fosse novo.
      Abs,
      VAM!

      Excluir
    6. É a mesma coisa pra mim, VAM...

      Tenho negócios, família, e filho pequeno pra cuidar... não tenho mais tempo e nem saco pra sair garimpando coisas em sebos ou de vendedores do ML (e ainda ter q ficar desviando dos "scalpers" por lá). Só compro o q for NOVO: Lançamento recente ou q ainda seja facilmente encontrado na Amazon!

      Deixo essas peregrinações pros leitores mais jovens e bem dispostos, kkk...

      Abs!

      Excluir
  5. Oi Leo!

    Parabéns pela matéria!

    Infelizmente, tenho apenas "um' material de Will Eisner na coleção, uma vergonha pra quem coleciona HQs há mais de 30 anos!

    A verdade é que tive oportunidade de ter outras publicações dele, principalmente da época da Abril, mas pela falta de grana na época, e mentalidade pequena, pois só me concentrava em Batman e Homem Aranha!

    O tempo passou, e as publicações dele que saíam custavam muito caro, desanimando qualquer um a comprar logo de cara!

    Só no ano passado que eu consegui adquirir algo dele, que foi "Nova York" que estava uma bagatela na Amazon.

    Li, e achei um trabalho sensacional, é como se você imergisse num filme, vendo histórias simples, mas sensacionais de pessoas ordinárias no cotidiano!

    Este material da Devir está na minha lista, mas por ser muito caro, vou esperar uma daquelas promoções de 50%,60%,ou até 70% com muita sorte!

    Vamos ver no BlackFriday como vai estar, afinal, não estamos muito distante da referida data!!

    Abraços!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Elcio... Tdo bem?

      Valeu por ter curtido a matéria: Eu tava devendo mesmo uma do Eisner aqui no "Submundo" desde q o blog foi criado, rs...

      E foi a mesma coisa comigo durante anos tbm: Eu sabia da fama e da influência do Eisner nas HQs (pô, até o prêmio mais importante da indústria: O OSCAR dos quadrinhos, leva o NOME do Eisner, kkk)... Mas tinha vergonha de não ter nada dele na coleção!

      E era pra ter vergonha mesmo... Pois já comprei MTA merda dos anos 90 pra cá (desde 1995, qdo retomei minhas coleções de gibis): Até o "SPAWN" (a porra do "Spawn", hehe) e NADA do Eisner? É pra matar mesmo. As oportunidades surgiam: Vieram várias publicações da Devir e Cia das Letras (entre outras), mas eu sempre tinha outras "prioridades" (por assim dizer)!

      Contudo, vi a chance ressurgir (de novo) com a "Biblioteca Eisner" no ano passado... Aí eu cofrei o Vol. 1 (q tá espetacular) e já garanti o 2 na pré-venda tbm!

      Eu queria mto as HQs de guerra do Eisner... Mas essas eu vou ter q esperar um repetéco agora (uma hora sai de novo)!

      Sobre promoções... Olha o LINK acima q eu postei (em resposta pro Roberto Xavier): Já caiu pela METADE o Vol. 1 do Eisner (aproveite, vale mto a pena)!

      Abs!

      Excluir
    2. "... mas pela falta de grana na época, e mentalidade pequena, pois só me concentrava em Batman e Homem Aranha!..."

      Olá Elcio!

      Sabia que a GN #8 - "O Edifício" do Eisner quase afundou a coleção da Abril?

      Guardei essa informação, acho que ouvida em um Podcast do UHQ - Leandro Luigi ou Jotapê falando.

      Os leitores empolgados com as edições especiais Marvel e DC anteriores ultra-coloridas, tiveram um choque "... vendo histórias simples, mas sensacionais de pessoas ordinárias no cotidiano!..." em P&B.

      Tem que se dar um desconto pra galerinha (e a você também, companheiro), afinal a reação foi até justificável, pois antes tinha saído em sequência, Deus Ama/Homem Mata, Morte do Mar-Vell, Amor e Guerra, Piada Mortal, Filho do Demônio...

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    3. Oi, VAM... Ironicamente, até mesmo a Mythos (q se criou tendo o "TEX" em P&B como carro-chefe) tem preconceito com gibis em P&B:

      Eu acompanhei os esforços do Hunter na época pra tentar publicar materiais essenciais do "Dredd" encadernados e q eram sistematicamente VETADOS pela Mythos (mesmo com apelo de vários fãs) apenas por serem em P&B. UM exemplo era a saga: "Guerra do Apocalipse" (toda em P&B mas considerada TOP 5 do Dredd e q nunca vimos por aqui)!

      Um outro exemplo, agora na Abril (antes da QUEDA)... A coleção de luxo: "Anos de Ouro do Mickey", sequer foi cogitada de lançarem aqui a versão americana da Fantagraphics, q trazia as tiras clássicas em P&B. Em vez disso, a Abril correu atrás da coleção italiana (q é a publicada pela panini agora) por ser totalmente recolorizada. Um editor na época do lançamento falou q não quiseram arriscar em P&B por ser comercialmente inviável!

      Abs!

      Excluir
    4. OI VAM!

      Obrigado por me revelar esta curiosidade! Nunca imaginei algo deste tipo, mas imagino que na época o públicos de HQs não estavam realmente preparados para HQs mais "independentes e autobiográficas", o negócio era ver heróis com trajes coloridos e em publicações à cores.

      Realmente existia preconceito em relação à publicações em P&b, só a ESC se salvava, já que era destinada a um público mais seleto e adulto, o resto naufragava feio e logo era cancelado, cito como exemplos Aventura & Ficção, e a mensal do Justiceiro em formato magazine!

      Fazendo pesquisa no passado das publicações para o "Visões", me deparei com muita coisa curiosa, uma delas foi a linha de Graphic Novels da Abril, que começou com super heróis, depois foi para títulos independentes, foi desmembrada em Graphic Marvel, onde claro só saía publicações da Marvel, e a linha Graphic Álbum que durou bem pouco, mesclando Marvel, DC, independentes!

      Tenho curiosidade de ler o referido livro "Império dos Gibis" para ver se existe alguma menção sobre o motivo deste desmembramento, até porque a Abril insistiu veementemente em histórias adultas e alternativas de escritores de fora do mainstream da Marvel e DC, e perceptivelmente não teve o sucesso almejado, tanto que a linha Graphic Novel ficou sete meses em hiato entre os anos de 1991\1992 e foi cancelada logo após seu retorno!

      A Abril foi muita injusta com os leitores muitas vezes, mas acho que os leitores também não souberam na época dar valor a esta nova empreitada da editora, prova disso é que muita coisa boa ficou desaparecida no tempo e jamais serão republicadas por aqui novamente, mesmo por editoras mais atuais que na certa conhecem o fracasso comercial de muitos destes materiais e sequer se arriscam em republicá-los, mesmo o público sendo outro nos dias de hoje!

      Abraços!

      Oi Leo!

      Valeu pela dica!

      Vou dar uma olhada na Amazon!

      Abraços!

      Excluir
    5. O podcast com o Leandro Luigi del Manto no Universo HQ, citado pelo VAM! (ótima dica!), pode dar pistas sobre a linha de graphic novels.

      Realmente, ele comenta sobre como a edição de O Edifício não vendeu bem, a seleção de títulos, a divisão de editorias etc.

      Tem várias passagens interessantes, como quando ele, que não era adepto de cortes, se viu obrigado a decidir entre cortar uma página da Queda de Murdock ou da Saga da Ninhada, para que coubesse um anúncio em SAM.

      Alvezino

      Excluir
    6. Elcio, acho que a Abril, foi bastante corajosa em insistir em vários títulos alternativos e adultos, pra ver se agradavam comercialmente no Brasil.

      Duas outras curiosidades foram também reveladas nesses "Confins de Papo de Editor":

      De que faziam testes de mercado, para medir a aceitação de títulos muito modernos... Foi oque aconteceu com a "Epic Illustrated", que não passou infelizmente.

      E que a "ESC", quase que não sai no Brasil. Os editores tiveram que lutar muito para convencer os engravatados da Abril, de mente preconceituosa e segmentada, que o título tinha potencial.

      Penso que se o filme do Arnold não tivesse rolado, a Abril teria que continuar a publicar as "ESCs" colorizadas por conta própria nas edições de "HTV" e "SAM".

      - - -

      Alvezinho, não critico os cortes de páginas e adequações de quadros, para se conseguir publicar as histórias no passado, se pensarmos que a opção era ter ficado sem tudo oque foi editado, eles foram válidos. E ela fazia muito bem feito.

      Cortes e edições sempre foram corriqueiros no nosso mercado editorial, a diferença é que a Abril fez mais sucesso e por consequência extrapolou mais do que todas as outras editoras.

      E hoje em dia temos acesso ao material na íntegra, espalhado pela web, então nada se perdeu. Encaro inclusive como uma redescoberta, me sinto como se fosse o Indiana Jones em "Os Caçadores das Páginas Perdidas".

      E num futuro não muito distante, com as plataformas digitais da Marvel e DC disponibilizando comics on-line já traduzidos para nosso idioma, importara menos ainda, diante de tudo aquilo que teremos acesso.

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    7. Vam!, também não condeno os cortes e adaptações, creio que os editores trabalhavam com as restrições que o contexto da época lhes apresentava.

      Citei essa passagem "tragicômica" apenas como curiosidade, dentre outras que o Del Manto comenta na entrevista. Achei o podcast muito interessante.

      Ele próprio comenta na entrevista que veio a compreender a razão de certas adaptações e também como a editora passou a entender e separar o material para o público infantojuvenil daquele direcionado para o adulto.

      Alvezino

      Excluir
    8. "... creio que os editores trabalhavam com as restrições que o contexto da época lhes apresentava..."

      Nossa põe restrições nisso, em ambos os "Papos de Editor" são enumerados vários deles.

      O UHQ esta devendo um "Papo com o FIGA", inclusive já falaram com ele próprio nos comentários do site, mas por enquanto ainda não rolou.

      Penso que será ainda mais revelador.

      Abs,
      VAM!

      Excluir
  6. gostaria muito de ler spirit mas.........rs

    ResponderExcluir
  7. Conheci o realizador pela sua obra prima "Um Contrato com Deus". Infelizmente eu conheci em uma época em que umas escolas estavam querendo proibir os alunos de lerem a obra dele. Tudo não passou de uma forma de novos leitores como eu conhecerem as suas obras.
    https://cinemacemanosluz.blogspot.com/2020/06/cine-dica-durante-quarentena-assista_4.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, Marcelo... blz?

      Pois é, eu me lembro desse episódio lamentável de ignorância nas escolas, q acusavam a obra do Eisner de pedofilia... não entenderam q o objetivo da HQ era justamente criticar esse tipo de crime numa cena entre um vizinho escroto e uma menina. OU não adequaram a HQ pro público de maior faixa etária!

      Aliás, esse é um erro comum entre os "civis" q não leem gibis... O erro de achar q TODO gibi é pra criança e não pode abordar temas adultos e polêmicos. Esquecem ou não sabem (dentro da própria bolha de ignorância cultural em q vivem) q GIBIS são q nem o CINEMA: Tem filmes pra crianças E tem filmes pra adultos!

      Abs!

      Excluir
  8. Boa noite pessoal, desculpe sair totalmente fora do tópico, mas gostaria de saber se alguém de vocês sabe se aconteceu alguma coisa com relação a edição 18 do lobo solitário? Faz uns 2 meses que tenho procurado e não encontro em nenhum lugar, e nem é tão antiga assim.

    Abraços e obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Guilherme!
      Tenho notado que está esgotando rápido os volumes, por isso estou pegando assim que é lançado na Amazon, mas até por lá está acabando rápido esse é outros títulos de mangás. Pode ser tática para vender rápido ou queda na tiragem. No caso de Lobo Solitário pode ser as duas coisas. Como a cada volume a tiragem é menor e já está indo para o 21. Olhei no site da Comix e não encontrei lá o volume 18 e me surpreendi que o volume 19 já inflacionaram para 49,90.

      Excluir
    2. Guilherme, por curiosidade olhei no Mercenários Livres e o volume 18 está anunciado por 130 reais. Pelo visto algo aconteceu à essa tiragem.

      Excluir
    3. Obrigado pelas infos Roberto.
      Aproveitei recentemente e peguei a 19 e 20 seguindo essa estratégia que vc comentou.
      Agora pelo jeito e esperar pra ver se aparece novamente a 18.

      Excluir
    4. E aí, Guilherme... blz?

      O "Lobo 18" aparece como "indisponível" no site da panini mesmo (junto com várias outras edições da série)!

      Eu peguei o meu na loja daqui (q tem recebido as edições normalmente)... Mas tô achando q a tiragem tá mto baixa mesmo, já q não é normal sumir edições tão recentes assim. Seja como for, uma tiragem baixíssima explicaria os sucessivos aumentos e reajustes da coleção!

      Abs!

      Excluir
  9. Não dá para comprar uma cópia da primeira edição?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Creio que são formatos e acabamentos diferentes.

      Excluir
  10. Estou lendo o livro sobre o Will Eisner que comprei há mais de 3 anos atrás e me entusiasmei e vale muito à pena,muita coisa ele colocou Ao Coração da Tempestade (que considero a melhor graphic dele).Um dos meu sonhos é ter a coleção completa dele (que tem em Espanhol ),mas é muito caro.Por enquanto me contento com a do Principe Valente.Nessa quarentene eu não comprei quase nada,somente quando era muito promocional consegui as edições 2 e 3 da revista Falcon da Editora Três por R$ 60,00 (e olha que eu tinha vendido só a edição 2 por 50,00 muito tempo atrás) e 4 edições do Texas Gold que esta em promoção na Revista Aqui por 14,90.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí... blz?

      Esse livro sobre o Eisner eu não tenho... mas vou ver se acho na loja daqui na próxima vez q eu for lá (tem um setor q é só pra livros teóricos)!

      Eu tbm queria ter as histórias de guerra do Eisner ("Coração da Tempestade" e "Vietnã")... Pois sei q ele já vivenciou a 2º Guerra (ele serviu na época) e isso lhe dá mais credibilidade pra escrever sobre guerra do q um civil q nunca passou por essa experiência!

      Abs!

      Excluir
  11. leo, voce disse que ia sair um encadernado do conan o barbaro, não sei se da fase john buscema, por que aquela do barry smith e roy thomas já foi republicada 10.000 vezes, ou poe capa mole ou poe capa dura, ou com novo colorido, ou com nova tradução

    o material da 'conan the barbarian' nos estados unidos, voce disse, posso estar enganado, que pretendiam relançar volumes aqui, mas sem capa dura, papel couche etc

    daquela serie tambem O QUE ACONTECERIA SE, já dei uma olhada nas bancas e não vi nada desse material, e já chegamos no meio do ano, ou já passamos, e não vi não.......................não vi, mas deve ser a crise economica, adiaram ou desistiram....................


    BERNARDO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, Bernardo... blz?

      A fase do "Conan" q eu falei q ia sair é a do Barry Smith mesmo... Pois ela foi recentemente recolorizada pela Marvel e é só uma questão de tempo até a panini republicá-la (deve sair tão logo a editora revele seus novos formatos pra HQs clássicas - lá pro ano q vem)!

      Essa fase já saiu várias vezes por aqui sim: Em formatinho (BLOCH, Abril), formato magazine P&B (ESC da Abril q republicou esse material depois do nº 200 da "espada"), e pela Mythos em 4 Vol. capa-dura (com cores horrorosas da Dark Horse). É certo q a panini relança isso de novo com as NOVAS cores da Marvel!

      A série "O QUE ACONTECERIA SE"... Seria publicada numa caixa da finada linha "CHM", mas como a linha toda foi cancelada oficialmente, esse plano será revisto qdo anunciarem o NOVO selo pra clássicos. Acredito q ainda venha a sair sim, mas como toda a linha de clássicos tá sendo reestruturada, é normal q os projetos pendentes sejam readaptados pro novo formato!

      A pandemia é a culpada pelos atrasos e pela crise atual... As linhas de produção foram interrompidas em diversos setores (inclusive no mercado de GIBIS) e as pessoas tão sem dinheiro OU com a grana curta pra gastarem com gibis e outros artigos supérfluos. Eu acredito (falando como empresário q sentiu a porrada no bolso) q somente lá pro ano q vem as coisas começarão a normalizar (principalmente pros gibis)!

      Abs!

      Excluir

POR FAVOR, LEIA ANTES de POSTAR:

O "Submundo-HQ" é um blog que preza a amizade e a boa convivência entre os usuários... Assim, NÃO serão aceitos por aqui comentários que incluam:

1) Ofensas pessoais e falta de respeito em geral!
2) Manifestações e militâncias POLÍTICAS (de qq tipo)!
3) SPAM e links de divulgação gratuita de compra/venda de HQs!

Obrigado, e seja sempre bem-vindo ao "Submundo"...

Até+

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...