05/11/2011

Cap. América - 70 Anos (Parte 1): "Soldado Invernal" de Ed Brubaker!!!

Surgido em 1941.... o Cap. América comemora em 2011 seus 70 anos de vida. E aqui no "SUBMUNDO" farei uma série de matérias (semanais) pra celebrar essa data, pois não é sempre q um super-herói comemora tantos anos de vida tendo seu gibi publicado de forma "praticamente" ininterrupta durante todo esse tempo (tirando apenas uma fase meio nebulosa nos anos 50)!!!

Falar sobre Cap. América não é coisa pra 1 matéria só.... e pra facilitar as coisas, preferi dividir a trajetória do personagem por fases editoriais no Brasil. São 3 fases marcantes: o começo pela Ebal e Bloch.... a fase da Abril (q foi a mais duradoura).... e a fase atual q anda sendo publicada pela Panini (com excelentes roteiros de Ed Brubaker)!!!

Preferi começar pela fase atual, deixando os clássicos pras próximas matérias. Assim, vamos conferir abaixo as capas, as tramas, e os momentos + impactantes e polêmicos desta premiada série do "Sentinela da Liberdade".....


O Cap. América estava passando por várias tentativas fracassadas de emplacar sua série mensal dos anos 90 pra cá.... Depois de uma boa fase no final da década de 90 (pelas mãos de Mark Waid & Ron Garney), o personagem começou a se perder após a saída dessa dupla criativa e o nível das histórias começou a decair. Vieram bobagens como o vilão "Protocida": num arco de histórias tão ruim, mas tão ruim.... q a Panini chegou a interromper na metade (deixando a saga sem final no Brasil).

Em seguida veio uma fase até bacana produzida logo após a queda das Torres Gêmeas, onde o Cap. passava a enfrentar terroristas ao invés de super-vilões toscos. Só q essa fase parece não ter agrado tanto, acredito q devido ao fato de mtos leitores terem associado o tema (americanos X terroristas) à uma espécie de panfleto imperialista. O resultado foi mais um cancelamento.... e por melhores q fossem a arte (de J. Cassaday) e o roteiro (de J. Ney Rieber) bem dentro do "hype" do momento, o sentimento de "anti-americanismo" no mundo todo começou a ficar + forte à medida em q as pessoas iam sacando as verdadeiras intenções do ex-presidente Bush em invadir os países do oriente usando como desculpa os atentados ao WTC. Não tem como negar: a situação política da vida real refletiu sim no gibi e jogou por terra a espinha dorsal da trama (fazendo a série perder credibilidade)!!!

Lembro q nessa época (2002).... alguns veículos midiáticos chegavam a questionar se o Cap. América ainda seria um personagem adequado pros dias de hj? e/ou por quanto tempo mais ele conseguiria segurar um título mensal??? Mas aí veio o escritor Ed Brubaker, pra (literalmente) "salvar a pátria" (com o perdão do trocadilho infame, rs).....  

O 1º arco de histórias dessa nova fase de Ed Brubaker (publicada aqui no Brasil a partir do nº 25 da revista "Novos Vingadores").... se chama: "O Soldado Invernal", e recentemente foi encadernada numa ed. de luxo em capa-dura. A saga já começa num ritmo alucinante: com intrigas, conspirações, espionagem, agentes infiltrados, tiroteios, assassinatos e muita ação. Era o q o público tava querendo mesmo.... e a nova série (q recomeçou até com numeração zerada) agradou em cheio os leitores. A revista do Cap. voltou ao auge de tempos gloriosos: é sucesso de público, tem ótimos roteiros, mantém o interesse a cada mês, e tem arrebatado vários prêmios importantes da indústria de HQ's!!!

Na história.... o Cap. América reencontra seu antigo parceiro-mirim (Bucky Barnes) dos tempos da 2º Guerra Mundial, q ele julgava ter morrido na época. Na verdade, seu amigo fora transformado pelos soviéticos numa máquina assassina com implantes cibernéticos (o tal "Soldado Invernal" do título). Não bastasse isso, ainda tem o seu arqui-inimigo: o "Caveira Vermelha" tentando se apoderar novamente do Cubo Cósmico (um artefato q dá poderes ilimitados a quem o possuir - e q tem aparecido nos filmes recentes da Marvel)..... e seu conturbado relacionamento com a "Agente 13" da Shield (Sharon Carter)!!!

Já o 2º arco da série.... "A Ameaça Vermelha"..... tbm saiu numa edição luxuosa pras livrarias, e é mais centrado numa dupla de criminosos: o vilão "Ossos Cruzados" e uma psicótica nazista filha do Caveira Vermelha (vejam a capa desse encadernado no fim da matéria)!!!

A maior polêmica nessa fase Brubaker..... sem dúvida foi "A Morte do Cap. América": um evento q chegou a ser noticiado até mesmo em telejornais do mundo todo (inclusive aqui no Brasil). Após a mega-saga "Guerra Civil", o Cap. América foi preso por ter se rebelado contra a "Lei do Registro" (q obrigava todos os heróis e vilões com poderes a se registrarem perante o governo - como uma forma de "controle" sobre os super-seres). Só q o Capitão acaba baleado qdo estava indo a julgamento.... e "aparentemente" morre .

No seu lugar, o amigo Bucky ("Soldado Invernal") assume o nome de Cap. América....  e com um novo uniforme, tenta fazer jus ao nome e à responsabilidade q passa a exercer perante os Estados Unidos e o mundo!!! 

É claro q a Marvel não ia matar pra valer um ícone dos quadrinhos e um dos medalhões da editora, né??? E naturalmente pouco tempo depois, o Cap. estava de volta - ressucitado de maneira infame (com explicações e armações envolvendo viagens no tempo: numa idéia batida e copiada do livro "Matadouro 5"). Mas enfim, o q importa mesmo é q a história foi bem conduzida no fim das contas.... e o saldo final é pra lá de positivo: tornando essa fase atual simplesmente essencial pro personagem!!!

Até+

11 comentários:

  1. Eu me lembrei de Soldado Universal, não sei bem porque...

    ResponderExcluir
  2. "Não tem como negar: a situação política da vida real refletiu sim no gibi e jogou por terra a espinha dorsal da trama (fazendo a série perder credibilidade)!!!"

    Oi Leo, gosto muito do Cap.América. Quando era criança tinha um boneco dele e brincava o tempo todo. Imaginava estar combatendo viloes nazistas e soviéticos (pra vc ver como a propaganda contra os russos inundava as TVs nas crianças dos anos 70).

    É esse ponto que quero destacar: como vc mesmo mencionou, o Cap. América é um personagem estreitamente ligado ao nacionalismo e a politica dos EUA. Verdadeiro garoto propaganda do exército norte americano durante e após a 2ª GM. Não me incomodo com isso. Acho até muito legal que tenham feito um personagem de gibi com tal finalidade.

    O negócio, é que esse personagem ficou atrelado ao momento politico, e de lá pra cá isso continua. O Cap.América é praticamente o Alter-Ego do belicismo imperialista americano, e isso também não me incomoda, pelo contrário, até admiro a capacidade dos artistas de quadrinhos de expressar filmente os sentimentos de uma época.

    Entre todos os exageros que existem no mundo dos super-heróis, o Cap.América é para mim, um herói diferenciado pelo patriotistmo exacerbado...

    Parabéns ao Cap.Am. e vida longa ao personagem, pois afinal de contas, a cada dia surgem novos vilões, que querem a todo custo pisar na democracia ocidental.

    Os nazistas e fascistas sempre apanharam feio do nosso herói, e espero que os terroristas e demais ditadores de hoje em dia se dêem tão mal quanto eles.

    Abs. Paulo.

    ResponderExcluir
  3. "Eu me lembrei de Soldado Universal, não sei bem porque..."


    q Filmasso, hein, Fabiano???

    eu gostei mto desse filme (ao menos do 1º - pena q teve uma sequência horrível de tão ruim, rs)!!!

    no começo eu não gostava do nome "Soldado Invernal" pra esse arco do Cap. América... mas depois vi q a editora não tinha mta opção pra traduzir "Winter Soldier", rs!!!

    Abs!!!

    ResponderExcluir
  4. "Entre todos os exageros que existem no mundo dos super-heróis, o Cap.América é para mim, um herói diferenciado pelo patriotistmo exacerbado... "


    Ae, Paulo... tdo bem??

    concordo q realmente não tem mto como fugir da ligação entre o personagem e a política: pois o Cap. é um herói q representa uma nação inteira (e seu nome fica associado à tudo relacionado aos EUA)!!!

    mas aí é q tá a genialidade de um bom argumentista....

    mtos escritores (Mark Waid, Stan Lee, e agora o Brubaker).... souberam como trabalhar bem a personalidade do capitão, fazendo com q ele questionasse aquilo q ele próprio representa!!!

    já em histórias dos anos 60 (tema da parte 2 desta matéria).... o cap. América passa a se engajar em causas + nobres, e se muda pra um bairro pobre de NY pra ver como vivem as minorias e as dificuldades q passam no país q ele defende!!!

    ele acaba enfrentando até mesmo o próprio governo (na saga "Império Secreto" - onde descobre q o ex-presidente Nixon era o líder de uma organização criminosa)!!!

    enfim... o capitão surgiu como um personagem panfletário durante a 2º Guerra: mas demonstrou potencial pra ótimas histórias qdo bem escrito por roteiristas talentosos!!!

    Abs!!!

    ResponderExcluir
  5. Devo admitir que nunca fui muito fã do bandeiroso.E não tem nada a ver como seu patriotismo.é que o personagem nunca me atraiu. Mas depois quando passei a ler as histórias dele,com mais calma e de maneira frequente compreendi o valor do personagem.
    a fase do Gruenwald que foi quando eu comecer a ler é até hoje minha preferida. mas vamos deixar pra comentar isso quando vc fizer o post sobre o período.

    sobre essa fase atual não acompanhei muito.coincidiu com meu afastamento dos quadrinhos de heróis li a morte dele que achei legal e nem quero saber como ele voltou.Atualmente com o Bucky no posto do capitão e o Steve Rogers como nome forte da Marvel está razoável.

    E ano que vem é a vez do Aranha completar 50 anos então pode esperar um zilhão de posts sobre ele lá no Clarim.

    ResponderExcluir
  6. "sobre essa fase atual não acompanhei muito.coincidiu com meu afastamento dos quadrinhos de heróis"


    Ae, Macgaren.... blz???

    eu tbm meio q larguei d emão a fase atual dos heróis.... só acompanho alguma série mto eventualmente (qdo me traz algo de novo ou inusitado - oq é bem raro, diga-se de passagem)!!!

    do q eu tenho lido de heróis atualmente e tenho gostado:

    -Cap. América do Brubaker
    -Justiceiro MAX
    -Deadpool
    -demolidor

    e não vai mto além disso, infelizmente....

    eu comprava com vontade a mensal da Marvel Max, mas a panini fez a burrada de cancelar, aí meio q foi um banho de água fria pra mim (de uma forma geral)!!!

    Abs!!

    ResponderExcluir
  7. "E ano que vem é a vez do Aranha completar 50 anos então pode esperar um zilhão de posts sobre ele lá no Clarim."


    verdade, Mac....

    tbm teremos outras datas comemorativas ano q vem:

    50 anos de Hulk e Thor tbm!!!

    e ainda hj devo postar aqui (se eu conseguir terminar de digitar nas próximas horas).... uma matéria especial dos 50 ANOS do 4F (q surgiu em 1961)!!!

    é uma pena q a panini tbm não esteja comemorando essas datas... lançando encadernados e ed. especiais, né??

    ResponderExcluir
  8. Essa fase do Soldado Invernal é muito idiota!!!

    ResponderExcluir
  9. "Essa fase do Soldado Invernal é muito idiota!!! "


    tá longe de ser uma das minhas sagas preferidas do Capitão... mas perto q vinha sendo feito desde os anos 90... talvez essa saga seja o único acerto de lá pra cá com o capitão!!

    o texto é bom... mas entre as coisas + idiotas q eu vejo aí: está a repetição da fórmula "mata-ressucita" (q matou e trouxe d evolta tanto o capitão qto o bucky e o caveira)!!!

    exageros q não precisava ter mesmo...

    ResponderExcluir
  10. Oi, tudo bom?

    Da pra entender A Ameaça Vermelha sem ler o arco anterior?? Quero um desses encadernados do ed.brubaker, e o arco 1 já tá esgotado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí... blz?

      Não te recomendo esse 2º arco sem ter lido o 1º antes... Toda a fase Brubaker é interligada (como se fosse um seriado de TV)! Mas o 1º arco seguido aparece sendo republicado (e saiu pela Salvat tbm)!

      Abs!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...