27/03/2021

"Coringa - Antologia": Os 80 Anos do "Palhaço do Crime"...

O "Coringa" comemora seus 80 Anos (com atraso aqui no Brasil - o aniversário seria em 2020) nesta edição de luxo da linha "Antologia" (dedicada à seleções de histórias variadas de um determinado herói ou vilão)!

A 1º aparição do "Coringa" (em "Batman" Nº 1 - de 1940), Seu passado como "Capuz Vermelho", A estreia do "Coringamóvel" (rs), O plano dos "Peixes Risonhos", O "Homem Que Ri", e as melhores histórias do palhaço pelas mãos de: Neal Adams, Alan Davis, Marshall Rogers, e muitos outros escritores e artistas!

Confira abaixo essa "Coringada":

O "Coringa" foi criado em 1940... Por Bob Kane, Bill Finger, e Jerry Robinson: E fez sua 1º aparição no Nº 1 da revista do "Batman" (que também estrelava a revista: "Detective Comics" - em plena Era de Ouro dos quadrinhos). O visual e feições do "Coringa" foram inspirados no ator Conrad Veidt, do filme: "O Homem Que Ri" (de 1928) - Eu contei a História desse filme (com FOTOS do ator que é a cara do "Coringa" mesmo, rs) em uma antiga postagem da coluna: "Retrato Falado", nos primórdios do "Submundo" (vale uma conferida ou relembrada neste "LINK"). Reza a lenda, que o "Coringa" deveria ter morrido em sua 1º história, mas foi salvo por uma intervenção editorial que teria notado o potencial do vilão e garantiu a longevidade do mesmo como sendo o arqui-inimigo principal do "Batman". verdade ou não, logo em seguida os confrontos do palhaço com o morcego se tornaram antológicos e frequentes nas bat-revistas. As muitas facetas do vilão (assim como sua personalidade) foram mudando e se adaptando conforme a época e as tendências do momento em questão. Nos anos 40, ele era um bandido psicótico e trágico. Nas décadas de 50 e 60 ele já adotaria um tom mais "circense e trapalhão" (de acordo com o "Código de Ética" em vigor e logo depois no embalo do seriado de TV de 1966). Muitas histórias dessa fase de Ouro e Prata estão contidas aqui, nesta "Antologia" (selecionei algumas capas acima)!

A misteriosa e polêmica origem do "Coringa", ainda sob a identidade de "Capuz Vermelho", data desse período (em "Detective Comics" nº 168 - de 1951) e foi revisitada várias vezes nos anos seguintes (inclusive na "Piada Mortal", de Alan Moore). É nesta HQ clássica, que vemos o "Coringa" mergulhando num tanque de dejetos químicos e tendo sua pele esbranquiçada e o cabelo esverdeado (além do sorriso desfigurado). Os anos passam, e os novos tempos (década de 70 e 80) vão ficando menos "engraçadinhos" e mais "sombrios e violentos": É a Era de Bronze chegando aos quadrinhos e refletindo nos gibis algumas das amarguras da vida real naquele período. Assim, o "Coringa" foi se tornando cada vez mais psicótico e cruel com suas vítimas, chegando ao clímax de matar brutalmente um dos "Robins" (Jason Todd). Alguns dos artistas que produziram HQs com o "Coringa" nessa fase são: Neal Adams, Alan Davis, e Marshall Rogers... Todas essas HQs foram CAPAS das respectivas edições de "Batman - Lendas do Cav. das Trevas" (Panini) dedicadas à esses artistas (e que eu postei acima)!   
    
A "Antologia" também traz o especial: "O Homem Que Ri" (republicado diversas vezes no Brasil, inclusive pela Eaglemoss) e uma HQ baseada no estilo do desenho animado do "Batman" (Adventures Annual 1), mostrando o namoro e parceria do criminoso com a "Arlequina" (na versão cartunesca do desenho, é claro). Além de histórias modernas, tipo a da saga "Vilania Eterna" ("Batman" nº 23.1 da Panini - com capa metalizada) e que atualizam o perfil doentio e psicótico do "Coringa" pros dias atuais! A edição da Panini tem capa-dura (bela imagem de Alex Ross), 368 pág, e custa R$ 132,90 (sempre procurem descontos nesses casos, é a minha recomendação). O conteúdo completo reúne: "Batman" nº 1, 37, 73, 251, 321 e 353, "Batman" (2011) nº 23.1, "Batman Adventures Annual 1", "Batman: The Man Who Laughs", "Detective Comics" nº 85, 168, 341, 475, 570 e 617, "DC Countdown 31", e "Robin 85"! Particularmente, achei uma boa seleção de histórias pra essa "Antologia", apesar de muitos repetécos recentes ("Lendas DC" da panini e na futura coleção: "A Saga do Batman", também da editora italiana)!

Até+

41 comentários:

  1. E aí, Leo, beleza?

    "Eu vou comer a tia do Bátimã, ah eu vou eu vou eu vou".
    O Coringa é um dos vilões mais emblemáticos da cultura pop, não à toa vivem remexendo ele quando tem algum Batprojeto.
    Eu não devi pegar essa antologia pois comprei fazem uns anos o importado de celebração dos 75 anos do personagem, que tem essas histórias do Neal Adams e do Marshall Rogers, e outras mais recentes.

    Mas essa daí me parece ser a melhor de todas as antologias até aqui.
    Grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, Lierson... blz?

      A "Tia do Bátema" merecia ser personagem de destaque nos gibis tbm, kkk!

      O "Coringa" talvez (e mto provavelmente) seja "O" PRINCIPAL vilão de quadrinhos de todos os tempos (Marvel, DC, etc)... A cultura pop o abraçou e celebrou ao longo dessas 8 décadas em diversas mídias e aparatos de consumo (cinema, TV, bonecos, camisetas, cadernos, games, etc). E até a criançada gosta dele (pra vc ter uma ideia, o "Coringa" é TOP 5 de personagens favoritos do meu filho: q tem 3 anos de idade, rs - o único vilão numa lista geral de 5 favoritos)!

      Sobre a "melhor" antologia... Eu ainda coloco a do "Superman" em 1º lugar (é a única q eu comprei, mas achei a seleção de HQs mais "épica" e com mtas raridades ali q não eram republicadas há décadas)!

      Abs!

      Excluir
  2. Comprei essas antologias da DC:superman,batman, mulher maravilha, liga da justiça e coringa. Gostei bastante, diferente das antologias da Marvel que são produzidas pela panini essas da DC são da francesa Urban Comics, tem poucos repetecos recentes e muitas histórias que não são publicadas a 10/20 anos e até algumas fora da casinha.
    Essa do coringa é excelente uma seleção das melhores histórias dele a única crítica é não ter a segunda parte dos peixes sorridentes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não esquece de pedir a troca da liga Antologia. Veio sem 1 história.

      Excluir
    2. Já enviei pra troca

      Excluir
    3. E aí, beagle... blz?

      Obrigado pela informação sobre as "antologias"... Eu não sabia dessa diferença entre as da Marvel e DC: Mas nota-se a discrepância mesmo qdo comparamos as 2 linhas, hehe (a da DC é mto superior na seleção e organização do material)!

      Por enquanto, a única "Antologia" q eu tenho é a do "Superman"... Essa do "Coringa" me interessa bastante tbm, MAS vai ter q entrar (infelizmente) na lista de "cortes no orçamento" (ainda tô pagando os "Eternos" e "Tiras do Aranha" e só essas 2 foram um tremendo baque na minha conta, rs)!

      Abs!

      Excluir
  3. Oi Leo!

    Parabéns pela matéria!

    Talvez o vilão mais celebrado da cultura pop, para o bem ou para o mal! Sua figura representa o caos e a morte!!

    Curioso como todas as transformações pela qual o personagem passou ao longo dessas oito décadas, nunca apagaram sua essência, mesmo na época em que ele virou literalmente "um palhaço zombeteiro" ele continuava um homicida em massa!

    Anteontem estava reassistindo a série dos anos 60 com César Romero no papel, onde naquele clima "camp", o vilão tinha o plano de sempre de derrotar o Batman, e caso isso não acontecesse uma bomba ia explodir na cidade a atingir várias pessoas!

    Essa história do Coringa matando todos os seus ex-parceiros de crime na fase do Neal Adams, já pavimentava o caminho para o personagem nos Anos 80 (pós-Crise)quando ele se tornou mais psicótico e mais cruel!

    Creio que a verdadeira face do Coringa tenha ficado mais claro para todos os públicos através dos filmes, afinal nem todo mundo lê HQs e leu obras como "Morte em Família" e "A Piada Mortal"!

    Interpretar o Coringa nos cinemas é sinônimo de Oscar, (dois atores já ganharam) que infelizmente passou longe de Jared Leto, por aquela interpretação equivocada em Esquadrão Suicida!

    No Snyder Cut ele ainda não me convenceu, embora sua rápida aparição num visual perturbador demonstre que ele é um Coringa raíz das HQs e muito perigoso!

    Talvez se a Warner tivesse deixado o Snyder filmar a cena da morte de Robin como o diretor queria eu tivesse ficado mais convencido!

    O problema de Jared Leto, é que ele parece ser muito frágil para enfrentar um Batman tão casca-grossa como o do Affleck e ainda estar "inteiro", melhor dizendo "vivo"!

    A Arlequina aparenta ser mais perigosa que ele!

    Na controversa e equivocada mini-série "Três Coringas" prevista para sair este mês pela Panini, irá ser abordado que existem de fato três pessoas agindo como o criminoso, sendo que um é mais perigoso e homicida, o outro "mais racional", e o outro mais "genérico", vulgo "bucha de canhão"!

    Totalmente desnecessário tal criação editorial, o Coringa pode ter várias personalidades numa só pessoa, afinal, ele é louco e não precisa ser compreendido, isso fora que perverte a obra do Alan Moore - A Piada Mortal. O Mago Barbudo deve estar feliz do Geoff Johns ter mexido em duas obras suas (Watchmen, e a Piada Mortal)!!

    Enfim, apesar dos pesares tanto nas Hqs como no cinema: "Vida Longa ao Palhaço do Crime!!"

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Elcio... Tdo bem?

      o "Coringa" já era o vilão principal nos gibis do "Batman" entre os anos 40 e 60... Até q o seriado de TV de 66 o popularizou ainda mais e o tornou um "superstar" da mídia no mundo todo (pra mtos fãs, inclusive, o César Romero ainda é o melhor "coringa" em live action - tenho 2 amigos pessoais q o consideram melhor q as versões do cinema)!

      "Curioso como todas as transformações pela qual o personagem passou ao longo dessas oito décadas, nunca apagaram sua essência, mesmo na época em que ele virou literalmente "um palhaço zombeteiro" ele continuava um homicida em massa!"

      Realmente... 8 décadas é quase um SÉCULO de existência e pouco (ou quase nada) mudou na personalidade do coringa. Concordo plenamente contigo: mesmo sendo um "palhaço" (trágico, violento, zombeteiro, alegre, sombrio) suas características principais NÃO mudam (ele continua um assassino cruel q mata e tortura se divertindo no processo). Somente a forma dos quadrinhos e cinema/TV retratarem isso é q pode ser mais ou menos "amenizada" conforme a época (dos anos 90 pra cá, a violência do coringa se tornou mais "explícita", mas ela sempre esteve presente no personagem)!

      "Interpretar o Coringa nos cinemas é sinônimo de Oscar, (dois atores já ganharam)"

      Sobre o Oscar... De fato, 2 atores levaram o prêmio (um deles póstumo) por darem vida ao palhaço do crime. E vale ressaltar q na época do 1º filme de Tim Burton havia forte apelo e campanha do público pra q o Jack Nicholson levasse a estatueta pelo papel (acho q nem chegou a concorrer, não lembro - só lembro da galera engajada nisso). Só q em 1989 ainda tinha MTA rejeição da crítica pra filmes de super-heróis (hj essa barreira vem sendo quebrada a cada ano e com os GIBIS enraizados na indústria do cinema)!

      O Snyder Cut eu não vi ainda e acho q vou demorar, pelo visto... pois só devo assinar a HBO MAX lá pro ano q vem (e não vou pagar por fora pra ver nenhum filme - só vejo o q entrar nas plataformas streaming: senão vai mta grana nisso e já assino: Netflix, Amazon, e Disney - fora a TV a cabo em geral: Telecine, HBO normal, etc)! E parei de baixar filmes tbm (meu filho destrói ou some com os pen-drives qdo eu esqueço ligado na TV, rs)!

      O Jered Leto eu acho q vai surpreender no papel do "Morbius"... nesse eu tô botando fé (embora o visual dele como "coringa" tenha melhorado bastante no "Snyder Cut" - pelo trailer q eu vi)!

      "O Mago Barbudo deve estar feliz do Geoff Johns ter mexido em duas obras suas (Watchmen, e a Piada Mortal)!!"

      Hahahahaha... Imagino o q o Alan Moore deva ter achado dessas trapalhadas e aberrações editoriais da DC, tipo "3 coringas" e outras pastradas, kkk!

      Abs!

      Excluir
  4. Olá, Leo.
    Não comprei nenhuma publicação da linha Antologia, mas são fantásticas para quem ainda mantém o hábito de colecionismo. Essa Coringa seria um daqueles cofres certos.
    Bela retrospectiva.
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, Neófito... blz?

      Dessas "Antologias" eu só consegui pegar uma: A do "Superman" (q teve 1/3 de desconto no ano passado)... Mto boa mesmo: Bela edição cheia de HQs raras e com aproveitamento de mais de 90% pra mim (q tinha pouquíssimas histórias repetidas no mix)!

      A do "Coringa" me interessaria mto tbm... Mas vou ter q deixar passar por não caber no orçamento (acontece, hehe)!

      Abs!

      Excluir
  5. Olá, Léo!

    Comprei a Antologia do Coringa na pré-venda e estou no aguardo do envio. Essas "Antologias" da DC são mesmo interessantes. Ainda me faltam a do Superman e da Liga da Justiça (que precisa ser corrigida); porém, há muita coisa para comprar e o dinheiro é sempre curto. Vou priorizar, nos próximos meses, a Coleção Clássica Marvel e a Saga do Batman. As demais publicações que eu tenho interesse terão que esperar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, Tadeu... blz?

      Bela aquisição essa do "Coringa" (achei mto interessante a seleção de histórias)... A da "Liga" tem q esperar mesmo (até corrigirem o erro - não pesquisei direito o q houve, mas sei q vai atrasar por conta disso)!

      Te recomendo a do "Superman" tbm... Assim q possível, tente garantir essa, pois na minha opinião é a melhor de todas as antologias até aqui)!

      "Coleção Clássica Marvel" e "Saga do Batman"... Tbm são COFRE certo pra mim assim q saírem, rs!

      Abs!

      Excluir
    2. Leo, na antologia da Liga, anunciaram uma história da fase Grant Morrison( tinha até a página introdutória) e publicaram uma da fase Keith Giffen/J.M. DeMatteis no lugar.

      Excluir
    3. E aí, Lierson... blz?

      Não sei quais as histórias envolvidas no rolo... mas aposto q essa do Giffen deve ser alguma q saiu há pouco tempo nas "lendas da liguinha", será q não?

      Abs!

      Excluir
    4. Sim, da primeira edição.

      Excluir
  6. Essa Antologia do Coringa parece uma das melhores até agora. Realmente as da DC tem um nível bem acima das da Marvel, e o colega "beagle" explicou a razão. Com a saída do Levi da Panini então, o nível editorial nacional foi para a vala.

    Só não compro porque resolvi parar de colecionar gibis. Eu acho que a Panini está indo para o mesmo caminho da Abril no final dos anos 90, época que parei da primeira vez: preços altos e títulos atuais de baixa qualidade, só salvando as republicações.

    Agora vou me dedicar a baixar a pilha de leitura (tenho coisa que comprei há mais de 5 anos nela...) e pegarei só mesmo os materiais indispensáveis, acompanhando as dicas aqui do submundo, é claro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, Guilherme... blz?

      Não tem comparação mesmo... As "antologias" da DC são bem superiores às da Marvel q saíram até agora (o cuidado na seleção é evidente na hora em q paramos pra analisar o conteúdo história por história e ao longo das décadas de criação de cada personagem)!

      E uma pena mesmo vc ter decidido parar de colecionar HQs... Entendo perfeitamente os seus motivos e no ápice da pandemia te confesso q tbm cheguei a pensar em fazer o mesmo diante da crise q se estabeleceu na economia mundial (fiquei à 1 passo de ter q escolher entre GIBI e botar comida na mesa aqui de casa - óbvio q eu escolheria a 2º opção se chegasse à esse extremo). No fim das contas, ganhei uma "sobrevida" na condição de colecionador "apenas" pq ganhei uns bons meses sem pagar nada da dívida q tenho pq processei o banco (pro qual devo uma fortuna) pedindo uma revisional das contas e o processo vai se arrastar por 1 ano pelo menos - meu advogado é fóda pra enrolar e ganhar tempo nessas coisas, hehe)!

      Bem, falo isso pq realmente entendo aqueles leitores q se veem na condição de ter q interromper suas coleções por motivo de força maior (tenho um amigo pessoal q tbm se separou da mulher e teve q botar toda a coleção à venda pra não atrasar a pensão da filha)... No ano q vem já terei de reavaliar tbm se paro com tudo ou continuo (é complicado)!

      E obrigado por continuar acompanhando o blog assim mesmo... mtos outros leitores pularam fora em definitivo (até de lerem notícias e se informarem sobre quadrinhos) desde q reduziram ou pararam de vez com suas coleções! Valeu mesmo, amigo!

      Abs!

      Excluir
  7. CORINGAMÓVEL ?

    Desculpe, mas não caio nessas.
    Uma coletânea comemorativa de 8 longas décadas de um personagem icônico como o Coringa deveria, no meu entendimento, firmar de vez a identidade do vilão, ao invés de desfilar uma profusão de "alternativas" que, ao longo do tempo, foram sendo incorporadas a ele - e lançadas na mesa - através de diferentes versões quadrinhescas, segundo os ânimos e inclinações dos artistas do momento.
    Entretanto, logo se evidencia que tal expectativa - a de um Coringa sem margem para adaptações - é algo praticamente irrealizável, de modos que cada leitor é que forme para si a imagem do que representaria o seu Coringa "ideal", peneirando então as histórias conforme a relevância estabelecida nessa sua limada.
    No meu caso, o Coringa, por exemplo, passaria longe da necessidade, totalmente dispensável, de que ele tenha uma parceira romântica - criminosa, psicopata e igualmente palhaça.
    Uma tal personagem coadjuvante como namorada/esposa/amante do Coringa, e com as características que ela apresenta, revela uma gigantesca falta de imaginação criativa, por motivos tão óbvios que nem acho necessário mencionar !

    Coringa matando o Robin é algo também igualmente descartável na minha representação ideal do vilão, posto que, francamente, o(s)
    Robin(s) existe(m) para quê, afinal ?
    Na série pastelônica com Adam West, até que o personagem Robin acrescentou dinamismo à mesma (bem apropriado o termo "dupla dinâmica" ali) porque o clima no seriado era mesmo circense e fanfarronesco, mas, nos quadrinhos, o Robin não passa de um estorvo, que desconfigura o "Batuniverso" mais do que propriamente contribui para estruturar as características do Cavaleiro das Trevas.

    Essa edição "comemorativa" não traz nenhum material acessório (texto) referente a historiografia do personagem-vilão, concentrando-se unicamente em apresentar essa historiografia mediante as próprias histórias lançadas desde a primeira aparição do palhaço do crime ?
    Então isso soa mais como um desleixo para com aqueles que gostariam de compreender melhor o processo que ajudou a construir a figura do vilão. Parte das origens inspiratórias e da evolução (pra pior ou pra melhor) do personagem podem ser conhecidas em matérias linkadas aqui no blog. Mas, a Panini deveria ter feito da farofa um filé-de-primeira pra tentar oferecer tais informações ao leitor, pontuando cada fase do Coringa (inclusive no cinema) já que ele é assim tão performático em suas adaptações e não segue uma única diretriz. Aliás, como ocorre com o próprio Batman.

    Parte da seleção apresentada na coletânea não faz o meu gênero, conforme o exposto acima, além de trazer as inevitáveis repetições que não poderiam deixar de fazer presença - mas que já saturaram.
    Por fim, somando-se o fato (não tão importante) de que a "comemoração" ainda chegou atrasada, a salada toda não me motiva a embarcar em mais esse empreendimento da Panini.
    Já tenho algumas das historinhas ali que me interessam em outras edições.
    Chega de jogar dinheiro em contas alheias em troca de trazer entulho pra dentro de casa.

    Tony

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. P.S. para os revivals Post-Mortem:

      Em "A Piada Mortal", Brian Bolland decreta a morte do Coringa, tornada implícita na cena final. Tudo acabou. O palhaço foi morto.

      É óbvio que muitos não aceitam isso e discordam. E pensar diferente daquilo que está mais do que óbvio no que é considerado o mais contundente dos quadrinhos do Batman é algo que faz parte da mística do Coringa.
      Alguns (provavelmente a maioria) seguem achando que não é nada disso coisíssima nenhuma, pô !

      Sério ?! Sejam felizes !
      Eu prefiro trilhar a esteira do Bolland e considerar que o Coringa de fato morreu em A Piada Mortal pelas mãos de um Batman totalmente exausto dos crimes cometidos por aquele louco desgraçado e maldito.

      Dificilmente haverá uma representação realmente à altura do espectro apresentado por Moore e Bolland nos quadrinhos e pelo Ledger no cinema com relação ao Coringa - por mais Ocar's que se distribuam, no segundo caso.
      Portanto, acreditar que o personagem já está morto também me poupa de certas pirotecnias rocambolescas que volta e meia aparecem na tentativa de restaurar a aura do mais insano e genial vilão das HQs.

      Tony

      Excluir
    2. *Oscar's

      (Tá feito o recall. Afinal, isso não é um gibi da Panini)

      Excluir
    3. fazendo o recall do recall, o correto mesmo seria "Oscars", rsrsrs

      Excluir
    4. "fazendo o recall do recall, o correto mesmo seria "Oscars", rsrsrs"

      HAHAHA !!!
      Achou mesmo que, em se tratando do Coringa, eu iria dar esse mole?
      O "s" após o apóstrofo, em inglês, indica pertencimento. Exemplo: Oscar's Ledger (o "Oscar de Ledger"). Logo, tudo não passou de um infame trocadilho pra pegar os incautos.
      Valeu a tentativa, amigo!

      Há, porém, ainda outra infame cilada pendente no meu comentário - deixada ali propositadamente, e cujo sentido dúbio, se não for bem entendido, me alçaria em alguns dos níveis de infâmia típicos do Palhaço do Crime.

      Tony

      Excluir
    5. Oscar's Ledger it's not the same as Ledger's Oscar !

      HAHAHAHAHA !!!

      Excluir
    6. talvez eu esteja sendo incauto mesmo (como aliás costumo exceder minha cota diária), mas ainda não entendi... na sua frase original o sentido era de plural, não de pertencimento... "por mais Oscars (dois, três, quatro...) que se distribuam..."

      Excluir
    7. Não há nada de equivocado ou contraditório ali...
      O santo sentido é duplo mesmo - tanto no aspecto pluralístico quanto no de pertencimento !

      "Oscar's" - observe que o duplo sentido está implícito na composição da palavra !
      Apenas um santo trocadilho pra entrar no clima e flertar com as ambiguidades típicas do Coringa.
      O sentido correto de "pertencimento" está na forma que assinalei no santo comentário logo na sequência (Ledger's Oscar). A forma Oscar's Ledger, evidentemente, não existe.

      Mas, o próprio Coringa explicaria tudo isso melhor ao "dizer" simplesmente:
      HAHAHAHAHAHAHAHA !!!!

      Tony

      Excluir
    8. "Coringa sem margem para adaptações - é algo praticamente irrealizável, de modos que cada leitor é que forme para si a imagem do que representaria o seu Coringa "ideal", peneirando então as histórias conforme a relevância estabelecida nessa sua limada."


      Isso é verdade, Tony...

      Cada leitor vai ter a sua própria interpretação e visão do "Coringa", tanto é: Q o FILME do Joaquim Phoenix (oscarizado) abriu tanto o leque de interpretações, q pra mtos ele passou a ser o HERÓI (trágico, oprimido pela sociedade e q se levantou pra dar o troco em seus opressores - Essa é UMA visão q percebi em diversas redes sociais, principalmente entre os espectadores mais jovens E manipuláveis pela mídia)! Obviamente, q não penso dessa forma (gostei do filme em questão, mas não é sobre o coringa q EU imagino)!

      Confesso q a minha seleção (pessoal) de HQs q comporiam essa "Antologia" tbm seria bem diferente da apresentada... É claro q eu aproveitaria umas 4 ou 5 histórias entre as 20 finalistas pra esta edição, mas as demais eu teria outras bem mais raras e/ou interessantes pra incluir no encadernado. A meu ver, a "Piada Mortal" não deveria ter ficado de fora numa "antologia" q se preze sobre o vilão. Embora todo mundo já tenha a HQ, acho ela essencial em qq estudo ou coletânea sobre o coringa!

      Mas ao mesmo tempo eu entendo q a proposta dessas "antologias" (todas elas) seja, de fato, mostrar uma pincelada superficial e bem basicona sobre o personagem "através dos tempos - desde sua criação"... Por exemplo, menos q nos anos 50 um personagem só tenha tido histórias ruins, pelo menos 1 delas será escolhida de qq forma pra compor a "antologia" e representar aquele determinado período!

      Assim, essas "antologias" vão seguindo nesse padrão mesmo... e cada leitor terá os seus próprios critérios caso fosse elaborar algo do tipo pra seus personagens favoritos!

      Abs!

      Excluir
    9. "Em "A Piada Mortal", Brian Bolland decreta a morte do Coringa, tornada implícita na cena final. Tudo acabou. O palhaço foi morto."


      Essa foi tão polêmica qto a morte da "Gwen Stacy"... Ela já estava morta pelo duende qdo caiu da ponte? ou estava viva e morreu na queda tendo o pescoço partido ao ser "salva" pela teia do aranha?

      Como diria o Roberto Carlos: "São tantas questões, bicho"... kkk!

      Abs!

      Excluir
    10. "fazendo o recall do recall, o correto mesmo seria "Oscars", rsrsrs"


      Sabe... nunca parei pra pensar a respeito disso, kkk!

      Mas costumo dizer: Os "Oscars"... Tipo o "Oscar Magrini" e um clone dele, rs!

      https://image.isu.pub/130930174754-efab198d78dd4d3b1fd51ac00605df11/jpg/page_1.jpg

      Abs!

      Excluir
  8. Oi, Leo! Tive que vir conferir a postagem, pois o Universo de Batman e Homem-Aranha costuma me atrair a atenção. Tenho acompanhado mais vídeo ultimamente sobre quadrinhos parece que houve uma coisa estranha em uma antologia do Batman, onde publicaram uma historinha troca (em vez de colocarem uma determinada, substituíram por outra, inesperada). Acho que não entendi direito, pois, acredito que para selecionar hqs em busca de formar uma antologia é preciso prestar atenção e agrupá-las em um diretório específico para esta antologia. Ou será que estou enganado? Seria muita falta e atenção mesmo se deixarem de colocar historinha X e colocarem no lugar a Y, sem se darem conta. O vídeo mostra a revista e aponta a HQ "trocada". O cara explicou muito bem, mas venho me dispersando um pouco a atenção ultimamente, então acho que não entendi direito. Se isso continuar a acontecer, põe em cheque a credibilidade desse tipo de publicação que chamam de Antologia.
    Obrigado por colocar aqui esse conteúdo. Um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi a Antologia da liga que trocaram 1 história.

      Excluir
    2. Verdade. Eu me confundi. É que o Batman tb está na liga. Obrigado!

      Excluir
    3. E aí, Fabiano... blz?

      O "Batman" mesmo já teve sua própria antologia no ano passado (q tava bem legal tbm):

      https://submundo-hq.blogspot.com/2020/08/batman-antologia-uma-selecao-de-hqs.html?spref=pi

      Essa q deu problema foi a da "Liga da Justiça", q logo já parece ter sido recolhida pra recall (mais pra frente será relançada e aí eu pretendo fazer uma postagem sobre ela tbm)!

      Infelizmente é isso mesmo q aconteceu... Falta de atenção, falta de cuidado, mais uma cagada entre tantas q acontecem todos os meses na panini. Trocar uma história por outra, já nem é a 1º vez q acontece na panini, rs (até os erros se tornam repetitivos com o tempo)!

      Abs!

      Excluir
  9. Saudações Leo e amigos do SubmundoHQ.

    Essas edições de antologia, são meio caça-níquéis na maioria das vezes tanto é que não adquiri nenhuma das que a Panini publicou preferi investir o valor em outro produtos que vem saindo.
    Mas no caso desses aniversários de oito décadas da DC justifica uma "antologia". Bom é isso! Obrigado por mais esse post de qualidade.

    Valeu!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Elas são pra quem não tem quase nada de quadrinhos em um formato bacana e quer ter uma coleção "básica" retrospectiva. Para colecionadores hard como vocês não faz sentido nenhum mesmo.

      Excluir
    2. E aí, LEPM... blz?

      Sim, apesar da proposta ser bem caça-níquel mesmo... Ainda se salvam algumas boas edições no meio de tantas da linha "antologia" q tem saído (seja da Marvel ou da DC)!

      A do "Superman" foi a melhor de todas até agora (na minha opinião pessoal)... pois reuniu uma bela seleção de HQs q variavam entre o RARO e o essencial sobre o herói. Aliás, essa do "Super" foi a única q comprei até agora!

      Abs!

      Excluir
  10. Sobre a antologia da liga posso dizer sem sombra de duvidas que é a melhor e mais bonita de todas, vem com os esquemas das bases deles,pin ups, galeria de membros, galeria de vilões e uma excelente escolha de histórias incluindo a épica guerra na liga que saiu em lja 200 e por aqui na superpowers 3. MAAAASSSS a panini fez a cagada de trocar uma história inteira,era pra publicar LJA 5 de 1997 e saiu Liga da justiça 5 de 1987, pra fazer a troca foi uma briga, enviei 5 e-mails com fotos e os caras falando que a revista estava certa e não tinha problema, precisei ligar pro fale conosco e abrir uma reclamação no reclame aqui pra eles fazerem a troca, já enviei de volta e agora é só esperar. O mais engraçado é que o atendente dos correios tb era colecionador de hqs e perguntou pq eu ia devolver a revista, expliquei tudo e ele falou: eu ia comprar ela só que sumiu do site, ainda bem que não comprei, que erro tosco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu mesmo pelas explicações detalhadas, beagle...

      Bom saber q essa edição da "Liga" veio caprichada no sentido de conteúdo e extras!

      A se lamentar, é claro, o erro cometido na troca de histórias... Mas pelo q eu soube, a edição já vai pra recall e voltará corrida (isso pode demorar um bom tempo, mas fique tranquilo q nesse caso será um retorno amplamente divulgado e vc terá sua edição restaurada de forma correta!

      Coincidência... o cara q faz as entregas do correio aqui no meu bairro tbm é colecionador de gibis e reparou nas caixas da deagostini q recebo mensalmente (expliquei q eram da coleção do "Príncipe Valente" e ele passou a assinar tbm, rs!

      Abs!

      Excluir
    2. Falando em Valente, você recebeu todos os brindes ? So recebi o caderno e uns posters, mas acho que tinha mais algo por vir. Hoje chegou minha penultima remessa

      Excluir
    3. Oi, gustavo... Ainda não, falta só a caneta pra mim!

      Mas pelos meus cálculos, tem 3 entregas pra eu receber ainda (espero não ter q me incomodar com os brindes, rs)!

      Abs!

      Excluir
  11. O Coringa é mais bacana que o Bátima. Só acho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se eu disser q sou mais fã do "Coringa" do q do "Batman", eu serei apedrejado aqui, kkk...

      Abs!

      Excluir

POR FAVOR, LEIA ANTES de POSTAR:

O "Submundo-HQ" é um blog que preza a amizade e a boa convivência entre os usuários... Assim, NÃO serão aceitos por aqui comentários que incluam:

1) Ofensas pessoais e falta de respeito em geral!
2) Manifestações e militâncias POLÍTICAS (de qq tipo)!
3) SPAM e links de divulgação gratuita de compra/venda de HQs!

Obrigado, e seja sempre bem-vindo ao "Submundo"...

Até+

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...