09/08/2020

"Riquinho": O Novo Retrato do Colecionador Atual de HQs...

A imagem acima, com o "Riquinho" tendo em mãos o OMNIBUS do "Conan" (o gibi mais caro já publicado no Brasil - R$ 250 - e que já se encontra em pré-venda) foi uma sacada genial do VAM (da "Batdeira") e representa perfeitamente o público-alvo e a situação atual do mercado nacional (em plena crise e mais segmentado e elitista do que nunca)! 

Nesta matéria, resolvi seguir os passos de um blog que eu gostava muito (e que hoje parece estar inativo): O "Micro-Investidor Nerd"... No qual o autor fazia uns cálculos orçamentários das próprias contas e despesas e usava como base pra analisar o mercado atual de HQs. Também vou comentar sobre alguns dos OUTROS gibis mais caros já lançados no Brasil (só vai ter TIJOLO nesta postagem, rs) e sobre a visão EMPRESARIAL das editoras sobre os leitores e o mercado!

Confira abaixo:

O mundo atravessa uma crise de nível global diante de uma pandemia que se alastra de forma destrutiva pra economia: Quebrando empresas, o comércio, e deixando milhões de desempregados. Em um cenário caótico que nem esse, era de se esperar que pelo menos as empresas ligadas ao lazer e entretenimento buscassem soluções mais compatíveis com a situação de instabilidade financeira que atinge todas as esferas da camada social. Mas NÃO é isso que estamos vendo as editoras nacionais (especialmente a Panini) fazerem. O que o leitor de quadrinhos observa (de forma atônita) é justamente o caminho lógico INVERSO à uma crise econômica de grandes proporções: Lançamentos de encadernados cada vez mais CAROS e luxuosos, reajustes abusivos de preços, e segmentação de público-alvo (cada vez fica mais claro que as editoras focam e buscam APENAS o leitor de maior renda). A notícia do lançamento de um OMNIBUS do "Conan" custando R$ 250 (no atual momento) é prova cabal dessa postura mais elitista sendo adotada pela Panini!

Mas adotar essa postura é certo ou errado? Bem, depende do ponto de vista e de vários outros fatores... Pro leitor (eu incluso) é moralmente errado e anti-ético uma editora agir de forma tão insensível com a situação geral (sabendo que muitos não terão acesso à esse material devido ao preço elevado - mesmo considerando que trata-se de uma edição com quase 800 pág). À longo prazo, a editora perderá uma boa fatia de consumidores, que já terão abandonado o barco do colecionismo e partido de vez pras HQs digitais, vídeo-games, plataformas streaming, ou demais formas de lazer que forem mais baratas do que um gibi de 250 reais. Lembrando, é claro, que em tempos de CRISE, os gibis são os primeiros itens a serem cortados dos "kits de sobrevivência" do cidadão comum. O correto (a meu ver) seria a editora buscar soluções mais "amenas" que ajudassem a manter e FIDELIZAR o leitor que ainda se presta a colecionar gibis. Uma forma de se fazer isso, seria, por exemplo, ter lançado esse "Conan" em capa-cartão (no formato testado de "A Queda do Morcego" ou "Hellboy Omnibus") custando na faixa dos 100 e poucos reais (melhor do que 250)!

Já pra editora (na visão dela)... O negócio agora é ter "fluxo de caixa", E pra isso, a Panini mirou no público-alvo dos sonhos: O leitor de alta renda, que representa uma pequena fatia do mercado (bem menos de 10% do público-médio que coleciona quadrinhos) mas é uma fatia que compra e NÃO reclama. É o cara que paga 100 reais de ingresso por DIA pra ir na CCXP e sai de lá com sacolões de gibis. É o cara que paga mais de MIL reais num boneco. É o Nerd Ostentação que gosta de expor sua coleção no youtube e mostrar a estante cheia de LOMBADAS bonitas (e ainda no plástico original, rs). Esse é o leitor que a Panini almeja, não é mais o classe média padrão que teve a linha "CHM" cancelada e que vive reclamando dos preços E dos erros de revisão no face. Afinal, a EMPRESA Panini não é uma entidade filantrópica e visa apenas o LUCRO. Ressalte-se que apenas 1 encadernado de luxo (capa-dura) garante uma margem de lucro maior do que vários capa-cartão de 25 pila! Dito isso, As afirmações de leitores falando em "BOICOTE", soam fora da curva: já que eles NÃO são o público-alvo e sequer fazem parte do cálculo da tiragem pra essa edição (nesse caso, o "boicote" acontece naturalmente, já que será um gibi para poucos)!

Para melhor ilustrar esta matéria, selecionei algumas das HQs mais caras lançadas recentemente no nosso mercado, e que comprovam não ser de hoje esses excessos de luxo e preços altos (reuni aqui somente gibis E livros que foram bem além da marca dos 100 e tantos reais - beirando os 200 ou quase isso): "Vingadores Vs. X-Men" (R$ 200), "DC Deluxe - O Dia Mais Claro" (R$ 193), "A Liga Extraordinária 1898" (Devir - R$ 199,90), "Universo X" (R$ 178), "Conan - O Libertador" (R$ 179,90), "Alan Moore - O Mago das Histórias" (LIVRO biográfico da Mythos: R$ 150), "Batman - Terra de Ninguém" (Eaglemoss: R$ 140), e "O Tico-Tico: Centenário da 1º Revista em Quadrinhos do Brasil" (Ópera Graphica: R$ 150). Pra PIORAR... A Panini relança este mês o "Batman: Cav. das Trevas - Ed. Definitiva" (CAPA METALIZADA: R$ 196). Ou seja, vem aí uma nova onda de relançamentos com preços abusivos e fora da realidade do leitor médio! Mas afinal, qual a realidade de um leitor médio hoje em dia? Eu costumo dizer que a PERCEPÇÃO econômica de cada leitor varia conforme não a sua renda, mas sim: O quanto ele dispõe de seu orçamento pra gastar com lazer e GIBIS!

Por exemplo, eu sou sócio de uma academia e nunca sei exatamente quanto vou ganhar ou quanto vai sobrar pra gastar no mês, pois uma academia oscila muito o faturamento dependendo da época (no verão pode bater os 6 dígitos, mas no resto do ano fica bem abaixo disso e ainda tem as DESPESAS que o negócio gera, a começar pela caríssima manutenção de equipamentos, folha de funcionários, conta de luz beirando os 10K, publicidade, aluguel, etc). Do que sobra, ainda tenho as despesas da casa (família pra sustentar, dívidas intermináveis em bancos, empréstimos, cartão de crédito estourando o limite, prestação do carro, gasolina, condomínio, entre outras). Assim, por mais que eu ganhe, as dívidas e contas vão corroendo o montante até não restar muito pra gastar com gibis e bonequinhos, rs. Quando eu falei em "PERCEPÇÃO" (acima) eu estava me referindo ao cara que ganha de 15 a 20 MIL mas que tem trocentas contas pra pagar e não sobra muito pro lazer. E o cara que ganha 2 MIL e não tem família e nem filhos pra sustentar e nem dívidas bancárias extorsivas, sobrando, assim, MAIS pra gastar com gibis do que o cara que ganha 10 vezes esse valor. AMBOS são colecionadores, só que a renda individual acaba sendo relativa pra eles!  

Pra encerrar... Eu queria dizer que andei mudando um pouco meus vícios ultimamente, rs. As editoras nacionais tão conseguindo me afastar aos poucos e me fazer perder o interesse em continuar com os gibis. Ainda tô no jogo, mas estou prestes a encerrar várias coleções (e EVITAR me meter em novas). Porém, tenho me entusiasmado cada vez mais com o universo do "FALCON" (o boneco dos anos 70 que voltou a ser produzido) e estou imerso no SUBMUNDO (literalmente, hehe) de fabricações customizadas de armas, roupas e equipamentos pro "Falcon". É um mercado BEM diferente do de quadrinhos, pois ali sim o cara vai aprender o que são realmente valores abusivos e extorsivos. Pra vocês terem uma ideia, postei abaixo um print de um "Falcon Alpinista" (de 1979) à venda no e-bay por APENAS R$ 12.994,98 (Eita nóis, kkk). Claro, que eu jamais pagaria um valor desses por um boneco, até porque, customizo um idêntico à esse gastando 300 no máximo (o que também é um valor alto - MAIS do que um "Conan" - e barato em termos de "Falcon"). Resumindo: Entramos em um novo estágio do mercado nacional e: Ou o cara abraça a bronca, ou é melhor pular fora e arrumar outro hobby mesmo (que nem eu fiz)!    

Até+

198 comentários:

  1. Excelente matéria.
    Verdade absoluta é a irrelevância do boicote por parte de quem não é o público alvo. É como ser pobre e dizer que vai boicotar não comprando coberturas, carros importância, viagens para o exterior etc. Resumindo é de uma imbecilidade sem tamanho. São os mesmos que dizem boicotar agora mas assim que estiver disponivel o parcelamento ou baixar para uns 150 irão comprar. Escalpo foi a mesma ladainha e teve saída.
    Infelizmente, não só a Panini mas as demais editoras estão fazendo isso de direcionar os materiais para as classe A e B. P&N foi uma que nasceu já elitista na segmentação do público alvo. Mythos sempre foi e outras que não eram seguem esse caminho.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Roberto Xavier, essa é a melhor descriçao da situaçao atual.

      Excluir
    2. Falando em luxo desnecessário, estou aqui com o encadernado da "morte do cap marvel" da panini. Enfiaram 3 histórias (o combate do Nitro vá lá terem acrescentado como curiosidade, mas as 2 ed. do Marvel Spotlight foi picaretagem mesmo) que nao pertenciam á graphic novel e tome capa dura pra encarecer o negócio!!

      Cavaleiro das Trevas nem se fala, essa já tem experiência na safadeza de vir com a 2a parte que praticamente ninguém quer!!!

      Dou graças a Deus por nao ter o mínimo de interesse por material europeu, esses já nascem gourmetizados do berço. Só tenho uma curiosidade mesmo em ler Corto Maltese do Hugo Pratt, mas por valores estratosféricos, passo.

      Excluir
    3. "É como ser pobre e dizer que vai boicotar não comprando coberturas, carros importância, viagens para o exterior etc."

      Ouvi dizer que há um movimento dos pobres em relação ás compras de iates e limusines, será que vinga?

      😂😂😂😂😂


      Feliz dia dos pais, Leo

      Excluir
    4. "já nascem gourmetizados do berço. "

      Desculpem pela redundância 😅

      Excluir
    5. "Verdade absoluta é a irrelevância do boicote por parte de quem não é o público alvo"


      E aí, Roberto... blz?

      Brigadão por ter curtido a postagem... Tbm gostei de escrever mais assim nessa linha: "Papo de Butéco", rs. Apresentei os 2 pontos de vista tbm: Pela ótica do leitor E da editora, assim: cada um reflete e tira suas próprias conclusões diante das cartas na mesa, hehe!

      E cá, pra nós... Tá rolando mesmo um movimento de "BOICOTE" em alguns grupos do fêisse, mas a meu ver é algo tão ingênuo (pra dizer o mínimo), q não faz o menor sentido. É como EU querer boicotar a Ferrari ou a Prosche agora, hahaha. Eu nem existo pra Ferrari ou pra Porsche e meu "boicote" (por não poder pagar 1 milhão num carro) eles mandariam eu enfiar no rabo, kkk. O mesmo vale pro "Conan": A panini deve ter calculado uma tiragem baixa e fixa pra essa edição (por exemplo: 1.000 exemplares). Ela sabe q pelo menos uma boa parte da tiragem VAI vender (com ou sem boicote, rs) pois já deve ter uma estimativa de vendas (o q aliás, é um dos objetivos da pré-venda)!

      O fato incontestável é: Nem todos os produtos são feitos pra todas as pessoas... E o consumidor geralmente fica IRRACIONAL qdo deseja um produto q esteja fora de seu alcance financeiro. Ele fica com raiva da empresa pq "ACHA" q ela tem obrigação de fazer o produto especialmente pra ele. E não é assim: A empresa/editora terá seus próprios interesses, as suas próprias contas pra pagar, e vai buscar a receita q precisa da forma q achar mais rápida!

      Infelizmente, nem sempre o leitor/indivíduo fará parte de uma equação ou do radar de uma empresa... não aceitar essa realidade é acreditar q o mercado gira em torno do próprio umbigo, rs!

      Abs!

      Excluir
    6. "Cavaleiro das Trevas nem se fala, essa já tem experiência na safadeza de vir com a 2a parte que praticamente ninguém quer!!!"


      Verdade, L...

      A Panini tá de putaria com esse "Cav. das Trevas" desde a 1º vez q publicou essa edição... SEMPRE empurram essa BOSTA de "DK2" junto. Na minha coleção isso não entra: Sigo mantendo meu encadernado de "DK1" pela Abril (capa-cartão)!

      Ironicamente... Parece q a Deagostini é q vai publicar um capa-dura SÓ com o "DK1" (aí eu compro)!

      Abs!

      Excluir
    7. "Feliz dia dos pais, Leo"


      Brigadão mesmo, L...

      Tive um ótimo dia dos pais, assistindo "DEADPOOL 2" (pela 50º vez - meu filho adora e quer ver todo dia, kkk). Graças à esses excessos, o "DEADPOOL 2" já é o filme q mais assisti em toda a minha vida (superando o "Robocop" e "Rocky 4", q eu havia visto umas 40 vezes cada)!

      Meu domingo só não foi melhor ainda... Pq boicotei a "PORSCHE" e acabei não ganhando esse carro de presente, kkk!

      Abs!

      Excluir
    8. "... ironicamente..."

      E pelo jeito a capa desse volume do "DKR da DeAGO" será a famigerada ilustração "Batman de Jeans"...

      https://encrypted-tbn0.gstatic.com/images?q=tbn%3AANd9GcToRlzMrZeleS5HV26CtwNBE1W714VchowjYg&usqp=CAU

      Urg...
      VAM!

      Excluir
  2. Kkkkkk genial a montagem que o VAM! fez com o Riquinho!
    Essa do Batman Cav das Trevas por quase R$ 200, tá mais caro que os mercenários livres. Aliás, a diferença tá gritante, encontrei fácil gente cobrando R$ 120,00 por ela.
    E outra, nao sei em relaçao a outras revistas, mas quanto aos Supremos do Mark Millar, sempre que a Panini fez relançamento foi feito com qualidade porca, eu sei disso por que tenho o 1o lancamenro e comprei os relancamentos na esperança de substituir o 1o, já que este veio com 2 páginas com defeito. Da 1a vez que relançaram imprimiram de forma porca com as cores ficando escuras, no relançamento atual CORTARAM PARTES DA ARTE NAS BORDAS DAS PÁGINAS!!!
    Minha raiva foi tanta que preferi ficar com meu exemplar com defeito.

    Arrisco dizer que alguns desses lançamentos caros serão vendidos como encalhe pela amazon, ou por gente que comprou e se arrependeu, essa dos Vingadores vs X-men acho que entra fácil nessa categoria.


    Agora, mudando de assunto e falando de coisa boa: O livro do Império dos Gibis da Ed. Heroica chegou, a leitura tá muito boa... , e o livro fica uma beleza na estante, rsrs

    Também tou pensando em adquirir essas hqs formatinho do tex que cabem mais no bolso, ja que estou cansando desses preços caros e de ler histórias de super-heróis. Só estou esperando um descontão pra adquirir esse Conan, que o Riquinho já comprou com o desconto amazon, e o Sky Masters que atualmente tá sem desconto, me arrependi de nao ter pego na pré-venda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. L,
      Ultimamente as leituras que tem me deixado satisfeito de verdade são as dos títulos Bonelli. Júlia li os três primeiros volumes e terminei contente com o que li. Tex é outro que leio com calma pra não perder nenhum detalhe e a leitura durar mais e quando termino já quero emendar outro. Marvel e DC estou focado mais nos clássicos. O mais atual da DC que tenho acompanhado é a fase do Lanterna Verde do Geoff Johns e Marvel finalizei o que perdi de interessante que saiu no início dos anos 2000 que é Demolidor (Bendis), Capitão América (Brubaker) e Justiceiro (Ennis).

      Excluir
    2. "Essa do Batman Cav das Trevas por quase R$ 200, tá mais caro que os mercenários livres. Aliás, a diferença tá gritante, encontrei fácil gente cobrando R$ 120,00 por ela."


      Pois então...

      Esse "Batman DK" tá com preço mega-abusivo sim... Pois é um material DE ARQUIVO: já pronto, já publicado e republicado trocentas vezes. Não há gastos com tradução, revisão, e diagramação. É só mandar pra gráfica e pronto. Não tem justificativa mesmo (nem a desculpa do dólar cola mais)!

      E já q vc falou em reimpressões ruins...

      Lembra o q aconteceu com "V de Vingança"? Eu peguei na 1º tiragem, q tava perfeita (capa-cartão, papel LWC, logo metalizado). OK, mas logo fizeram uma 2º tiragem cheia de defeitos: Sem logo metalizado E com gramatura do papel tão fininho, q os desenhos "vazavam" pro lado de trás da folha. O preço era o mesmo, mas o serviço virou uma porquice sem tamanho!

      Pô, e tô ansioso pelo livro do "Império dos Gibis"... o meu tá a caminho, mas ainda não chegou (mandei vir com os dossiês, cards, e a porra toda de extras)!

      Abs!

      Excluir
    3. "O mais atual da DC que tenho acompanhado é a fase do Lanterna Verde do Geoff Johns e Marvel finalizei o que perdi de interessante que saiu no início dos anos 2000 que é Demolidor (Bendis), Capitão América (Brubaker) e Justiceiro (Ennis)."

      Justiceiro do Ennis, a melhor na minha opinião, eu fico puto como os caras tem um material desse e fazem uma série com qualidade inferior a ele.

      Excluir
  3. "DC Deluxe - O Dia Mais Claro" (R$ 193)"

    Esse até ganhou apelido carinhoso na época de lançamento: "o dia mais caro"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha... Eu lembro, tbm chamei assim por aqui qdo comentei o lançamento na época: "O Dia mais CARO", kkk!

      Abs!

      Excluir
  4. Leo,

    Bom dia.

    Esse Omnibus do Conan será único ou a Panini seguirá o padrão americano de lançando dois por ano, dando um espaço de mais ou menos seis meses entre as publicações? E vc tem alguma notícia referente a publicação de Lendas do Universo DC Quarto Mundo? E para finalizar está sendo anunciado na Amazon, um Omnibus dos Eternos por Jack Kirby, para Janeiro/2021, acredito que será o formato sua a Panini irá adotar para publicar no Brasil...complicado...

    Um grande abraço e curta esse "Domingo" que é especial com seu filho...🎁🏋️‍♂️🚴‍♂️🤸‍♂️

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí... blz?

      Ainda é cedo pra sabermos sobre a continuidade desse "OMNIBUS" do Conan, já q as vendas é q definirão se vai ficar só no Vol. 1 ou se seguirá adiante. Mas eu tenho um "PALPITE" (chutômetro, hehe) de q vai vender o suficiente (dentro da tiragem reduzida q deve ter) e q terá continuidade sim. Pra vc ter uma ideia, nos EUA teve 4 Vol. q cobrem até o final da saga da "RAINHA da COSTA NEGRA", saca só as capas e sinopses:

      https://www.mycomicshop.com/search?TID=47003586

      O "4º MUNDO" deve retornar ainda este ano (a última coisa q ouvi falar a respeito é q estaria previsto pra retornar em novembro ou dezembro - junto com a volta da "Liga Engraçadinha")!

      E obrigado pelo aviso sobre os "ETERNOS" do KIRBY (dessa eu não sabia - Valeu mesmo pela informação)... Bem, já viu então, né? Mais um OMNIBUS pela frente!

      Te agradeço tbm pelas felicitações de domingo, rs... Sim, meu pequeno Victor Von Doom já é fanzasso de super-heróis (tá no sangue mesmo, hehe): E todo dia eu tenho q assistir com ele os filmes da Marvel e DC. Só o "DEADPOOL 2" passou a ser o filme q eu mais assisti em toda a minha vida, já q meu filho é fissurado no mercenário tagarela e já me obrigou a assistir o filme com ele mais de 50 vezes (!)

      Abs!

      Excluir
  5. otima analise, percebo isso tambem

    ResponderExcluir
  6. muito bom texto, esse movimento da panini e um equivoco, deviam tirar uma liçao da Abril com sua linha Premium que afastou leitores

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, ElyJnr... blz?

      Valeu mesmo por ter curtido a postagem... Tentei mostrar as 2 visões (pela ótica do leitor e da editora na condição de empresa q visa apenas o lucro). Realmente, amigo: Os erros do passado parecem ter sido esquecidos pela panini, e olha q ela chegou ao nosso mercado em 2002 (quase 20 anos atrás) e enfrentou a Abril em plena "Era Premium" (justamente com a proposta de oferecer ao leitor materiais mais econômicos e viáveis)!

      Abs!

      Excluir
  7. Tudo bem? Na atual crise pandemia/econômica, onde as prioridades são primeiro manter o emprego, sustentar a família ou seja o básico, essa alta de preços afasta os leitores das antigas como eu, me parece uma estratégia para atrair novos leitores, com um " ar de ostentação ", nos anos oitenta, apesar dos diversos planos econômicos em virtude das diversas crises econômicas, os formatinhos vendiam muito bem, até o Conan formato magazine batia na casa dos duzentos mil exemplares, toda uma geração de leitores foi formada aquela época, mesmo com as crises, quando a Abril lançou aquele formato " premium " aí foi a derrocada, preço três vezes maior que o formatinho, no atual cenário, a Panini poderia rever essa estratégia, prestigiar também o público com menor poder aquisitivo, não em relação as mensais, mas sim em relação aos encardenados, tipo esse do Conan.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem lembrado. Diria que aqueles duzentos mil exemplares da Espada Selvagem de Conan da época da Abril hoje ainda reflete uns dez mil consumidores. Isso seria a Panini herdando uma fatia do público da Abril. Já a própria Panini com suas vendas de dez mil exemplares no máximo, no melhor dos mundos, de uma edição de luxo como esse omnibus quanto será que manterá daqui a pouco uns dois mil?

      Excluir
    2. Acho que a Panini está vendo o fenômeno Pipoca e Nanquin, e usando a mesma estratégia, material luxuoso, caro, para um nicho.

      Excluir
    3. E aí, Francisco... blz?

      Eu, particularmente, sou contra a política de uma editora segmentar seus produtos APENAS pro público classe A... Pois isso, a longo prazo, vai formar e gerar menos leitores (potenciais consumidores no futuro). Sou favorável à manutenção de produtos adequados pra todas as camadas sociais, já q acredito q o jovem leitor de hj q possa estar desempregado ou ganhando salário mínimo, um dia poderá passar num concurso público ou virar gerente de uma empresa, sei lá: O mercado NÃO pode desprezar um potencial colecionador por não oferecer à ele um produto econômico q o segure no ramo do colecionismo!

      De qq forma, os números de antigamente jamais voltarão a ser atingidos no mercado de GIBIS... Pois nos anos 80 e 1º metade dos 90 não existia internet e nem redes sociais ou jogos on-line q captassem a atenção de milhares de jovens. Tão pouco as plataformas streaming e outras atividades de lazer q hj em dia disputam o espaço com os quadrinhos (q acabam ofuscados no meio de outras formas mais baratas E interessantes de entretenimento)!

      Abs!

      Excluir
  8. Show, é mais ou menos isso aí e um pouco mais, rs.
    Pois é Léo, eu nunca estive nesse grupo ostentação porque meu "verme" é desnutrido $$$, rs.
    Sou da época da Bloch, RGE e a fase dourada da Abril e essa nova linha de marketing da Panini me faz sentir saudades dos famigerados formatinhos com ilustrações meios toscas e papel jornal, rs.
    Valeu!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, Wesley... blz?

      Como as coisas mudaram mesmo, né? No tempo do formatinho a gente conseguia comprar quase tudo q saía no mês sem gastar nenhuma extravagância de dinheiro. Hj em dia, a única forma de se comprar TUDO q sai é fazendo um empréstimo considerável num banco, rs!

      Não vou dizer q sinto saudades dos formatinhos, pq hj sabemos q os textos eram reduzidos pra caber nos balões e a arte perdia detalhes com a diminuição de formato. Mas aquele estilo de revista mix baratinha é uma coisa q faz falta mesmo: Te confesso q a última sensação q tive q me fazia lembrar desses "bons tempos" foi qdo colecionei as seguintes revistas mensais:

      -Demolidor (Panini)
      -Marvel MAX (Panini)
      -X-O Manowar (HQM)
      -Juíz Dredd (Mythos)
      -Recruta Zero (Pixel)

      Cara, q sensação boa esses gibis me traziam... pois remetiam aos mixes do passado (bons e variados) e eram bem acessíveis!

      Abs!

      Excluir
    2. "-Demolidor (Panini)
      -Marvel MAX (Panini)
      -X-O Manowar (HQM)
      -Juíz Dredd (Mythos)
      -Recruta Zero (Pixel)"

      Lista interessante, você apesar de ter sido marcado na infancia pelo formatinho, listou pelo menos 3 hqs que saíram nos anos 2000.
      Acho que muita coisa dos anos 70 e 80 na área dos supers, sao mais exalatadas pelo impacto que causaram do que em qualidade das histórias, por exemplo: as hqs do aranha do ditko-lee possuem bons enredos, mas sao extremante cansativas de ler e tem muitos diálogos bobos, sério, toda hora o inimigo do aranha fala em alguma ediçao algo batido do tipo: "com esse meu plano vil e maligno dominarei o mundo e o tolo do homem-aranha será derrotado de maneira humilhante, ele cairá, eu triunfarei!" principalmente no excesso de diálogos que foram diminuídos em alguns desenhos como Spectacular Spider-man e o desenho de 1994, aliás tenho de dizer que assistia esse desenho quando tinha uns 10 anos e achava a Felicia Hardy e Mary Jane dele gatíssimas. Já os anos 2000 considero que saiu muita coisa boba, mas que é divertida de ler e nao é cansativa como "hulk contra o mundo", "guerra civil", "justiceiro max", "supremos", as hqs do universo ultimate, "diabo da guarda",

      No mais a morte da gwen stacy nao me impactou, 1o que concordo com a visao do escritor (gerry conway) dela: a personagem era perfeita demais, quando foi criada pelo ditko ainda havia uma tensaozinha entre ela e o peter, porque ela se sentia menosprezada, mas depois que os 2 começam a namorar virou uma melaçao a relaçao dos 2. Segundo, que nao curto as historias do conway e nessa história dá pra ver que ele nem se preocupava tanto com a menina, mesmo com a namorada morta o aranha ainda trata o duende por "meu caro" (mister no original) e fica tagarelando vez ou outra na ediçao, no final da ediçao é que o negócio melhora com a MJ indo consolar o Peter, nao sei se era o jeito de se exaltar na época que era assim, mas hoje soa ridículo

      https://2.bp.blogspot.com/JafefZGdRisq_Um8Z7VQ-yJIyFQxKaFqPVJLo6JhlO1114dz_pU3Jz6ND96pUQHuGywyXa3VjJ-S=s1600

      Quanto a coisas antigas, acho que nem.todas envelhecem mal rsrs, O pica-pau clássico ou o desenho do tom e jerry por exemplo ainda geram boas garagalhadas.

      Excluir
    3. "Lista interessante, você apesar de ter sido marcado na infancia pelo formatinho, listou pelo menos 3 hqs que saíram nos anos 2000."


      Essas HQs q eu citei eu achava todas excelentes revistas mensais e com mixes mto bons...

      A linha VALIANT (X-O Manowar) é tão boa, q tem todo aquela clima descompromissado dos gibis Marvel dos anos 80. É simplesmente o q há de melhor atualmente no gênero de super-heróis. Pena q tá largada às traças nas mãos da péssima editora Jambô (a HQM dava de 7X1 nela)!

      Abs!

      Excluir
    4. L, o "Mister" não é usado para indicar respeito e sim usado para reprender alguém por ter feito algo errado. É algo corriqueiro. Meu caro não é uma tradução adequada, pois não é usado para o mesmo propósito. E discordo completamente sobre as falas dos vilões, simplesmente porque elas NÂO SÂO para serem levadas a sério (ao menos na maioria dos casos), e sim para serem divertidas, levemente cômicas.

      Excluir
  9. Olá, LEO.

    "Eu queria dizer que andei mudando um pouco meus vícios ultimamente"

    Como eu já disse antes, ando evitando bastante comprar livros e quadrinhos. Tenho muita coisa impressa para reler e milhares de materiais (inéditos para mim) em scans e epub. Faço isso por razões financeiras (tenho criança para sustentar), de espaço (cheguei ao limite e já dei muita coisa de presente) e porque não gosto dessas editoras nacionais assim como elas não gostam de mim.

    Mas, no seu caso, você está indo para um terreno mais perigoso: o dos colecionáveis!

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí... blz?

      Posso dizer q estamos com problemas similares então... Pois TBM tenho filho pequeno pra criar (2 anos e meio) e o espaço aqui em casa tá bastante reduzido. A gente muda nossas prioridades depois q tem filho, né? Eu nunca deixo faltar nada pra ele e se ainda consigo manter algumas coleções (acabei cortando outras pelo caminho) é pq 1º supri todas as coisas essenciais pro moleque (roupas, fraldas, brinquedos, etc - só o q sobra é q eu gasto comigo e com a patroa)!

      Qto aos "Falcons"... Não vai haver exageros: Vou customizar 20 peças em réplicas dos originais do passado. Não devo passar dessa marca, pq meu interesse é puramente retrô e de memória afetiva nesse caso!

      Abs!

      Excluir
    2. Parabéns pelo pimpolho. Não sabia que era pai. Então não há o que dizer. Vc sabe tão bem quanto eu o quanto isso muda em nossas vidas.

      Minha nostalgia afetiva é por Comandos em Ação. Andei sondando uns... preços alucinantes de alucinados.

      Abraços!

      Excluir
    3. Obrigado pelas felicitações, rs...

      Batizei meu filho de VICTOR, em homenagem ao "Dr. Destino" (meu vilão favorito, kkk)... Ele tá com 2 anos agora, e realmente: a nossa responsabilidade aumenta drasticamente qdo se é pai, mas é uma bênção mesmo (me tornei mais adulto rapidamente, rs)!

      Qto à fase dos "Comandos"... não cheguei a pegar essa fase (parei com o Falcon mesmo em 1982)!

      Abs!

      Excluir
    4. Você é um old boy! E, além disso, Victor é um belo nome.

      Excluir
  10. Tablet grande mais https://getcomics.info/ . Sejam felizes.

    ResponderExcluir
  11. Não é para aliviar o Príncipe Valente não Leo, só porque a gente gosta não podemos fingir que é normal estar 75 uma edição em papel duvidoso (aposto que vai amarelar com o tempo) e em um formato menor que o original. Tinha certeza que o preço ia disparar no meio da coleção e por isso mesmo já tinha me preparado psicologicamente para comprar só os primeiros doze números.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu decidi fazer a colecao do PV, apenas até o 1970, 34 vols. que é quando termina a fase do Hal Foster o valor está quase 55. Mas esses 12 que vc pegou são a melhor fase, quando o desenho dele ainda estava no auge depois vai caindo a qualidade.

      Excluir
    2. Sim, isso mesmo !
      Eu queria muito ter podido colecionar esse Príncipe Valente, mas o preço e, principalmente, a periodicidade brutal com que os vols. são lançados não me permitiram. Esse é outro aspecto a ser considerado, pois quando o ritmo de lançamento de um título é algo tremendamente frenético, acaba atropelando as contas dos meno$ favorecido$ de plantão.
      E olhando essa edição do Príncipe Valente numa banca, achei meio fajuta realmente - menor que o original e bem mais raquítico em n° de páginas. Portanto, não me fará falta.
      Agora, o material do Conan podia ter sido dividido em dois ou três volumes, ficando assim compilado em vols. com 400 ou com cerca de 250 páginas cada um. Facilitaria o manuseio e a aquisição por parte de quem não pode dispor de 250 Bolsos pra mergulhar no reino do Cimério.
      Só que a Panini quer mais é que os desfavorecidos do capital continuem cultivando a cultura do manjadérrimo "churrasco na laje" - até que o corona ou algo parecido lhes passe logo o cerol. Ou o rodo, tanto faz.

      Excluir
    3. Oi, Carlos... Tdo bem?

      Em momento algum eu aliviei pro "Príncipe Valente", ele só não entrou na lista pq eu expliquei no texto da matéria q SÓ iria incluir aqui edições q ultrapassassem o valor de 100 e tantos reais (e foi o q eu fiz)!

      É claro q o "Valente" tá com preço exagerado tbm diante da quantidade de pág... Mas isso vai ser assunto pra uma 2º parte desta postagem (mais voltada pra "Custo-Benefício": Aí vão entrar até as mensais fininhas de linha (custando de 10 a 12 reais por apenas 50 pág ou menos - como foi o caso do "Relógio do Juízo Final)!

      Eu cheguei a pensar em parar com o "Valente" assim q terminasse a fase Foster... Mas mudei de ideia e tô seguindo mais adiante, já q vou encerrar a "Espada Selvagem" no Vol. 20, vai sobrar essa verba pra continuar mantendo a assinatura da Deagostini. Pretendo terminar essa coleção pq as histórias são no estilo q eu gosto e quero deixar de legado pro meu filho uma coleção de grande porte. Essa é a minha "intenção" ao menos: Agora se vou conseguir finalizar as 80 edições já são outros 500!

      Abs!

      Excluir
    4. "Eu decidi fazer a colecao do PV, apenas até o 1970, 34 vols. que é quando termina a fase do Hal Foster"


      Era até onde eu iria tbm... a princípio!

      Mas coincidiu de eu resolver encerrar a "Espada Selvagem" no Vol. 20... e com isso, vai ser uma despesa a menos no mês (q irei reverter pra seguir com o "Valente" por mais um tempo)!

      Abs!

      Excluir
    5. "Agora, o material do Conan podia ter sido dividido em dois ou três volumes, ficando assim compilado em vols. com 400 ou com cerca de 250 páginas cada um"


      Sim... é como eu preferia q tivesse saído mesmo:

      Imaginei 3 Vol. com 8 histórias cada pra cobrir toda a fase do Barry Smith e em formato econômico (capa-cartão e papel off-set). Assim, chuto q cada edição ficaria em torno de uns 30 reais, fechando 90 ao todo (ou 100 na pior das hipóteses). Melhor do 250 num extra-luxo!

      Abs!

      Excluir
    6. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  12. E aí, Leo, beleza?

    Perfeita colocação. Gibi chegou a um ponto de saturação econômica aqui no Brasil que quem está mantendo é o colecionador que até tem acesso ao que vem de fora, mas aqui eles lançam em um luxo maior para capturar ele.

    Cavaleiro das Trevas, os Marvel deluxe, Antologias, Grand Design, todos com valores acima dos 100 reais, mesmo as mensais Panini a 10 ou 12 reais demonstram muito bem pra quem eles querem vender. E não é mais o moleque que suava pra conseguir dinheiro.
    Nem é o classe média.

    Uma pena isso, pois futuras gerações vão olhar pro gibi como uma relíquia, similar ao vinil e aos selos de cartas.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, Lierson... blz?

      É exatamente isso q eu venho falando... Essa política elitista de preços abusivos vai "matar" o colecionador em potencial, q desistirá desse hobby e será um a menos no futuro pra dar seguimento às coleções impressas!

      O cara q não conseguir encarar essa SELVA de preços altos vai desistir de vez OU partir pros scans em definitivo. Em ambas as situações, será um preço a mais no caixão do gibi impresso!

      Eu mesmo, já ando pensando em parar ou reduzir drasticamente meu ritmo de gibis... A "Espada Selvagem" eu já encerro agora no Vol. 20. "Grand Design" eu desisti (botarem aquele LIXO de Emicida pra escrever prefácio foi a gota d'água pra mim). E abandonei o "Surfista" do Mike Allred tbm!

      Abs!

      Excluir
  13. Fala Leo e Vam!! Cara, tá virando artigo de luxo pra colecionador com poder aquisitivo!!! Se lançasse pelo menos versões "caras" e versões "baratas" do mesmo produto!!! O jeito seria boicotar tbm, mas, o povo é desunido!! Paciência, Abç Vinícius

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, Vinícius... blz?

      Minha opinião sobre "boicote" eu comentei no texto mesmo: Não funciona com quem não fizer parte do público-alvo da editora... e o "Conan" de 250 pila é dirigido aos 5% de leitores q vão comprar sem reclamar do preço. A Panini não liga pros outros 95% e o boicote dessa maioria não vai influenciar em nada na tiragem calculada pra esses 5% (q é o leitor classe A q paga 100 reais só de ingresso diário pra ir na CCXP todo ano)!

      Existem leitores q ganham acima de 15 a 20 MIL de renda todo mês... São concursados, advogados, empresários, etc. Pra esses, 250 pila sai na urina. E é esse o público q a panini quer agora: A editora já nem disfarça mais isso, rs!

      Abs!

      Excluir
  14. Sua matéria é bem interessante e segue um "textão".
    Sou um leitor do tempo dos gibis dos anos 70, logo, o que eu conhecia era formatinho etc. Os lançamentos de hoje – “tipo ostentação” – são o sonho daquele colecionador de 40 anos atrás, ainda que, se eles existissem naquela época no mercado nacional, eu não teria dinheiro para comprar. Mas hoje tenho, pois sou o tiozão burguês, mais ou menos estável, com renda para adquirir esses tijolões (dentro de um critério pessoal e algum pudor, pois é impossível encarar tudo).
    E é isso que me deixa perplexo. Por compartilhar os dois lados da moeda que relatas – ter sido um colecionador de gibis de antigamente e ter recursos para comprar os álbuns de hoje – eu me pergunto se as editoras não estão certas e se não conhecem o mercado mais do que pensamos. Eu me pergunto se nossa nostalgia de um passado nem tão bom assim em termos de qualidade editorial nos leva a não entender as coisas e a reivindicar mais gibis a moda antiga como símbolo do que era em hábito social e custo econômico de décadas atrás, mas que não correspondem mais à realidade.
    É mais ou menos assim: nos anos 70-80, mesmo o leitor endinheirado não tinha produtos gourmet para comprar. O mercado editorial só oferecia produtos “simples”, vendido em bancas. Hoje, o leitor endinheirado tem o que comprar. E o sem recursos quase não encontra nada disponível. Será que é por acaso?
    Vejam só. Será que novas gerações têm interesse em HQs como as anteriores? Será que as poucas crianças e adolescentes de hoje que se interessam por HQ aceitam “gibis” como nós aceitávamos? Será que elas não preferem produtos mais sofisticados (e mais caros), pois os hábitos sociais ligados aos quadrinhos não se modificaram? Comparemos quanto custava o ingresso do cinema antes e hoje. Essa é uma experiência que também se elitizou.
    Os dinossauros trintões-cinquentões que continuam com o hábito e têm recursos ficam deleitados com as ofertas qualificadas que o mercado oferece. Eu, pelo menos, fico. Não por acaso, muitos desses lançamentos resgatam publicações antigas em um novo padrão.
    Assim, esses álbuns gourmet de hoje não são para esses dois públicos mesmo: os tiozões e um público jovem elitizado?
    Hoje, o leitor tipo o dos anos 70-80 pode estar extinto. E nós é que ficamos saudosos deles. Na verdade, esse leitor somos nós, no século XXI, já adultos ou mesmo idosos. Pois o novo leitor não é como éramos.
    Por fim: sei que há muito idiota-ostentação com quadrinhos, como o texto bem registra. Mas eu, que sobrevivi e continuo amando quadrinhos como sempre amei, impressiono-me com o fato de HQ ter virado símbolo de status, coisas para mostrar às visitas, que produz reconhecimento social e só pode ser comprado em livraria. Antes, era apenas motivo de orgulho e preconceito. Era preciso gostar muito de HQ para resistir. Então, eu me esbaldo com o que o mercado oferece – claro, por ter condições de comprar muitas dessas ofertas. É um sonho de adolescência realizado. Sou um verme, mesmo.
    Alvaro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, Alvaro... blz?

      Me identifico totalmente com suas palavras... Da mesma forma q vc, eu tbm me criei lendo gibis nos anos 70 (nasci em 72 e em 75 já lia - ou liam pra mim - alguma coisa da Disney e Recruta Zero). Passei por problemas financeiros nos anos 80 e tive q me livrar de toda a minha coleção de gibis em 1985. Somente 10 anos depois eu retornaria (em 1995) a colecionar gibis de novo e não parei mais. Hj, me permito algumas extravagâncias vermísticas, rs. Pois TBM sou um VERME, hehe (e um verme com cartão de crédito - na pior das hipóteses, parcelo em várias vezes aquilo q me interessa)!

      Nós somos o exemplo mais comum do leitor/colecionador q sustenta a engrenagem do mercado... O tiozão de meia-idade (já tô beirando os 50) q ainda mantém seus gostos peculiares por gibis e demais itens colecionáveis!

      Concordo plenamente contigo sobre o NOVO leitor ter outros interesses mais de acordo com os novos tempos (plataformas streaming recheadas de filmes e séries populares, jogos on-line, playstation 4 e 5, redes sociais, youtube, e inúmeras outras formas de se divertir - sobra pouco espaço e mto menos interesse por GIBIS: um lazer antiquado pra nova geração!

      Hj, os poucos leitores jovens q colecionam HQs são os mais elitizados q vc mencionou: com canais de youtube próprios e coleções com lombada bonita pra aparecer no vídeo, rs. Por outro lado, o jovem leitor assalariado (ou sem mesada dos pais) mal consegue dar conta das mensais de linha, q dirá de encadernados de luxo (esse vai partir pros scans - legalizados ou não)!

      Não sou hipócrita (como me chamaram um dia desses num grupo do face), Eu sou assumidamente um capitalista q adora o colecionismo de HQs e bonecos (tanto, q não tenho a menor vergonha em admitir q não apenas coleciono bonecos "Falcon", como tbm financio um "esquema" de produção de roupas, armas e acessórios pro boneco: Já q não gosto de depender da "Estrela": uma empresa q se rendeu ao politicamente correto. Se a empresa não fabrica as ARMAS pro Falcon, então eu ajudo ($$$) quem possa fabricá-las, hehe! Ou seja: Levo a "brincadeira" do colecionismo bem à sério e gosto de um bom desafio (q nem esse de financiar customizadores pra fazer o q uma empresa de grande porte não faz). Sei q algumas coisas q eu faço extrapolam um pouco os limites do bom-senso e da "normalidade", hehe: Mas eu trabalho pra isso, pra gastar e me divertir com o q eu bem entender (embora eu seja meio "Tio Patinhas" pra algumas coisas, kkk)!

      Enfim... não deixo de me preocupar com o futuro do colecionismo: E acho q as editoras deviam se preocupar mais em ajudar a formar novos leitores, pois eles serão os q sustentarão o mercado nos próximos anos (sempre penso à longo prazo)!

      Abs!

      Excluir
  15. Esse material já saiu quatro vezes no Brasil (pelo menos, talvez mais!), várias delas em edições bem baratas. Eu mesmo tenho uma dessas! Não fale como se fosse a única forma do pobre leitor explorado obter esse material. É uma edição de luxo para colecionadores antigos. Se saísse uma edição barata, provavelmente venderia pouquíssimo, porque todo mundo que poderia querer comprar, que já não é muita gente (essas histórias têm CINQUENTA ANOS de idade!), já teria uma edição barata.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, Hunter... blz?

      Embora a fase Barry Smith tenha saído realmente várias vezes no Brasil, nunca achei q fosse de forma satisfatória. Senão vejamos:

      -Na "BLOCH" e Em "HTV" e "SAM" da Abril (bem, eram formatinhos: e formatinho não conta mais)!

      -Na "ESC" da Abril e nos primeiros números do "Conan" P&B da Mythos (aí saiu em P&B um material q originalmente era colorido e teve algumas histórias puladas em ambas as editoras)!

      -Nas "Crônicas" da Mythos (com colorização medonha da Dark Horse). Mas admito q essa versão em 4 Vol. seria a melhor opção pra quem não puder encarar o OMNIBUS, até pq, a Mythos abriu promoção pra essas edições (q saem agora por 40 pila cada)!

      Assim, o OMNIBUS q vai sair agora ainda é o sonho de consumo de quem realmente gosta dessa fase... Mas sim, concordo contigo q é um público BEM reduzido: E acredito de fato q esse OMNIBUS deva ter uma tiragem igualmente bem reduzida (não questiono isso)!

      É um produto BEM específico... pra um público mais específico ainda!

      Abs!

      Excluir
    2. Realmemte, essa crítica é válida pro Conan, mas casos como o Cavaleiros das Trevas 2, Dia Mais Claro e X men grand design sao só testes da Panini pra ver até onde o leitor tá disposto a gastar pra manter o vício. Nao dá pra ficar calado nesses casos, o caso se agrava ainda mais ao saber que culpa disso é da amazon também, que aliás junto dos donos do google, facebook e apple tiveram que prestar contas devido ao grande poder que estao concentrando. Nessas horas a pessoa vê que o buraco é bem mais embaixo

      Excluir
    3. Um adendo: a crítica ao Conan, foi feito devido ao altíssimo valor cobrado pelo material. Se a panini tivesse dividido esse tijolao em 2 partes de talvez uns R$ 150 cada, ele até poderia ter passado despercebido nesse meio. Mas aí, creio que a faixa de compradores de um volume pra outra já teria se diluido bastante. Pessoalmente achei melhor assim, compro a fase do barry smith numa tacada só e por menos nonfinal das contas, se ele fosse divido em duas partes seria mais caro. O ruim é ter que lidar com um tijolao desses na horavde ler. Mas nao se pode ganhar todas.

      Excluir
    4. "Se a panini tivesse dividido esse tijolao em 2 partes de talvez uns R$ 150 cada, ele até poderia ter passado despercebido nesse meio."


      Verdade, L...

      Tbm acho q não teria rolado essa polêmica toda se tivesse saído em 2 Vol. por 150 cada... Mas aí o custo-benefício não valeria a pena (seria bem mais caro botando no papel)!

      E concordo contigo sobre sair numa tacada só... O preço já baixou de 250 pra 197, e há quem garanta (um amigo meu especulador) q pode baixar ainda mais com alguns descontos e cupons q devem rolar. Ou seja: é um caso de se peneirar mesmo (pra quem não tiver tanta pressa)!

      Abs!

      Excluir
    5. Uma coisa, eu tenho essas republicações da ESC/Conan da Mythos e elas não pularam história nenhuma não!

      É em P&B, realmente, mas eu não acho que as cores PAVOROSAS daquele tempo façam muita falta.

      Excluir
    6. Quem pulou foi a Abril, edição #18.

      Mas ficou parecendo que a Mythos pulou também, porque ela lançou sua CB #1 com a segunda parte do "Cerco a Malaket" (edição #20), mas isso aconteceu porque a Abril publicou a primeira parte (edição #19) em seu último número da ESC.

      Abs,
      VAM!

      Excluir
  16. Olá Leo!

    Entendo que a empresa precise fazer caixa, mas é segmentar demais um nicho já segmentado, de um entretenimento que por essência sempre foi extremamente popular e acessível.

    Ainda mais com um personagem cuja trajetória sempre foi extremamente popular.

    As vezes a impressão que tenho é que o comercial da empresa encomendou um estudo de risco, e o resultado das projeções indicaram a inevitável insustentabilidade do atual modelo de negócio, dentro de alguns poucos anos.

    E com isso estão correndo contra o tempo para obter a maior quantidade de lucro possível.

    Me pergunto se esse gênero vai sobreviver até a próxima década.

    Abs,
    VAM!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, VAM... blz?

      Sim, concordo contigo nessa... A editora pode estar precisando de caixa (e rápido), mas não pode pensar em curto prazo apenas, pois vai acabar afastando mtos leitores agora q dificilmente voltarão ao ramo do colecionismo se perderem o gosto pela coisa!

      Eu ainda acho importante pensar à longo prazo até pra manutenção de novos leitores no ramo do colecionismo de gibis impressos... A própria empresa poderá se prejudicar no futuro se ajudar a "matar" o público médio atual (focando apenas nos mais ricos). O negócio dela É a venda de figurinhas e GIBIS, então pq não pensar de forma estratégica?

      Eu vejo da seguinte forma: A Panini JÁ TEM um produto luxuoso do "Conan" (a "ESC" em capa-dura q recém está no Vol. 20 de 75 no total): Pq não investir NESSE produto luxuoso e deixar a fase do "Bárbaro" (Barry Smith) em formato econômico? (capa-cartão, mesmo q em edições mais parrudas se fosse o caso). Imagine se esse OMNIBUS saísse q nem a "QUEDA do Morcego"? Seria o ideal pra um caixa rápido (100 pila q fosse) e ampliaria um pouco mais o leque de consumidores estando metade do preço de um capa-dura!

      É só uma alternativa (hipotética) q EU faria se fosse a editora... Mas enfim, agora já era mesmo e a Panini parece decidida mesmo a focar somente na "segmentação da segmentação" desse nicho, rs!

      Compartilho tbm da sua teoria sobre um possível COLAPSO do mercado e a panini estar tentando tirar o máximo da casquinha q puder enquanto o barco ainda não afundou de vez... não é uma teoria tão absurda assim (a meu ver)!

      Abs!

      Excluir
    2. "Compartilho tbm da sua teoria sobre um possível COLAPSO do mercado e a panini estar tentando tirar o máximo da casquinha q puder enquanto o barco ainda não afundou de vez... não é uma teoria tão absurda assim (a meu ver)!"

      Em defesa da Panini, digo que isso nao começou com ela, a Conrad, mythos e Opera Grafica já fizeram isso no passado, a Conrad quebrou, mas aí surgiram Salvat, Pipoca & Nanquim, Eaglemoss e outras que começaram a explorar com força esse filão, e deu certo!! Aí, é até normal os olhos dela crescerem também e querer abocanhar esse mercado.

      Minha única surpresa memso é ver como tanta gente continua aceitando de boa esses preços e ainda mais pelo fato de algumas dessas obras serem de qualidade questionável, ja vi comentarios de gente que comprou "Beasts of burden" e o "espadas e bruxas" do maroto e que falaram que nao viam necessidade em tanto luxo.

      Excluir
    3. Só vi sua resposta apos ampliar esse meu argumento inicial, respondendo ao Michel, mais abaixo. E pelo que percebo estamos em alinhamento.

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    4. Acho que há sim chances de sobreviver. Sempre vai haver um público que queira possuir, ao menos a hq que mais gosta em formato físico. Os cinemas, mesmo com essa onda de pirataria e streaming continua vivo. Há mangás novos como Goblin Slayer ou Promised Neverland que vendem. E escritores como Jeff Lemire, Tom King que são os queridinhos dos mais jovens.
      Meu único medo é que as vendas diminuam e com isso as tiragens tambem, e o custo seja repassado pro consumidor ou que foquem nos quadrinhos por streaming e que parem de lançar versoes fisicas do mesmo como querem fazer com dvds e blu rays

      Excluir
    5. A indústria de livros ainda tá viva, e se as pessoas querem continuar tocando em palavras escritas no papel, acho que o interesse em tocar nas versoes impressas dos desenhos deva ser ainda maior. Pelo menos eu penso assim. Há também aqueles que compram mais pra ter uma estante bonita do que pelo conteúdo dos mesmos rsrs. Então acho que há sim uma chance de ter sobrevida e o marketing (que Deus me perdoe, gibitubers estao inclusos nela) vai ser essencial pra mantê-la

      Excluir
    6. "Acho que há sim chances de sobreviver. Sempre vai haver um público que queira possuir, ao menos a hq que mais gosta em formato físico."


      Exatamente, L...

      Eu me incluo entre os colecionadores q SEMPRE vão preferir o gibi IMPRESSO e na estante... E já te adianto qual será a solução pra isso num futuro BEM próximo:

      Sou sócio de uma pequena editora (de material didático) e conversando com meu outro sócio (q tem 20 anos de experiência no ramo e tá sempre ligado às novas tecnologias), ele me mostrou uma possibilidade pro futuro q JÁ É REAL:

      Uma máquina de alta resolução pra imprimir E encadernar arquivos digitais. Ou seja: Logo, estarei fazendo meus próprios encadernados de forma CASEIRA!

      É uma máquina cara, q só editoras e gráficas geralmente possuem... mas não deve tardar pra rolar uma versão mais compacta e acessível à todos. Aí, o cara vai ter o SCAN e pode imprimir se quiser!

      É basicamente o q já fazemos com livros didáticos... e em breve estarei fazendo com FANZINES tbm, rs!

      Abs!

      Excluir
    7. Meus cumprimentos ao Leo, e a todos os colegas que comentaram essa postagem. Essa solução que vc descreve de uma impressora com qualidade e possibilidade iguais a de uma gráfica, eu meio que já estou fazendo. Ainda é claro usando uma impressora dessas com tanque de tinta, comprei uma prensa para encadernação artesanal e uma guilhotina para o refile final. Com isso já fiz vários encadernados que a Panini deveria ter lançado e não o fez como Starman de James Robinson e o Jonah Hex da Vertigo, tudo através de scans baixados. E acho que realmente a médio prazo esse cenário que vc descreveu será realidade. Valeu, um abraço e continue com o bom trabalho

      Excluir
    8. Obrigado por ter curtido esta postagem, LEPM... E seja bem-vindo ao "Submundo"!

      Te agradeço tbm pelo relato q comprova exatamente o q eu quis dizer sobre cada colecionador passar a produzir seus próprios materiais encadernados num futuro bem próximo!

      Eu tenho atualmente o plano de conseguir os scans do "2001 - Odisséia no Espaço" do KIRBY e mandar traduzir e encadernar. Vai ser um "FANZINE" de luxo na minha coleção, hehe!

      Pelo visto... Tudo indica q esse será o futuro mais plausível pra todos nós!

      Abs!

      Excluir
  17. Eu ri alto quando vi o desenho do Doria louro na abertura da postagem. Cuidado, senão ele vai te intimar a lhe pagar royalties por essa exibição de sua imagem enquanto ele escolhia o tom de tinta certo para seus cabelos. Rsrs...

    Percebi até mesmo nos quadrinhos mais acessíveis o aumento de preço. E neles, um agravante: falta de qualidade nas HQs. Faz tempo que a Disney não tem mais "aquela" HQ icônica de seus personagens, e o mesmo digo da MSP, que está ainda pior.

    A Panini vai espremer esse filão extraluxo até a última gota. Já as outras, vamos ver se elas terão bala na agulha pra acompanhar.

    Você mudou o foco dizendo que deixou os quadrinhos e está mais focado na coleção do Falcon. Eu também. Estou aos poucos me conduzindo para os livros, outro universo que tem seus altos e baixos, mas estou achando algumas coisas interessantes. Principalmente a troca de ideia entre leitores que é menos competitiva e mais legal. Aos poucos, muitos de nós vamos deixando de priorizar os quadrinhos físicos e vamos migrar para outros tipos de lazer. E a culpa é totalmente das editoras gananciosas e seu time de editores que se acham as últimas estrelinhas do céu. Outro dia vi um lançamento do Penadinho de Luxo onde, quem vendesse um rim, ganharia um autógrafo do Sidney Gusman. Me diga o que eu vou fazer com um autógrafo dele, se não serve nem pra eu enfiar no cu? É cada uma!! Esse povo perdeu a noção e não sabe mais se colocar em seu devido lugar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. E aí, Fabiano... blz?

      Eu tenho acompanhado as peripécias do "Riquinho" no comando do seu Estado aí, hehe... É uma figura digna das melhores tragicomédias mesmo, kkk!

      E vc tem razão... mesmo os formatinhos Disney andaram sofrendo reajuste, né? Sei q os custos gráficos andaram aumentando (e inviabilizaram tbm um fanzine q eu ajudava a financiar), mas acho q tem mto exagero por parte das editoras nacionais tbm (tem coisa q não era pra custar tão caro)!

      E mudar de ramo é sempre uma opção mesmo... O q eu quis mostrar no final do texto é q mesmo arrumando outra "sarna pra se coçar" (no meu caso, os "Falcons") os EXCESSOS vão continuar ocorrendo, tipo esse boneco custando mais de 12 MIL bonoros, kkk (coisa de louco isso)!

      Mas fico feliz por vc tbm... já q mudar de foco no colecionismo é sempre algo bem agradável e a gente se "desintoxica" um pouco das mesmices e chatices de um mesmo meio nerdístico (eu já não suporto mais ouvir falar em alguns youtubers de MERDA ligado à quadrinhos q não sabem porra nenhuma, não leram porra nenhuma, e ficam posando de "formadores de opinião", só rindo mesmo de uns cagados desses, kkk). Assim, se algum dia eu realmente encher o saco de tudo isso, já terei outros hobbys em vigor!

      E, putz, esse lance de autógrafo nunca foi a minha praia... não vejo nenhuma graça em ter gibi riscado com o nome de outras pessoas, rs!

      Abs!

      Excluir
    3. Oi, PATETA! Sua indignação é a mesma que a minha. Faço minhas as tuas palavras. Por incrível que pareça, Foi divulgado o lançamento no Facebook. E o pior foi ver o time de tietes nutrido essa bobagem.

      Léo, sempre haverá outras coisas. Quando essas editoras perceberem que o povo está migrando para outros nichos, espero que não seja tarde demais para que repensem suas ações.

      Excluir
    4. Pateta,
      Então é possível com o valor de um bookplate faturar a edição?
      Kkkkk
      Só faltava essa agora...ostentadores de bookplate. PQP.

      Excluir
    5. Perdoem-me pela ignorância, mas o que é um bookplate nesse caso Pateta? É uma cópia do quadrinho autografada? Ou a versao que a editora manda pra gráfica imprimir?

      Excluir
    6. Toda vez que ouço falar em autógrafo, lembro do Kleiton (tá sumido ele aliás).

      Enquanto que os "bazingueiros" o termo é esse? Gastaram uma grana alta com ingressos que davam direito a ficar numa fila de duas horas para pegar autógrafo do Frank Miller, o Kleiton gastou o equivalente a uma Coca-Cola enquanto "montou tocaia" no hotel em que o cara estava hospedado. O resultado a gente conferiu aqui.

      Putz! História inesquecível essa.

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    7. Oi, VAM... O Clayton tá no grupo secreto do "Submundo" no face: Dia desses ele postou bastante por lá, rs!

      Abs!

      Excluir
    8. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    9. OI, Pateta! Bom saber sobre esse negócio. Informação sempre é legal. Eu não ligo pra essas coisas. Só tenho a lamentar este cenário atual. Mas dizem que uma coisa boa sempre vem após uma ruim. O que será? Vamos ver o que acontece. Segue o baile...

      Excluir
    10. Acho que o Pateta pelo jeito, fez jus ao nome.

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    11. Iac, iac...! Relendo os comentários percebi que, Pateta que sou, dei mancadada com as regras do nosso querido Submundo. Abraços!

      Excluir
    12. Não entendi nada. Mas acho que somos todos amigos por aqui, eu espero. Rsrs...

      Excluir
    13. "Iac, iac...! Relendo os comentários percebi que, Pateta que sou, dei mancadada com as regras do nosso querido Submundo. Abraços!"


      De forma alguma, amigo... nenhuma regra foi infringida aqui, pode ficar tranquilo qto à isso: Até pq, todos os teus comentários foram lidos e liberados previamente, rs!

      As "regras" aqui não são tão rígidas assim... são apenas um parâmetro pra evitar excessos (brigas e xingamentos entre usuários, militância política, etc). Os teus postas tavam super de boa e não precisava ter apagado não, kkk!

      Abs!

      PS: Aquele aviso q eu botei relembrando as regras do blog, foi por outro motivo: Teve uns 3 ou 4 comentários q eu tive q vetar de caras trocando xingamentos e ameaças pessoais entre si (tavam se chamando de "FDP" pra baixo, rs)!

      Até+

      Excluir
  18. E aí, Léo, beleza?

    Rapaz, a situação está surreal. Mas é o que está escrito no final da matéria.
    Ou o leitor paga o preço cobrado pelos volumes - que, mesmo com descontos continuariam caros e, portanto, inacessíveis, ou que a arte de colecionar quadrinhos seja substituída por outra atividade.

    Em meu caso não abandonarei. Porque se assim o fizesse estaria
    me despedindo de 39 anos de relação com as revistas em quadrinhos.

    Tomando como exemplo esse CONAN - A ERA MARVEL, esse lançamento poderia ser direcionado a três faixas de público.

    Faixa A: Sobrecapa, capa dura e papel no miolo em alta gramatura. Seria uma réplica do volume original.

    Faixa B: Com capa dura, mas sem a sobrecapa. O papel utilizado no miolo teria uma gramatura menor.

    Faixa C: O volume seria lançado como em "A Queda do Morcego". Exatamente com àquela qualidade.

    Cada um deles teria um preço condizente com a apresentação, e, talvez assim, o leque de abrangência de leitores seria expandindo.

    Essa é a minha contribuição para o debate. Até a próxima,

    Michel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, Michel... blz?

      Eu tbm não pretendo abandonar os gibis... Apesar de estar voltando meu interesse pra outros vícios (bonecos e tal). Mas certamente vou reduzir BASTANTE meus gastos com quadrinhos, ficando somente com materiais q sejam MTO essenciais pra mim!

      Pra vc ter uma ideia, até a "Espada Selvagem" (capa-dura) eu devo abandonar agora no Vol. 20 (q é a partir de qdo a revista tem uma queda brusca de qualidade). Tbm vou cortar os "Anos de Ouro do Mickey" (tenho mais umas 2 ou 3 edições pela frente - essa eu vou abandonar pq vai terminar as HQs mais longas e entrar numa fase de tirinhas curtinhas de 3 quadros). O "XM - Grand Design" eu desisti (mto caro pra poucas pág - pessoal se assustou com os 250 do "Conan" com 800 pág, mas esse "XM" tem 120 pág e custa 100 pila, rs - mto mais abusivo na comparação)!

      E sobre a sua divisão de preços pro OMNIBUS do "Conan"... Eu cheguei a sugerir algo parecido alguns comentários acima: qdo falei achar q ideal seria justamente no formato da "QUEDA" (capa-cartão) custando uns 120 pila. E podiam manter tbm a versão capa-dura custando mais caro (desde q tivesse a opção mais econômica junto, q nem a Devir costumava fazer até pouco tempo)!

      Boa sugestão mesmo... Valeu!

      Abs!

      Excluir
  19. Oi Leo!

    Primeiramente, prabéns ao VAM pelo trabalho sensacional que ele fez!

    Bom, eu sou da parte que NÃO condena a editora por publicar este material do conan neste formato e preço de capa, que por sinal está caindo, e numa destas ofertas da vida ainda vai ser possível ser adquirido por menos da metade do preço!

    É um hábito antigo das editoras lançarem certas publicações em formato diferenciado,lendo o livro "Império dos Gibis", soube que Abril fez isso com a "Bíblia ilustrada" nos anos 60 (em capa dura), e algumas da Disney! Numa época em que basicamente 50% da população brasileira era analfabeta, e a pobreza bem mais acentuada.

    No início dos anos 70, a EBAL publicou uma série de oito encadernados em capa dura do Flash Gordon:

    http://www.guiadosquadrinhos.com/edicao/flash-gordon-n-1/fl00101/20576

    Recentemente tive contato com um deles num sebo, mas a edição estava muito maltratada!

    Desses que citei foram em capa dura, mas A EBAL também publicava edições diferenciadas e um pouco mais caras pros padrões da época, como "Super Homem e Homem Aranha" e "Batman e Hulk", bem como "Super Homem vs. Mohammed Ali. Nos Anos 90 tivemos uma edição especial que chegou a sair em capa dura do Maurício de Souza que comentei em "Visões de 1990", e as encadernações de mini-séries tanto da Abril como da Globo.A única diferença é que saíam em bancas, e não eram baratas!

    Coleção é luxo, e é preciso que este estigma de que HQ é "coisa de crianças", "literatura marginal", etc., e que tem que ser acessível, etc, acabe! Se saiu em formato de luxo, custando um valor considerado alto, é porque tem de ser assim!

    Podia ter saído em outro formato? Sim! Mas vivemos no capitalismo, as coisas tem o seu valor! Não é imprescindível, mas se a pessoa quer, tem de pagar o preço pedido!

    Um tênis Nike não é barato, mas uma pessoa paga R$ 500,00,R$ 700,00 sem reclamar! Mas podia pegar outro tênis, ou o Nike podia ser mais barato? Alguém reclama disso!

    Eu estou acostumado a lidar com livros caros de Direito, basicamente todos são.Me ofereceram um Código de Provesso Civil ontem por R$ 690,00, e olha que é um material que em meses já vai se desatualizando e no máximo em dois anos já fica desatualizado quase que por completo!

    Poucos anos atrás, eu movi uma campanha contra o aumento abusivo de preço da Coleção DC Eaglemoss, convoquei vários colecionadores no Facebook para movermos uma ação coletiva numa empresa de proteção ao consumidor.Ninguém manifestou interesse!

    Então pensei comigo: "Se eu quero tal coisa, trabalho pra ter, se não der, trabalho mais até conseguir!"

    Eu comprei este encadernado do Conan (com desconto), parcelei em três vezes no cartão, e para terminar o ano comprei "Cannon" e "Espadas e Bruxas", além da história do Universo Marvel, e o encadernado da Viúva Negra (todos com desconto sobre o preço de capa)!

    Não sou rico, a grana pra pagar tudo já está separada, e a vida segue! Cortei vários materiais que me interessavam, como X-Men do Hickman, SkyMasters, Monsto do Pântano, e Primavera em Chernobyl!

    A Panini tomou um calote violento poucos anos atrás com a distribuidora da HQs da Abril (não vou citar nomes para evitar problemas), fora com as livrarias que devem milhões a ela!

    Agora, num período em que as bancas de revistas estão se extinguindo, ou seja menos lugares para distribuir e vender materiais; levou um calote gigantesco, e tem em mãos um material muito bom comercialmente, que será o primeiro de uma série totalmente inédita no país em seu formato, você vai preferir "destrinchar" e vender picado num comércio em extinção, ou vender integralmente para quem pode pagar o preço cobrado?

    Você é um empresário Leo, e sabe o que estou dizendo, por mais elitista que possa parecer meu discurso!Assim como você muitos lá também tem mulher e filhos para sustentar!!

    A Panini não tem que se preocupar com a pandemia, ela é uma empresa que oferece seus produtos para quem quer e pode comprar!

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com os seus pontos, Elcio.

      Eu mesmo conheço muita gente que comprava e compra omnibus importados por bem mais que os 250 que a Panini está cobrando no preço de capa do Conan. Inclusive acho que o valor não está alto, visto que já saiu por menos de 200 na Amazon. O omnibus importado está custando 524 reais hoje.

      Eu mesmo no mês passado paguei 400 reais em um Omnibus do BPDP (Hellboy) importado de Portugal (em inglês pela Dark Horse) pois o material está esgotado em todo lugar dos EUA e sumindo até de lojas "estrangeiras". Não me arrependo nem um pouco pois fechei uma linda coleção de uma material cujo conteúdo eu adoro e até já li.

      O que vende hoje é capa dura e papel couché. E pra quem reclama que isso é luxo, pega lá um Monstro do Pântano de Alan Moore na estante pra ver se aquele papel pisa brite não está oxidado, e se as pontas daquela capa cartão não estão dobradinhas. Eu prefiro pagar mais por um material que vai durar, pois eu pretendo manter minha coleção para a vida toda.

      Abraços.

      Excluir
    2. Unknown,
      É como você disse mas não de forma explícita. Formato de luxo apenas para o que é muito relevante para nós colecionadores. Mas não pra tudo ou sem critério tacar uma capa dura como faz a Panini.
      Monstro do Pântano do Alan Moore pra mim é uma obra importante por isso acabei trocando a versão pisa brite pela lwc, mas vou ser sincero é o caso de um material que fica bem em pisa brite também. Ou seja, é um daqueles casos que poderia ter diversas versões que venderia bem em todas. A Panini vacila em não disponibilizar versões diferentes de materiais clássicos. Com certeza teria muito colecionador verme comprando todas as versões e ela venderia bem. Mas esse tipo de lançamento só veremos como iniciativa de editoras menores e depois a Panini vem na aba igual ela fez com os mangás em capa dura, formato BIG que foram iniciativas da JBC e a "gigante Panini copiou. Editores como o senhor dos milagres vive pra mentir, ser paparicado por gibitubers e copiar o que deu certo nas empresas dos colegas de profissão que inovam.

      Excluir
    3. Elcio,como dizia o grande Azambuja :"Estou contigo e não abro". Também seleciono muito minhas compras. Meus filhos estao criados,mas os boletos continuam chegando todo mês. Por culpa da Panini,parei com muitas coleções. Hoje da Panini,só acompanho Astro City. Com isso posso me dar ao direito de comprar HQs do PN quando acho que me interessam. Na verdade,coisa boa todo mundo gosta e quando tem desconto atrelado melhor ainda. E olha que ninguém citou a Comix Zone,que veio na esteira do PN e nos brindou com o que há de melhor no quadrinho Argentino e vende bem. Ou seja,está caro,não compre,simples assim. Não é Elitismo a sua posição como disse o colega.

      Abraço,
      Celso Pinheiro -RJ




      Excluir
    4. Oi, Elcio... Tdo bem?

      Eu tbm não condeno a panini pela decisão de mercado (só a empresa sabe do qto precisa de receita num determinado espaço de tempo)... Só acho q ela poderia ter pensado mais numa opção econômica q lhe trouxesse a receita rapidamente e TBm ficasse mais em conta pro leitor (o formato da "QUEDA do Morcego" eu ainda acho q seria o ideal nesse caso)!

      Mas vou comprar a edição de qq forma... Pois é material ESSENCIAL pra mim, e prefiro abrir mão de outras coisas menos importantes se for o caso de precisar economizar. Concordo com vc tbm qto aos descontos: Já é possível comprar a edição por 197 pila (ao invés dos 250) e acredito q baixe mais um pouco ainda (e "SE" esgotar, tbm acredito numa 2º reimpressão futuramente)!

      Eu ando bem endividado no momento... Minhas academias andam fechadas no momento (devido ao decreto municipal pela pandemia) e ando só administrando as reservas de capital q fiz (nesse cenário, tive q pisar um pouco no freio com os gibis e bonequinhos, hehe). Diante dessa situação, meu dilema vermístico do momento é:

      1) Aproveito o desconto da pré-venda e garanto o "Conan" por 197 pila, economizando 50 reais? (brincado, brincando, 200 pila é um tanque cheio de gasolina)!

      2) Espero sair da pré-venda e arrisco pegar pelo preço cheio de 250 reais, mas podendo parcelar em 10x de 25 pila? (na pré-venda não tem como parcelar). 25 pila SAI na URINA, rs. Mas 200 já fica pesado pra botar à vista nessa época!

      Enfim... dilemas nerdísticos (coisa de VERME mesmo, rs) q imagino q vários outros leitores tbm se veem nessas "sinucas de bico", kkk!

      E gostei dessa sua retrospectiva de edições luxuosas do passado... Pode ser q eu inclua elas na 2º ou 3º parte desta postagem (q devo fazer lá pro mês q vem): Nas quais pretendo abordar justamente HQs caras e luxuosas do passado E HQs cujo custo-benefício acaba sendo abusivo (O "XM - Grand Design" é um exemplo: 120 pág por 100 reais? acaba saindo MTO mais caro q um OMNIBUS do Conan)!

      "Podia ter saído em outro formato? Sim! Mas vivemos no capitalismo, as coisas tem o seu valor! Não é imprescindível, mas se a pessoa quer, tem de pagar o preço pedido!"

      Falaste tudo agora, amigo... É o q eu quis dizer qdo citei a Ferrari e a Porsche como exemplos: Eu ADORO carros esportivos (desde meu clássico Escort XR-3 modelo 95 com teto solar - o caro mais bonito q já tive na vida), mas não tenho como comprar uma Ferrari de 2 MILHÕES de reais, ou mesmo um Porsche mais barato e igualmente fora de alcance pra mim. Quem sabe um dia? (q talvez nunca chegue, kkk)!

      E sim, concordo contigo tbm sobre o calote q a panini tomou das livrarias... Falei há um tempo atrás q um dia a CONTA ia chegar e ser repassada pro leitor. Esse dia chegou!

      "Você é um empresário Leo, e sabe o que estou dizendo, por mais elitista que possa parecer meu discurso!Assim como você muitos lá também tem mulher e filhos para sustentar!!"

      Exato... TBM concordo contigo nessa parte: Por isso fiz uma análise no texto mostrando as 2 visões: A do leitor e a da EMPRESA (Panini). Mostrei os 2 lados da moeda, as 2 formas de ver o mesmo objeto de discussão (o OMNIBUS do Conan). Justamente pq sou AO MESMO TEMPO: Leitor E empresário (sou obrigado a ver e tentar entender os 2 lados)!

      Recentemente eu mudei de ramo... Saí do meio dos pré-vestibulares e entre de sócio numa rede de academias. Sei bem o q é ter q ESCOLHER o público-alvo e se preocupar em manter as contas da empresa em alta. Tenho dívidas milionárias com bancos e financiadoras, mas sigo no jogo e sei q um dia farei um ACORDÃO pra me livrar das dívidas e poder usufruir da aposentadoria e do descanso, hehe!

      Abs!

      Excluir
    5. Oi!

      Obrigado pela consideração!

      Primeiramente, parabéns pela aquisição do omnibus do Hellboy!

      Isso que você falou é a pura verdade, o que vende é capa dura é papel couchê!E realmente vale a pena pagar por um material de qualidade que vai durar a vida toda!

      Por muitos anos haviam postagens nas redes sociais pedindo publicações de edições omnibus no Brasil, e quando sai o pessoal reclama do preço!

      Alguém achou que ia ser barato?

      Tudo que sai de luxo pela Panini poderia sair em outro formato mais econômico, mas a empresa não tem obrigação de lançar desta forma, ela precisa ter lucros, e para isso lnça em formato de luxo, que vende bem!

      Acredito que ninguém atualmente pague o preço de capa de uma edição de luxo no brasil, só quem compra em bancas, ou em comic shops (que eventualmente fazem promoção)!

      Pessoal reclama muito!Muita tempestade em copo d'água por pouca coisa!!

      Coleção de quadrinhos é o que o bolso do cara pode dispor todo mês pra comprar; a empresa não tem obrigação de lançar tudo o que publica a preço acessível!

      Se o cara quer, e não pode no momento, lute para ter!Tudo tem seu preço na vida!!

      Eu mesmo pretendo comprar o encadernado do Miracleman (português) da Levoir.Gosto de colecionar edições d eoutros países e esta é perfeita para ter uma edição portuguesa.

      Atualmente ela está custando R$ 550,00,não comecei a me preparar para comprá-la, vou deixar para pensar nisso em 2021, mas tenho certeza de que vai valer a pena o investimento!!

      Abraços!

      Excluir
    6. "Eu mesmo pretendo comprar o encadernado do Miracleman (português) da Levoir.Gosto de colecionar edições d eoutros países e esta é perfeita para ter uma edição portuguesa."


      Cuidado, Elcio...

      Tem chance de uma edição encadernada do "Miracleman" sair pela Panini tbm... lá pro ano q vem. Foi um ex-editor da panini q me falou essa, numa live em q ele participou comigo e o X-9, rs!

      De repente, se vc não tiver pressa... vale a pena esperar mais um pouco (eu ia pegar esse importado, mas vou esperar mais um pouco tbm)!

      Abs!

      Excluir
    7. OI Leo!

      Obrigado pela informação, bom saber que Miracleman pode sair encadernado em breve! E este vai custar uma pequena fortuna, porque a Panini deve fazer uma tiragem menor, com medo do que ocorreu nas mensais anos atrás!

      Para falar a verdade, eu ia comprar (melhor dizendo pretendia) justamente pelo fato de ser uma edição PORTUGUESA, já que não tenho nenhuma edição portuguesa na coleção, e eu tenho aquele lance de ter edições de vários países na coleção!

      Eu tenho Miracleman completo no formato das mensais que saíram na época, inclusive NÃO pretendo me desfazer delas por causa das histórias do Mike Anglo que com certeza não estarão presentes no vindouro encadernado da série.As histórias estão datadas, mas possuem seu valor histórico, e como colecionador e pesquisador de HQs, elas importam pra mim!

      Já que Miracleman pode vir a sair encadernado em breve, escolho um outro título publicado em Portugal para ter na coleção, agora um da Image (moderna) com pouquíssimas chances de sair por aqui!

      Abraços!

      Excluir
    8. "... Eu mesmo conheço muita gente que comprava e compra omnibus importados por bem mais que os 250 que a Panini..."

      Acaso você já perguntou aos seus amigos que compram importados por bem mais que os 250 pedidos pela Panini, se eles perdem o tempo deles entrando em comunidades que discutem publicações nacionais sem nem se identificarem?

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    9. "... Foi um ex-editor da panini q me falou essa, numa live em q ele participou comigo e o X-9, rs!..."

      Leo, cheio dos mistérios!

      O que será esse grupo uma nova formação dos Illuminates?!

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    10. "Eu tenho Miracleman completo no formato das mensais que saíram na época, inclusive NÃO pretendo me desfazer delas por causa das histórias do Mike Anglo que com certeza não estarão presentes no vindouro encadernado"


      Bem lembrado, Elcio...

      Acho q as histórias do Anglo NÃO estarão no vindouro encadernado... Aliás, te confesso q me arrependo de não ter pego essas mensais na época: Se eu soubesse q teria demorado tanto pra encadernarem, eu teria feito as mensais fininhas mesmo!

      São rateadas q a gente comete no ramo do colecionismo mesmo... hehe!

      Abs!

      Excluir
    11. "O que será esse grupo uma nova formação dos Illuminates?!"


      Hahaha, não é pra tanto, VAM...

      O "X-9" tá afastado do mercado, mas ainda tem bons contatos e de vez em qdo me convida pra algum bate-papo com "participações especiais", rs (no caso, um dos poucos ex-editores da panini q nutre alguma simpatia por mim, kkk)!

      Se dependesse de mim não teria mistério nenhum... E já sugeri ao "X-9" q revelasse sua identidade publicamente aqui no blog (seria uma postagem épica, kkk): Mas o cara adora viver um eterno episódio de "Arquivo X", rs!

      Abs!

      Excluir
  20. Eu discordo com relação a dizer que o boicote não funciona. De fato, para essas revistas a maioria das pessoas não são o alvo. Mas o cara fica tão puto, que aquela revista da editora que ele pagava 40 conto, ele desiste de comprar. Sou louco por cavaleiros do zodíaco, queria comprar a edição definitiva, mas estão cobrando 70 conto por uma revista, me frustrei com isso e decidi não comprar mais nenhum mangá, migrei apenas para os livros. O público alvo para essas edições pode não ser esse, mas eles acabam perdendo o cliente que pagava a revista mais barata.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Danilo,
      Faço a coleção Kanzenban CVZ da JBC também é sempre aguardo aparecer abaixo da metade do preço pra pegar, não tenho pressa, e tenho 16 dos 17 lançados. Assumir lançarem o volume 18 cairá o valor do 17. Basta não ter pressa.
      No caso de mangás os últimos números é sempre bom não demorar muito pra comprar pela baixa tiragem. Já as demais edições só ficar de olho.

      Excluir
    2. No meu caso desisti de comprar Berserk porque a obra já tem mais de 30 anos! E.nenhum sinal de acabar. Vinland Saga tou pensando ainda se largo, ainda tou comprando a versão "de pobre" que já passou das 20 cloroquinas por volume só porque saem só um ou 2 volumes por ano, nem a pau juvenal que vou pegar a versao de luxo q a panini tá lançando agora, ainda mais que pra mim a história tá ficando chata nesses últimos volumes.

      Pelo menos em outros continentes o mangá NÃO TEM capa dura, nos 2 primeiros min de video dá pra ver isso:

      https://youtu.be/-j2E_v2f3Ug

      Idem pra versao definitiva de dragon ball, que já foi lançada incompleta pela conrad em capa cartonada, o negócio só encalhou mesmo por causa do preço que cobravam.

      Excluir
    3. E aí, Danilo... blz?

      O q eu quis dizer sobre "Boicote"... é q ele NÃO funciona mesmo se for feito pela parcela de público q não é o ALVO da empresa!

      A Panini não vai se importar com os 95% de leitores q boicotarem a edição... desde q ela atinja os 5% em q está mirando. E esses 5% não vão boicotar a revista, pq a pré-venda serve justamente pra medir apenas essa parcela de leitores (q é o q interessa pra editora)!

      Eu tbm falei q o "boicote" acontece de forma NATURAL nesse caso... quem achar cara a edição: Simplesmente não vai comprá-la (é o q eu faço todos os meses qdo seleciono os gibis q irei comprar e os q irei deixar de lado por não caberem no meu orçamento!

      Abs!

      Excluir
  21. Estou colecionando o Príncipe Valente, chegou na 34, 1970, mas não sei se continuo, ainda compro Tex, mas aos poucos estou deixando de comprar, pois estou ficando sem espaço. Má essa elitização dos quadrinhos está acabando com o hábito de leitura dos brasileiros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, Ivair... blz?

      Eu cheguei a pensar em parar com o "Valente" tbm... era a minha ideia qdo chegasse ao fim da fase Hal Foster. Mas acabei optando por parar com a "Espada Selvagem" (capa-dura) e continuar mais um pouco com o "Valente"!

      E de fato... o hábito da leitura é algo q vem sendo limado do cotidiano do brasileiro já faz um bom tempo (agora só tá piorando)!

      Abs!

      Excluir
  22. Coleção é luxo, e é preciso que este estigma de que HQ é "coisa de crianças", "literatura marginal", etc., e que tem que ser acessível, etc, acabe! Se saiu em formato de luxo, custando um valor considerado alto, é porque tem de ser assim!

    Kkkkkk certo... Agora entendi: é só colocar capa dura e papel couché que até um troço desenhado pelo Rob Liefeld vira negócio de aduto. Fico curioso também pra saber o que a Guerras Secretas clássicas tem de adulto também, além da capa do Alex Ross, nao estou criticando quem gosta, mas dizer que historias desse naipe tem maturidade oubsao adultas é forçar a barra


    A Panini tomou um calote violento poucos anos atrás com a distribuidora da HQs da Abril (não vou citar nomes para evitar problemas), fora com as livrarias que devem milhões a ela!

    Calote já bem conhecido pelos leitores do blog, agora me vem a cabeça a estratégia da Panini: tomar calote (na casa dos milhoes) de livrarias e repassar o prejuízo pro leitor, ótima estratégia


    "Você é um empresário Leo, e sabe o que estou dizendo, por mais elitista que possa parecer meu discurso!"

    Possa parecer? Colega, nao disfarça nao. Teu discurso É ELITISTA.
    E outra: o Leo sempre deixou claro que entende a prática da empresario. Ele deixou claro no texto que entende, mas que acha antiético. Panini tá fazendo uma festa danada com esses preços, só espero que quando essa festa acabar, nenhum editor dos milagres ou gibituber venha com discursinho babaca do tipo: "os gibizinhos nao vendem porque o brasil é um país que nao lê"

    Eles escolheram pra quem querem vender, um público seleto, no dia que esse público pequeno mas de alto poder aquisitivo escolher largar esse vício por outros, no meu caso comer mulher, espero que nao achem ruim também, nem fiquem com o choro: nao lançamos pq ninguem compra

    ResponderExcluir
  23. Gente..é meio fora do tópico. Com esses aumentos doidos...vou para scan de vez. Vocês, por acaso, sabem a configuração de tablet APENAS para ler Hqs e livros com boa qualidade ? Não estou podendo gastar muito, se tiverem alguma dica....agradeço muito.
    Abcs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fábio, eu uso o Perfect Viewrer (Play Estore). Fácil de usar,até mesmo para Mangás. Também sugiro um cartão de memoria,para arquivar as HQs. Tenho um tablet de 10 polegadas e até agora não tive problemas com a interface do App.
      Espero ter ajudado.

      Celso Pinheiro - RJ

      Excluir
  24. "... Cada um deles teria um preço condizente com a apresentação..."

    Michel,

    Esse tem sido o "Método Marvel", onde primeiro lançam um Omnibus e um ano depois, duas ou três Epics com o mesmo conteúdo.

    E a diferença de preço se mostra bem substancial entre um formato e outro.
    Para citar dois exemplos recentes: MKF e Conan. Vejamos o cimério:

    Esse "Conan Colossal" tem preço de capa de 125 enquanto que o o Epic apenas 35 dólares. Tendo o EPIC metade das páginas, significa que serão gastos 70 dólares pelo mesmo conteúdo, disponibilizado inicialmente por 125.

    Exemplo esse que poderia ser seguido pela Panini em seu novo plano de negócio.

    Porém já ouvi mais de uma vez, editores e profissionais do mercado, falando que no passado, ao serem disponibilizados os dois formatos, as vendas do luxuoso superam às dos mais "simples".

    Alguém lembra de "Batman: Silêncio" em brochura e capa-dura?

    Mas também é bem verdade que até o momento do anúncio desse "Colosso" uma edição nunca chegou à um patamar tão restitivo no Brasil.

    Agora, caso isso acontecesse e me parece que não irá (espero estar errado!) garanto que não um, mas vários clientes (nem vou chamá-los colecionadores ) que compraram o "Colosso" também se sentirão no direito de criticar a postura da Panini, pois é fácil, perceber que existe uma certa corrente que acredita que essas edições são um grande investimento a longo prazo.

    Corrente essa que tem aumentado na proporção em que novas edições são com valores maiores são lançados numa espécie de ciclo especulativo.

    - Comparo esse movimento (em menor escala é claro) a bolha novetista que se seguiu à entrada da Image no mercado de comics, com especuladores comprando caixas cheias de números #1 e suas capas variantes metalizadas em alto relevo.

    E no momento em que seu conteúdo (no caso me refiro ao processo de restauração de cores aberrantes (diriam alguns) da época dos gibis originais), fosse disponibilizado também por valores acessíveis ao "povão da Aquilonia" a exclusividade desse "Porshe dos Quadrinhos", estaria comprometida.

    Penso que o resultado será um só, a cada novo patamar de preço superado uma fatia dos, por assim dizer, mais afortunados (sem nenhuma conotação pejorativa) deixará de ser contemplada, até que cheguemos a um ponto em que a insustentabilidade do negócio ( a que me referi no meu comentário acima) será uma realidade.

    Pontanto Michel, término essa explanação ainda me perguntando se esse gênero vai sobreviver até a próxima década?

    Abs,
    VAM!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, VAM... blz?

      Indiretamente, vc me deu a ideia de fazer uma futura postagem sobre encadernados de LUXO q foram relançados DEPOIS em formatos econômicos, q tal? Agora me ocorreram uns exemplos:

      -"Sandman" (em pouco tempo das "Ed. Definitivas", logo veio essa econômica de 30 Anos)!

      -"Titãs" e "MM" do Pérez (AMBAS tiveram edições capa-cartão e depois em capa-dura - na "Biblioteca DC" - e numa 3º vez saíram no selo" Lendas")!

      Deve ter mais por aí tbm, teria q pesquisar melhor... Mas não é algo tão "estranho" de acontecer no mercado!

      Abs!

      Excluir
    2. Olá, Vam. Rapaz, sua pergunta traz muitas variáveis em seu conteúdo.

      Em meu entendimento, haveria muitos "se" para obter uma resposta satisfatória.

      Mas uma coisa é certa, Vam, a elitização excessiva não é coisa boa nem para o mercado e muito menos para os leitores. Como você pontuou.

      E realmente a sua colocação sobre como é o mercado americano deveria servir de exemplo e modelo para os futuros lançamentos no Brasil.

      Vam, fico a imaginar por quanto virá, por exemplo, materiais há muito pedidos pelo leitores, Quarteto Fantástico de John Byrne ou de Jack Kirby, mais precisamente.

      De repente partirão para os R$ 300,00. Quem sabe!?

      Até a próxima,

      Michel

      Excluir
    3. Michel somente podemos ter certeza que após subir um degrau, não se desce.

      Ou quando isso acontece não adianta mais.

      Lembra da linha "Planeta DC?"?

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    4. "Comparo esse movimento (em menor escala é claro) a bolha novetista que se seguiu à entrada da Image no mercado de comics, com especuladores comprando caixas cheias de números #1 e suas capas variantes metalizadas em alto relevo."

      Já acontece, futuramente vai ser pior ainda, títulos com Ms Marvel (kamala khan), Capita Marvel, gibi do Agentes da S.H.I.E.L.D, X men do Bendis e vários outros da nova Marvel vão ser as novas revistas premium nos sebos, sendo vendidas a R$ 10 ou R$ 15 conto hehhehe. Até com várias histórias boas da coleçao da Salvat encalharam, imaginem o que vai acontecer com umas bombas dessas.

      Excluir
  25. Fala Leo beleza?Então pra mim é aquele negócio sabe,"negócios são negócios" por isso já nem me espanta mais os preços surreais das HQs, mas nos comentários aí em cima ouvi falar de um omnibus dos eternos do Kirby pra sair ano que vem pela Panini, é verdade isso, tem alguma fonte? Agradeço desde já se puder me responder.
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí... blz?

      Sim, como já dizia o "Poderoso Chefão": "Não é nada pessoal, são apenas negócios"... rs!

      Qto aos "ETERNOS"... Parece q andou aparecendo mesmo num banco de dados (ISBN) com previsão pro começo do ano q vem. Essa é QUENTE mesmo! Eu até sabia q ia sair um encadernado dos "Eternos" no embalo do FILME, mas pensei q fossem apenas republicar a saga do Neil Gaiman. Ainda bem q vai ser a do KIRBY mesmo!

      Abs!

      Excluir
  26. blz leo?

    continuo comprando HQs mas........ de 2015 pra frente a disciplina bateu na minha porta, com HQs cada vez mais caras meu limite mensal é de R$120 mangos, e com a chegada da amazon passei a esperar o desconto chegar a pelo menos 35% pra adquirir algo do meu interesse.
    no ano comprei até agora 22 HQs que custaram R$812 mangos.
    fico sempre abaixo da média dos R$120 por mês pra manter a disciplina.
    desdas HQs da matéria não tenho nenhuma.
    minha HQ mais cara até hoje foi o volume 2 de promethea quando o desconto foi satisfatório.

    muito boa matéria

    abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, gustavo... blz?

      De janeiro pra cá, eu acabei comprando aproximadamente umas 50 edições... entre LIVROS e GIBIS (FORA a coleção do "Valente", q é semanal - e me perdi nas contas de qtas saíram este ano)!

      Ainda é bastante... Mas acredito q vou reduzir drasticamente essa média daqui pra frente, ainda mais com a conclusão quase simultânea de várias coleções q faço (algumas vão acabar em seguida e outras eu mesmo vou encerrar antes da hora)!

      E das HQs listadas nesta matéria... A ÚNICA q terei é a do "Conan" (OMNIBUS) mesmo, q devo parcelar na amazon! Não tenho NENHUMA das outras, tirando a "Liga Extraordinária" q tenho na versão separada em capa-cartão)!

      Abs!

      Excluir
  27. Oi L.!

    Bom, pra que negar? Meu discurso é elitista mesmo!

    Sou a favor de que existam coisas boas, de luxo, caras, afinal as coisas caras tem o seu valor não é?

    Gosto de luxo, de poder ter um carro de luxo, uma casa boa com o máximo conforto, viagens, comidas, relógios, e mulher bonita!

    Gosto! Dinheiro e luxo não faz mal a ninguém, e a pessoa deve lutar para ter o que se quer da vida, porque daqui não se leva nada, então é melhor aproveitar ao máximo o que a vida lhe proporciona!

    Se você gosta de HQ e saiu uma de luxo, e você pode ter e quer ter, por que não comprar?

    O estigma de que quadrinhos é coisa para criança não tem relação com as histórias em si, e sim com o tipo de publicação e formato!

    Antigamente um pai comprava uma HQ para uma criança se distrair, era quase que a mesma coisa de dar um brinquedo para uma criança ficar quieta, e por ser uma mídia desenhada em formato de quadrinhos, e a maioria das HQs eram de personagens que tinham desenho animado, criou-se esse estigma!

    Aliás, o Rob Liefield tem um omnibus, e o preço não é para criança, e creio que quem comprar não dará para a criança ler:
    https://www.amazon.com.br/Marvel-Universe-Rob-Liefeld-Omnibus/dp/1302920022/ref=sr_1_1?__mk_pt_BR=%C3%85M%C3%85%C5%BD%C3%95%C3%91&dchild=1&keywords=rob+liefield&qid=1597118485&s=books&sr=1-1-spell

    Aliás, já vou fazer um outro jabazinho: Em " Visões de 1991" teremos uma edição especial da DC inteiramente desenhada por Rob Liefield, antes dele adotar a arte estilizada tão criticada até nos dias de hoje, e duvido que se a Panini relançasse este especial nos dias de hoje muitos leitores antigos não iriam querer comprar mesmo sendo do Rob Liefield!

    Não tenho acesso ao processo de recuperação judicial de tais empresas, e não sei a quantas anda o pagamento dos credores, portanto como advogado prefiro não citar nomes, porque a situação já pode ter sido resolvida ou não, ou sequer existido!

    O que sai na imprensa muitas vezes não é a verdade absoluta, não tenho acesso ao processo como disse antes, e as empresas podem me processar por danos morais, por eu estar falando algo que não posso provar que pode denigrir sua imagen!

    Não sou contra ninguém expor o nome delas em público, cada um faz o que quer; mas sou prudente, nas coisas que digo, até porque já faz anos isso, e as coisas podem ter mudado.Ademais não tenho provas!

    Quanto ao Leo ter achado antiético a atitude da Panini, eu concordo e respeito o ponto de vista dele!

    Ele é um amante de histórias em quadrinhos, e como todos neste planeta está lutando para sobreviver no meio de uma pandemia que dizimou a economia, que já não estava boa!

    Ele tem esposa e filho para sustentar, e pensou que seria mais justo a Panini publicar estas histórias do Conan em formato mais acessível como outros que a editora tem adotado nos últimos anos, ficando mais em conta o valor da publicação, e menos dispendioso para ele e outros colecionadores, principalmente para os casados que também merecem ter o prazer de colecionar HQs mesmo tendo tantas responsabilidades!

    Quanto à Panini repassar os prejuízos adquiridos por supostos calotes ao leitor, bom, não é só ela que faz isso, arcamos com prejuízos em diversos setores, a começar do agronegócio, e setor elétrico, basta ter um prejuízo, na fonte que isto é repassado para o consumidor final!

    Por último, vou deixar uma frase que uso como reflexão na vida:

    “Não devemos cobrar da vida algo que ela não nos deve.” ... Nunca se esqueça de que nada é seu por direito e tudo deve ser conquistado."
    Harry Bowne.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Aliás, o Rob Liefield tem um omnibus, e o preço não é para criança, e creio que quem comprar não dará para a criança ler:
      https://www.amazon.com.br/Marvel-Universe-Rob-Liefeld-Omnibus/dp/1302920022/ref=sr_1_1?__mk_pt_BR=%C3%85M%C3%85%C5%BD%C3%95%C3%91&dchild=1&keywords=rob+liefield&qid=1597118485&s=books&sr=1-1-spell "


      PQP... Fizeram mesmo um OMNIBUS de 850 pág do LIEFELD? Fala mto sério, hein? Vou morrer e não vou ver tudo, rs!

      Qto à mim, no meio dessa questão envolvendo gibis caros, família pra sustentar, pandemia, empresas quebrando, e dívidas com credores... Vou resumir basicamente a minha opinião geral (q pode ter ficado meio confusa de tanto q eu escrevi hj, kkk):

      1) Vou comprar essa edição do "Conan" pq a considero ESSENCIAL pro meu gosto e pra minha coleção. Acho caro? Sim, mas farei o sacrifício pq é um material q eu gosto E pq não me importo de gastar com as coisas q eu aprecio!

      2) Só acho q a Panini "PODERIA" ter pensado à longo prazo pra não perder potenciais leitores pelo caminho e investido num formato mais econômico (tipo a "QUEDA do Morcego"). Isso é só uma observação de como eu gostaria q as coisas fossem, mas sei q o mercado não gira em torno do meu umbigo e nem tudo vai sair exatamente do jeito q eu quero!

      3) Sou um capitalista... mas ao estilo "Tio Patinhas", hehe: Sou bastante simples na maneira de me vestir (não ostento roupas e marcas de grife - geralmente uso um jeans surrado e camisa polo de 30 pila) e trato todas as pessoas (as poucas q eu gosto - sou meio antissocial) de igual pra igual (diferente do meu sócio na academia, não gosto de badalações e não frequento a alta roda da sociedade)!

      4) Não tenho desprezo pela Panini... Só não gosto dela como editora e acho q é gerida por um bando de incompetentes e semi-retardados q ocupam cargos por indicação (panelinhas). Mas a vejo simplesmente como uma EMPRESA: Fria e sem emoções, movida apenas pela sanha do LUCRO (sem pensar nas consequências futuras). Mesmo sendo empresário e ganhando bem mais do q um editor da Panini, a maneira como eu administro as minhas empresas (uma rede de 3 academias) é diferente: Faço isso de uma forma mais HUMANA, pensando sempre à longo prazo e me preocupando TANTO com o LUCRO qto com a satisfação dos clientes (a Panini tem uma visão menos ampla q a minha nesse sentido)!

      5) Minha família é prioridade pra mim... os gibis e o colecionismo vem em ÚLTIMO plano. Trabalho pra sustentar minha mulher e meu filho, já q não deixo ela trabalhar (regras minhas: Só eu trabalho e mulher minha fica em casa cuidando do lar e do filho - não tenho empregada e nem babá, não deixo gente estranha entrar em casa). Assim, todos os excessos vermísticos q eu cometo são calculados (1º o bem-estar da família e DEPOIS as minhas bobagens, kkk)!

      Abs!

      Excluir
    2. "2) Só acho q a Panini "PODERIA" ter pensado à longo prazo pra não perder potenciais leitores pelo caminho e investido num formato mais econômico (tipo a "QUEDA do Morcego"). Isso é só uma observação de como eu gostaria q as coisas fossem, mas sei q o mercado não gira em torno do meu umbigo e nem tudo vai sair exatamente do jeito q eu quero!"

      Acho que já saquei essa diferença no tratamento do Morcego e do Conan. Nessa live

      https://youtu.be/nTupfTRc99Q

      O tradutor explicou que o Batmsn nao vendia tanto no fonal dos anos 80 e começo dos 90 (epoca da publicaçao da queda), tanto que foi por isso que ele gsnhou um gibi que dividia o espaço com a Liga. Essa saga tem muito hype, mas nao tem o público fiel da ESC que tava louco pra ver esse material sendo republicado . Daí se o Queda do Morcego fosse lançado em luxo, acho que mesmo a fama que essa saga tem nao seguraria as vendas, já no caso do Conan, acho que vai vender horrores, pelo menos esse 1o encadernado.

      Excluir
  28. "Gosto! Dinheiro e luxo não faz mal a ninguém, e a pessoa deve lutar para ter o que se quer da vida, porque daqui não se leva nada, então é melhor aproveitar ao máximo o que a vida lhe proporciona!"

    Sim, viajar, comer um prato feito por um chef especializado, dormir em hotel de 5 estrelas realmente é luxo. Já pagar R$ 192,00 numa hq do Batman ou mais de R$ 100 num x-men grand design é ser esbanjador mesmo, é gastar dinheiro à toa, se você tem e quer que bom. Quanto ao Conan não me incomodei nem um pouco, achei o valor aceitável e dá pra justificar o alto custo.

    "O estigma de que quadrinhos é coisa para criança não tem relação com as histórias em si, e sim com o tipo de publicação e formato!"

    Pelo que entendi, a justificativa pra ser caro é porque foi feito pra gente que já trabalha e tem grana pra gastar como bem entender. De preferência da Elite, pra dar aquele ar de exclusividade. Bem, qualquer adulto médio quando vai comprar algo procura pechinchar ou pesquisa pelo melhor preço. Agora se você é um esbanjador é outra história. Vou repetir o que disse antes, o caso do Conan é justificável, mas outros exemplos da postagem são surreais, são pra quem quer gastar mesmo, mostrar que pode gastar e tira onda de quem não pode. Se você quer, problema seu, mas não venha encher o saco querendo defender a Panini por superfaturar encadernado de luxo como vem acontecendo em alguns casos.


    "O que sai na imprensa muitas vezes não é a verdade absoluta, não tenho acesso ao processo como disse antes, e as empresas podem me processar por danos morais, por eu estar falando algo que não posso provar que pode denigrir sua imagen!"

    Não sei porque esse seu rodeio, você falou, eu falei, que basicamente Panini tomou um rombo enorme, qualquer pessoa com o mínimo de discernimento vai supor que essa dívida tá sendo repassada, então não vejo necessidade de você escrever coisas como "não vou falar nome da empresa", "não tenho acesso ao processo", "não sei o valor do calote"; tou pouco me lixando pra isso, só tou preocupado em adquirir as hqs que mais curto por um preço acessível e questionei se é uma boa estratégia a que a Panini fez. Se tivesse preocupado com processo não tivesse deixado ao ar essa conversa de rombo da panini.

    Pra completar, ainda bem que você pode adquirir essas hqs luxuosas e colocar na estante, mas não vá se incomodar quando isso se voltar contra você, pode ser que um dia seus amigos não possam comprá-las , pelo fato delas serem muito caras e pra disfarçar a raiva por não as possuírem, soltar um "gibi é coisa de criança".

    “Não devemos cobrar da vida algo que ela não nos deve.” ... Nunca se esqueça de que nada é seu por direito e tudo deve ser conquistado."

    Ah, a meritocracia, sempre ela...

    ResponderExcluir
  29. "Quanto à Panini repassar os prejuízos adquiridos por supostos calotes ao leitor, bom, não é só ela que faz isso, arcamos com prejuízos em diversos setores, a começar do agronegócio, e setor elétrico, basta ter um prejuízo, na fonte que isto é repassado para o consumidor final!"

    esses setores são essenciais, o jeito é aceitar e pronto. Já no caso das hqs ou graphic novel (como você prefere) posso reclamar quando o preço é superfaturado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O preço do "CONAN" até pode ser justificável EM COMPARAÇÃO com outras edições se fizermos um cálculo de custo por pág.

      São 250 reais (ou 200 na promoção) por 800 pág no "Conan"... A Panini tá relançando o "Batman - Cav. das Trevas" por quase 200 (com bem menos pág q isso). E o "XM - Grand Design" (com 120 pág em capa-cartão por 100)!

      Ninguém discorda de vc, de mim, ou do Elcio qto à isso... Até pq, a matemática não deixa margem pra questionamentos num cálculo de custo-benefício!

      Sobre defender OU criticar a Panini é direito de qq um por aqui... São pontos de vista diferente apenas!

      Abs!

      Excluir
  30. "... o Rob Liefield tem um omnibus..."

    E com direito a "Capeitão" na capa e tudo! Putz!

    Abs,
    VAM!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Norte-americano adora junk food, e os brasileiros tão indo na onda

      Excluir
  31. AOS LEITORES do "SUBMUNDO"...

    PESSOAL, SEI Q O DEBATE TÁ BOM (EU MESMO, ESCREVI MTOS "TEXTÕES" ACIMA, RS)... MAS PEÇO APENAS Q ATENTEM ÀS REGRAS DE BOA-VIZINHANÇA POR AQUI (PELO MENOS A 1º DELAS), PRA Q AS DISCUSSÕES NÃO ACABEM GERANDO DESAVENÇAS E CAINDO NA VALA COMUM DA TROCA DE OFENSAS:

    O "Submundo-HQ" é um blog que preza a amizade e a boa convivência entre os usuários... Assim, NÃO serão aceitos por aqui comentários que incluam:

    1) Ofensas pessoais e falta de RESPEITO em geral!

    Agradeço se ajudarem a manter o clima mais tranquilo e menos inflamado por aqui, blz?

    Obrigado!

    ATÉ+

    ResponderExcluir
  32. E aí, leo, beleza?

    O que meio que "explodiu" ontem foi a demissão em massa de todos os setores da Warner Bros, inclusive a DC, pela perda de 190 bilhões de dólares por conta da pandemia.

    https://bleedingcool.com/comics/jim-lee-bob-harras-marie-javins-new-dc-comics-implosion-rumors/

    Pela DC, a maior parte dos editores foi mandada embora, e dizem que haverá uma ênfase ainda maior em conteúdo digital e graphic novel para jovens e adolescentes, torando o foco das revistas vendidas em loja (em banca não se vende desde os anos 90).

    O que também acarretará em uma redução brusca de títulos. A DC está sendo incrivelmente incompetente em não conseguir manter revistas para heróis de mídia como Shazam, Batgirl, Supergirl, Arqueiro Verde e Aves de rapina. E acho que essa conta também bateu à porta.

    Gibi para nós vai ser cada vez mais minguado, o que facilitará a decisão de abandonar tudo num futuro próximo.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi desafiar a Diamond eu nisso.

      Excluir
    2. Oi Lierson!

      A DC está mal das pernas há mais de 10 anos, só que agora a coisa acirrou!

      Dan Didio pra mim é o maior culpado, pois ele fez merda em cima de merda e ficou no cargo mandando em desmandando, só que agora a conta veio, e bem cara!

      A DC é uma bagunça, não há organização e união como a Marvel que criou por exemplo seu universo de TV e cinema interligados, lá não pode isso, corta isso esse personagem da série para ir para o cinema, etc.

      Os Novos 52 foi um golpe picareta que deu certo por um tempo e depois cansou, e personagens já consagrados com suas "versões definitivas", ficaram completamente desfigurados como o SHAZAM, e o Arqueiro Verde, que não nem o antigo, e nem o da série, sendo um personagem imaturo, fraco, e péssimo deem habilidades de luta!

      Tom King desfigurou o Batman, e criou uma saga onde a Arlequina bate no Superman.Sinceramente!

      A prova que a DC está tão ruim, é o fato do Bendis ter (olha o spoiler) feito o superman revelar publicamente sua identidade secreta, e não ter tido repercussão nenhuma como foi no caso do Demolidor!

      E olha, que estamos falando do Superman, o maior herói de todos!

      Sorte que eles podem possuem os direitos de Watchmen e podem relançar todos os anos e ganhar uma boa grana!

      Abraços!

      Excluir
    3. Olá Lierson,

      Me pergunto agora como isso irá refletir numa próxima renovação de contrato com a Panini.

      Ou até se afetará de imediato o planejamento para 2021.

      Se antes eu já receiava pelo futuro do passado DC, ou seja as Lendas, agora muito mais.

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    4. "Os Novos 52 foi um golpe picareta que deu certo por um tempo e depois cansou, e personagens já consagrados com suas "versões definitivas", ficaram completamente desfigurados como o SHAZAM, e o Arqueiro Verde, que não nem o antigo, e nem o da série, sendo um personagem imaturo, fraco, e péssimo deem habilidades de luta!"

      Exatamente.

      "Tom King desfigurou o Batman, e criou uma saga onde a Arlequina bate no Superman.Sinceramente!"

      Se não me engano a mulher-gato também derrotou o Flash na maciota.

      Excluir
    5. O desespero da DC é tanto, que Doomsday Clock mal acabou e já anunciaram uma minisserie do Roschach.

      Desde os novos 52 que ela tem publicado pouca coisa relevante, inventaram o tal do DC You e não funcionou, o Rebirth deu uma reaquecida nas vendas, mas nao foi lá essas coisas. A trindade DC hoje se resume a: detivados de Watchmen, Batman metal e derivados (sério, nao sei como isso ainda cobtinua rendendo) e Arlequina

      Excluir
    6. Sobre o Bendis, foi a mesma cagada que fizeram com o Whedon. Contrataram um cara que já tava saturado trabalhando pra concorrente, deu nisso.

      Kkkkkk o mesmo aconteceu com o Kirby, apesar dele ter criado personagens marcantes, na época as revistas que ele comandava nao tiveram o sucesso esperado. Até o superman do cara, mandavam redesenhar porque o jeito que ele desenhava nao atendia aos padroes da empresa.

      Excluir
    7. "... Contrataram um cara que já tava saturado..."

      Engraçado, nem sei porque me lembrei do Romitinha agora.

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    8. "A DC está sendo incrivelmente incompetente em não conseguir manter revistas para heróis de mídia como Shazam, Batgirl, Supergirl, Arqueiro Verde e Aves de rapina. E acho que essa conta também bateu à porta."


      E aí, Lierson... blz?

      Concordo contigo... A DC, a meu ver (falando como leitor), peca (e sempre pecou) pela "preocupação em TENTAR arrumar sua própria bagunça". Recapitulando a cronologia DC, podemos constatar q houveram "CRISES" demais, reboots, e a palhaçada q fizeram com o consagrado selo "VERTIGO" (q não precisava ser cancelado e nem mudado de nome). Tudo isso deu um aspecto de ZONA, de incompetência editorial, e de falta de rumo (curiosamente algo notado TBM no cinema)!

      E convenhamos, né? Cretinices lacradoras como a q fizeram agora com o "Steve Trevor" não ajudam em nada a melhorar a imagem da DC perante os leitores!

      Enfim... Pandemia à parte: O fato é q a DC já vem se atrapalhando toda faz tempo!

      Abs!

      Excluir
    9. "O desespero da DC é tanto, que Doomsday Clock mal acabou e já anunciaram uma minisserie do Roschach."


      Oi, L... Acho q aí já foi oportunismo da DC pra pegar uma rebarba no embalo da série de TV do "WATCHMEN" (q andou bombando e angariou várias indicações à prêmios)!

      Abs!

      Excluir
  33. Já deixei clara minha opinião. Mas há pessoas que insistem em dizer que não há problema se a Panini quiser lançar qualquer coisa no formato de luxo sem nenhum critério de escolha. O jeito é aceitar e esperar a próxima postagem, nao vou ficar batendo na mesma tecla. Até porque já larguei o disqus pra evitar discussoes desnecessarias.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "... A DC está mal das pernas há mais de 10 anos..."

      "... Dan Didio pra mim é o maior culpado, pois ele fez merda em cima de merda..."

      "... Os Novos 52 foi um golpe picareta..."

      Pode parecer insignificante para alguns e é para os leitores brasileiros, mas ao lançar os N52 e zerar os dois comics mais antigos em atividade (Action & Detective) a DC sinalizou uma ruptura com seu próprio legado, nisso eu sempre acreditei.

      (Ah.... mas voltou a valer a numeração... não voltou não, perguntem ao comitê do Guinness World Records).

      E de lá pra tudo oque foi feito me parece escorrer ladeira abaixo. Digo parece, pois deixei de acompanhar. Eu só tenho interesse pelo que foi feito no passado.

      Abs,
      VAM!


      Excluir
    2. E de lá pra CÁ tudo...

      Completando,
      VAM!

      Excluir
    3. "... O jeito é aceitar e esperar a próxima postagem..."

      Exatamente, companheiro. Concordar não é preciso, mas aceitar que se pense diferente é. E que cada um viva com suas escolhas e consequências.

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    4. "Pode parecer insignificante para alguns e é para os leitores brasileiros, mas ao lançar os N52 e zerar os dois comics mais antigos em atividade (Action & Detective) a DC sinalizou uma ruptura com seu próprio legado, nisso eu sempre acreditei."


      Oi, VAM... blz?

      Penso da mesma forma q vc qto à isso, amigo... Tbm acho q os "Novos 52" marcaram antes de tudo, o FIM de um ERA (q tava estabelecida desde a 1º "CRISE"). Pra mim, a DC acabou ali: Qdo fez o reboot!

      Abs!

      Excluir
  34. eu comprei na pré-venda da Amazon o tijolão do Conan por 197 mitos, mas isso porque considero essa fase um tesouro, e também por causa do saudosismo de minha infância... quando soube que seria nesse formato e preço fiquei chateado, porque na recém cancelada coleção da "ESC", no último número, o 7, a segunda história da revista é uma daquelas clássicas da Conan the Barbarian. Quando vi aquilo pensei, "puts, imagina que sonho os caras publicarem nesse formato, a R$9,90, com duas histórias clássicas por edição, iria atrair novos leitores devido ao excelente material e ao preço", mas daí veio a notícia de que seria "omnibus" e fiquei decepcionado...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, adilson... blz?

      Eu devo comprar ainda hj (logo mais) esse TIJOLO do "Conan" tbm... Consegui liberar mais créditos no cartão e já posso mandar vir o "BARBARIAN", rs!

      Te confesso q tbm fiquei chateado com o formato... Eu preferia q fosse dividido em 3 edições mais finas (de 250 pág cada) em capa-cartão e papel off-set (q nem o das finadas "CHM"). Isso permitiria q o valor final ficasse mais em conta e q o material (q é ESSENCIAL pra mim tbm) ficasse acessível à outros leitores q ainda não tiveram a chance de conhecer essa fase clássica!

      Mas enfim... é o q tem pra hj, rs!

      Abs!

      Excluir
  35. Como tenho o crônicas de Conan da Mythos vou deixar passar esse omnibus. Acho que o pessoal devia relaxar e deixar de se incomodar com quem pode comprar o que quer, mesmo autógrafos ou edições de luxo. O capitalismo é assim e sempre será, infelizmente. Temos que fazer o que puder pela felicidade pois a coisa está muito feia e temo que vá piorar mais. Umas horas ou minutos lendo o que gosta já ajudam muito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, archimedes... Penso da mesma forma q vc e faço minhas as suas palavras, amigo!

      O capitalismo tá longe de ser algo justo ou perfeito, mas entre as demais opções q inventaram ainda fico com ele... Não posso ter um PORSCHE, mas posso sonhar em ter um algum dia e trabalho pra sustentar minha família e poder me proporcionar pequenos luxos sempre q possível!

      A vida é dura pra uns, fácil pra outros... mas é curta pra todo mundo!

      Abs!

      Excluir
  36. Já me livrei de centenas de gibis ao longo da vida
    Prefiro doar a perder meu tempo vendendo
    A vida é curta e dinheiro não compra tempo
    Só gosto de comprar edições de colecionadores cheias de firula por hobbies, ainda assim compro mais por diversão é só uma por mês
    Essas edições envelhecem melhor na estante
    São lindas obras de arte pra nerds como eu
    Não suportaria guardar aqueles formatinhos de papel jornal da abril a vida toda, prefiro em scan essa porcaria de papel vagabundo
    Já li milhares de quadrinhos e hoje prefiro ler livros
    Ótimo post

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, Scant... blz?

      Eu ainda guardo formatinhos antigos... mas sempre q posso: substituo-os por formatos maiores e os repasso adiante (alguns eu vendo e outros vão pra doação - pra quem souber aproveitá-los bem)!

      Sou um colecionador em estado de MUTAÇÃO, rs... Tô me afastando aos poucos dos GIBIS e voltando minhas atenções pra outras formas de colecionismo ("FALCONS", por exemplo)!

      Abs!

      Excluir
  37. Falou tudo, Leo. Você fez uma análise bem lúcida da situação atual do colecionismo de quadrinhos, que de uns anos pra cá tornou-se cada vez mais gourmetizado, tendo o seu ápice com o lançamento do omnibus do Conan. Na minha opinião a Panini foi muito maldosa em focar os seus lançamentos apenas para um nicho específico: os colecionadores mais abastados. Por isso e por outras questões, eu estou pensando seriamente em deixar de colecionar hqs. Meu orçamento não dá, não posso me dar a esse luxo, principalmente no momento terrível em que atravessamos por causa dessa pandemia. Abraço e tudo de bom pra você.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "... pensando seriamente em deixar de colecionar hqs..."

      Maciel, também não é pra tanto companheiro.

      É só comprar aquilo que teu orçamento comporta e se conformar que terá edições e/ou coleções que não serão possíveis.

      Eu por exemplo só compro um único título da Marvel - Demolidor em capa cartão. Assim como pela DC - Lendas do Batman. E se aparecer alguma outra coisa que me interessa, meu limite é de cinquenta Reais, passou disso fico sem.

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    2. E aí, Rodrigo... blz?

      Obrigado por ter curtido a matéria... Devo elaborar outras desse tipo mais pra frente: Sobre "Custo-benefício", "preços abusivos de editoras do passado", entre outras ideias q fariam desta postagem a 1º de uma espécie de "coluna" regular do blog, hehe!

      Sim, chegamos mesmo no ápice dessa espiral de gourmetização com o "Conan" de 250 reais (50 pila mais caro q os gibis mais caros já lançados até então, em q o teto de preço de capa ficava nos 200). E olha, acredito q logo mais essa marca TBM seja quebrada e no ritmo q a coisa vai, logo teremos um TREZENTÃO vindo aí, rs!

      Enfim... Tá ficando pesado demais pra mim tbm, e hj já cogito se não abandonar TUDO, pelo menos reduzir drasticamente meus gastos com HQs e me dedicar mais aos "FALCONS" (q tenho colecionado pra mim E para o meu filho: pra q ele conheça o meu brinquedo favorito de infância)!

      Tô chegando naquele momento em q a estrada acaba e se divide em 2 caminhos...

      Abs!

      Excluir
    3. "É só comprar aquilo que teu orçamento comporta e se conformar que terá edições e/ou coleções que não serão possíveis."


      Boa, VAM... é a técnica q eu tô adotando tbm (embora sem estabelecer limite fixo, já q nem ganho fixo mesmo, hehe)!

      Abs!

      Excluir
  38. Acho que o gibi mais caro foi aquele da turma da Mônica, gigante, que custou mil reais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, esse nem conta. Foi só para estabelecer um parâmetro "tabajara" e entrar no Guinness Book.

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    2. Esse eu não considero tbm...

      Até pq, foi uma tiragem mto pequena (apenas 100 exemplares se bem me lembro)... Tem FANZINE com tiragem maior do q isso. No fundo tá mais pra uma "brincadeira entre amigos", rs!

      Abs!

      Excluir
  39. Oi Leo!

    Estive fazendo uma pesquisa sobre este título do Conan em si que a Panini escolheu publicar no formato omnibus como lá fora!

    A revista durou 23 anos (1970-1993), 275 edições e 12 anuais!Savage Tales e Giant Size (cinco edições de cada título) Vamos imaginar quantas edições teriam de sair numa CHM para ter esta fase completa.Muitas não? Nenhuma CHM durou tanto!

    Bom, poderia sair como Hellblazer em encadernados periódicos, ou como X-Men:Inferno, ou A Queda do Morcego!

    Mas seria inviável para a editora, numa época em que bancas estão acabando pelo país afora, lançar neste formato, até porque a tiragem teria de ser maior e muitos anos para terminar! No formato omnibus já padronizado lá fora, a tiragem pode ser menor, e as vendas são mais garantidas, uma vez que a pré-venda já demonstra como o produto se sairá comercialmente!

    E olha que vai ter pelo menos de oito a dez omnibus para completar a coleção (só saíram três até agora lá fora, mas o quarto já sairá agora em setembro) e os próximos terão mais páginas:

    O segundo tem 856 páginas:
    https://www.amazon.com.br/Conan-Barbarian-Original-Marvel-Omnibus/dp/1302915142/ref=sr_1_8?__mk_pt_BR=%C3%85M%C3%85%C5%BD%C3%95%C3%91&dchild=1&keywords=omnibus+conan&qid=1597208046&sr=8-8

    O terceiro tem 832 páginas:
    https://www.amazon.com.br/Conan-Barbarian-Original-Marvel-Omnibus/dp/1302917838/ref=sr_1_6?__mk_pt_BR=%C3%85M%C3%85%C5%BD%C3%95%C3%91&dchild=1&keywords=omnibus+conan&qid=1597208046&sr=8-6

    O quarto tem 848 páginas:

    https://www.amazon.com.br/Conan-Barbarian-Original-Marvel-Omnibus/dp/1302917897/ref=sr_1_3?__mk_pt_BR=%C3%85M%C3%85%C5%BD%C3%95%C3%91&dchild=1&keywords=omnibus+conan&qid=1597208046&sr=8-3

    Ou seja, terão ainda mais páginas que este primeiro volume, e consequentemente deverão custar um pouco mais caro, gerando mais polêmicas e discussões para 2021!

    Quem for fazer a coleção completa terá de mandar fazer uma prateleira bem reforçada na estante!

    Pra jogar mais lenha na fogueira, de antemão adianto que esta fase também está saindo no formato epic collection com 352 páginas e capa cartonada:

    https://www.amazon.com.br/Conan-Barbarian-Epic-Collection-Original/dp/1302925555/ref=sr_1_4?__mk_pt_BR=%C3%85M%C3%85%C5%BD%C3%95%C3%91&dchild=1&keywords=omnibus+conan&qid=1597208706&sr=8-4

    Agora o debate ficará mais intenso!

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Elcio, creio que você não conseguiu ler o meu texto a partir de um comentário do Michel.

      Fazendo-o verá que pontuei exatamente a disparidade entre as versões, companheiro. Como parte de uma reflexão mais ampla.

      Grande abraço,
      VAM!

      Excluir
    2. As Epic Collection tem ma relação custo/benefício melhor, num formato mais agradável de ler (não pesam tanto). E são mais leves para o bolso também.
      A pergunta que fica: A Panini irá aderir à esse tipo de coleção?

      Excluir
    3. Tadeu,
      Em relação à Panini e o formato Epic Collection acredito que vá ser adotado pela Panini mas duvido que saia custando menos do que um formato de luxo capa dura.

      Excluir
    4. "A pergunta que fica: A Panini irá aderir à esse tipo de coleção?"

      Só se ela tiver prejuízo com as hqs em capa dura e formato de luxo, o que pelo andar da carruagem ainda vai levar um tempo pra acontecer

      Excluir
    5. "...mas duvido que saia custando menos..."

      Mas Prof. Xavier, se for para praticar o mesmo valor ou até superior, a editora não precisa adotar o formato.

      É só manter os dois agora existentes:

      LUXO = Homem-Aranha Definitivo;

      SUPER LUXO = Conan Colossal.

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    6. VAM!
      O que acho é que eles migração para um formato econômico como o Epic Collection mas mantendo o valor capa dura. Troca o formato pra manter o preços. Parecido com o que a Mythos fez com o Tex Edição colorida quando trocou o papel couchê por um outro bem vagabundo e o preço ficou ali.

      Excluir
    7. "... Troca o formato pra manter o preços..."

      Porra, aí não né?!! Seria exculachar demais!

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    8. "Pra jogar mais lenha na fogueira, de antemão adianto que esta fase também está saindo no formato epic collection com 352 páginas e capa cartonada:"


      E aí, Elcio... blz?

      Eita, agora bagunçou o coreto de vez, hahaha... Já pensou se daqui há um tempo a panini relança tudo em capa-cartão (q nem tá fazendo com o "Sandman")? Vai ter mto leitor "rasgando a tanga" de raiva, kkk!

      Mas, putz, falando sério... bem q a panini podia ter esperado mais um pouco e lançado essa "EPIC" aqui: Certamente estaria mais de acordo com os padrões do BOLSO do leitor brasileiro (a menos q 2 "Epics" custassem o mesmo preço ou mais caras q o OMNIBUS capa-dura: o q TBM é uma possibilidade a se considerar)!

      E q série extensa mesmo, hein? Não lembrava q tivesse ido tão longe assim... é mta coisa e empatou com a "Espada" em quantidade de edições regulares!

      Abs!

      Excluir
  40. Otávio Fernando Antoniolli Lanner12/08/2020 21:22

    Blz Léo?
    Sou leitor do blog a muito tempo. Há oito anos comecei a colecionar mais os gibis, tanto mensais quanto encadernados que me agradam. Fiz a primeira coleção capa preta da Marvel. Hoje tenho uma coleção respeitável.
    Mas há uns dois anos pensei nisso mesmo, será que estou acumulando? Pois estava comprando mais que lendo. Aí pisei no freio. Até mesmo porque encareceu bem. Tenho selecionado bem o que compro e lido bem mais o que tenho. É um hobbie que não pretendo abandonar, mas me tornei bem mais seletivo.
    Tex e Conan foram influências suas na leitura.
    Valeu.
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, Otávio... blz?

      Brigadão mesmo por estar acompanhando e curtindo o blog há tanto tempo... e obrigado tbm por ter levado em conta algumas dicas minhas de leituras e se motivado a ler "TEX" e "Conan", rs (o "Tex" permanece sendo a minha leitura favorita de cabeceira, hehe)!

      Mas lendo o seu comentário me surgiu uma dúvida: qdo vc falou em "coleção respeitável", estava se referindo mais à quantidade numérica de títulos q adquiriu nesses 8 anos? Ou à quantidade de encadernados de luxo ou seleção de obras-primas na estante? Só uma dúvida mesmo...

      Sobre "acumular HQs"... Bem, me encontro numa situação parecida hj, já q compro mais do q consigo ler. Só q no meu caso eu não compro grandes quantidades de gibis, até q compro pouco (mas bem selecionados): mas me falta tempo de lar diante da correria do dia-a-dia mesmo!

      Abs!

      Excluir
    2. Sobre "acumular HQs"... Bem, esse camarada aí do link, pelo jeito achou que estava exagerando 》

      https://produto.mercadolivre.com.br/MLB-1485796349-omnibus-dc-comics-varios-titulos-leia-o-anuncio-_JM

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    3. Q coisa bem louca isso, hein, VAM?

      50.000 bonoros: O cara compra um carro zero ou gasta tudo em GIBIS?

      Abs!

      Excluir
    4. Isso é um anúncio fixo para vendê-os individualmente. Os 50000R$ é só para garantir que não sai do lugar

      Excluir
    5. Q pena... quer dizer q se eu passar um cheque de 50.000 bonoros ele não me vende a coleção? kkk

      Abs!

      Excluir
    6. Blz Leo?
      Quando me referi a "coleção respeitável" quis dizer da qualidade, apesar da minha mulher achar que tenho muito gibi.
      Ao longo desses 8 anos acho que consegui comprar tudo que me interessava.

      Quando comecei a ler pesquisei muito, foi aí que conheci teu blog, o Universo HQ, e outros que uso de fonte para informação. Assim fui conhecendo as HQs, cronologias, tanto DC quanto Marvel, aprendendo e me inteirando das linhas temporais; e descobrindo os títulos, autores e em pouco tempo conseguia conversar e explicar muita coisa.

      Dei muita sorte de pegar uma época que muito material foi republicado, então se não encontrava na internet ou sebos, acabavam saindo reimpressões. Algumas coisas eu perdi, como a Noite Mais Densa, que tenho as mensais e não o encadernado. O Conan: O Libertador, queria muito e saiu a reimpressão.
      Os Vingadores do Bendis e o Capitão América do Brubaker me prendiam muito, adorava ler e os encadernados foram saindo. Não tenho todos, mas pelo menos até a parte que curto.

      Então, tenho conseguido comprar e ler o que me interessa e acho que está de bom tamanho. Estou feliz com o que tenho e aos poucos, e com cautela, vou adicionando alguns itens. E como digo ao meu filho de 6 anos, um dia vc vai ler tudo isso. As Graphic MSP e Disney já estou lendo pra ele.
      Abraço e até mais.

      Excluir
    7. E aí, Otavio... blz?

      Obrigado pela explanação... Gosto de saber esses detalhes e motivações sobre o colecionismo!

      Tbm passo os mesmos problemas com a minha mulher: q fica apavorada em ver meu escritório recém reformado já estar abarrotado novamente de gibis e bonecos, kkk (devo ter uns 10.000 livros e gibis e umas centenas de bonecos de escalas variadas)!

      Vc teve sorte mesmo, pois realmente: Mta coisa foi republicada (principalmente de clássicos) nesses últimos 8 anos. Deu uma parada agora (por causa da crise e pandemia) mas logo as coisas retomam o caminho novamente. Tivemos um período mto fértil qdo tava a Panini batendo de frente com a Salvat e Eaglemoss nessas coleções de lombada (a gama de opções pro leitor tava bastante ampla e favorável)!

      Tenho um filho de 2 anos q já é fã de super-heróis (é marvetinho, rs) e tenho certeza q cuidará bem da coleção q herdará um dia!

      Abs!

      Excluir
  41. Oi VAM!

    Eu vi seu texto sim, só quis expor meu ponto de vista também!
    E olha que a coisa pode piorar ainda mais se os livros começarem a serem taxados na reforma tributária, como está querendo o Ministro da Economia, aí o que já não estava bom vai piorar ainda mais, porque segundo ele "livros é coisa da elite" brasileira, aí o preço dos encadernados vai até a estratosfera, e editoras irão falir!

    Sei que isso é uma discussão antiga, mas não duvido que agora seja aprovada!

    Bom, não sei se isso se encaixa nas regras do Leo sobre discussões políticas no Blog, mas achei o momento pertinente porque o hype está grande em cima disso!

    Caso eu tenha violado as regras, me desculpe Leo!

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tranquilo, Elcio.
      Abs,
      VAM!

      Excluir
    2. "E olha que a coisa pode piorar ainda mais se os livros começarem a serem taxados na reforma tributária, como está querendo o Ministro da Economia, aí o que já não estava bom vai piorar ainda mais, porque segundo ele "livros é coisa da elite" brasileira, aí o preço dos encadernados vai até a estratosfera, e editoras irão falir!"

      Muito pertinente, seriam só os livros de literartura? Por que os de estudos como o de legislação que você citou já possuem valores astronômicos.

      Aliás, acho contraditôrio uma pessoa que vive falando em liberalização da economia e liberdade econômica, querendo taxar justamente a venda de livros. É pra classe humilde nascer na merda e continuar na merda mesmo.

      Excluir
    3. "...porque segundo ele 'livros é coisa da elite' brasileira".

      Sério que ele falou isso?

      Bem...pensar por si mesmo nos dias atuais já é uma dádiva.

      Excluir
    4. Oi Roberto Xavier!

      Ele disse sim, e embora seja inconstitucional, não duvido que passe esta tributação, cabendo depois reclamar ao STF, mas isso pode levar anos para ser resolvido pela suprema côrte, e até lá a coisa irá degringolar com o aumentoa tributação dos livros em torno de de 12%:

      https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2020/08/a-falacia-de-paulo-guedes-sobre-a-taxacao-de-livros.shtml

      Abraços!

      Excluir
    5. Oi L.!

      Se for taxar livros serão todos, inclusive e-books! Essa é a visão dele!

      Abraços!

      Excluir
    6. Elcio,
      Vi a "pérola" solta sobre a taxação.
      Cara,minha opinião sobre esse governo é a pior possível. Mas, não irei fazer do espaço um ringue político. Apesar que a decisão da taxação é um ato político. Infelizmente, se isso passar o aumento será superior a 12%.

      Excluir
    7. "Se for taxar livros serão todos, inclusive e-books! Essa é a visão dele!"

      E ainda tive de aturar gente falando que os jogos de videogame nao serao taxados. Isso sim é produto da classe pobre...pense...

      Excluir
    8. "Bom, não sei se isso se encaixa nas regras do Leo sobre discussões políticas no Blog, mas achei o momento pertinente porque o hype está grande em cima disso!"


      Oi, Elcio... blz?

      Fique tranquilo, a discussão é pertinente sim... Tá super de boa falar sobre o tema, sem problema!

      Aquela regra sobre "política" aqui é algo q eu me vi obrigado a fazer só pra conter alguns exageros q tavam rolando de "torcidas organizadas" a favor de políticos e partidos q tavam desvirtuando mto os debates aqui no blog. Bem, vc deve lembrar das tretas q rolaram sobre isso, e mtos leitores do blog até me pediram em off pra tomar uma atitude contra os tais "militantes", rs!

      Abs!

      Excluir
  42. Ohhh gente...mas que coisa mais radical parar de vez...o negócio é peneirar descontos...selecionar bem pelo gosto. Um dos maiores prazeres de comprar bem culturais fisicos (CDs, DVDs, livros, HQs...) é achar bons preços. Se não está do tamanho do orçamento da gente...segue a vida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "... Um dos maiores prazeres de comprar bem culturais fisicos (CDs, DVDs, livros, HQs...) é achar bons preços..."

      Disse tudo!

      Abs,
      VAM!

      Excluir
  43. Eu tb estou mudando d hobby,agora coleciono whiskies importados e uma coleção barata ja q não tem aquela preça d lançamentos mes mes. Estipulo um teto d gastos e conforme a epoca posso economizar para fazer uma compra de um caro d tempos em tempos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma boa pedida tbm, Boris...

      não sou mto de whiskey (meu médico proíbe, rs)... Mas cerveja e vinho tinto tem q ter toda semana aqui em casa, hehe!

      Abs!

      Excluir
  44. eu gostava mesmo é daquela antiga coleção que a Panini publicava chamada "Os Maiores Clássicos do...", puts, o formato americano, o papel bacana, por volta de 200 páginas... tenho os quatro lançados da fase Byrne do Quarteto, o Capitão América de Roger Stern, o Thor do Walt Simonson, e vários outros, aquele formato era muito bom

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, adilson... blz?

      Sim, eu tbm gostava mto daquele formato (capa-cartão, papel LWC)... não ficava caro pro bolso e era bem melhor de ler e guardar!

      Pena q a linha "Maiores Clássicos" flopou... Junto com as "Bibliotecas" (capa-dura) na mesma época. Lamentável essas 2 perdas!

      Abs!

      Excluir
  45. "... eu gostava mesmo é daquela antiga..."

    Você é mais um companheiro, que junto a tantos outros, ainda assim foi considerado insuficiente para a Panini manter a coleção na Época.

    Porém (eu não vi ao vivo) me parece que o formato de "A QUEDA" é o mesmo, com mais páginas. Quem sabe até o equivalente a duas edições de "Os Maiores Clássicos".

    Talvez esse formato de "A QUEDA" seja o novo "barato e mais acessível" ao qual o Leo vem se referindo desde o anúncio (ou falta de) por parte da Panini ao final de 2019.

    Abs,
    VAM!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Talvez esse formato de "A QUEDA" seja o novo "barato e mais acessível" ao qual o Leo vem se referindo"


      Sim... É esse formato mesmo, VAM:

      O "ECONÔMICO" pra panini agora, vai ser esses TIJOLOS com mais de 500 ou 600 pág em capa-cartão. A ideia parece ter vindo do sucesso de "Hellboy OMNIBUS" da Mythos (q foi "adotado" pra "QUEDA")!

      Abs!

      Excluir
    2. Torcer então para as Lendas do Batman passarem a saír nesse formato a partir de agora.

      Esses, esperando por promoção no Amazon, tenho chance de pegar por menos de 50, nos outros formatos sem chance, vou ficar sem.

      Abs,
      VAM!

      Excluir
    3. "A ideia parece ter vindo do sucesso de "Hellboy OMNIBUS" da Mythos"
      Como sempre a Panini parece pagar editores pra copiarem o que deu certo nas editoras concorrentes.

      Excluir
    4. Mais do mesmo, Roberto... kkk:

      Há quem diga q as "CHM" só surgiram pra bater de frente com a Salvat... Eu acredito nisso, pq foram MTOS repetécos entre ambas as coleções e qdo a Salvat FALIU com a Marvel, a Panini TBM encerrou as CHM (mta coincidência ter sido tudo ao mesmo tempo: surgimento e fim)!

      Abs!

      Excluir
    5. Omnibus Hellboy (Mythos) = Omnibus Batman A Queda do Morcego (Panini)
      Cavaleiros do Zodíaco capa dura (JBC) = Dragon ball capa dura (Panini)
      Mangás volumes 2 em 1 (JBC) = Vinland Saga (Panini)
      Lançamentos de mangás em lotes de duas ou mais edições por vez (JBC) = idem (Panini)
      Capa Dura Salvat = idem Panini
      Linha Bonelli Mythos = idem Panini

      Ninguém trabalha na Panini criando novos produtos ou formatos?

      Excluir
    6. Oi, Roberto... blz?

      Pra vc ver como esses editores da panini são capengas... Pobres de ideias, de iniciativas, de criatividade. Definitivamente, a editora precisaria urgentemente fazer um RECALL de toda a sua equipe: Tem gente BEM mais competente no mercado precisando de uma chance de mostrar serviço. Não tem pq a empresa ficar sustentando vagabundo (e eles não ganham tão pouco)!

      Abs!

      Excluir
  46. Atualmente coleciono sem pulos somente o TEX GOLD - SALVAT e A ESPADA SELVAGEM DE CONAN - PANINI. Ronilson Teles

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ronilson... blz?

      O "TEX Gold" eu parei faz tempo (tava com mto repetéco de coisas q eu já tinha)... A "ESC" eu vou encerrar agora no Vol. 20 (q será tema da minha próxima postagem - amanhã)!

      De coleção fixa e sem pulos... Só sobrou o "Valente" pra mim!

      Abs!

      Excluir
  47. Salve Léo.

    Off topic: Campos de Batalha do Garth Ennis está por R$ 9,90 no site da Mythos

    https://www.lojamythos.com.br/produto/116401/campos-de-batalha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, Luiz... blz?

      Normalmente eu ficaria FELIZ em saber dessa promoção, já q é uma chance imperdível pra outros leitores conhecerem essa HQ fodástica do ENNIS!

      Mas analisando friamente... o fato de estar custando 9,90 é sinal de q vendeu MAL (MTO MAL) e q dificilmente terá continuidade (ainda faltariam mais alguns Vol. pra fechar a coleção - embora sejam histórias fechadas e q podem ser lidas independentemente)!

      RECOMENDO... Mas fico triste em saber q essa oferta não é um bom sinal pra essa série, rs!

      Abs!

      Excluir
    2. Imaginei que fosse apenas este volume. Mais uma série para entrar no catálogo de "não concluídas pela Mythos"...

      Vi depois que além dela, também entrou pelo mesmo preço Besouro Verde Ano Um do Matt Wagner e uma caixinha com o Sombra Clássico.
      O mais estranho é que apenas o Sombra esgotou. Mesmo com esse descontaço, Campos de Batalha e Besouro Verde ainda estão disponíveis, o que só reforça o seu comentário, Léo.

      Excluir
    3. Oi, Luiz... Não deixe de garantir o seu "Campos de Batalha" por 9 pila: A HQ é mto boa sim e é uma história FECHADA. Pode ler sem precisar do resto q vem depois!

      Aliás, o resto da série são histórias fechadas tbm, cuja única relação entre si é se passarem em tempos de GUERRA!

      Abs!

      Excluir
  48. Imagine minhas opções para adquirir Brucutú: nulas no Brasil.
    Tenho que partir para o mercado americano,onde se valoriza o clássico também.
    E caio no tema abordado nesta matéria, e ainda tenho quepagar em dólares...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí... blz?

      É verdade... Eu tbm gostava do "Brucutú", mas a última vez q vi alguma coisa dele foi ainda na infância qdo saía nas tiras de um jornal local daqui. Incrível como nunca mais as editoras deram bola pra um personagem tão icônico, né?

      O dólar andou subindo de novo nos últimos dias, mas já voltou a baixar um pouco... tá mto instável ainda, mas o meu contador (com quem converso mto sobre economia) me disse q o momento atual de pandemia deixa mto volátil essas altas e quedas do dólar. Qdo tudo isso passar, voltarei a comprar algumas coisas importadas tbm!

      Abs!

      Excluir
  49. também pensei numa coisa: quando a gente fala em altos preços das HQs (com razão) geralmente estamos falando desses encadernados capa dura e tal, mas esquecemos que tem coisa boa sendo publicada com capa cartão a preços entre R$22 e R$25, por aí... geralmente com 5 edições americanas incluídas, elas tem um excelente acabamento, qualidade de papel e pasmem! até boas histórias! Refiro-me ao Hulk Imortal, Justiceiro e Doutor Estranho, que se enquadram nesse padrão e estão com uma fase excelente, tá dando gosto de ler! Ou seja, nem tudo é gourmetizado e caríssimo, ainda tem boas publicações com material digno sendo publicado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, Adilson... blz?

      Sim... Exatamente: Tem coisa cara demais e tem outras q tão com preço bem acessível (é o caso desses de 20 a 30 pila q vc mencionou)!

      O problema todo passou a ser qdo os gibis econômicos perderam espaço pros mais luxuosos e caros... deixando um vácuo de edições clássicas mais em conta. Por exemplo, com o FIM da linha "CHM", a panini só tem lançado material clássico da Marvel em capa-dura (Aranha Definitivo, Conan de 250 pila, Homem de Ferro 2020, e ano q vem: Os Eternos do Kirby em OMNIBUS)!

      Tá faltando atualmente o contraponto mais econômico pro leitor q aprecia um bom clássico, rs...

      Abs!

      Excluir
  50. pois é, para os clássicos realmente não existe um contraponto mais econômico, mas o que eu tava pensando é que fora os clássicos, tem coisa boa sendo publicada atualmente em formato econômico (5 edições americanas dentro de um encadernado capa cartão por cerca de 25 reais), e dentre esse tipo de publicação, o que tem me encantado atualmente são do Justiceiro e Doutor Estranho, que estão fantásticos, mas aparentemente com pouca divulgação, até aqui no seu excelente blog não lembro de ter visto alguma postagem em que ambas apareciam sendo avaliadas... abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, adilson... blz?

      Eu realmente acabei não comentando sobre essas edições q vc falou... Pois geralmente abordo mais os encadernados de materiais q eu acompanho ou q eu já sei como é o conteúdo (por ter lido no passado ou em scans)!

      Infelizmente, é impossível pra qq blog fazer uma cobertura completa de tudo q sai nas bancas... Já é impossível pro "Universo HQ" (q tem mais de 10 colaboradores), q dirá pra mim: q sou sozinho por aqui, hehe!

      Mas pode ter certeza q o seu comentário foi lido por mtos outros leitores (continuamos com uma média diária de 2.000 views por dia) e q suas dicas sobre "Justiceiro" e "Estranho" foram valiosas pra quem estiver lendo. Por isso, é importante q a galera comente e ajude nessa troca de ideias e indicações!

      Abs!

      Excluir

POR FAVOR, LEIA ANTES de POSTAR:

O "Submundo-HQ" é um blog que preza a amizade e a boa convivência entre os usuários... Assim, NÃO serão aceitos por aqui comentários que incluam:

1) Ofensas pessoais e falta de respeito em geral!
2) Manifestações e militâncias POLÍTICAS (de qq tipo)!
3) SPAM e links de divulgação gratuita de compra/venda de HQs!

Obrigado, e seja sempre bem-vindo ao "Submundo"...

Até+

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...