30/01/2021

"4F - OMNIBUS" (de John BYRNE): O Maior Gibi do Brasil...

A revista do "4F" era conhecida e ostentava nas capas (nos EUA) o título de "O Melhor Gibi do Mundo" (The World's Greatest Comic Magazine)... Bem, sobre ser o "melhor" sempre vai haver controvérsias conforme o gosto pessoal de cada leitor pra gibis. Mas é incontestável o fato de que este OMNIBUS do "4F" é o MAIOR e mais CARO gibi já lançado no Brasil, rs!

Nesta matéria, dedicada SÓ pra esta edição especialíssima... Veremos o conteúdo e algumas capas originais que compõem este MEGA-TIJOLO com mais de 1.000 (MIL) pág trazendo o início da fase BYRNE no "4F" (anos 80)!

Confira abaixo:

Desde a época de Stan Lee & Jack Kirby (de 1961 até 1970), pioneiros da mitologia do Universo Marvel, nunca um criador capturou tão perfeitamente o clima intenso, estilo cósmico e senso clássico de aventura da Família Fundamental da Marvel como John BYRNE. Recém-saído de uma fase arrasadora e aclamada como desenhista dos "Fabulosos X-Men", ele provou que seu talento como roteirista igualava-se ao de ilustrador acumulando ambas as funções no "Quarteto Fantástico". Dos 4 cantos do planeta aos rincões mais longínquos do espaço e às profundezas da Zona Negativa, o Quarteto enfrenta novos e antigos inimigos. Se a fase Lee/Kirby durou 9 ANOS, a do BYRNE durou 7 (nada mal): Tornando-se a 2º fase mais longeva da equipe nos quadrinhos, e pra muitos, A melhor das fases (embora eu, particularmente, ainda prefira a fase Kirby mesmo, que é onde todos os personagens e conceitos principais foram CRIADOS e estabelecidos - O Byrne soube desenvolver e trabalhar perfeitamente os conflitos internos da equipe e personalidade de seus integrantes, mas a verdade é que o Byrne não chegou a criar muitos personagens NOVOS em sua passagem pelo 4F)!

A edição da Panini tem venda exclusiva no site (loja virtual) da editora, e possui capa-dura (obviamente), com sobrecapa, 1096 pág, papel couché, e custando R$ 349,90 (o gibi mais caro já publicado no Brasil - até o presente momento). Este 1º OMNIBUS (serão 2 no TOTAL pra compilar a fase completa do BYRNE) reúne as edições originais: "Marvel Team-Up" 61-62; "Marvel Two-In-One" 50; "Fantastic Four" 209-218, 220-221, 232-260; "Fantastic Four Annual" 17, "Avengers" 233; e "The Thing" 2! Caras, são 46 (!) histórias num único encadernado (essa eu duvido que o sujeito leia numa tacada só, hehe). Acima, estão algumas capas que eu selecionei pro leitor se situar melhor entre a 1º metade da fase Byrne. É um material que saiu aqui em sua maioria pela Editora Abril (tirando apenas os 2 "Team-Up" que haviam saído pela RGE no "Superalmanaque do Aranha 6") no mix da revista mensal do "Aranha" e também em algumas edições de "Grandes Heróis Marvel". A Panini já havia publicado parte deste OMNIBUS nos 4 Vol. de "Maiores Clássicos do 4F" (que acabou incompleto e abandonado pela editora)!

O pau já começa a comer logo na saga que envolve uma batalha de semi-deuses: "Galactus X Esfinge" (antigo inimigo do "NOVA") e que apresenta o robozinho "H.E.R.B.I.E." (famoso pelo desenho animado do "4F" nos anos 80): Essa saga foi retalhada pela Abril no "GHM 12" (capa abaixo). Na Zona Negativa, mais pauleira com "Aniquilador" e "Blastaar". A briga com "Terrax" (arauto de "Galactus") arrasou quarteirões (literalmente). A explosão de "EGO: O Planeta-Vivo". Alguns vilões restolhos pra engrossar o caldo também dão as caras: "El Diablo", "4 Terrível", "Mestre dos Bonecos", "Gladiador", entre outros. E a participação de vários heróis: "Aranha", "Inumanos", "Vingadores". O "Dr. Destino" não podia ficar de fora, naturalmente, e tem seu espaço garantido nos conflitos da equipe. Destaque também pra um bizarro confronto entre: "COISA X COISA" (o velho Ben voltou ao passado e se estranhou com sua versão original, a qual também não gostou da sua versão futurista, rs). Uma fase muito boa e divertida, e que eu recomendo pra quem dispuser desse valor mais elevado (350 conto) pra gastar com uma HQ (eu vou deixar passar essa: Tenho outros gastos mais urgentes e o formato OMNIBUS não me agrada na estrutura/manuseio/preço)! 

Até+

PS: E a seguir aqui no "Submundo"... Matéria especial com "MIRACLEMAN" (de Alan Moore); Os primeiros "REVIEWS" de 2021; "Plantão HQ" (com o "precinho" de "Sandman 9", rs); "4F - Coleção Clássica Marvel Vol. 2" (Lee/KIRBY); e "VISÕES de 1991" (mega-postagem do Elcio)!

43 comentários:

  1. Oi Leo!

    Parabéns pela matéria!

    Ainda não comprei este omnibus, mas ele está na lista de prioriades! O que me inviabilizou a compra dele foi o excesso de lançamentos interessantes no final do ano pela Panini, me fazendo priorizar alguns e empurrar outros para mais pra frente!

    "As Tiras de Jornal do Homem Aranha", "Demolidor-Amor em Vão", "Incal", Coleção da ESC, "A Lenda de Batman", "Duende Macabro", "Lendas DC", "Hellblazer", "Imortal Hulk", "Sandman" me fizeram adiar a compra deste omnibus, mas agora que já está no fim algumas destas, e outras já estão finalmente saindo depois de alguns atrasos, posso já começar a pavimentar o terreno para o omnibus, afinal HQ não se compra mais com "troco de pão" como antes!

    A fase de John Byrne é aquele tipico material que não importa quantos anos se passem que ele continua excelente! É aquele tipo de material que "marca a vida"do colecionador, sendo "um gibi pra vida inteira"!

    Aliás, é difícil um dos anos 60,70, e 80 não ter esta qualificação, mas este é um material muito especial em particular!!
    Eu acompanhei esta fase do John Byrne no Quarteto na revista do Homem Aranha já que o grupo fazia parte do mix da HQ, na transição da infância para a adolescência!

    Embora a fase mais marcante para mim de fato esteja no que seria o equivalente ao segundo omnibus, quando acontece as mudanças mais profundas no grupo, eu prefiro me referir à esta fase como um todo!

    Creio que depois desta fase, o Quarteto jamais conseguiu chegar a este nível de qualidade nas mãos de outros escritores, e isso contribuiu para o grupo ficar relegado injustamente a escalões inferiores na editora, perdendo espaço no panteão da editora.

    John Byrne foi um escritor\artista muito importante para a indústria dos quadrinhos nos anos 70\80, tanto na Marvel como para a DC, e apesar dos desentendimentos com as editoras e aquela controversa "modernização da origem do Aranha", é lamentável saber que os trabalhos dele "não vendem bem" no país inviabilizando o relançamento de outros materiais que merecem ser reapresentados novamente, como Tropa Alfa, e a sua breve fase no Hulk, dentre outros!

    Pelo menos teremos o Superman dele "na íntegra" sendo republicado em breve!

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Elcio... Tdo bem?

      Brigadão por ter curtido a postagem... Eu NÃO comprei esta edição, mas um amigo meu já recebeu a dele e me emprestou pra eu fazer esta matéria!

      Te confesso q eu achei bem incômoda de folhear e manusear... é um baita trambolho até pra guardar, rs. Nem cogitei pegar esse OMNIBUS pq o preço tá proibitivo pra mim (350 conto é mais caro q a minha assinatura mensal do "Valente" e por esse valor eu sou mais pegar outras coisas q tão no meu radar tbm)!

      Entre as q vc citou, me interessam: "As Tiras do Aranha", "Demolidor - Amor em Vão", "A Lenda de Batman", "Duende Macabro" (esse eu já cofrei), "Lendas DC" (4 Mundo), "Imortal Hulk" (já peguei o Vol. 6), "Sandman" (acho q vou encarar o Vol. 9 mesmo com preço abusivo - pois quero completar essa e não vou ficar com a coleção capenga faltando 2 Vol pra encerrar a série principal)!

      E ainda acrescento outras: "Miracleman" (peguei semana passada o Vol. 1), "Justiceiro - Soviético" (cofrado tbm), "4F Gran Design", "OMAC", "Clássicos Marvel" (a coleção começa em março), "Super do BYRNE", "Tio Patinhas do BARKS", "Mickey - Anos de Ouro", e os meus "TEX" (Ouro, Ed. Histórica, Platinum)!

      Já tem bastante coisa pra redirecionar minha verba... e convenhamos, 350 bonoros já fazem um belo STRIKE nessa lista, hehe!

      Tbm pesou nessa minha decisão de pular o OMNIBUS: o fato de eu já ter os 4 Maiores Clássicos" da Panini, q compilam boa parte desse OMNIBUS. Sendo q o meu interesse diminui a partir daí, qdo o "Coisa" sai da equipe e entra a "Mulher-Hulk" no lugar dele: pq o "coisa" é a ALMA do "4F" pra mim (é o meu favorito dos 4, rs)!

      Assim, considero q já possuo o AUGE da fase BYRNE nos "Maiores Clássicos"... e posso esperar tranquilamente q um dia relancem essa fase novamente em formato mais condizente com o meu bolso (e o espaço na minha estante, rs) pra eu continuar a partir de onde parei (mesmo q eu não seja tão fã da "Mulher-hulk" no lugar do "Coisa", reconheço q BYRNE vale a pena ler de qq forma)!

      E vc falou tudo mesmo sobre o "4F" nunca mais atingir esse nível de excelência... A Marvel se perdeu completamente e nunca conseguiu igualar a fase BYRNE no 4F com outros escritores e artistas. E sinceramente, acho q nunca mais vai conseguir. O "4F" do BYRNE é a ÚLTIMA grande fase da equipe q leremos nas HQs durante gerações!

      E sim, apesar do BYRNE não ser nenhum "campeão de vendas" por aqui (segundo a Panini)... Já me dou por satisfeito com o lançamento do "Superman" dele (essa coleção eu vou fazer inteira qdo sair)!

      Abs!

      Excluir
  2. Fala, Léo!
    Sobre o Omnibus, estou muito satisfeito com a edição e para meu interesse/gosto, valeu o valor de R$270,00!

    Concordo sobre as restrições em relação às posições, anatomicamente possíveis, de leitura deste "conteiner"!

    Já havia comprado um Omnibus importado, há cerca de 05 anos(Marvel Universe, by John Byrne) e posso assegurar que a qualidade da edição da Panini está excelente, inclusive o papel é melhor que o da edição da Marvel americana.

    Certamente que prefiro volumes menores (com capa cartonada) para ler deitado, principalmente na rede!
    Mas como gosto muito desta fase, preferi não arriscar, para que não ocorra fato semelhante aos inacabados Maiores Clássicos 4F, que começou pulando muitas edições e nunca foi terminado.

    Concordo em relação ao Coisa e, acho que a equipe perde muito com sua ausência. Mas o material é bom demais.

    Em relação ao preço, acho muito improvável, qualquer Omnibus, em qualquer país, ser vendido pelo valor equivalente. Eu peguei por cerca de R$270, divididos em 3 x. Mas houveram outros cupons de desconto, com alguma queda em cima deste valor.
    Portanto, trocaria algumas compras de outros gibis, por este material.

    Falar da qualidade do Byrne, com seu toque de Midas, nestes anos gloriosos da Marvel, é até redundante.
    Quanto material bom foi produzido pelo cara (XM, 4F, Punho de Ferro, Marvel Team Up, Hulk, Tropa Alfa, Capitão América, alguma coisa no Two in One , sem falar em sua passagem na DC).

    E dentre tantos arte finalistas, o que melhor casava com ele, era o Terry Austin.

    Confesso que se saísse um Omnibus do 4F do kirby, também pegaria!
    Mas esta longeva fase, vamos acompanhando homeopaticamente na vindoura CCM, assim como o SUPERMAN, em sua respectiva coleção.

    abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, Victor... blz?

      Pô, q barbada vc conseguiu, hein? Por R$ 270 eu nem achei q fosse aparecer essa edição... Foi um bom negócio!

      O único OMNIBUS q eu tenho é o do "Conan"... e realmente, achei bem incômodo de ler e manusear (guardar então nem se fala: ocupa mto espaço na estante)!

      E eu tbm gosto de ler deitado na rede, rs... Moro em apartamento, mas na sacada tem espaço pra rede e na madruga (qdo me é possível) eu gosto de ler um livro ou gibi (especialmente o "TEX", q sendo em formatinho fica uma beleza pra ler esticado na rede, kkk!

      Concordo plenamente contigo... é mta redundância falar dos méritos do BYRNE em sua fase ÁUREA (anos 80): Ele produziu um farto material de qualidade pra marvel (tbm gostava do "ESTIGMA" do Novo Universo)!

      Por fim... Bora pro "4F" do KIRBY agora (na CCM) e o "Super" do BYRNE (q eu vou cofrar junto com a "Saga do Bátema", rs)!

      Abs!

      Excluir
  3. blz leo?

    durante muito tempo meu desenhista preferido foi o byrne, quanto material muito bom/excelente a editora abril publicou dele nos seus formatinhos, nos anos 80 no Brasil ele era o cara!
    dito isso vou pular com certeza esta edição e qualquer outro omnibus de qualquer outro personagem que for publicado no Brasil independente de qual editora seja, além do preço elevado o desconforto na leitura são as objeções que tenho com o formato.
    é muito provável que este formato chegou pra ficar (infelizmente, ou felizmente, vai saber) e vai agradar o colecionador endinheirado que compra sem qualquer critério.
    eu "leio" HQs desde antes de saber a ler, graças a Deus meus pais sempre tiveram condições de incentivar/bancar a compra de HQs pra eu e meus irmãos, hoje tenho minha própria família e não posso gastar R$350 numa única edição, alem de não curtir o formato como já falei olha quantas edições da pra comprar com esta grana diluída em 3 ou 4 meses?se este material fosse publicado no extinto formato CHM compraria sem a menor sombra de dúvida.

    abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, gustavo... blz?

      Tô na mesma situação q vc... Gosto mto do BYRNE e gostaria mto de ter essa fase do "4F" dele completa (ainda mais q o 4F é a minha equipe favorita das HQs)!

      MAS... Esbarro nos mesmos problemas q vc relatou: O formato TIJOLO não me agrada e o preço menos ainda. R$ 350 pro cara q é solteiro e não tem mtos gastos extras, ainda vá lá (é mais fácil administrar). Mas pra quem tem mulher e filho pra sustentar (é o meu caso), 350 bonoros PESAM no orçamento: Ainda mais com as dívidas astronômicas q eu tenho e a prioridade com o meu filho (com 350 conto eu compro uma porrada de carrinhos e bonecos pra ele)!

      Assim... Definitivamente, não posso mais me dar ao luxo de tantas extravagâncias com gibis (já chega ter assinado o "Valente" e me metido a colecionar "FALCON", rs)!

      Abs!

      Excluir
  4. Olá Leo!
    Comprei esse "busão" do QF com 30% de desconto é parcelado, ainda assim saiu caro. Apesar do valor e de não ser confortável para ler é a fase que mais me fez curtir o Quarteto fiz esse sacrifício por não querer arriscar depois só ter pra comprar nos Mercenários Livres.
    Infelizmente, depois dessa fase do Byrne nunca mais li algo do grupo que me deixasse com a mesma satisfação. Quando vejo uma revista nova do grupo nas bancas nem curiosidade tenho mais.
    Não li a fase Lee & Kirby mas com certeza é a mais importante. O Byrne conseguiu repaginar o grupo nos anos 80 baseado no que foi criado anteriormente.
    Curto muito a arte do John Byrne e se pudesse teria tudo o que foi produzido por ele nos anos 70 e 80 na Marvel e DC.
    Bem que poderíamos ter no Brasil publicações em dois formatos (luxo e econômico) mas se tratando de Panini os formatos econômicos passam a ter calor de luxo, vide o caso da coleção "Sandman 30 anos" que terá o volume 9 ao preço de uma edição definitiva com 600 páginas e capa dura.
    Boa semana para todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, Roberto... blz?

      Eita, 30% é um belo desconto sim... Ainda mais parcelado. "SE" eu não tivesse comprometido com a assinatura do "Valente" (q me custa mais de 300 contos no mês), com certeza eu teria me empenhado mais em adquirir essa fase BYRNE do 4F (e repassaria meus "Maiores Clássicos" adiante)!

      E vc falou tudo... Depois do BYRNE, ACABOU o "4F" mesmo. As fases seguintes foram chatérrimas ou inexpressivas demais. Teve a do Paul Ryan, em q a Sue virava uma tiazona BRUTA de maiô atochado, hehe (mas as histórias eram um porre, com ela procurando o "reed" q tava perdido em outra dimensão e o coisa depressivo: usando um capacete pra esconder o rosto deformado pelas garras do "wolverine" - DAVA SONO de ler)!

      Nem vou comentar as outras... Mas um bom momento com a mini-série do Morrison (1234), pena q foi curtinha (apenas 4 edições)!

      Já a fase KIRBY... se mistura com as próprias origens do universo marvel em geral, pois ali surgiram conceitos q foram imitados e serviram de modelo/inspiração pra gerações de escritores e artistas. Ainda é a maior fase em criatividade e extensão do "4F" (o REI desenhou 102 edições mensais + 6 ANUAIS + 1 HQ perdida q foi reencontrada décadas depois)!

      Abs!

      Excluir
  5. E aí, Leo, beleza?

    Sinceramente, o formato omnibus não me dá tanto problema (tenho 5 aqui, Thor de Simonson, dois do DD do Miller, Planetary e um do Kirby pela DC, além do do Superman Novos 52 do Morrison, que é considerado o primeiro omnibus de fato aqui no Brasil), mas realmente tem que ter cautela no que comprar, pois não é para qualquer um mesmo.

    A Panini irá lançar mais dois omnibus, Homem Animal do Morrison e Aranha da fase Michelinie e McFarlane, então o produto deve estar vendendo suficientemente bem para a continuação.
    Vai saber.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. com tiragens pequenas, chutaria umas 2000 edições no máximo, mesmo demorando um pouco vende tudo, nerd com dinheiro não falta para esgotar estas tiragens.

      Excluir
    2. Puxa, amigo, 2000 pro omnibus você está sendo mega otimista. Tiragem aqui no Brasil é baixa... 2000 deve ser os Marvel Vintage ou esses deluxe de Fábulas e 100 Balas. Os Omnibus se chegar nos 800 é muito, mas tudo é achismo, pois nunca saberemos os números reais.

      Abraço.

      Excluir
    3. E aí, Lierson... blz?

      Brigadão mesmo pela informação desses 2 próximos OMNIBUS... do "Animal" e do "McFarlane"! Vou pular os 2 tbm, o "animal" pq já tô satisfeito com minhas 3 edições econômicas da panini, e o "aranha" eu não gosto dessa fase "McFarlane" (é noventista demais pro meu gosto, rs)!

      Abs!

      Excluir
    4. Sobre as TIRAGENS...

      Eu chutaria umas 1.000 edições no máximo pra esse OMNIBUS do "4F". Uma vez o "X-9" me falou umas tiragens de edições variadas e mesmo de gibis mais baratinhos, a coisa não ia mto além de umas 3 a 5 mil (por aí). Tudo isso foi ANTES da pandemia: imagino q agora a situação tenha piorado e o público reduzido ainda mais!

      Vou usar aqui como exemplo o boneco "FALCON"... A Estrela divulga a tiragem de cada lançamento do boneco, e fica em torno de 1.200 peças numeradas e custando em média 400 reais. É uma tiragem com venda exclusiva no site da Estrela e ainda assim demora pra vender tudo!

      Abs!

      Excluir
  6. Juvenal Ponted08/02/2021 20:55

    Vou passar esse material também, infelizmente. Apesar de ter reduzido bastante meus custos mensais com gibis, estou numa faixa agora de menos de 100 reais por mês, até faria o esforço de ter o QF do Byrne, mas não gosto mesmo desse formato Omnibus igual a você.

    É muito desconfortável de ler. Sinto que a pessoa precisa quase que fazer um ritual para começar a leitura: escolher a hora do dia ideal, tem que ser numa mesa, com altura adequada, cadeira confortável, luz certa etc.

    Isso se a pessoa ler de verdade, né. Sinto que muita gente vai comprar só para ter na estante mesmo, coisa dessa geração lombadeira.

    Enfim, deveriam ter lançado no formato tipo "Lendas/Coleção Histórica do Byrne", mas vejo que cada vez mais não sou o público alvo das editoras de gibis.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. para mim esses omnibus são a realização de um sonho, tanto do Conan quanto do Quarteto, pois as fases nele abordadas fizeram parte de minha infância-adolescência de uma maneira tão importante que o sacrifício para adquirir e ler esses colossos torna-se suportável e até mesmo deleitável... todavia, entendo perfeitamente as razões de quem não irá comprá-los

      quanto ao que o amigo ali em cima escreveu: "Sinto que a pessoa precisa quase que fazer um ritual para começar a leitura: escolher a hora do dia ideal, tem que ser numa mesa, com altura adequada, cadeira confortável, luz certa etc.", curiosamente, eu já faço esse ritual todo para ler qualquer coisa, sejam livros ou gibis de formatinho... sei lá se tenho alguma espécie de TOC, mas gosto de ler totalmente concentrado e com essas condições ideais, rsrsrs (cada louco com sua mania, né)

      Excluir
    2. Juvenal e adilson...

      Eu, particularmente, NÃO gosto do formato OMNIBUS... prefiro os econômicos em capa-cartão com até umas 250 a 300 pág no máximo (nem de capa-dura eu gosto)!

      Mas entendo os 2 lados da moeda e garanto à vcs q o formato OMNIBUS é polêmico tanto aqui no Brasil qto lá fora: Dividindo opiniões entre os leitores (uns adoram e outros detestam)!

      A diferença é q nos EUA, por exemplo, o mesmo material é oferecido em diferentes formatos pro leitor escolher: Isso evita mtas discussões sobre o formato em si, pois o leitor americano pode simplesmente escolher um formato menor e mais barato se assim desejar. Aqui no Brasil, é uma loteria esperar q um dia relancem de outro jeito!

      Abs!

      Excluir
  7. Olá, Léo!

    Tenho alguns omnibus gringos comprados numa relação dólar/real melhor. Está cada vez mais difícil a vida de colecionadores de hqs, com o dólar valendo mais de 5 reais. Tenho tentado ser seletivo em minhas aquisições e, desta vez, vou passar e não comprarei o QF de Byrne. Se fosse a fase Lee/Kirby talvez fizesse um sacrifício. A torcida é para que a Coleção Clássica Marvel tenha boa aceitação; daí teremos o Quarteto de Lee/Kirby, em sequência, e com custo menor. No formato omnibus eu gostaria de ver a fase do Aranha de Roger Stern ser lançada por aqui. A edição gringa está custando mais de 700 reais. Assim não dá!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, Tadeu... blz?

      Eu sempre me arrependi de não ter feito minha coleção toda de TPs importados... Mas com o dólar alto e os custos tendo aumentado lá fora TBM, eu estaria mais ferrado hj se tivesse q seguir comprando coisa importada, rs!

      Hj eu percebo q o ideal pra se colecionar HQs importadas é morando no exterior... ganhando lá fora e tendo um padrão de vida melhor do q aqui. Se algum dia eu tiver a chance de cair fora deste atoleiro, eu pego minha família e me mando pra uma cidade americana q tenha PRAIA, kkk!

      Abs!

      Excluir
  8. Fala, Leo! Tudo em paz?


    Primeiramente, parabéns pela matéria!! Ficou top!!!

    Ainda pretendo ler essa fase Byrne um dia, mas não será por meio desse Omnibus da Panini!rs O preço está fora das minhas condições financeiras!!! Acho o formato um tanto desconfortável para ler; fora isso, tem de ter todo o cuidado na hora de manusear o tijolão!rs Eu pulei até o do Conan também! Tá osso! Kkk

    Meu formato preferido mesmo é capa cartão com miolo off-set, couché ou lwc! Queria muito que tivessem lançado essa fase nesse formato também, seria uma alternativa a mais para o leitor! Agora, é torcer para sair um dia nos Clássicos que virão por aí...

    Estamos num tempo em que gibis viraram artigos de luxo!!! Estão até mais caros que os livros!! Confesso que ultimamente tenho comprado mais romances do que HQs... Capa dura mesmo só em saldão, quando me mandam um cupom pelo e-mail, ou quando há promoções interessantes! É isso!!

    Abração!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estamos num tempo em que gibis viraram artigos de luxo!!! Estão até mais caros que os livros!!

      Gibi é uma mistura de arte com literatura Um bom gibi tambeim trás pesquisa envolvida, que pode ser pesquisa científica ou histórica ou outras mais. Um trabalhão. O gibi tá se tornando um artigo de luxo porque já deu pra sacar que será o refújio de quem já tá de saco cheio das mídias tradiciinais (tv, rádio, noticiário e os escambau). Daí que tão agora republucando as histórias clássicas já que as atuais (década de 90 em diante) são quase tudo lixo que só atrai a essses vermes da gerasão socialista adepitos do gayzismo, anti-racismo, lesbianismo ,pró maconha, pró aborto, com medinho do coronavirus, lombaderos, viadinhos e piranhas arrombadas.
      Agora com essa quarentena eterna pra piora ainda mais. Falam em distanciamento social mais os busão tá tudo lotado, com ar condiciinado geladão. E neguinho usando mascara tudo suja Só pode ser sacanagem. Gibi caro vai ser a regra. Preto pobre e favelado que assistam a Globo que é
      Rodrigão

      Excluir
    2. "Meu formato preferido mesmo é capa cartão com miolo off-set, couché ou lwc! Queria muito que tivessem lançado essa fase nesse formato também, seria uma alternativa a mais para o leitor!"


      E aí, Leo... blz?

      Brigadão por ter curtido a matéria... Eu demorei pra escrever sobre esse OMNIBUS, pq tava esperando ele ser lançado de fato e ter acesso à um exemplar pra poder escrever com mais propriedade (na verdade, consegui uma edição emprestada de um camarada meu q comprou e já me mandou direto antes mesmo de ler, rs - cara gente fina pra caramba)!

      O OMNIBUS do "Conan" é o único q eu peguei... mas não pretendo continuar investindo nesse formato (nem sei se vou pegar o 2º do "Conan" - tô no dilema ainda)!

      Ironicamente, esse "4F" do BYRNE chegou a ser anunciado OFICIALMENTE pela panini numa "CHM" (eu cheguei a noticiar aqui no blog na época)... Foi prometido junto com uma "CHM - O Q Aconteceria Se" (q foi pra GELADEIRA). Poucos meses depois do anúncio, a panini CANCELOU toda a linha "CHM" (mandando pra VALA essas 2 séries prometidas)!

      Ou seja... QUASE q tivemos a fase BYRNE do 4F lançada na CHM, mas "bateu na trave", hehe!

      Abs!

      Excluir
    3. "Agora com essa quarentena eterna pra piora ainda mais. Falam em distanciamento social mais os busão tá tudo lotado, com ar condiciinado geladão."


      Os ônibus tem ar-condicionado aí onde vc mora? Isso já é LUXO, rs...

      Aqui em Porto Alegre os busão não tem ar... e qdo tem os motoristas não ligam q é pra não gastar. Faz mto tempo q eu não piso num busão (4 ou 5 anos), desde q o UBER botou uma modalidade de 5 ou 6 pila (e ainda me dão toda hora descontos diversos). Não é a toa q o UBER tá quebrando as empresas de ônibus daqui (q são um LIXO)!

      Abs!

      Excluir
    4. Oi Leo.
      É aqui no Rio onde a frota dos busões foi obrigada pela justiça a colocar ar nos coletivos. A maioria das carroça aqui nesse atolero tem ar e isso vale pros municipios satelites. Peguei uma chuvarada quando voltava do trampo pra casa e o busão lotadão tava com o ar no maximo porque o motorista era obeso,como eu tava todo molhado isso me fez quase congelar e pra piorar o transito todo engarrafado com camelô entrando e saindo do busão num ritimo alucinado e agalera usando mascara suja na cara. um verdadeiro inferno de insalubridade. As bancas de jornal se tornaram tudo por aqui menos bancas de jornal, lojas falidas e fechadas a rodo no centro da cidade por causa da pandemia mas os busões não conhecem crise de especie akguma. A ironia é que os camelôs tambem não porque quanto mais aumenta a crise mais aumenta a quntidade deles
      Tirando essa infeliz ironia, os ônibus parecem até a Panini que dita as leis e os preços porque se tornou praticamente um monopolio,Tanto é que comprar um gibizinho pra poder amenizar a vida ta ficando cada vez mais dificil pra quem não pertence a elite. E esse omnibus do 4F é a melhor prova disso.
      Valeu

      Excluir
    5. "As bancas de jornal se tornaram tudo por aqui menos bancas de jornal, lojas falidas e fechadas a rodo no centro da cidade por causa da pandemia"


      Esse trecho do seu post é exatamente igual aqui em Porto Alegre...

      As bancas daqui viraram algo mto parecido com aquelas barraquinhas de camelô: Com mtos brinquedos pirateados da China, tranqueiras eletrônicas, DVD, miniaturas de carrinho, posters e adesivos, e geladeiras com refri e água... Tem de tudo, mas gibis e revistas já ocupam BEM menos da metade desses estabelecimentos!

      Mtos negócios e comércio fechados e quebrados por aqui tbm... Eu mesmo, tive q mudar de ramo depois da pandemia e fiquei com uma dívida quase impagável com os bancos. O centro da capital aqui hj é só uma sombra do q já foi um dia: lojas com placa de "aluga" ou "vende", linhas de ônibus e lotações canceladas por falta de público e pela concorrência do Uber. Enfim, um triste reflexo da pandemia!

      E realmente... Difícil imaginar alguém lendo o OMNIBUS do 4F num busão ou metrô, rs. A panini parece ter encerrado a Era dos gibis fininhos de menos de 10 pila q a gente lia no transporte público (ainda lembro de qdo eu viajava pra faculdade - q era na região metropolitana - e eu ia lendo um formatinho no caminho)!

      Abs!

      Excluir
  9. Olá, LEO.

    Só mesmo acompanhando seu blogue para me manter relativamente atualizado sobre lançamentos. Estou sem comprar, mas esse monobloco é uma tentação. Deve ser complicado ler em 1000 páginas. Achei o preço "justo" (falo sério), considerando o número de páginas e que está tudo caro mesmo, do arroz ao automóvel.
    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, Neófito... blz?

      Brigadão mesmo por estar acompanhando o blog (amanhã deve ir ao ar a matéria q tô finalizando sobre o "MIRACLEMAN"), rs!

      E "monobloco" é fóda, kkk... De fato, tô com um exemplar emprestado aqui em casa, e garanto q é possível MATAR alguém com esse gibi (se acertar na cabeça: afunda o crânio, hehe)!

      Abs!

      Excluir
  10. Olá Leo.
    Bem que eu queria ter essa fase do Quarteto e o Aranha do Michelinie,porém esse formato omnibus não me agrada nem um pouco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, Zarko... blz?

      Tô na mesma, amigo... "querer", eu tbm queria: Mas não curto o formato e nem o preço (com 350 pila eu compro mto carrinho e bonequinho pro meu filho, kkk)!

      Abs!

      Excluir
  11. Esse 1 arco aqui num dos 1s hc da Levoir com o titulo Quarteto Fantástico - Em Busca de Galactus,que eu tenho.Eu gosto apesar de para mim o titulo só comecei a acompanhar mais a frente,depois desta só a fase Millar,jIM Lee heróis renascem e Hickman para mim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, Optimus... blz?

      Eu já ouvi falar mto dessa coleção Levoir... Já vi várias capas dela por aí. Te recomendo tbm a fase do Grant Morrison (com arte do Jae Lee): É mais uma mini-série, mas ficou mto boa e tem uma pegada bem sombria pro quarteto! Fica aí a dica, amigo:

      http://3.bp.blogspot.com/-oTgUXYjE-mw/UUE5Y-PHn_I/AAAAAAAAOW4/EVAee3WYVck/s1600/4F+01.jpg

      Abs!

      Excluir
    2. Já saiu aqui pela Devir e eu tenho, :)

      Excluir
  12. Fala aí mestre Leo e amigos do Submundo. Essa publicação era muito aguardada por mim, e por muitos pelo jeito. Não seria nesse formato Omnibus que eu gostaria, como comentei antes aqui no blog seria perfeito se fossem 3 ou 4 encadernados do tipo Queda do Morcego. Assim sim seria o sonho realizado aquele na minha opinião é o melhor formato para grandes fases de personagens ou grupos. É bom pra guardar, mais fácil de manusear, pode ser transportado e deixa de ficar bonito na prateleira. Já adquiri o meu e tô no aguardo do num. 2. Então é isso o ritmo de postagens tá excelente. Um abraço!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, LEPM... blz?

      Sabe... Curiosamente, a fase BYRNE no "4F" chegou a ser anunciada pela panini pra sair na "CHM" (mas qdo cancelaram a linha toda, o projeto naufragou)!

      E mais uma tentativa fracassada: O "4F" do BYRNE seria uma das próximas coleções da SALVAT (nos mesmos moldes dos "Vingadores" do Pérez, "Thor" do Simonson, e "Cap. América" do Mark Waid)... Mas a Salvat quebrou antes disso acontecer!

      E foi ótima a sua ideia de lançarem esse material q nem a "QUEDA do Morcego": 4 TIJOLOS com 500 pág cada já matava a charada (perfeito)!

      Valeu tbm por estar curtindo o ritmo de postagens... Amanhã já tem matéria nova no ar: "MIRACLEMAN" (enquanto isso, sigo acelerando minhas leituras pra botar o próximo "REVIEW" no ar - além de catar as capas de gibis antigos pras "VISÕES de 1991" do Elcio, rs)!

      Abs!

      Excluir
    2. Por essas e outras mesmo com todos os problemas foi um droga essa quebra da Salvat devido a distribuição. Esse formato do Thor permitiria o lançamento de muita coisa bacana sem depender apenas da Panini.

      Excluir
    3. Verdade, Fábio...

      Se vc reparar bem, a panini era melhor em matéria de lançamentos de qualidade qdo tinha a pseudo-concorrência da Salvat (prova disso é a quantidade de repetécos em comum entre as 2 editoras, q tinham uma parceria "parcial" - mais voltada na área editorial, embora comercialmente fossem rivais e concorrentes mesmo)!

      A Salvat faliu de bobeira mesmo... O problema deles foi não ter reforçado o próprio SITE e loja virtual (q era PÉSSIMA e cheia de problemas - eu mesmo, me incomodei com uma compra q fiz no site da Salvat): Ao contrário da Panini e Eaglemoss, q fortaleceram seus sites a ponto de não dependerem mais APENAS das bancas. Aí, qdo rolou aquela crise das distribuidoras, quem se fudeu foi a Salvat (a única q dependia somente das bancas pra sobreviver e não conseguia mais distribuir seus produtos). A Eaglemoss mandou um belo dum foda-se pras bancas e distribuidoras e hj vive basicamente do próprio site!

      Abs!

      Excluir
    4. Cheguei a falar aqui que quando a Salvat lançou o vingadores do Perez cmprei na Pre Venda e nunca me mandaram. Birguei muito com a Editora mas a cada contato voltava do zero, quando ficava certo passava um tempo e cancelavam de novo. Enfim uma novela.

      Na black friday tava o site em promocao, cheguei a comprar novamente junto com algumas edicoes da preta.

      Por fim, quando chegou, entrei em contato com a salvat e disse que nao tinha recebido a dos vingadores e so as pretas. Ai me reembolsaram. Justiça feita, mesmo sem eles saberem.

      Excluir
    5. Puxa, q transtorno isso, hein?

      Não é à toa q a bosta de site q eles tinham foi um dos fatores q ajudou a quebrar a salvat!

      O meu problema com eles foi q comprei 5 encadernados num pacotão promocional, mas me mandaram uns refugos fudidos q devem ter circulado em bancas e foram recolhidos pra empurrarem no site: pois as capas vieram amassadas e com arranhões fortes (parecia q passaram um prego nelas). Só consegui devolver e recuperar meu dinheiro entrando no procon contra eles. Pilantras filhos da puta: não fico com pena de terem falido (embora o mercado em si tenha sido prejudicado com a falta de concorrência)!

      Abs!

      Excluir
    6. Com a colecção Vermelha Salvat fizeram algo semelhante a partir do Volume 5 Mulher Invisível que o meu veio cheio de riscos e amassado na capa os 4 primeiros volumes ou foram reeditados com nova Lombadas porque estavam novos,como na colecção Asterix

      Excluir
    7. Esses arranhões profundos, Léo, são bem característicos de revistas de banca mesmo. Elas chegam em pacotes enormes com várias revistas e edições amarradas com uma fita de plástico reciclado (aqui chamam de fitilho mas pode ter nomes diferentes regionalmente) e o cara usa um estilete (na melhor das hipóteses já que usam até mesmo chaves) e acaba marcando as primeiras revistas das pilhas que invariavelmente são as que acabam recolhidas porque ninguém vai em banca comprar uma revista cara e danificada. A editora recebe a devolução e passa para o estoque de venda sem qualquer verificação. Entre a editora, distribuidora e banca todos tem culpa e quem paga o pato é quem compra sem poder analisar o produto. Apesar de que pessoalmente acho que o mais burro é o cara da banca porque a revista danificada não vai ser vendida, afinal o comprador procura o produto em outro lugar.
      César Leal

      Excluir
    8. "os 4 primeiros volumes ou foram reeditados com nova Lombadas porque estavam novos,como na colecção Asterix"


      E aí, Optimus... blz?

      Bah, essa coleção do "Asterix" eu queria mto... mas foi pra geladeira aqui no Brasil (q pena)!

      Abs!

      Excluir
    9. "pessoalmente acho que o mais burro é o cara da banca porque a revista danificada não vai ser vendida, afinal o comprador procura o produto em outro lugar."


      E aí, Cesar... blz?

      Verdade, os danos nas capas q vc relatou são típicos do mau uso e procedimento das bancas e distribuidoras... O estilete e chave q usam pra abrir os pacotes sempre faz uns danos em uma edição ou outra!

      E conforme vc bem ressaltou... é burrice dos caras, pois o cliente vai migrar pra onde tratam o produto com mais zelo. Eu mesmo, passei a priorizar a LOJA daqui (Tutatis) pq sei q lá os gibis são mais bem cuidados. Da mesma forma q eu, vários outros leitores fazem a mesma coisa: Escolhem seu próprio POINT favorito, rs!

      Abs!

      Excluir
  13. Leo,

    Boa Noite.

    Gostaria de saber se a Coleção Clássica Marvel será papel couchê ou off-set? Você já tem essa informação?

    Um grande abraço e ótimo fim de semana!!!! 👍

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí... blz?

      Por enquanto as informações tão mto desencontradas... A editora diz q será couché e um cara da gráfica diz q será off-set. Tô mais inclinado a acreditar q seja o couché, mas certeza absoluta só teremos qdo o Vol. 1 chegar às bancas mesmo, hehe!

      Um ótimo findi de carnaval pra vc tbm (mesmo q passe em casa q nem eu, kkk)!

      Abs!

      Excluir

POR FAVOR, LEIA ANTES de POSTAR:

O "Submundo-HQ" é um blog que preza a amizade e a boa convivência entre os usuários... Assim, NÃO serão aceitos por aqui comentários que incluam:

1) Ofensas pessoais e falta de respeito em geral!
2) Manifestações e militâncias POLÍTICAS (de qq tipo)!
3) SPAM e links de divulgação gratuita de compra/venda de HQs!

Obrigado, e seja sempre bem-vindo ao "Submundo"...

Até+

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...