05/09/2016

"O Pato Donald - Perdidos Nos Andes": A Estreia da Coleção Definitiva de Carl Barks...

Já está nas bancas: "O Pato Donald - Perdidos nos Andes"... O 1º encadernado (em capa-dura) da Coleção Definitiva de Carl Barks!

O Escritor/artista foi o grande responsável pela criação e desenvolvimento de praticamente todo o universo dos patos da Disney, e a Editora Abril republica agora (em formato luxuoso) toda a sua extensa obra em HQs produzidas entre 1942 e 1966!

Confira abaixo o conteúdo desta 1º (de várias edições):

Finalmente, depois de uma longa espera (essa coleção vinha sendo prometida e anunciada há quase 3 ANOS pela Editora Abril)... Carl Barks está de volta às bancas em uma compilação definitiva de sua obra! Tá certo, não é a 1º vez que isso acontece, pois a Abril já havia publicado (a partir de 2004) uma coleção de 41 encadernados (com capa-cartão, papel LWC, e média de 180 pág cada) que traziam: "As Obras Completas de Carl Barks" (um grande sucesso - hoje esgotado e vendido com preços superfaturados por aí - que vinha sendo pedido por muitos leitores que não tiveram a oportunidade de finalizar a coleção na época) !

Porém, o material ganhará agora uma versão mais luxuosa e caprichada (adaptada da atual coleção que está saindo nos EUA pela Fantagraphics). A principal diferença é a colorização, que passa agora a adotar a mesma paleta de cores das histórias originais (ao contrário da coleção anterior da Abril, que trazia cores "remasterizadas" - com os impopulares "tons de degradê": Também comuns em "Bibliotecas Históricas" da Marvel). As cores, nessa nova versão, foram resgatadas a partir de fotocópias das artes originais de Barks e despertam bem mais o saudosismo nos leitores das antigas!

A nova edição tem 244 pág e custa R$ 59,90 - Um custo-benefício menos vantajoso pro leitor em relação à outros encadernados de luxo da Abril (que oferecem mais de 350 ou 400 pág pelo mesmo preço). Mas apesar de tudo, acaba valendo a pena pela alta qualidade percebida ao se folhear a edição (recheada de material extra e matérias sobre Barks). Nos EUA, a coleção da Fantagraphics ainda está em andamento e tem previsão pra cerca de 30 encadernados no total (alguns estrelados pelo "Pato Donald" e outros pelo "Tio Patinhas")!

Sobre o conteúdo desta 1º edição (que na verdade é o Vol. 7 nos EUA - e mesmo lá as ed. são lançadas fora de ordem)... O grande destaque é: "Perdidos nos Andes" (de 1949). Um verdadeiro clássico da Disney, no qual os patos (Donald e Sobrinhos) vão parar em "Quadradópolis": Uma cidade Inca pré-colombiana habitada por um povo muito estranho e onde até as galinhas são quadradas e botam ovos quadrados (essa divertidíssima HQ teve uma sequência décadas depois feita pelo Don Rosa - e ambas as histórias foram republicadas juntas em "Disney BIG 5": capa acima)!   

Outra famosa HQ de Barks está presente aqui: "Donald na África"... Polêmica nos dias de hoje (devido aos estereótipos racistas da época) e por ter sido "censurada" em versões anteriores (com personagens sendo redesenhados de forma "politicamente correta"). Aqui, a HQ é apresentada SEM cortes e SEM adaptações (fiel ao material original e dentro do contexto da época). A última vez que essa história saiu no Brasil foi em "Jumbo" nº 1 (acima, eu postei a capa clássica publicada na revista do "Mickey")! A edição se completa com mais 2 aventuras grandes (uma natalina e outra com um embate entre "Donald X Gastão") e uma série de histórias curtas de 10 pág... e piadas (gags) de 1 única pág! 

De negativo, eu citaria apenas o repetéco (malditos repetécos) de 2 histórias que saíram faz pouco tempo na edição (também em capa-dura): "Contos de Natal" (de Carl Barks). Sei que a Abril tá adaptando as edições idênticas (em conteúdo) às da Fantagraphics e que a ed. de natal foi tirada de uma versão da Alemanha (se não me engano) mas é decepcionante de qualquer forma quando nos deparamos com material repetido em tão pouco tempo e em edições igualmente luxuosas! Fora isso (do repetéco) é uma edição altamente recomendável (EXCELENTE)!

Até+

PS: Todas as CAPAS utilizadas nesta matéria são de gibis de diversas épocas que já publicaram histórias contidas neste encadernado! Reparem que algumas datam de mais de 60 ANOS atrás, enquanto outras ("Disney Especial - Os Azarados") vão matar a saudade dos leitores que foram moleques nas décadas de 70 e 80, rs!

88 comentários:

  1. Oi Leonardo!

    Parabéns pela matéria! Curti muitoooo essa postagem!

    Pois ficou extremamente elucidativa e interessante!

    Abs!

    ResponderExcluir
  2. E aí, Leo? Tranquilo?

    A gente sabe que na prática, os lançamentos não seguem prazo nenhum mas chegou a ser anunciada a periodicidade de lançamento das edições dessa coleção?

    Abraço!

    ResponderExcluir
  3. blz leo?

    as HQs do barks são excelentes, já tenho a coleção completa que a abril lançou e vou pular as edições novas.
    das HQs do donald a que lembro instantaneamente é a do incendiário, foda pra caralho.
    pra quem gosta de disney/barks/quadrinhos é prato cheio, material obrigatório.

    abraço

    ResponderExcluir
  4. Se tivesse mais folgado com certeza compraria esse volume pois não comprei nenhuma dessas edições, a não ser que elas terem sido publicadas em alguns especiais que eu li quando pequeno.

    Parece que Abril realmente se deu conta que há publico interessado nesses clássicos, pois eles é que são indispensáveis hoje em dia se comparado as HQ atuais.

    ResponderExcluir
  5. Não aguentava mais esperar a volta da submundo hq.

    ResponderExcluir
  6. Gustavo Maycá05/09/2016 09:52

    Léo, um off topic. estava esperando o submundo voltar da manutenção para comentar. recentemente li o vol. 3 de patrulha do destino e meu deus, que negocio confuso! Queria saber a tua opinião e dos demais amigos do submundo, mas acho que tu não está acompanhando essa série neh. Sou só eu que não entendi ou aquilo tudo não foi feito pra entender mesmo?? abs

    ResponderExcluir
  7. Estive com essa edição em mãos na Saraiva de tijolo. Pensei, pensei... E mesmo com a possibilidade de um parcelamento longo para atenuar a dor da facada, resolvi deixar ela por lá.

    No aguardo de uma oportunidade de desconto online.

    ResponderExcluir
  8. Tadeu Olivetti05/09/2016 12:28

    Tenho a coleção " As Obras Completas de Carl Barks" e, mesmo assim, adquiri esse capa dura de luxo.
    Tenho a dizer que, embora caro, a edição vale cada centavo investido. Conteúdo de primeiríssima qualidade. Textos sobre a vida do autor e sobre as histórias. Barks é, sem dúvida alguma, um dos gênios dos quadrinhos do século XX.

    ResponderExcluir
  9. E aí Leo, é bom ver o Submundo em atividade novamente. Confesso que comprei esta edição junto com o Manual por estar na Bienal e levar a caneca.
    Não sei se terei condições em manter este ritmo até fim. Mas que dá vontade de manter completo esta coleção mais os manuais e mais os "Disney de Luxo", dá. Rsrsrsrs.
    Assim como muitos encontrei o Paulo Maffia lá, gente boa, ele explicou a dificuldade em conseguir as moedinhas em cada Manual Disney, mas o que parece é que o Tio Patinhas ta garantido.
    Bem, vamos ver o que da pra conseguir daqui em diante quanto as novas aquisições.
    Boa sorte com o retorno.

    ResponderExcluir
  10. Blz Leo,
    dos capa dura da Disney eu tenho apenas a Saga do Tio Patinhas, que inclusive reli nesse final de semana. HQ top!!
    E agora tô esperando o lançamento dessa coleção do Barks aqui na minha cidade(já deve ter até saído mas ainda não tive tempo de ir nas bancas conferir. Dessa vez não vou dar bobeira como eu fiz quando saiu em capa cartão. Me arrependo até hoje. Ainda bem que a Abril resolveu republicar e apesar de eu preferir encadernados em formato econômico dessa vez eu acho que o luxo veio bem a calhar, parece que o papel é muito bom e a edição tá show. É uma coleção que merece um tratamento melhor mesmo.
    Abs!

    ResponderExcluir
  11. Ih, acho que o meu comentário vai duplicar. Me atrapalhei aqui rsrs

    ResponderExcluir
  12. "Parabéns pela matéria! Curti muitoooo essa postagem!"


    E aí, Marcio... blz?

    Eu sabia q essa vc iria curtir, pois a matéria foi sugestão sua mesmo, rs (antes de vc me sugerir um post individual pra essa ed, eu iria apenas incluí-la num dos próximos "reviews" do blog, mas te confesso q gostei de pesquisar e escrever só sobre ela mesmo: foi uma boa terapia saudosista sair em busca de todas essas capas clássicas da Disney)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  13. "chegou a ser anunciada a periodicidade de lançamento das edições dessa coleção?"


    E aí, LeoSP... blz?

    Sim, sabemos q hj em dia o conceito de "checklist do mês" já não faz mais o menor sentido (raramente um gibi anunciado num determinado mês irá mesmo na prática chegar às bancas e lojas naquele exato período marcado)!

    Mas no caso dessa coleção do Barks, ela chegou a ser amplamente divulgada e prometida nas seções de cartas dos gibis mensais da Disney (isso lá por 2013 e 2014). Os sites/blogs mais voltados á linha Disney (até alguns q não existem mais hj em dia) tbm divulgaram a "novidade" de uma nova coleção do Barks. O tempo foi passando, e tudo isso foi virando lenda urbana (até q finalmente o projeto saiu do papel, rs)!

    O "X-9" aqui do blog não tem nenhum contato ou participação na Editora Abril, e não sei maiores detalhes de bastidores nesse caso. Porém, arrisco um "palpite" (pessoal) de q a Abril abortou a ideia original de uma republicação do Barks pra seguir o padrão dessa nova compilação da Fantagraphics (e oferecer uma colorização diferenciada do material anterior q eles haviam publicado)! Acho o mais provável q tenha acontecido!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só para complementar, as edições originais da Fantagraphics são semestrais e lançaram até agora 11 números.

      Excluir
    2. Foi uma boa sacada. Eu nem ia atras desses novos encadernados se não fosse essa volta pela recolorização, ja que tenho a coleção anterior.

      Se bem que só a Capa ja me daria coceira para recomprar. Ainda bem que o miolo vale.

      Excluir
  14. "das HQs do donald a que lembro instantaneamente é a do incendiário, foda pra caralho."


    E aí, gustavo... blz?

    Hahaha, essa história é fóda mesmo: Uma das mais engraçadas da fase inicial do Barks... Ela é de 1946 e saiu aqui já no nº 2 da revista do pato na Abril!

    Infelizmente, não tenho ela impressa (só em scans)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  15. Principe Valente e Pato Donald do Carl Barks com certeza foram as melhores criações da Era de Ouro das HQs e marcantes até hoje, ultrapassando a barreira do tempo. São duas coleções que valem cada centavo e que independente do espaço aqui no quarto eu vou completar.

    Comprei também o "Contrato de Judas". Leo, vou dar uma dica de leitura, pois tal título é pouco falado, mas a hq Além da Imaginação feito pela Dynamite, foi uma das HQs mais incríveis que já li, e me sentiria mal se não recomendasse.

    E por último, chegou o CHM dos Defensores com a origem do Doutor Estranho que eu cofrei sem nem pensar duas vezes.

    ResponderExcluir
  16. Oi, Leo, blz? Bom ver o Submundo voltando...

    E finalmente tô comprando a coleção do Barks. Quando a Abril lançou a coleção original, eu tava sem grana e desempregado... Felizmente, agora posso acompanhar esse relançamento.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  17. "Essa é cofre certo! =D"


    Valeu a pena sim: Taí uma bela edição pra quem é fã dos patos... Só história boa!

    Abs!

    ResponderExcluir
  18. "Parece que Abril realmente se deu conta que há publico interessado nesses clássicos, pois eles é que são indispensáveis hoje em dia se comparado as HQ atuais."


    É bem nessas, Marcelo...

    A Abril demorou 10 ANOS pra perceber o potencial dos encadernados de luxo... E qdo percebeu, se deparou com um segmento de mercado já dominado pelos encadernados da Panini e de outras editoras de menor porte. Até q diante da demora em entrar no ramo dos encadernados de luxo, não se pode negar q a Abril tem se saído bem com material clássico direcionado pra um leitor mais adulto (e saudosista)!

    Não acredito q essas ed. de 60 reais estejam sendo destinadas ao jovem e novo leitor... mas acredito q os pais dessa geração mais nova esteja comprando pra consumo próprio e até pra incentivar seus filhos a seguirem esses passos! Eu mesmo, qdo tiver filhos, pretendo fazê-los começar pela linha Disney (mas com os clássicos q eu lia na infância)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  19. "Não aguentava mais esperar a volta da submundo hq."


    Brigadão mesmo, marcos...

    Eu tbm não via a hora de voltar à ativa aqui no blog (atualizar este espaço com matérias e participando dos debates é uma das coisas q mais me relaxa na correria do dia-a-dia - cada vez mais agitada e estressante, rs)!

    Mas valeu a pena a espera... pois já sei agora (na prática) q o blog não precisará mudar mto (o NOVO "submundo" terá mais recursos: mas nada fora do normal - ou seja: sem mtas frescuras, rs)! Só vou precisar ficar off-line mais 3 dias durante minha ida e estadia à SP - pois não levarei o notebook na viagem, já q pretendo voltar carregado de gibis e bonecos, hehe)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  20. "recentemente li o vol. 3 de patrulha do destino e meu deus, que negocio confuso!"


    E aí, Gustavo... blz?

    Realmente, eu só li o Vol. 1 da "patrulha" e larguei de mão... Eu até curto esses gibis bem "loucões" e q parecem não ter sentido (acho q o Morrison tava bem cheiradão qdo escreveu isso, rs): Mas desisti dessa coleção mais pela questão financeira de de espaço físico nas minhas estantes (precisei fazer cortes: não teve jeito)! Não sei como prosseguiu nos Vol. seguintes, mas o 1º já tava bem "viajandão"!

    Abs!

    ResponderExcluir
  21. "No aguardo de uma oportunidade de desconto online."


    E aí, SEMI... blz?

    Olha, nesse caso do Pato do Barks... não achei descontos mtos animadores por aí. A própria Amazon só baixou uns 8 pila no preço de capa (achei pouco: acho q já estão prevendo q vai vender afú de qq jeito)!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 8 pilas já é alguma coisa. Sem contar que eu achava que ia demorar mais a aparecer na Amazon.

      Excluir
  22. "Barks é, sem dúvida alguma, um dos gênios dos quadrinhos do século XX."


    Concordo plenamente, Tadeu...

    A genialidade do Barks se faz visível em suas próprias criações (Tio Patinhas, Metralhas, Escoteiros-Mirins, Pardal, Patópolis, etc) e no desenvolvimento natural de cada personagem q habita esse universo. Pra mim, o Barks é o equivalente pra Disney ao q o REI Kirby foi pra Marvel!

    Um dos exemplos da importância de Barks pra cultura pop em geral... é a influência q ele gerou pro cinema: Spielberg e George Lucas são 2 q se inspiraram bastante na obra de Barks (principalmente em "Indiana Jones" - q teve várias cenas tiradas dos gibis de Barks, a começar pela cena famosa da armadilha com uma rocha rolando)!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Barks sem dúvida, junto com caras como Hall Foster e Will Eisner moldaram toda uma geração, que de tanto se modificar perdeu a "essência".

      Caras como Carl Barks fazem muita falta hoje. Estamos em meio de uma geração que se inspira no pior do cinema para produzir HQs e se esquecem da criatividade para planejar histórias incríveis e surpreendentes.

      Sempre fui uma pessoa chata para muitas histórias independentes, pois sempre utilizei o cinema e as séries para sanar tal gosto, tanto que a "vantagem" de editoras com DC e Marvel são dar "conforto" ao leitor de não precisar testar vários títulos independentes e "repetitivos", porém existem escritores e títulos que merecem sua atenção, independente de sua preguiça e sem sombra de dúvidas, Barks foi um desses.

      Excluir
  23. "Confesso que comprei esta edição junto com o Manual por estar na Bienal e levar a caneca."


    E aí, Wesley... blz?

    Q inveja de vc, hehe: Eu tentei de tudo pra programar minha ida à Sampa de forma q eu pudesse aproveitar a bienal e cofrar lá essa ed. do Barks + o Manual do Pardal (q tá igualmente espetacular)... e ganhar de brinde essa caneca exclusiva do Barks (q eu vi nas fotos e tá lindona mesmo: reproduzindo a arte da capa desse encadernado)!

    Qto ao ritmo de lançamentos de luxo da Disney... A parada vai ficar pesada mesmo, pois este mês já tem o "Mickey" (do Paul Murry) e o "Manual do Mickey" (q eu tive na infância e é mto bom tbm)! Depois já vem já tem o 2º Vol do Barks e os Manuais do "Tio Patinhas" e "Maga & Min" (cofres certeiros)! Aliás, sobre a moedinha, eu soube q rolou uma tremenda burocracia por causa do imetro (eles acham q a criançada vai adorar engolir a moeda, rs)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  24. "dos capa dura da Disney eu tenho apenas a Saga do Tio Patinhas, que inclusive reli nesse final de semana. HQ top!!"


    E aí, Fabiano... blz?

    Olha, vou te dizer: Tá difícil escolher qual a melhor ed. de capa-dura da Disney até agora entre: "A Saga do TP" e o "Pato do Barks" (as 2 ed. tão mto "TOP de linha" e o páreo é dureza entre elas, hehe)!

    O papel no miolo agora mudou: é um off-set melhorado (mto bacana e q realça bem a colorização mais fiel às revistas da época)... Em suma: Valeu a compra e recomendo (apesar do preço não ser lá um custo-benefício mto bom diante de outras encadernações luxuosas)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  25. "Ih, acho que o meu comentário vai duplicar. Me atrapalhei aqui rsrs"


    Na verdade: Saiu triplicado, hehe... Mas tdo bem, mais trapalhadas do q eu fiz nos últimos dias (cheguei até a perder a senha do blog ficando 3 dias sem conseguir logar aqui) é difícil, rs!

    Abs!

    ResponderExcluir
  26. "Leo, vou dar uma dica de leitura, pois tal título é pouco falado, mas a hq Além da Imaginação feito pela Dynamite, foi uma das HQs mais incríveis que já li, e me sentiria mal se não recomendasse."


    E aí... blz?

    Brigadão mesmo pela dica... Nunca li essa HQ, mas sempre fui fanzaço da série de TV (tenho vários DVDs gravados com episódios da série clássica em P&B e tô em busca agora da 2º série colorida dos anos 80/90 q passava na Globo)!

    Já vou sair agora na procura dos scans desse material, rs... Valeu mesmo!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Costumo testar se é interessante ou não o conceito de uma série, às vezes baixando uma HQ da mesma e vejo se quero assistir, e como imagina nas férias verei Além da Imaginação.

      Excluir
  27. "E finalmente tô comprando a coleção do Barks. Quando a Abril lançou a coleção original, eu tava sem grana e desempregado..."


    E aí, Rodrigo... blz?

    Sabe, por coincidência eu tava na mesma situação q vc na época em q a Abril lançou a 1º coleção do Barks... Não pude comprar, pq o preço era relativamente alto pros padrões em questão (15 reais por edição numa coleção composta por 41 Vol. era algo pra poucos)! Sem um bom emprego era difícil manter uma coleção assim!

    Pesava tbm o descrédito da Abril no início dos anos 2000... A editora tinha acabado de perder a Marvel e DC por incompetência e má-administração do material q tinha em mãos, e eu era um dos mtos leitores q duvidava q a editora fosse publicar até o fim uma coleção daquele porte! Enfim, agora estou tendo minha 2º chance tbm, rs!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E 60 reais por edição numa coleção de 30 volumes também não é para poucos? O preço continua sendo alto para os padrões atuais, pois são 240 páginas em papel offset e formato menor que o americano da Fantagrapics. A Abril poderia ter conseguido um preço melhor que iria vender muito mais e mais pessoas conseguiriam ter acesso e fazer a coleção completa.

      Excluir
  28. Off-topic (falar de Gath Ennis numa postagem do Barks é meio bizarro, confesso): Parece que a Panini tá relançando Preacher. To me coçando pra comprar.

    ResponderExcluir
  29. Tenho a outra coleção e pensando ainda nessa (se comprar uma fica dificil parar) .........comprei o Manual do Pardal na saraiva (até agora não vi descontos nos manuais e nem nessa do Barks)......não consegui ir na bienal também e perdi a caneca........e que bom a volta do blog submundo hq.......valeu Leo.

    ResponderExcluir
  30. "Só para complementar, as edições originais da Fantagraphics são semestrais e lançaram até agora 11 números."


    E aí, Alex... blz?

    Valeu mesmo: Eu não sabia q a periodicidade da coleção era tão esparsa assim lá fora... Olha, nesse ritmo a coisa vai longe então, pois se faltam umas 20 ed. pra completar a fase Barks, saindo 2 por ano levaria 1 década ainda (êta canseira, rs)!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E essa coleção ainda reveza entre Pato Donald e Tio Patinhas, ou seja, irá demorar mais ainda. Sairam 9 volumes do Donald e 2 do Tio Patinhas. Ele e Principe Valente eu provavelmente só vou ver lançando completo quando eu virar idoso.

      Excluir
  31. "Foi uma boa sacada. Eu nem ia atras desses novos encadernados se não fosse essa volta pela recolorização, ja que tenho a coleção anterior."


    Tbm acho, gustavo...

    Eu compraria de qq jeito pq perdi a versão anterior, mas (em termos de estratégia de marketing) foi uma boa sim terem esperado pra relançar a coleção de uma forma diferenciada (com novas cores e extras)!

    Do meu ponto de vista: valeu a espera... pois não se trata simplesmente de "apenas mais uma" rererererepublicação, rs!

    Abs!

    ResponderExcluir
  32. "Caras como Carl Barks fazem muita falta hoje. Estamos em meio de uma geração que se inspira no pior do cinema para produzir HQs"


    Verdade... é triste termos de admitir, mas não estamos mais numa época em q grandes mestres das HQs eram comuns de se encontrar nas mais diversas linhas e gêneros de quadrinhos!

    A Disney não tem mais um "Barks"... A Marvel não tem mais um REI "Kirby"... e a DC não tem mais um Alan Moore revitalizando seus títulos (MP, Watchmen, Vertigo em geral)! Foi-se o tempo dos grandes CRIADORES dos gibis (não quero ser injusto com alguns poucos talentos promissores e veteranos q ainda estão na ativa, mas é inegável q já não se encontra um "Barks" ou um "Kirby" em cada esquina no mundo dos gibis)!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rs rs
      Como vocês são fatalistas kkkkkk a Image está ai pra mostrar que tem um monte de HQ autoral de excelente qualidade...fora as HQs nacionais mais underground...material europeu...rs
      deixem de ser saudosistas ...o passado e o presente podem conviver juntos...abc

      Excluir
    2. Os quadrinhos praticamente "morreram" em qualidade e em uma geração que tem a disposição tanta porcaria em oposição ao pouco material bom; se torna necessário boas referências para os futuros novos cartunistas. Um novo "Barks" concerteza faz falta a essa geração que precisa de um novo gênio que atualize a nossos tempos, histórias surpreendentes.

      Excluir
    3. Cara...eu vejo esta reclamação em todo meio...cinema, musica, hqs...etc...
      eu realmente acho dificil a humanidade ter entrado em crise criativa tão severa...acho que isto é mais fruto do saudosismo exagerado mesmo...mas é apenas minha opinião...abc
      Mas concordo...quanto mais Barks surgirem...melhor para nós !!!!

      Excluir
  33. "Parece que a Panini tá relançando Preacher. To me coçando pra comprar."


    E tá mesmo, Alex...

    Já vi o "Preacher" (Vol. 1) em listas de pré-venda... E parece q sairá junto com o Vol. 4 (Santo dos Assassinos) tbm - outra q tava esgotada desde o ano passado! Com certeza, é devido ao seriado de TV (q eu não assisti e nem sei se verei)! Seja como for, é um lançamento sempre válido e q merece ser lido por todos!

    Abs!

    ResponderExcluir
  34. "não consegui ir na bienal também e perdi a caneca........e que bom a volta do blog submundo hq"


    E aí, Roni... blz?

    Me deu até uma certa tristeza qdo comprei juntos o "Pato Donald" do Barks e o "Manual do Pardal" nas bancas (fora da Bienal) e fiquei SEM a bendita caneca, rs (q era brinde na bienal pra quem comprasse as 2 ed. juntas)!

    E o "Submundo" tá de volta mesmo: Foi importante esse breve hiato de alguns dias fora do ar, pra testar novos formatos e plataformas... Serviu pra eu ver q não será preciso inventar mta moda e acho q vou tentar fazer as alterações necessárias me mantendo no próprio blogger! Em pouco tempo (se tudo der certo) estarei anunciando as novidades programadas pro "Submundo 2.0" (nome provisório): q deverá manter um visual/formato similar ao atual só q com mais recursos (um canal de vídeo, interligação com outras redes sociais, e até - quem sabe - uma LOJA FÍSICA, pq não? hehe)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  35. "8 pilas já é alguma coisa. Sem contar que eu achava que ia demorar mais a aparecer na Amazon."


    A Amazon tem recebido todos esses encadernados de luxo da Disney e sempre acaba oferecendo algum desconto tbm... nem q seja meio mixuruca, rs! Vale a pena uma olhada lá, pois até os "manuais" eles tão vendendo!

    Abs!

    ResponderExcluir
  36. "Ele e Principe Valente eu provavelmente só vou ver lançando completo quando eu virar idoso."


    O "Valente" eu acho mais difícil ainda... Pois nesse caso ainda tem q ver se o material se saiu bem nas vendas e se a Pixel pretende continuar publicando a série (pelo menos os patos do Barks a gente já sabe q tem bastante apelo comercial e q tá garantida a sua continuidade nas bancas, hehe)!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Principe Valente deve durar algumas edições e não nego que só planejo comprar até o casamento. Do Barks o ruim será a periodicidade.

      Excluir
  37. "Como vocês são fatalistas kkkkkk a Image está ai pra mostrar que tem um monte de HQ autoral de excelente qualidade...fora as HQs nacionais mais underground...material europeu...rs"


    E aí, Fábio... blz?

    Sei q tem mta gente boa e talentosa no mercado atual de HQs... Mas o q eu quis dizer é q não tem mais aquela quantidade de CRIADORES nas grandes editoras. É claro q temos ótimos escritores e desenhistas atualmente, mas nenhum deles tá criando trocentos personagens pra Marvel e DC (ou mesmo pra Disney)!

    Os caras criam personagens NOVOS pros seus próprios trabalhos autorais (creio q pras editoras não se apropriarem deles)... E Marvel, DC, e Disney ficam vivendo de remakes, reboots, e releituras de histórias do passado por falta de criadores mais ativos!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O problema é bem o que você falou Leo. Mas como adendo, eu diria que se tem títulos autorais até demais e o mercado está saturando. Estamos denovo como nos anos 40, na política "tem poderes? crie um mundo para esse personagem e lá temos o título".

      No passado as editoras até que abusavam bastante dos seus funcionários que acabavam sendo mal pagos e um título autoral era mais uma garantia de sustento; coisa que hoje não ocorre. Não reclamo de títulos autorais, pois vários que adoro e inclusive tenho em casa, porém acho complicado essa de hoje 80% das boas histórias de HQs saírem de títulos autorais.

      Hoje o que não faltam são idéias nas HQs, porém a maioria está saindo em títulos autorais, por ego de roteiristas, e só fica uma pergunta no ar : antigamente, as HQs passavam histórias que não tinham condições de saírem de forma satisfatória em séries e filmes, o que não ocorre hoje. Daí a pergunta é : se a maioria das histórias que andam saindo são autorais, "fechadas" e não são das três que o Leo citou, porque o pessoal não veria em séries ou filmes histórias dessa forma ao invés das HQs ?

      Muitas pessoas lêem HQs por causa de personagens que via ou vê em jogos, filmes, desenhos ou gibis que o pai dava quando criança, por isso títulos mais alternativos são menos vistos. Estamos hoje com tanta coisa pra ver, ler ou jogar, que se tiver pouca visibilidade ou "história", passa batido.

      É aquilo cara, até eu que curto bastante HQs me pergunto porque eu olho títulos independentes e com histórias previsíveis, invés de comprar um novo computador, videogame ou celular, pois uma coisa é você ir comprar títulos famosos, populares e bons, outra coisa é você ficar comprando títulos alternativos que não te surpreendam.

      Excluir
    2. Leo, esse coisa de direitos autorais para artistas é muito complicada. Lembro que a Marvel há alguns anos comprou a CrossGen e até hoje não conseguiu utilizar os personagens graças aos direitos autorais.

      Histórias autorais eram para ser excessão e não boa parte do mercado. Para falar a verdade, hoje não consigo imaginar como as HQs iam sobrevive hoje sem a ajuda da televisão e do cinema.

      Estamos numa geração que o que não faltam são ideias para histórias interessantes, o problema é que a maioria está optando em colocá-las em histórias autorais.

      Excluir
  38. "Um novo "Barks" concerteza faz falta a essa geração que precisa de um novo gênio que atualize a nossos tempos, histórias surpreendentes."


    Acho q o mais perto q a linha Disney teve disso até agora foi o Casty... Mas a impressão q ficou é q o auge dele meio q "esfriou" de uns tempos pra cá. Ele teve seus trabalhos iniciais mto alardeados qdo publicados aqui pela 1º vez nos gibis do "Mickey": A "Ilha de Quandomai" e "O Mundo do Amanhã" são 2 bons exemplos de HQs geniais do Casty, mas a Abril mesmo já andou jogando material inédito dele no mix de "tijolões" tipo "MEGA" e "Jumbo" (um desperdício)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  39. Fala ai Leo blz?
    Cara ainda bem q vc voltou já estava em abstinência de submundo rsrsrsrsrs. Pesquisei sobre a duração da fase do Milligan em Shade e pela divisão da panini daria perto dos 10 encadernados, vc acredita q ela irá completar??
    E gostaria de saber sua opinião sobre o titulo.
    Aproveitei pra ler só mais malucos recentemente, Shade e Patrulha do destino esse segundo confesso que teria parado tb no primeiro mais como já havia comprado até o 3° continuei, e foi uma grata surpresa, pra mim as historias melhoram bastante.

    Abr

    ResponderExcluir
  40. "E 60 reais por edição numa coleção de 30 volumes também não é para poucos? O preço continua sendo alto para os padrões atuais"


    Com toda certeza q sim... Essa nova coleção ainda continua sendo pra poucos: E eu diria até q ela é pra um público ainda MENOR do q a versão anterior!

    O q eu quis dizer mais acima é q qdo estamos desempregados e sem uma renda mensal (como eu estava há 12 anos atrás) a impressão é q o produto se torna ainda mais inacessível do q realmente é (ou era). A versão atual de 60 reais é BEM mais cara em comparação com a anterior de 15 reais (considerando-se a inflação de lá pra cá, imagino q se fosse hj, custaria uns 25 a 30 reais uma ed. de 180 pág em capa-cartão e papel LWC - q tem sido a média da Panini pra ed. nesse formato)!

    A crise econômica no país aumentou nos últimos 12 anos... E isso tbm é um fator q ajuda a tornar um gibi de 60 reais algo restrito pra um público mais reduzido do q antes! Eu "chutaria" q a tiragem da versão atual deva ser menor do q 1/4 da anterior de capa-cartão!

    Abs!

    ResponderExcluir
  41. "Principe Valente deve durar algumas edições e não nego que só planejo comprar até o casamento."


    E aí... blz?

    Vc saberia me dizer em q Vol. da coleção ocorreria o casamento? Um amigo meu disse q compraria a coleção apenas até a ed. 15 (mas não me lembro a razão dele querer comprar até a 15)!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não lembro, mas na coleção antiga é no máximo no vol 9.

      Excluir
  42. "É aquilo cara, até eu que curto bastante HQs me pergunto porque eu olho títulos independentes e com histórias previsíveis, invés de comprar um novo computador, videogame ou celular"


    Entendo o q vc quer dizer...

    Foi o cinema q popularizou de novo os super-heróis perante as novas gerações (não foram os gibis)... Embora o cinema tenha bebido da fonte dos gibis pra isso (é irônico até q a maioria dos filmes da Marvel e DC ainda estejam se baseando em material mais antigo dos gibis e não tanto no atual - tirando o "Esquadrão Suicida" q é bem Novos 52)!

    Os gibis q a gente lia e curtia na infância rolaram em uma outra época: na qual a gama de opções pro lazer era mto menor do q hj. Os vídeo-games (cada vez mais realistas), celulares (q deixam as pessoas cada vez mais grudada neles), e netflix da vida (com milhares de opções de filmes e séries) são uma concorrência quase massacrante pros gibis!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para mim foram os desenhos animados baseados em super-heróis que popularizaram os gibis, pois antes deles eu nem percebia direito os super-heróis nas bancas, e olha que meu tio havia tentado fazer eu ler Homem-Aranha e o Batman.

      A verdade é que os títulos mais "alternativos" estão ficando muito caros, fora o tempo que você fica procurando algo bom no meio, é aquilo, excetuando HQs de personagens que você já via na Tv ( a exemplo de Marvel, DC, Disney, Looney Tunes, Snoopy... ) e nos videogames, só histórias que se destaquem muito fariam valer a pena.

      Lí no inicio de ano as HQs de The Witcher e de Assassin's Creed, e a vontade que deu de comprar o jogo foi muita... fora a minha vontade de voltar a jogar os jogos do Mario ( sim, a minha infância foi jogando videogame com amigos ), e quando olho para o meu bolso, todo mês eu pego HQs e o meu armário a encher. Marvel e DC eu praticamente peguei tudo o que queria e hoje da DC, eu pegaria no máximo Justiça e A Nova Fronteira pela DC, Marvel Terror e ( talvez ) Howard O Pato pela Marvel. De títulos "alternativos" já peguei os que queria e acho que acompanhar mesmo será os encadernados de luxo da Disney. O Valente tá muito caro e eu com certeza não vou pegar todos os volumes.

      Próximo ano, provavelmente vou ter juntado o bastante para comprar algo assim. Enfim, está essas mídias estão virando uma concorrência massacrante para os gibis, porque a qualidade dos atuais diminuíram muito e mais da metade das vendas, com certeza estão de republicações. Isso com certeza explicaria o investimento massivo no cinema e na Tv e a estratégia que usam para as histórias atuais para vender, porém é aquilo, né ? Se já tem uma concorrência forte, diminuir o nível das histórias só piora a situação, e é por isso que eu me impressiono que editoras como Image, Valiant, Dark Horse e Dynamite sobrevivem.

      Excluir
  43. "Pesquisei sobre a duração da fase do Milligan em Shade e pela divisão da panini daria perto dos 10 encadernados, vc acredita q ela irá completar??"


    E aí, Guilherme... blz?

    Eu tbm fiquei com uma tremenda abstinência de postar aqui nesses últimos dias em q fiquei trabalhando nas futuras mudanças do blog, hehe: A gente acaba se acostumando a pesquisar sobre HQs pra atualizar as postagens e participar diariamente dos debates q rolam nos comentários! Mas prometo compensar isso acelerando o ritmo de postagens pra este mês (já vem aí mais 2 matérias em sequência entre hj e amanhã, rs)!

    Qto ao "Shade"... Infelizmente, eu acho q a Panini não completa a série por aqui. Explico: A fase Milligan na Vertigo teve 70 edições ao todo, PORÉM: Nos EUA só saíram 3 encadernados (dos quais a Panini já publicou as 2 primeiros). No LINK abaixo tem as sinopses das 3 edições q saíram lá fora:

    http://www.mycomicshop.com/search?TID=19370476

    Como vemos então, o Vol. 3 do "Shade" saiu em 2010... e não teve continuidade. Acho q a Panini vai só até aí mesmo (por falta de opção - já q não tem o resto dos TPs)!

    Minha opinião sobre a série é q é mto boa: Comprei os 2 Vol. q saíram e li apenas o 1º, mas gostei bastante e queria seguir até o fim (curto pra caramba esses gibis meio "loucões" q fogem dos padrões normais, rs)! Já a "patrulha" eu só parei pq precisei cortar gastos (queria seguir adiante com ela tbm)!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Puxa q pena hein, gostaria tanto de continuar lendo essa fase, vc saberia dizer se a panini vai continuar investindo nestes títulos "alternativos" da vertigo?
      Uma pena a atual fase da vertigo, tirando the wake (q eu ainda não li)nos últimos anos não ouvi falar de mais nenhum titulo de sucesso ou deixei escapar algum nome?

      Abr

      Excluir
  44. "Estamos numa geração que o que não faltam são ideias para histórias interessantes, o problema é que a maioria está optando em colocá-las em histórias autorais"


    Pois é... Eu acredito q a melhor forma de contornar esse problema seria se as grandes editoras adotassem uma nova forma de renegociar os direitos das criações com os autores: Pra evitar q o artista crie UM ou trocentos personagens legais e morra na miséria enquanto as editoras faturam milhões em cima do trabalho alheio (taí os exemplos de Kirby e Siegel)!

    Do jeito q é feito atualmente... os caras guardam as melhores ideias pra suas próprias obras autorais mesmo (é mais negócio pra quem cria)!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Atualmente, se não me engano, os artistas ganham uma porcentagem x cada vez que a história que ele criou é vendida, porém o valor deve ser ínfimo.

      A verdade é que querendo ou não, todo artista tem vontade de criar uma obra própria, o problema é o excesso disso que faz o artista criar várias obras autorais.

      As vezes o artista nem precisava criar novos personagens, mas sim histórias memoráveis. Mudanças precisam ser feitas nesse sistema, porém todo ramo de negócios é uma batalha contra o relógio e não sabemos se a situação vai melhorar antes da queda dessas editoras ( que sabemos que um dia ocorrerá ).

      Excluir
    2. Eu não sei dizer do quanto estamos falando nessas quantias... Mas sei q o Rob Liefeld ganhou uns belos "trocos" ($$$) por ter criado o "Deadpool" (e ter tido a sorte do personagem ter emplacado um filme)! Mesmo assim, são casos raros e isolados esses!

      Abs!

      Excluir
    3. Na verdade o pessoal recebe mais hoje pelas HQs, porém ficar rico, só em casos como o de Rob Liefeld e de alguns artistas que fizeram obras autorais. Porém convenhamos, tem de ser no mínimo desequilibrada a pessoa que pensa em enriquecer escrevendo HQs. Uma coisa são gênios que conseguem agradar todos os públicos e tenha muita visibilidade, outra coisa são o resto. Pessoas que entram no ramo das HQs não deviam pensar em enriquecer, mas sim em realizar seu sonho.

      Excluir
    4. Pior q eu vou te dizer... Conheço mtos artistas q estão começando agora no ramo (através das lojas e eventos dos quais participo) e a maioria deles sonha mesmo em ficar rico desenhando HQs!

      Alguns querem ser o novo Deodato ou o novo Ed Benes (entre outros artistas q conseguiram grande destaque fora do Brasil trabalhando pra Marvel e DC)... Mas a realidade ainda mostra q é preciso mais do q talento pra isso: é preciso ter bons contatos e amizades pra chegar até lá (além de talento, é claro)!

      Abs!

      Excluir
    5. Nem o Kirby ficou rico, e ele criou metade do imaginário popular da Marvel.

      Excluir
  45. "Para mim foram os desenhos animados baseados em super-heróis que popularizaram os gibis, pois antes deles eu nem percebia direito os super-heróis nas bancas"


    E aí... blz?

    Eu já acho q foi o 1º "Batman" do Tim Burton (de 89) q popularizou os gibis depois de ANOS estagnados em outras mídias (tipo o cinema e a TV). Aliás, nessa época eu tava completamente afastado dos gibis e mesmo assim fui ao cinema e saí de lá louco de vontade de ler um gibi do morcego (cheguei numa banca e comprei o formatinho: "As Várias Faces de Batman")!

    Mas só voltei a colecionar pra valer mesmo qdo me viciei no desenho animado dos "X-Men" nos anos 90... A partir dali, eu decidi voltar com tudo pro mundo das HQs (no caso, foi on desenho da TV q me motivou à isso)!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, o primeiro que vi foi os X-Men dos anos 90 no extinto canal Fox Kids, em seguida o do Homem Aranha da mesma década e depois os da DC pela CN.

      Hoje não se imagina como teria sido o destino das HQs sem os filmes, séries e desenhos dos mesmos.

      Excluir
    2. Bem, falando por mim... acho q se não fosse o desenho dos XM nos anos 90, eu jamais teria me empolgado a ponto de voltar à colecionar gibis!

      Talvez este blog nem existisse se não fosse pelo desenho animado dos XM (pois sem isso eu teria seguido outro rumo na vida, rs)!

      Abs!

      Excluir
    3. A fase atual das duas editoras e o meio que estão planejando o futuro dos filmes está me fazendo é desistir das HQs dos mesmos.

      Segundo a Marvel, é provável que depois de Desafio Infinito nos cinemas, irão começar a aparecer o Miles Morales, a nova Miss Marvel e outros novos heróis medianos cuja nova geração anda lendo. Na DC eu já não curti a pegada da Liga da Justiça e só planejo ver filmes de alguns heróis solo.

      Enfim, a não ser as HQs de prelúdio dos filmes que desejo ver, só planejo pegar o Marvel Terror, Salvat Vermelha do Fera e o encadernado da Origem do Surfista Prateado. Peguei atualmente o Contrato de Judas ( última hq que desejava da DC ), o CHM dos Defensores com a origem do Doutor Estranho ( uma das últimas que desejava da Marvel ). Agora só vou comprar mesmo alguns encadernados Disney e quem sabe futuramente, quando a Marvel e a DC melhorarem eu volte.

      Encadernados de tiras de humor e sátiras, Rocketeer, Choques Futuristas, Príncipe Valente e algumas HQs independentes eu não descarto eventualmente pegar, e por notícias assim eu continuarei acompanhando o blog.

      PS: Adicionei o encadernado do Fera na minha lista porque sempre tive curiosidade de como o Fera virou um monstro azul e sua matéria alimentou essa minha curiosidade, o Surfista Prateado eu sempre achei a origem dele uma das mais interessantes e não poderia faltar na minha lista e por último, sempre curti essas HQs de terror antigas e será um prato cheio pegar o encadernado Marvel Terror.

      Excluir
    4. Víxi... Não sabia desses planos da Marvel pros futuros filmes!

      Detesto o universo ultimate e tudo q siga esse estilo/tendência (definitivamente: não é pra mim). Se os próximos filmes pretendem partir pra essa linha, então a tendência é eu tbm abandonar o cinema (da mesma forma q tbm não tive o menor interesse em assistir o "novo" filme do "4F" - q é num estilo bem "ultimate" de modificar tudo pra adaptar às novas gerações)!

      Mas tudo bem, não preciso do cinema pra me divertir e curtir as coisas q me agradam... Um exemplo disso é a impressionante quantidade de títulos clássicos e raríssimos q eu nunca tinha lido na vida e q aparecem todos os meses nas bancas. A "CHM dos Defensores" e ed. da Salvat (Fera, Contos de Asgard, Dr. Estranho, Nick Fury) já bastam pra garantir as minhas leituras, rs!

      Abs!

      Excluir
    5. Leo, o Universo Ultimate era bom nos três primeiros anos, depois foi ladeira abaixo.

      Sei que tem muito material mediano e que para mim não é tão interessante no meio disso tudo, e são poucas que eu pego e gosto. E querendo ou não a Marvel precisa de um reboot e é imprescindível que atualize para as novas gerações, o problema é como é feito.

      As más fases nos quadrinhos e previsão de piora nos filmes no futuro ( provavelmente para acostumar o povo ao novo jeito dos quadrinhos atuais ), eu não deixaria que edições imperdiveis escapem, porém dar meu dinheiro para sustentar essas duas do jeito que estão e em histórias medianas para baixo não dá.

      Excluir
    6. Eu nunca gostei da linha ultimate (nem no começo)... Mas eu gostava da abordagem mais adulta de alguns títulos da Marvel q surgiram junto com a ultimate e q tbm eram meio "fechados" e desligados de amarras cronológicas!

      Exemplos de ótimas séries nesse estilo: "Inumanos" (Jenkins/Jae Lee), "Demolidor" (Diabo da Guarda), "Marvel Boy" (Morrison), "Justiceiro" (Ennis), "Poder Supremo" e praticamente toda a linha MAX!

      Acho q é perfeitamente possível produzirem boas HQs hj em dia... só não vejo boa vontade das grandes editoras pra q isso aconteça (a Marvel atual não chega nem perto de oferecer títulos como os q eu citei acima)!

      Abs!

      Excluir
    7. Que tem como fazer boas histórias hoje, tem; o que falta é vontade.

      O interessante da linha eram as idéias que o pessoal teve que foram boas, agora o defeito foi o pessoal não conseguir manter qualidade. E é questão de gosto.

      Excluir
  46. "vc saberia dizer se a panini vai continuar investindo nestes títulos "alternativos" da vertigo?"


    E aí, Guilherme... blz?

    Sim, a Panini deve lançar em seguida o "Kid Eternidade" da Vertigo (uma HQ mais obscura do Grant Morrison q saiu aqui pela Metal Pesado)... Tbm vão relançar o "Skreemer" e acredito q continuem investindo mais nessa fase inicial da linha Vertigo (q parece ser mais atrativa pros leitores do q a fase atual)!

    Eu li o "Despertar" (Wake) e achei mto bom (recomendo)... Mas podemos citar vários outros sucessos recentes da Vertigo, a começar por "Fábulas" e "Escalpo" (2 das melhores HQs dos últimos anos)! Uma pena q fora isso, a linha Vertigo não tem demonstrado maiores sinais de vida!

    Abs!

    ResponderExcluir
  47. Para mim os quadrinhos perderam a inocência de outrora. Alguém duvida do amor de um Carl Barks ou um Stan Lee pelos seus personagens? Pessoas como Frank Miller e Alan Moore queriam apenas dar vazão as suas doideiras. Hoje temos os Mark Millars da vida, que criam histórias já pensando em como vender o roteiro para o cinema.

    E quanto aos leitores... Bem, quantos aqui já não comentaram quando um filme é lançado "vou esperar para baixar e ou ver em casa no dvd"? Antigamente, quem perdia um filme no cinema, não teria outra oportunidade de assistir tão cedo, o que tornava aquela experiência muito valiosa. Levava anos para sair em vídeo e posteriormente na tv aberta.

    Hoje em dia, tudo se tornou mais descartável. E se um filme no cinema é assim, imagina com quadrinhos?

    Antigamente tínhamos poucas opções de entretenimento e os gibis eram uma excelente e econômica opção. Hoje em dia, pra que uma criança vai ler o Pato Donald se ela tem acesso ao qualquer desenho a um clique do mouse?

    Nem precisamos mais da quadrinização dos filmes (que durante muito tempo foi minha opção para "rever" um filme).

    Sinceramente, acho que a decadência criativa dos quadrinhos é irreversível.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, SEMI... blz?

      Os tempos atuais são assim mesmo... Tenho amigos com filhos pequenos e vejo q a molecada não liga a mínima pra gibis impressos: Possuem vídeo-games com uma infinidade de jogos onde podem interagir de forma mais realista (ficando imersos no universo do jogo) e uma vasta gama de opções na TV (com netflix e internet de alta velocidade pra baixar qq filme em minutos)!

      É inegável q tudo é mais fácil pra geração atual... perdeu um filme no cinema? é só esperar um pouco q logo ele aparece pra baixar (não precisa mais aqueles longos meses até sair em VHS ou passar na TV aberta com cortes)! A quantidade de filmes baseados em HQs tbm se proliferou a tal ponto q a maioria já passou a ser completamente descartável (perdeu-se aquela emoção de qdo eram raríssimos os filmes baseados em gibis e a gente valorizava mais qdo faziam um filme do tipo)!

      A própria Marvel já parou de fazer quadrinizações de filmes com essa desculpa de q "perderam a razão de existir"... Acho q só andaram fazendo umas dos "Vingadores" recentemente pra venderam os "prelúdios" junto (sub-tramas q se passam antes do filme)!

      Enfim... tbm acho q é um caminho sem volta: tem quem goste e prefira as coisas assim, mas não acho q os quadrinhos possam voltar a oferecer uma NOVA Era de "Prata" ou "Bronze"!

      Abs!

      Excluir
    2. Eu não acho que é um caminho sem volta. Estamos em tempos em que filme de super heróis são modinha, e o resultado só teremos melhor quando esse hype acabar.

      Quer um exemplo ? Eu nasci nos anos 90, então é claro que conheci histórias dramáticas, pesadas, sombrias e sem toda a tecnologia de hoje; agora imagina que nasceu de 98 pra frente e cresceu com tudo que a tecnologia e o excesso de informação propiciou hoje e imagine eles se importando muito com eventos históricos, tramas que já viram parecidas várias vezes e além de ser um mídia pouco atrativa para alguns, as HQs atuais parecem com os desenhos animados e os filmes da própria editora e tem tramas medianas. E com a gama de coisas que a garotada tem de opção, a concorrência é devastadora para as HQs.

      Não confunda muito o fato de lançarem muita HQ agora como algo duradouro. Elas já devem ter em mente que esse boom todo vai durar por décadas e décadas, mas sim para aproveitar enquanto estão em alta.

      A verdade é que, ou as HQs se reinventam, ou estarão fadadas a impopularidade, fracasso ou esquecimento no futuro.

      Excluir
    3. Eu tbm acho q essa explosão de HQs sendo lançadas no mercado atual é algo com um limite de tempo pra durar... Não me impressiono tanto com a quantidade de títulos pq sabemos q as tiragens costumam ser baixas em comparação com o mercado de 20 ou 30 anos atrás!

      Temos mto mais variedade hj em dia... mas com tiragens reduzidas em cada título. Porém, as editoras aprenderam (ou ainda estão aprendendo) a lidar melhor com a SEGMENTAÇÃO do público (existem mtos gibis pra chegarem até uma parcela relativamente pequena de leitores e entusiastas de HQs)! Só se dá bem a editora q consegue encontrar e distinguir o seu público-alvo!

      Abs!

      Excluir
    4. Pois é Leo e essa é a parte ruim disso tudo; eles focando demais em um público alvo a qualidade das histórias fica em segundo plano, mas ao menos assim elas se sustentam.

      Excluir
    5. É bem nessas mesmo... A preocupação das editoras hj em dia parece ser apenas agradar ao seu público-alvo (mesmo q pra isso acabe oferecendo um produto mediano e sem mta ousadia - com medo de desagradar esse público)!

      As HQs eram melhores qdo as editoras tinham mais culhões e não se preocupavam tanto em seguir a cartilha do politicamente correto (como se fosse um manual de "boas-maneiras" pra se produzir um gibi)!

      Abs!

      Excluir
  48. "Nem o Kirby ficou rico, e ele criou metade do imaginário popular da Marvel."


    Verdade, Lierson...

    Esses "detalhes" parece q boa parte dos novos artistas acabam esquecendo qdo começam a embarcar em delírios de grandeza e riqueza no ramo dos gibis... E qdo caem na real (percebendo q o sol não brilha pra todos) entram num processo depressivo (q acaba refletido em seus próprios trabalhos - nessas alturas do campeonato em publicações independentes). É triste, mas conheço (pessoalmente) vários artistas q ficaram desiludidos com o mercado e partiram pra outros ramos!

    Abs!

    ResponderExcluir
  49. Coleção magnífica! Não é, Léo? Mas já que o formato é menor do que o original dos EUA, bem que poderiam ter cobrado R$ 49,90 por volume.

    Cara, esse lance de Submundo HQ vicia! Olhava todo dia para ver se havia retornado.

    Até a próxima, Leo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, Michel... blz?

      Eu tbm acho q pelo formato menor q o da Fantagraphics (q é maior q o formato americano dos gibis tradicionais da Marvel/DC) e pela baixa quantidade de pág em relação à outros encadernados de luxo da Disney... O preço mais justo pra essa ed. seria mesmo algo na faixa de uns 40 a 50 reais no máximo! Pior q mesmo à 60 contos a edição tá esgotada nas bancas daqui (e acredito q em outros estados tbm)!

      E obrigado por estar curtindo o blog... Eu tbm fico viciado em atualizar e participar dos debates q rolam por aqui (por falar nisso: daqui a pouco tem postagem nova no ar por aqui, rs)!

      Abs!

      Excluir
  50. Leo o que vai vir nessa coleção, vc tem algum lugar pra ver isso. Pois já ouvi bem desses quadrinhos e nunca li, mas tenho vontade de ler. Só não sei se vale a compra

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E aí, pops... blz?

      Vc tá falando da coleção da Fantagraphics, né? Se for, eu uso o "INDUCKS" pra saber o conteúdo das ed. gringas q já saíram lá nos EUA (aí vai o LINK):

      https://coa.inducks.org/

      Tem q procurar pela editora (Fantagraphics) e clicar nas ed. já lançadas (tem o conteúdo de uma por uma das edições)!

      Abs!

      Excluir
  51. Ah Leo que bacana esse seu blog!!! Pato Donald sempre foi meu personagem da Disney preferido. Quando criança adorava imitá-lo...rs. Recentemente comprei o Manual do Escoteiro Mirim, que delícia que eram estes manuais. Espero que eles reeditem todos!!! Grata pelas dicas, vou comprar esta edição do Pato Donald que ficará em lugar de honra na minha estante!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ana... Tdo bem?

      Muito obrigado mesmo por ter curtido o blog, eu tbm adoro os gibis da linha Disney e sempre comento os principais lançamentos nas matérias de notícias daqui (ou em postagens individuais q nem esta sobre o "Pato Donald"!

      Tbm comprei o "Manual do Escoteiro" e matei a saudade dessa edição q fez parte da minha infância lá nos anos 70... Já saiu o do "Prof. Pardal" tbm (q é igualmente mto bom) e este mês sai tbm o do "Mickey"! Acho q nesse ritmo eles devem republicar todos os manuais mesmo (foram uns 15 ao todo)!

      Abs!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...