18/08/2015

"Editoras Nacionais - Bloch" (Parte 1): Super-Heróis em Cores Psicodélicas....

"Editoras Nacionais".... É uma série de matérias aqui do "Submundo" que resgata a trajetória (com os pontos altos e baixos) das editoras de quadrinhos mais influentes do mercado brasileiro. No ano passado, relembramos a "EBAL" (numa postagem em 2 partes), e agora é a vez da "BLOCH" (também dividia em 2 partes)!!!

Nesta 1º parte da Bloch.... Vamos reviver aqueles tempos "bicho-grilo" dos anos 70, com gibis em cores pra lá de psicodélicas e berrantes (além de gírias da época em profusão nos textos: "jóia", "broto", "móra")!!!

Confira abaixo essa "viagem alucinógena", rs (e não percam - em breve - a "Parte 2"):

A Bloch foi fundada em 1952, por Adolpho Bloch.... Tornando-se um dos grupos mais importantes e influentes da imprensa brasileira e tendo como carro-chefe a revista: "Manchete" (cujo nome foi adotado posteriormente pela - hoje extinta - "Rede Manchete" de TV). Mas o que nos interessa aqui são os quadrinhos, que a editora passou a publicar (com mais ênfase) a partir da década de 70. O "Clube do Bloquinho" (apresentado pelo "Capitão Aza") era o canal de comunicação com os leitores (e também a forma de divulgação dos lançamentos e notícias sobre gibis)!!!

Após uma tentativa fracassada com quadrinhos nos anos 60, a Bloch teve o seu apogeu, de fato, a partir de 1975.... Quando passou a publicar os gibis da Marvel. Diferente da EBAL (que adotava o formato magazine em P&B), a Bloch preferiu o formatinho em cores. Porém, o colorido das edições era bizarro/grotesco e com cores primárias e berrantes (as capas utilizadas nesta postagem deixam claro o tipo de colorização que o leitor encontraria também no miolo das revistas). Os cenários das histórias muitas vezes eram pintados da mesma cor (e até "apagados" em alguns casos)!!!

Assim, a Bloch ficou marcada como a editora das "cores psicodélicas".... E também pelas péssimas traduções com gírias da época ("Bicho", "jóia", e "brasa", eram as mais usadas - Inclusive nas próprias chamadas publicitárias da editora). Alguns personagens também tinham seus nomes "abrasileirados" e a namorada do "Aranha": "Gwen Stacy" acabou virando: "Gina Stacy". Enquanto o "Dr. Octopus" foi rebatizado como: "Dr. Polvo", mas apenas na chamada de capa do nº 1 do "Aranha" (acima): No interior da revista, mantiveram o nome original!!! 

Apesar das cores e da tradução (entre outros problemas), a Bloch tinha lá seu charme (pros padrões da época, ao menos). Pois é importante ressaltar que entre 1975 e 1978 (tempo em que durou sua empreitada pela Marvel) os leitores tinham poucas referências comparativas - os que os tornava, por tabela, menos exigentes quanto à qualidade dos gibis. Também não haviam muitas opções de entretenimento do gênero (super-heróis) e os gibis e desenhos animados na TV (aqueles "desanimados" do "Cap. América", "Thor", "Hulk", "Homem de Ferro" e "Namor") eram o que tinha. Talvez o leitor mais adulto tivesse a percepção de que estava com um material de qualidade duvidosa (ruim) em mãos, mas a molecada (eu incluso) não se importava tanto com esses "detalhes" técnicos, rs!!!

Entre as vantagens e peculiaridades da Bloch, estavam o fato de cada herói ter sua revista própria e individual (sem mixes).... E também a inovação de recursos visuais em alguns quadros: Que eram redimensionados, tendo sua escala ampliada e criando um efeito de "ZOOM" (o que deixava algumas cenas mais dramáticas e emocionantes). Esse "efeito" foi bem lembrado por um leitor aqui do blog (Flávio Faria) que acrescentou também o fato desse recurso ter servido pra "esticar" o nº de pág. das histórias (esse efeito "ZOOM" foi copiado depois pela RGE)!!!

Quando eu comecei a colecionar HQs (em 1979), a Bloch já havia perdido a Marvel pra RGE (meu 1º gibi foi o "Aranha" nº 7 da RGE). Mas os sebos bombavam no final dos anos 70, e em pouco tempo adquiri diversos títulos da Bloch (inclusive a coleção inteira do "Aranha"). Na "Parte 2" desta matéria (que vai ao ar logo a seguir), irei abordar especificamente os títulos e conteúdo das principais revistas da Bloch (preferi começar desta vez com os prós e contras da editora, rs)!!!

Até+

PS: E se você perdeu (ou quiser relembrar).... Aqui estão os "LINKS" das 2 matérias anteriores sobre a "EBAL": (PARTE 1 e PARTE 2). Valem uma conferida!!! 

85 comentários:

  1. Fala, Léo!
    Muito boa a postagem!
    Trazendo aos mais novos, uma ideia da" curva evolutiva" das HQs no país! Atualmente, seria inconcebível este tipo de projeto gráfico, com muito LSD no processo de colorização, mas é inegável a importância que todas as editoras tiveram através dos tempos!
    E vale ressaltar o que foi dito no texto, a ousadia de títulos solos dos personagens (uma espécie de prova de mercado, para saber quais realmente emplacariam?).

    E puro saudosismo, tenho em boas condições o "Álbum Maravilha" que abre a postagem (uma espécie de almanaque de origens, como a edição da extensão da Salvat!).

    No aguardo da próxima.
    abs.

    ResponderExcluir
  2. Caramba Leo! Que matéria legal!
    Eu também sou da época da RGE, mas tive muita coisa dos "SEBLOCHS". Hoje, quando leio algumas histórias para montar minhas resenhas da Cronologia Lógica Marvel, faço algumas comparações entre as originais americanas e alguns scans da Bloch perdidos por aí, e acho até estranho ver esse tal "Efeito Zoom". Dá uma impressão que ficou faltando alguma coisa...
    Já quanto às cores, se fosse no mundo politicamente correto de hoje em dia, essas revistas teriam que sair com uma tarja preta na capa avisando sobre a possibilidade de ocorrer ataque epilético nos leitores, de tanta cor berrante que tinha.
    Finalizando meu comentário, não tenho certeza se foi na época da Bloch, mas uma das "traduções" mais felizes (sem trocadilho) e interessantes em nomes de personagens foi a adaptação do Happy Hogan, amigo do Tony Stark, que aqui nas terras tupiniquins tinha o nome de Felisberto... Particularmente, acho essa sacada genial!
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  3. Faltou a melhor capa da Bloch:
    https://sebodomessias.com.br/imagens/produtos/32/325739_935.jpg

    Dr. Destino amarelo e rosa desmunhecando e dizendo que "é o fim!"

    ResponderExcluir
  4. Post com um gostinho de cores a mais... Mas faltou uma imagem com o uniforme papagaiado do Dr. Estranho nos defensorea...hehehehehe...

    Cesar Leal

    ResponderExcluir
  5. Aos meu olhos infantis de aspirante a desenhista, (na época em que comecei a colecionar Gibis em banquinhas de Feira-Livre, nem exista o termo designer no Brasil), o letreamento da Block era o que mais me chamava atenção, por incrível que pareça. Considero até hoje bastante inventivo e arrojado.
    Infelizmente por questões de custo e o advento das fonts digitais essa forma de arte é praticamente extinta no mercado de gibis, pelo menos aqui no Brasil.

    E sobre as cores psicodélicas e berrantes, destaco dois pontos antagônicos: A péssima decisão de colocar a Armadura do Doutor Destino Amarela, e em contra partida deixar o Homem-Formiga/Gigante, marrom com detalhes dourados, muito mais afinado com o inseto que ele mimetiza.

    Parabéns pela matéria, Leo.
    Abs!
    Vamp

    ResponderExcluir
  6. Excelente matéria. Minha iniciação com os quadrinhos foi com a Bloch, tinha todos os posters que vinham nos números 1 e na ignorância colei alguns na parede do quarto, outros foi com fita adesiva. Como você disse, nem importávamos com a técnica e cores dos desenhos, queria ler o que via no Cap Aza.
    Com meus quase dez anos, ainda não tinha o espírito de colecionador, além do que minha mãe também não enxergava a preciosidade daquele tesouro, foi tudo pro lixo.
    Quando penso nisso, dá até o "frio na espinha". Rsrsrsrs.
    E hoje vemos a disputa acirrada nos leilões da net.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pior que comigo aconteceu a mesma coisa.Foi tudo para o lixo também,ainda mais quando mudamos de casa e também colava os posters com fita adesiva.Eu morava na época no RJ e me lembro muito bem.Tive todas estas revistas também.Adoro a capa do Hulk que tem nas fotos (acho que é a saga da Jarella) e do Mestre do Kung Fu,são demais.Trabalhei em sebo nos anos 2000 e via direto estas revistas no meu trampo.E sempre me deram saudades.Lembro que ganhava revista nos passeios a um parque de lá.Já que a Bloch distribuia muitos gibis para estudantes e até visitas as máquinas de impressão,ou melhor gráfica, senão me engano.
      Parece que as letras eram feitas com máquinas de escrever,pelo menos parecia,não sei qual eram as técnicas que eles usavam.
      Fernando

      Excluir
  7. Essa do Zoom eu não sabia.Mas eu já acho,um "charme" rsrs as gírias de época nas revistas,pois o povo falava desse jeito.E já ví traduções nas revistas novas da Panini com algumas dessas gírias.Inclusive no Thor,senão me engano rsrs.
    Fernando

    ResponderExcluir
  8. Não sei se essa editora foi a única que fazia isso com relação as cores, mas me lembro bem que abril fazia algo parecido. Me lembro que a editora havia lançado umas edições dos ThunderCats e os personagens viviam mudando de cores com relação ao corpo. Eu mesmo pequeno reparava isso e eu achava estranho.


    ResponderExcluir
  9. Sei que nem tem nada a ver com a matéria.Mas será apenas eu, que cada vez mais tento acompanhar as novas Guerras Secretas da Marvel,menos eu entendo?Acho que as sagas cada vez mais estão confusas e com inúmeras referências a cada momento,que faz entendermos menos ainda.Ou será apenas com as guerras.
    Fernando

    ResponderExcluir
  10. Acho que de todas as editoras brasileiras que publicaram super heróis, a Bloch é a que mais detesto. Coisa de amador mesmo. Ainda bem que durou pouco.

    A Próxima editora a receber uma matéria vai ser a RGE?

    ResponderExcluir
  11. EDUARDO CESAR17/08/2015 17:06

    Adorava a Bloch na época pois foi com ela que iniciei a leitura e aprendi a gostar da Marvel. Uma antiga edição do "Tocha Humana e Namor" li na biblioteca ainda quando estava na escola primária. "Babava" na coleção completa de um primo meu do "Capitão América". E foi dela meu primeiro item de minha coleção "Os Defensores" nº 5 de 1975. Como você citou, as cores eram realmente alucinantes (serviam até mesmo como um atrativo extra, rsrs), se bem que naquele tempo não tínhamos mesmo como comparar, pesquisar com a realidade publicada nos EUA. Mal posso esperar pelas pérolas da segunda parte. Abs

    ResponderExcluir
  12. blz leo?

    não tenho nenhuma HQ de herói da bloch, mas lembro bastante das HQs dos trapalhões lançadas pela editora em formatinho e formato magazine na década de 80. estas HQs eram pra la de hilárias, no melhor padrão da mad.
    chegou a semana passada o vol 2 de guerras secretas e a colorização ta bem ruinzinha, acho que vc ja tinha comentado alguma coisa neste sentido no blog.

    abraço

    ResponderExcluir
  13. Você viu Leo agora foi o Hulk cinza que esgotou, rsrs mesmo sendo na mesma pose e com a mesma revista e com quatro especiais lançados quase que juntos e com o preço em alta é pelo jeito a eaglemoss não vai mudar de postura tão cedo afinal em time que esta ganhando não se meche, abraço.

    ResponderExcluir
  14. "E puro saudosismo, tenho em boas condições o "Álbum Maravilha" que abre a postagem (uma espécie de almanaque de origens, como a edição da extensão da Salvat!)."


    E aí, Victor.... blz?

    Sorte sua ter esse álbum na coleção.... É um item bastante raro (e valioso tbm se um dia vc resolver vender)!!!

    Vai ter pela Salvat mesmo uma ed. capa-preta só com "ORIGENS" variadas de diversos heróis: Até ando pensando em comprar essa ed, apesar de já ter cada uma das origens das "Bibliotecas" (mas só pra tê-las reunidas numa mesma edição - fica mais fácil pra reler: e a capa da Salvat ficou bonita: bem retrô, rs)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  15. "Happy Hogan, amigo do Tony Stark, que aqui nas terras tupiniquins tinha o nome de Felisberto... "


    E aí, Merh@j.... blz?

    Bem lembrado.... "Felisberto" ficou uma ótima adaptação mesmo, mas tbm não sei dizer se isso foi coisa da Bloch (ou se já vinha assim na Ebal - q tbm "abrasileirava" alguns nomes)! Se não me falha a memória, a "Pepper" (secretária do Stark) era chamada de "Pimentinha", rs!

    No mais.... Vc faz bem em fazer essas comparações de imagens e versões ao pesquisar material pro "Cronologia Lógica Marvel": Eu adoro ver essas comparações (principalmente nas mudanças de cores dos uniformes q eram repintados aqui e nas traduções estapafúrdias, rs)!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa postagem foi uma brasa mora! A Bloch era mesmo prafrentex! A segunda parte vai ser quente.
      Bom, passado o efeito das cores, você está certo, a EBAL usou primeiro o nome Felisberto. Da Bloch fiquei só com os almanaques. Eram um pouco mais sóbrios, curioso isso.

      Excluir
  16. "Dr. Destino amarelo e rosa desmunhecando e dizendo que "é o fim!"


    Hahaha.... Essa capa é sensacional mesmo, Hunter:

    Curiosamente, a Bloch ainda mantinha um padrão semelhante de cores pro "Darth Vader".... Armadura amarela e capa cor-de-rosa, hehe:

    http://4.bp.blogspot.com/-1vRiBrNr5w4/VCo795z0x9I/AAAAAAAAUxo/Sq8378hm2UM/s1600/SW%2B07.jpg

    Abs!

    ResponderExcluir
  17. "Mas faltou uma imagem com o uniforme papagaiado do Dr. Estranho nos defensorea...hehehehehe..."


    Oi, Cesar.... Esse "Dr. Estranho" era escrotão tbm (amarelo com sei lá mais o q, rs)!

    Ainda tô selecionando as imagens pra "parte 2", e vou ver se acho uma em boa resolução dos "Defensores" então (valeu pela dica)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  18. Oi Leo!

    Infelizmente não tenho nada da Bloch, até cheguei a ver algumas destas edições num sebo mais de dez anos atrás. Sei que hoje valem uma grana significativa como vi para vender no site da Liga HQ ano passado alguns pacotes destas edições por valores como R$ 600,00 para mais.

    Sei que a Editora tem o seu valor histórico, mas, ela fazia um trabalho "bizarro" demais, desmerecendo o material original e os colecionadores da época, mas creio que isto tenha uma explicação como os costumes da época e a ditadura que governava o país.

    Como o governo fiscalizava tudo que saía na época, como filmes, livros, revistas, músicas, novelas, ou qualquer outro material que pudesse ser "ofensivo" ao país, na certa publicações de super heróis com cores berrantes, e nomes "abrasileirados" passavam imunes aos rigores da época.

    A RGE e a Abril já trtaram estes materiais com mais respeito e dignidade, mas, sempre havia uma menção a nomes de celebridades, músicas, programas e até moedas do país da época em suas publicações, alterando o texto original.

    Eu tenho HQs do Aranha com músicas do Ultraje a Rigor tocando num rádio, menção ao "Xou da Xuxa" enquanto ele bate no Halloween, ele cantando músicas da Tetê Espíndola, etc.

    Essas bizarrices só começaram a mudar la´pelos idos dos anos 2000, quando as HQs começaram a ter sua tradução mais respeitada, pode comparar os materiais publicados pela Abril e Panini e veja as diferenças de tradução das duas.

    A Panini sempre respeita o texto original e faz uma nota de rodapé sobre determinado assunto que diz respeito à cultura dos EUA, já a Abril, RGE, e outras "abrasileirava" com alguma coisa, ou traduzia bem porcamente.

    Eu lhe enviei os Scans da Caçadora que lhe prometi!

    Abraços!!

    ResponderExcluir
  19. "E sobre as cores psicodélicas e berrantes, destaco dois pontos antagônicos: A péssima decisão de colocar a Armadura do Doutor Destino Amarela, e em contra partida deixar o Homem-Formiga/Gigante, marrom com detalhes dourados"


    E aí, Vamp.... blz?

    Por incrível q pareça, a Bloch não tinha a cor "cinza" pelo visto, rs.... Já q não tenho nenhuma revista dela q possua essa cor: Até o "RINO" eles tinham q pintar de "marrom"! Mas convenhamos, bem q podiam ter escolhido outra q não fosse AMARELO pra armadura do "Destino", né?

    Qto ao letreiramento.... Vc tem razão: ele era bem arrojado pros padrões da época (inclusive nas chamadas de capa e publicidade interna nas revistas)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  20. Claudio Gustavo17/08/2015 20:20

    Beleza Leo ?
    Grato pela citação sobre o comentário do efeito zoom. Este efeito zoom, que eu saiba, nunca foi feito por nenhuma outra editora no mundo (à exceção da RGE, posteriormente). E creio que o valor que se dá a estas duas editoras reside neste efeito, pois quem cresceu acostumado com o mesmo, sente falta, pois ele dava uma dinâmica diferente, que não se encontra onde ele não é usado. Infelizmente a Bloch criava outro efeito não tão bom. Ela completava as margens dos desenhos (as vezes até rostos, que apareciam pela metade) com traços dignos de uma criança de 5 anos. Nos do Sal Buscema, Romita, Gulacy, Trimpe, eles não mexiam, mas nos do Rei, Ditko, era fatal. Creio que eles achavam que eram tão ruins que poderiam rabiscar qualquer coisa em volta e imprimir. Mas teve coisa boa, como estes almanaques gigantes que eram espetaculares em todos os sentidos. A psicodelia das cores eu acho que até fica bem nos desenhos do Rei.

    Abraços

    ResponderExcluir
  21. "Com meus quase dez anos, ainda não tinha o espírito de colecionador, além do que minha mãe também não enxergava a preciosidade daquele tesouro, foi tudo pro lixo. "


    E aí, Wesley..... blz?

    Nem me fale nisso, hehe.... Tbm perdi toda a minha coleção na época qdo precisei vender tudo durante a crise econômica de 1985. Fico pensando se hj eu tivesse mantido as raridades q eu já cheguei a ter da Ebal, Bloch, RGE, e Abril: A fortuna q valeriam? hehe!

    Claro q tenho bastante coisa rara dessas editoras atualmente (q fui comprando de colecionadores desde o final dos anos 90), mas eu já tive mais na época e nem imaginaria q um dia fossem valer uma grana violenta $$$ hehe!

    Qto aos posters.... Mesmo na época eu não arrancava das revistas, pois tinham quadros das histórias atrás deles (aliás, a Abril tbm fazia isso em suas primeiras ed. de "Cap. América": Lançava uns postes na pág central - mas com histórias atrás, rs)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  22. "E já ví traduções nas revistas novas da Panini com algumas dessas gírias.Inclusive no Thor,senão me engano rsrs."


    E aí, Fernando.... blz?

    Sim, a Panini tbm utilizou algumas dessas gírias pra "homenagear" essa época, rs.... Mas foi de forma mais discreta (sem exageros)!

    Já a Mythos.... Quem comprou aquelas ed. especiais (em P&B) q traziam clássicos dos anos 60, deve lembrar q vinham minadas de gírias bem "bicho-grilo", hehe (ali já era gozação escrachada mesmo, rs)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  23. "Não sei se essa editora foi a única que fazia isso com relação as cores, mas me lembro bem que abril fazia algo parecido."


    Oi, Marcelo.... blz?

    A Abril tbm fazia um serviço de colorização mto ruim nos primórdios de suas revistas.... Tenho aqui em casa um "Heróis da TV" nº 1 q não me deixa mentir: Com um "Galactus" VERDE e cenários monocromáticos (pra economizar trabalho pintando cenários). Sem falar em uniformes de heróis e vilões mudando de cores até na mesma história!

    A Bloch ainda detém o título de "CAMPEÃ" das PIORES cores em gibis de super-heróis (seria preferível mil vezes o P&B em vez disso).... Mas não foi a única a pecar nesses detalhes!

    Abs!

    ResponderExcluir
  24. Rapaz, agora desanimei mesmo:
    https://supercaixadegibis.wordpress.com/2015/08/10/por-que-a-mythos-nao-republica-a-espada-selvagem-de-conan/#more-544

    ResponderExcluir
  25. "será apenas eu, que cada vez mais tento acompanhar as novas Guerras Secretas da Marvel,menos eu entendo?"


    Oi, Fernando.... blz?

    Essa eu não sei, pq parei de acompanhar (enchi o saco na metade da saga, rs).... Só vou reler ela qdo estiver mais próxima de sair aqui (e só pra comentar no blog mesmo)!

    Mas geralmente qdo é assim, parte da confusão em se entender uma saga.... deve ser pelas inúmeras repercussões q acabam rolando nas revistas de linha!

    Abs!

    ResponderExcluir
  26. "A Próxima editora a receber uma matéria vai ser a RGE?"


    Sim.... As próximas serão (na ordem): RGE, Abril, e Panini (sempre com 2 postagens pra cada)!!!

    E de todas essas, tbm acho a Bloch a PIOR.....

    Abs!

    ResponderExcluir
  27. "Adorava a Bloch na época pois foi com ela que iniciei a leitura e aprendi a gostar da Marvel. Uma antiga edição do "Tocha Humana e Namor" li na biblioteca ainda quando estava na escola primária."


    E aí, EDUARDO.... blz?

    Sabia q até alguns anos atrás eu ainda tinha a coleção completa do "Tocha Humana "da Bloch? Sim, eu havia comprado de um colecionador lá pela metade dos anos 90 (tava bem novinha) e trazia as primeiras histórias do "4F" (Lee/Kirby), além de algumas solo do "Tocha" (tiradas de "Strange Tales")!

    Mas vendi o pacote todo por 50 pila.... Logo q comprei a 1º "Biblioteca do 4F" em 2007 (achei um preço justo, pois o cara q comprou queria pela raridade das revistas - q estavam impecáveis - e eu ainda pude comprar o encadernado: q era um valor meio alto pros padrões de quase 10 anos atrás)!

    Mas é aquela coisa, né? No fundo, sempre bate um certo arrependimento qdo a gente se livra de uma coleção assim, rs!

    Abs!

    ResponderExcluir
  28. "chegou a semana passada o vol 2 de guerras secretas e a colorização ta bem ruinzinha, acho que vc ja tinha comentado alguma coisa neste sentido no blog."


    E aí, gustavo.... blz?

    Na verdade, foi um leitor do blog q comentou sobre as cores ruins nas "Guerras Secretas" da Salvat.... Eu ainda não vi essas ed. ao vivo pra verificar como estão (pois já tenho essa saga pela Panini)!

    Qto aos "Trapalhões" da Bloch.... O gibi era hilário mesmo, mas nos dias de hj seria proibido de ir às bancas por ser 100% "politicamente incorreto", rs. Eu tô tentando conseguiu umas capas legais pra postar aqui, mas tá difícil (eu queria aquela em q o "Mussum" vira a "Mulher-Maravilha", rs)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  29. "Você viu Leo agora foi o Hulk cinza que esgotou, rsrs "


    E aí, Fábio.... blz?

    Sério q já esgotou o "Hulk Cinza" tbm? Putz, achei q essa peça fosse a última dessa leva a se esgotar (justamente pela picaretagem q é, hehe)....

    Bem, sendo assim.... a Eaglemoss deve estar cagando pra cada reclamação ou crítica q recebe nas redes sociais (pois vai vender do mesmo jeito, rs)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  30. "Bom, passado o efeito das cores, você está certo, a EBAL usou primeiro o nome Felisberto."


    E aí, Colecionador.... blz?

    Brigadão mesmo pela ajuda: Eu sabia q vc saberia responder essa com mais precisão, rs!

    Legal vc ter mantido os "almanaques" na sua coleção.... Da Bloch hj, eu só tenho algumas poucas ed. do "Aranha" e "Cap. América" (com material q ainda não foi republicado por outras editoras): Sim, por incrível q pareça, tem coisa no Brasil q só saiu pela Bloch mesmo, rs!

    Abs!

    ResponderExcluir
  31. "A Panini sempre respeita o texto original e faz uma nota de rodapé sobre determinado assunto que diz respeito à cultura dos EUA, já a Abril, RGE, e outras "abrasileirava" com alguma coisa, ou traduzia bem porcamente."


    Oi, Elcio.... Tdo bem?

    Olha, nem sempre a Panini respeita os originais.... Sabia q no Vol. 6 do "Demolidor" (Mark Waid) um dos personagens manda um: "VAI CURÍNTIA"? Sim, é sério e por mais absurdo q pareça a Panini fez essa tradução de MERDA num encadernado recente do "Demolidor". No LINK abaixo, o fato tbm é mencionado e criticado (no último parágrafo):

    http://guedes-manifesto.blogspot.com.br/2015/01/um-demolidor-muito-bom.html

    Fora isso, tbm parei de colecionar a revista anterior do "Deadpool" justamente por traduções imbecis q nem essa.... As piadinhas do "Deadpool" já são infames no original (até aí tudo bem), mas perdem totalmente a graça com a tradução "abrasileirada" com referências à "Hebe Camargo", "Faustão", "Gugu", e até algumas sub-cebridades da mídia (cantores sertanejos, etc). Ou seja, a Panini ainda permite coisas desse tipo nas traduções daqui (de repente, acho q vc teve foi sorte em não ter pego uma ed. "batizada" com essas pérolas, hehe)!

    Sobre esses pacotes da "Liga HQ".... Fico imaginando quem (em sã consciência) pagaria 600 reais por formatinhos da Bloch? Por mais colecionador e saudosista q o cara seja, francamente, né? Vc compra "alguns" Masterworks importados por esse valor (mas sempre vai ter louco pra tudo, hehe)!

    Ah, e obrigado mesmo por ter enviado os scans da "Caçadora".... Ainda não vi meus e-mails hoje (pois sempre apareço 1º aqui no blog), mas hj na madruga vou lá conferir, pode deixar! Valeu mesmo!

    Abs!

    ResponderExcluir
  32. "Ela completava as margens dos desenhos (as vezes até rostos, que apareciam pela metade) com traços dignos de uma criança de 5 anos."


    E aí, Claudio.... blz?

    Sim, é verdade.... Tem esse fator tbm: Esses desenhos (rabiscos) pareciam mesmo feitos por uma criança de 5 anos (de repente o dono da Bloch ou alguém ligado à produção convidavam seus filhos pra desenhar os retoques nas revistas, hahaha)!

    Nos gibis do "Aranha" e "Tocha Humana" eu lembro de ter notado essa "técnica" (dramática mesmo, rs).... Mas o efeito "zoom" era legal e isso faz falta sim (a RGE usava bastante esse recurso - praticamente em todos os gibis)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  33. "por-que-a-mythos-nao-republica-a-espada-selvagem-de-conan/#more-544"


    É.... Mto triste mesmo essa declaração:

    Pois praticamente acaba com qq esperança imediata de uma coleção da "Espada Selvagem" por aqui.... Se bem q na mesma matéria há uma menção sobre a intenção da Mythos em lançar os encadernados coloridos da fase Barry-Smith (o q já seria ótimo tbm - embora o "prato principal" ainda seja a ESC, q fica inviável por hora)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  34. Meu primeiro gibi de heróis foi exatente este homem aranha ai de cima, que foi publicado nas férias de julho de 1978, era espécie de almanaque . Já em janeiro de 1979, a RGE publicou ao mesmo tempo as revistas do homem- aranha e do hulk . Cada uma com 50 páginas , comprei também . Mas i grande barato foram os lançamentos de julho de 1979, heróis da tv, capitão América e dracula, com uma edição em formatinho, mas com um capricho gráfico que só a editora abril possuía na época ainda distribuíram uns panfletos lindos de lançamento que guardei até pouco tempo atrás . Bons tempos . Hoje é tudo muito perfeito, não dá para sonhar muito.

    ResponderExcluir
  35. Dale Leo, sobre a Bloch essa primeira parte foi interessante, então como não foi de minha época, dela só conheci umas revistas MAD que meu tio tinha guardada no quarto da época da Bloch.

    Meio fora do contexto. As histórias do Carl Barks são muito boas e os textos iniciais de cada história, um complemento que adiciona bastante as histórias, adorei, e descobri que eu só não curtia o Ducktales e o Tv Quack que passou na Tv, além das história mais atuais do Tio Patinhas, mas ele é um bom personagem, então hoje quando fui comprar o CHM dos Vingadores com o Esquadrão Supremo, eu cofrei a Saga Tio Patinhas. Digo de primeira mão, essas edições de luxo dos patos são BEM SUPERIORES do que muito encadernado que eu vejo saindo, e é uma pena que tanta gente deixe passar essas maravilhas.

    Outra dúvida Leo, eu tava na Cultura e notei um encadernado com o nome História e Glória da Dinastia Pato Volume 1, e tinha um estilo de capa parecidos com as edições separadas de Carl Barks e de Saga Tio Patinhas. Esse daí é boa ? Vale a pena comprar ou é melhor esperar e ver se sai o encadernado de luxo ?

    ResponderExcluir
  36. "Meu primeiro gibi de heróis foi exatente este homem aranha ai de cima, que foi publicado nas férias de julho de 1978"


    Essa ed. eu nunca vi ao vivo.... É uma raridade mesmo entre colecionadores, rs!

    Mas a capa é mto bonita e curiosamente a Editora Abril usou a mesma imagem do "Aranha" na capa do nº 1 de sua nova revista (pouco depois da RGE perder os direitos). Qdo eu comecei a colecionar gibis (em 1979) o "Aranha" tava no nº 7 da RGE, mas consegui aproveitar de quebra o lançamento das novas revistas da Abril: "Cap. América" e "HTV" (foram uma sensação na época)!!!

    Foi uma fase gloriosa pra se colecionar gibis, hein? Em pouco tempo veio tbm a "Superaventuras Marvel" e "Grandes Heróis Marvel", aí sim: A Marvetada tava no paraíso, rs! Nunca mais vivenciei um momento tão empolgante pra ler e colecionar gibis (pois os personagens tbm estavam em suas fases áureas)!!!

    Abs!

    ResponderExcluir
  37. "eu tava na Cultura e notei um encadernado com o nome História e Glória da Dinastia Pato Volume 1"


    E aí.... blz?

    Nos tempos da Bloch, a "MAD" saía pela Editora Veechi e era uma das melhores fases da revista (igualada apenas pela Record nos anos 80 - q publicava mtos especiais e até livros de bolso da MAD)!

    Sobre a "Dinastia Pato".... Eu te aconselho a esperar um futuro encadernado de luxo: É o q eu farei tbm, pois perdi essas 2 ed. q saíram, hehe: mas acho mais negócio esperar q relancem tudo numa ed. só (é uma saga mto boa sim e tenho ela em scans - tirados do formatinho: "Disney Especial nº 100" (capa e lista de histórias no LINK abaixo):

    http://coa.inducks.org/issue.php?c=br/DER++100

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bha eu ja li donastia pato (emprestado de uma amigo quando saiu num disney eapecial). Esta entre uma das melhores sagas dianey. Eu tenho o volume 2. Espero ansiosamente uma em capa dura.

      Danielsam

      Excluir
    2. tenho estas HQs e não gosto de dinastia pato, tenho pouca afinidade com os quadrinhos disney produzido na italia, tanto na arte quanto no texto.

      Excluir
    3. Adoro Disnatia. Foi uma das primeiras historias da Disney que me lembro pois na casa da minha avó tinha edições avulsas da Disney anos 70 com essa saga. Depois cheguei a comprar a Disney especial e enfim ler na ordem, ainda quando criança. Quando foi republicada na decada passada eu estava por fora dos quadrinhos, comorando pouco e sem saber de nada da Marvel e DC, mas como estava fazendo a coleção Carl Barks me deparei com elas e foi compra certa.

      Que saia em capa dura. Essa acho que tem boas chances.

      Excluir
  38. Que legal essa matéria. Eu tenho uma história pessoal minha, engraçada, eu tinha um gibi do Thor, mas não sabia ler algumas coisas em inglês, e como tem esse "h" no meio da palavra, eu o lia como se fosse um "i", e eu falava pra todo mundo que eu tinha um gibi do "Tior" há ha... Mas eu me lembro das cores do arco iris (da ponte) eram fortes mesmo, eram desenhos do Kirby. Abraços a todos os fãs do Submundo.

    ResponderExcluir
  39. Fui eu quem comentou sobre Guerras Secretas, as cores estão meio lavadas, opacas, não sei se o original está assim, pois só tenho pra comparar a saga na Teia, o que não serve de parametro

    ResponderExcluir
  40. Uma coisa eu digo... finalmente completei a minha coleção dos encadernados que desejava da Marvel e da DC, e o Ultraforce que eu vi alguém comentando eu desejaria também ter, por mais estranho que pareça é minha equipe favorita desde o desenho e tem uma mágica nela que nem a Marvel ou a DC tem. Do mais só se alguma HQ que chegar me surpreender, os MSP e os encadernados do Carl Barks, o cara era muito bom, pena que é desconhecido por muitos hoje.

    Qual o problema das HQs de herói de hoje ? Sei que mal entrei na casa dos vinte, mas leio HQs há anos, e percebi muito desse descuido com os heróis, as HQs de heróis hoje em peso parecem uma adaptação do Michael Bay no cinema.

    Há quem critique mais digo que os encadernados de Carl Barks que comprarei próximo ano, serão minhas HQs mais valiosas, depois de Saga Tio Patinhas, e talvez eu tente arranje algumas poucas edições da Ultraforce pelos sebos virtuais ou pelo mercado livre. Agora poxa, a Marvel bem que podia fazer um encadernado de seus crossovers, aí facilitaria o meu trabalho, hehe, abraços Leo, continuarei acompanhando aqui para talvez alguma HQ diferente desperte meu interesse.

    E sobre a Disney gosto mais das histórias curtas e fechadas, exceto o Saga Tio Patinhas que foge da regra, hehe, nem o "Dinastia Pato" me despertou interesse.

    ResponderExcluir
  41. "Adoro a capa do Hulk que tem nas fotos (acho que é a saga da Jarella)"


    E aí, Fernando.... blz?

    Esse "Hulk" da Bloch é o nº 1.... E trazia uma história dele em Asgard (com participação de "Thor" e "Loki") e outra onde ele enfrenta o "Parasita do Espaço"!

    Mas a "Saga de Jarella" estará toda compilada numa ed. da Salvat (extensão da capa-preta): A tradução da ed. aqui será: "No Coração do Átomo"!!!

    Abs!

    ResponderExcluir
  42. "tenho estas HQs e não gosto de dinastia pato, tenho pouca afinidade com os quadrinhos disney produzido na italia"


    Oi, gustavo.... Eu tbm tô longe de ser um fã do material Disney produzido na Itália (de todos os países q produzem HQs Disney, a Itália é a q menos gosto)!

    Porém, ainda acho legal essa saga (por ter sido feita numa época em q o traço das histórias italianas ainda não tava tão estilizado qto agora - hoje em dia, parece uma "riscalhada" só, rs)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  43. "e eu falava pra todo mundo que eu tinha um gibi do "Tior" há ha... "


    E aí, Celso.... blz?

    Essa do "Tior" eu nunca tinha visto, rs.... Mas no meu caso, qdo conheci o personagem pela 1º vez, foi pelos desenhos na TV (aqueles "desanimados", hehe): E aí eu "ouvia" os caras chamando ele pelo nome (antes de aprender a ler)!

    Meu 1º gibi do "Thor" foi esse nº 1 da Bloch mesmo.... q comprei num sebo em 79 (eu tinha 7 anos de idade). E lembro q fiquei com mta raiva pq na briga com o "Hércules" o Thor toma um PAU e termina estirado na sarjeta, rs. Acho q essa foi a 1º vez q eu vi um herói perder uma briga no final (mas pelo menos ele ganha a mocinha - q vai lá ajudar ele a se recuperar da surra, hehe)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  44. "Fui eu quem comentou sobre Guerras Secretas, as cores estão meio lavadas, opacas, não sei se o original está assim, pois só tenho pra comparar a saga na Teia, o que não serve de parametro"


    Oi, BOND.... E eu só tenho a ed. da Panini (capa-cartão) e não vi a da Salvat pra poder comparar, rs!

    Mas pelo q outros leitores falam (tanto aqui no blog qto no face).... Parece q as cores dessa ed. da Salvat ficaram nas coxas mesmo (se estivessem boas, não teria tanta reclamação qto se vê por aí)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  45. "Qual o problema das HQs de herói de hoje ? Sei que mal entrei na casa dos vinte, mas leio HQs há anos, e percebi muito desse descuido com os heróis, as HQs de heróis hoje em peso parecem uma adaptação do Michael Bay no cinema."


    E aí.... blz?

    Acho q o problema é exatamente esse: Os gibis de hj tentam se parecer com um filme "arrasa-quarteirão".... Aí as histórias ficam banais, pois servem pra sustentar as cenas de ação. Sem falar no lado "comercial" da coisa, já q as editoras qdo querem faturar, apelam pras mega-sagas (esticando uma ideia por dezenas de edições e espalhando tudo em várias revistas - interligadas entre si pra fazer o leitor comprar todas)!

    Há quem goste desse "sistema", mas eu acho cansativo e prefiro histórias mais curtas e fechadas (q não dependam de outras).... No mais, tbm tenho como algumas das melhores ed. q comprei este ano esses 2 encadernados de luxo dos PATOS, rs!

    Abs!

    ResponderExcluir
  46. É fato que a Marvel anda vendendo muito devido aos filmes, tanto que 3/4 dos títulos semanais mais vendidos são da Marvel. O problema é que nesse século se demonstrou que cliché e cenas de pancadaria, destruição e piadinha vendem bastante, e muitas vezes mesmo faltando um roteiro. Como você mesmo diz, as editoras estão se escravizando a Hollywood e aos seus clichés e modismos.

    A nossa sorte e azar é que o povo é movido por modismos, ou seja, daqui a alguns anos esse boom e modinha vai diminuir bastante e a editora terá de voltar aos quadrinhos e melhorar a qualidade para vender.

    Sobre os encadernados de luxo dos patos também adorei os dois. O do Carl Barks não preciso de muitas introduções e para quem não leu, eu aconselho fortemente a ler os textos iniciais também, pois irão enriquecer a leitura. A Saga Tio Patinhas impressionou no carinho, na homenagem a essa grande cria do Barks. Diferente de você e muitos leitores daqui que lêem Disney, eu não curto a arcos demorados e gosto mais de histórias com no máximo 30 páginas no caso da Disney, e o Saga Tio Patinhas foi a única exceção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem, no ano q vem a Abril vai lançar a "Coleção BARKS" (formato luxo).... E vc vai curtir mais então, pois o Barks fazia histórias excelentes e geralmente em poucas pág (a maioria das aventuras dele ficavam em torno de umas 30 pág mesmo)!

      E sobre os filmes.... Uma hora dessas a Marvel vai acabar dando ouvidos às críticas q reclamam dos excessos de piadinhas nos filmes (tbm acho q exageram nisso às vezes). Seria legal se adotassem um estilo mais "levado a sério" q nem o "Cap. América 2"!

      Abs!

      Excluir
    2. Comprarei essas edições mesmo que tenham de ser as únicas revistas que compro próximo ano, pois Carl Barks é compra certa. Não sei se você notou, mas percebeu que as historias de Barks na coleção anterior, veio com a ordem cronológica de lançamento errada ? No primeiro tem edições de 54 e 55, e no decimo tem o da primeira aparição do patinhas, que foi em 47.

      E sobre os filmes... infelizmente acho difícil isso ocorrer, pois esse estilo com excesso de piadas é o que faz a garotada ir ver e acabam sendo hoje as crianças que mais dão lucro a Marvel, e não nós que já passamos da maioridade.

      Cara, agora uma coisa que não entendo é como muito fã de HQ ignora fases como as da Barks, o Saga Tio Patinhas e aquele Pato Donald 80 Anos. Vejo muitas HQs por aí que são muito mais vazias e sem conteúdo que preste e vejo ao mesmo tempo fãs de HQ falando mal desses encadernados por serem da Disney. Não brinco quando digo que as edições de encadernado de luxo que tenho dos patos são as minhas mais valiosas e as do Barks se juntarão a eles. E também quem lê a Saga Tio Patinhas dificilmente não se sente compelido a ler as edições do Barks, das quais não sei dizer qual a melhor das duas, e vivo aconselhando uns amigos nerds meus que leem HQs a dar uma chance a essas edições da família pato.

      Excluir
  47. Essas matérias sobre publicações antigas me levam a pensar que essas histórias vão mesmo ficar no passado, com pouquíssimas chances de republicações nos dias atuais. Um tempo atrás pensei em me desfazer dos formatinhos da Abril, mas apesar dos cortes tem muita coisa que ficará sem versões integrais em formato americano, como as histórias do Hulk das fases Byrne, Sal e John Buscema. O que é uma pena.

    ResponderExcluir
  48. "Não sei se você notou, mas percebeu que as historias de Barks na coleção anterior, veio com a ordem cronológica de lançamento errada ?"


    Pois é.... Eu não tive a coleção anterior, mas alguns amigos meus tem e me falaram q era toda fora de ordem mesmo!

    Não sei qual o motivo disso, mas "dizem" (falavam isso num antigo grupo da Disney no finado Orkut) q a Abril tinha medo q o visual antigo do Donald (na fase anos 40 do Barks) com pescoção q parecia um avestruz, causasse estranheza nos leitores.... E preferiu "revezar" mesclando com histórias dele em seu visual mais "bonitinho", hehe. Não sei se isso é verdade, mas até uns profissionais da área q frequentavam aquele grupo falavam isso (ficou a "lenda urbana" pelo menos)!

    A "Saga do Tio Patinhas" dá vontade de ler a fase Barks depois sim.... pois é cheia de referências à antigas histórias do Barks (e seguiu até o mesmo estilo das melhores HQs clássicas). O Don Rosa parecia considerar apenas essa fase boa do passado e se destacou por fugir do traço mais "estilizado" das atuais HQs Disney q vemos por aí! Eu prefiro mil vezes esse padrão mais clássico (Barks e Rosa)!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É estranho mesmo essa questão do da cronologia errada na coleção, mas deixa pra lá, ao menos ainda está completa.

      Sobre os traços, sim, a minha preferência são os de traços clássicos, afinal nela fica todo aquele ar de dramático, aquele ar de algum evento do passado, não sei explicar direito, só sei que enriquece bastante as histórias, e tira aquele clima "colorido e bobinho" que fica muito nas HQs com o traço cartunesco. E no clássico, eu percebi tanto nas obras de Barks, quanto nas de Don Rosa, um cuidado, um carinho maior, você percebe a riqueza nas histórias, e no caso do Carl Barks, você se impressiona com a qualidade inclusive para a época, eu não curto a Disney inteira, nem de boa parte dela, mas fases como essas, não se deve perder.

      Excluir
  49. "Essas matérias sobre publicações antigas me levam a pensar que essas histórias vão mesmo ficar no passado, com pouquíssimas chances de republicações nos dias atuais."


    E aí, Roberto..... blz?

    Sim, eu acredito tbm q por mais ed. da "CHM" q a Panini publique.... Tem MUITA coisa antiga q dificilmente veremos republicada de novo. Por isso, eu nem cogito me livrar de todos os meus formatinhos:

    No máximo eu vou me livrando daqueles q tem histórias saindo em republicações atuais.... Por exemplo, devo vender as minhas ed. da "Teia do Aranha" com a "Saga do Uniforme Negro" (nº 67-69) pq saiu quase tudo na ed. da Salvat (Nascimento de Venom)!

    Já o "Hulk" do BYRNE (pelo q eu soube) tem chances reais de sair em algum encadernado pro futuro.... Mas as outras fases q vc citou, são bem mais complicadas!

    Abs!

    ResponderExcluir
  50. "eu não curto a Disney inteira, nem de boa parte dela, mas fases como essas, não se deve perder. "


    Eu tbm não curto a Disney toda....

    Apenas fases e artistas específicos; Barks, Rosa, Murry, Gottfredson, Canini, e vários outros (mas quase todos das antigas mesmo)!!!

    Seja como for, mesmo selecionando apenas o material clássico (q eu gosto).... Ainda assim tem tanta coisa boa q acho q vou morrer sem conseguiu ler tudo de bom da Disney, rs!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, realmente, acho que a maioria dos que você citou, eu não era nem nascido quando criar

      Excluir
    2. A maioria dos que tu escreveu são bem antigos mesmo. A Disney clássica era muito boa e divertida mesmo, mas com o tempo a qualidade foi definhando e a Disney anda deixando cada vez mais seus personagens clássicos. Nos anos 90 foram os gibis que mais venderam por aqui, a Disney sempre foi um poço de criatividade e lançou boas obras, pena que hoje ela está cedendo essa fatia do mercado para as duas gigantes dos quadrinhos.

      Excluir
    3. Bem, nem EU era nascido qdo esses caras tavam em alta na Disney, rs....

      Mas sempre compro gibis atuais q trazem republicações das HQs deles!

      Abs!

      Excluir
    4. A magia dos quadrinhos clássicos não se encontra hoje, e não são muitas as que são boas fora do período clássico. Lembro que até mesmo em questão da Marvel, que as histórias decaíram muito e se eu reclamo em um Omelete da vida vem os fanboys me responder, mas por década, não foram muitas que superaram as clássicas. Hoje estamos na Era Social Midia, e os mudanças sociais e afins estão se encorporando nas séries, filmes e nos quadrinhos como uma forma de atrair mais público, mudando erroneamente o estilo das histórias, e alguns não sabem, mas essa de aderir essas mudanças e alterar o estilo das histórias pode afastar o público mais antigo e impedir que parcela do público que iria iniciar nos quadrinhos entre... a verdade é que essas mudanças foram tentadas várias vezes no passado, mas só hoje em dia funcionou, ou seja, pode ser que quando essa nova moda pare, eles terão de tentar atrair seu público original e na verdade é nisso que eu digo que a Marvel e a DC estão se tornando escravos do cinema, pois estão tentando imitá-los e o Pato Donald, Mickey, Pateta nem se fala, pois a Disney praticamente os abandonou para engrandecer a Marvel, então sim, os clássicos são bons, mas não pelo fato de serem os originais, ou os de "minha época", mas por questão de qualidade de histórias.

      Como o Alan Moore fala sobre a "morte" do gênero de heróis, eu digo que esse não é o único com tal problema. Lembro que quando eu era pequeno na primeira década de minha vida, a de 90, eu comprava na banca o gibi da Mônica, do Cebolinha e o do Pato Donald, enquanto meu tio comprava Batman e os dos X-Men; naquela época o problema era de crise financeira e eu mesmo daria o meu apoio para a editora, mas hoje a crise é de criatividade, e as editoras estão tentando copiar a mesma fórmula e o tênue entre as histórias de Hollywood e as dos quadrinhos atuais são poucas, os temas e focos das histórias são quase os mesmos, e aí vem aquela né, se os quadrinhos estão parecendo os filmes do cinema, então porque não ficar com o cinema ? Daí, isso gerará uma geração que só gosta de ver e ler coisas completas e cada vez mais as revistas mensais vão vender menos e os encadernados e brochuras a vender mais.

      Próximo ano, fora a MAD e os MSP, só planejo comprar os encadernados do Barks, mas será que teremos outros Obras Completas de escritores clássicos da Disney ? Será que nesse período sombrio dos quadrinhos eu poderei me deliciar com as melhores histórias que a Disney já lançou ? E é como você falou, e coloco da minha forma, se os quadrinhos não melhorarem, eu terei essas revistas clássicas da Disney de sobra para ler.

      Excluir
  51. "Adoro Disnatia. Foi uma das primeiras historias da Disney que me lembro pois na casa da minha avó tinha edições avulsas da Disney anos 70 com essa saga. "


    Oi, gustavo.... Eu tbm lembro de ter lido essa saga nos anos 70 espalhada em algumas ed. de "Almanaque Disney"!

    Mas só fui ler completa mesmo na 1º vez q saiu compilada na íntegra no "Disney Especial" Nº 100.... Hoje, não tenho mais esse gibi (e ainda perdi de comprar as 2 ed. q saíram em formato americano)!

    Abs!

    ResponderExcluir
  52. "A magia dos quadrinhos clássicos não se encontra hoje, e não são muitas as que são boas fora do período clássico. "


    E aí.... blz?

    Eu concordo com tudo q vc falou acima.... E acrescento q a falta de ideias e criatividade dos gibis atuais (incluindo a Disney) tem relação com a falta de "bagagem cultural" e referências literárias dos atuais escritores e roteiristas. Explico: Se vc pegar um gibi do "Mickey" na fase detetive (desenhada pelo Paul Murry entre os anos 50-70) onde ele ainda usava arma de fogo e investigava crimes e roubos, vc verá q as histórias tinham referências diretas à literatura POLICIAL (Conan Doyle, Simenon, Chandler) e suspense (Allan Poe). Agora comparemos pra ver se esses elementos aparecem nos gibis atuais do "Mickey"? Se as histórias do "mickey" hoje são mais "bobinhas", acredito q seja pq a atual geração de escritores nunca leu esses livros policiais na vida (devem ter se criado na geração "vídeo-game" e a gente vê só pelo naipe dos textos q falta "bagagem" pra esses caras)!

    Com os super-heróis a coisa é ainda mais grave.... Pois diferente da enxurrada de heróis e vilões q foram criados nas eras de ouro e prata (e bronze tbm), qtos personagens NOVOS foram criados nos últimos 20 anos? O cinema tá só adaptando material com personagens já consagrados há décadas atrás ("Visão", "Ultron", e "Mercúrio" são tratados como "novidade" pras novas gerações).... Mas uma hora essa fonte vai secar e aí eu quero ver criarem coisas realmente NOVAS!

    Sobre Obras Completas de escritores clássicos da Disney.... Bem, tirano o BARKS (q já tá prometido), eu gostaria mto q saísse aqui a belíssima coleção do Floyd Gottfredson (q eu já vi importada): É atualmente um dos meus sonhos de consumo da Disney e não descarto a ideia de mandar importar esse material (caso demore mto ou continue incerto pra sair aqui). Mas infelizmente, devido às rusgas e tretas entre o Don Rosa e a Abril, dificilmente veríamos uma coleção do Rosa completa por aqui. E o Renato Canini, esse cai em outro problema: Qdo eu conversei com ele (enquanto ele estava vivo) há uns 2 anos atrás, ele me disse q a Abril perdeu parte de seus arquivos com o passar dos anos (o q dificultaria mto republicarem sua obra completa um dia)!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dale Leo. Sobre a Disney é bem o que você falou, porém acho que as referencias dos quadrinhos atuais da editora são inspirados nos desenhos acéfalos que começaram a virar a moda e fica como está.

      Sobre os super heróis até andam saindo novos porém a maioria são derivados de outros heróis. O problema dos super heróis é pior que o da Disney, pois a inspiração é no Transformers do Michael Bay e em clichés de Hollywood. Sobre a fonte de material secar, eles tem ainda muitos heróis que ainda podem ser adaptados, então a fonte secar não será o problema, mas sim quando o boom acabar, afinal com a repetição de fórmula, alguma hora o povo se cansa.

      Sobre os encadernados de Obras Completas, espero que mais nomes saiam algum dia.

      Excluir
    2. Esses "derivados" de heróis, pra mim não contam....

      Eu queria ver hj em dia criarem um herói ou vilão novo por mês (q nem a Marvel fazia na época de Lee/Kirby/Ditko)! Ou sagas realmente inventivas dos "X-Men" (como na fase Claremont/Byrne)! Isso é algo q eu duvido mto q um dia voltemos a vivenciar!

      Abs!

      Excluir
    3. Verdade. A editora está numa má fase triste nos quadrinhos e eu ando percebendo até na internet o pessoal se irritar mais com a editora, e até num papo nesses outros sites de notícias eu percebi muitos falando que só iam focar nos encadernados.

      Sinceramente, não acho que no Brasil as revistas mensais da Marvel andam bem, só nos EUA e na Europa eu acho, então será que a Marvel vai com o tempo se segurar aqui só com os encadernados ?

      Agora isso tudo tem um ponto. Essas editoras sobrevivem muito por causa dos fanboys. Imagina como seria para a Marvel se ela não tivesse fanboys e todos fossem julgar a qualidade das obras que coisa triste seria para ela. Agora como tudo tem seus picos, algumas hora decai, e do jeito que a Marvel anda tratando sua "boa fase", imagina a derrapada que ela vai dar se continuar assim depois do fim do boom dos super-heróis... pelo jeito a crise dos anos 90 não ensinou nada a editora, e agora ela se agarra nos bolsos gordos e fama da Disney, como a DC fez com a Warner, a Marvel apela para desenhos animados, filmes, jogos... e só lança histórias medianas e foca em crianças e pré-adolescentes para lucrar muito com pouco esforço, o típico corporativismo. Para mim a Marvel saiu de uma crise financeiro, para entrar em uma crise de criatividade.

      Por muito tempo eu culpei a Disney pela má fase da Marvel... pobre engano meu, na verdade era a Marvel a se esgueirar na mídia para sanar a criatividade em falta e o mal pagamento de seus artistas. Pronto. Sei agora que a Disney não é culpada pela má fase da Marvel, então a pergunta é como essas editoras irão melhorar ? Será que delas só teremos nostalgia e carinho pelas histórias do século passado ? Quem eram essas editoras... pena esse hype dos heróis no cinema consolidar, e me pergunto se caso Downey Jr. tivesse ida mal no Homem de Ferro 1, nós hoje tivessemos histórias melhores surgindo.

      Mas lamentar algo que já ocorreu não adianta, o jeito é esperar uma melhora algum dia.

      Excluir
    4. As revistas mensais ainda devem durar um bom tempo por aqui.... Até por contrato, acho q as editoras nacionais não podem mais partir só pros encadernados sem oferecer uma opção mais barata q cubra séries de pouco apelo comercial (q são jogadas nesses mixes)!

      Mas q os encadernados tem ganhado terreno no mercado atual é inegável.... Ainda mais os econômicos (q custam na faixa de 20 a 30 pila) e se bobear, já dominam o topo das vendas e da preferência do público!

      Sobre a Marvel.... Ela já vinha de uma fase ruim antes da Disney ter comprado ela. Pra vc ter uma ideia, eu já estava apenas com 2 revistas mensais da Marvel (Demolidor e MAX) antes da Disney entrar na jogada: Sinal de q a coisa já tava mals, pois eu costumava acompanhar quase tudo da marvel e fui largando vários títulos à medida q perdiam qualidade!

      Abs!

      Excluir
  53. Sim, os mensais não vão parar de sair, mas as suas vendas vão derrocar. E sobre os encadernados ganharem terreno é visível e eles irão começar a desbancar ainda muita HQ.

    Sobre a Marvel, eu mesmo digo, na primeira década do século XXI, só vi que prestasse algumas revistas da linha Max e os Universo Alternativos da Marvel, então sim, ela já andava mal. Sim, a Disney não propíciou nada de mal a Marvel além de "permitir" a Marvel lançar aquelas idéias de jerico, muito pelo contrário, só fez o público aceitar mais lixo que ela andava e anda lançando.

    Sinto que a Marvel ainda está nos anos 90, com aquelas histórias ruins e o medo de arriscar, isso se agora não estiver pior. Acho que não sou o único que pensa que ela não se recuperou daquela crise, pois hoje ela é uma "nova editora", só que pior. Mas deixa quieta a dona Marvel, ela está gaga e cabeça dura, avarenta e de primeira vista, sem salvação aparente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, eu nem me preocupo tanto com o futuro dos gibis da Marvel (ou da DC)....

      Pois estarei bem servido de gibis enquanto continuarem nesse ritmo de republicações de material clássico, hehe.... O mesmo vale pra Disney: Tem tanto material clássico q eu nunca li, q vou envelhecer tendo coisas boas pra ler e consumir, rs!

      Abs!

      Excluir
    2. Sim, somos dois, é por isso que minha preocupação não é tanta. O ruim será para a editora mesmo, pois encadernados bons são limitados delas, mas além de termos republicacoes, somos agraciados com a concorrência que as vezes lança umas HQs muito boas. Por isso que digo, lançando HQs ruins tais editoras perdem de receber o meu dinheiro.

      Excluir
    3. Vamo para de destilar veneno contra a Marvel aí porra, hahahaha

      Se a Marvel tah mal, imagina a DC...

      Excluir
    4. Pra mim, as 2 (Marvel e DC) tão ruins.... é uma pior q a outra, rs (ficam só nessas chatices de reboots, mega-sagas, mortes, e ressurreições)!

      Mas em compensação as 2 são boas pra republicações de clássicos!

      Abs!

      Excluir
    5. Assino abaixo, sem tirar uma palavra que você disse. As duas andam mal das pernas, mas tem quem goste. A tal da crise criativa é complicada mesmo, se antes as histórias tinham como referências boas obras, hoje as referências são os clichés.

      O corporativismo tá um caco, mas ao menos as republicacoes de clássicos compensam.

      Leo, sem prolongar muito, mas em sua opinião, fora Dredd, quais revistas atuais andam bem de qualidade ainda ?

      Excluir
    6. Bem, agora q o "Dredd" acabou.... A única revista regular q seguirei comprando é a do" Recruta Zero" (mas essa é de republicações de clássicos)!

      Mas de séries ATUAIS.... As q eu acho q estão boas e q continuo acompanhando por encadernados (são): Material da linha Vertigo (O Despertar, Fábulas, Astro City), a linha Valiant (X-O Manowar, Bloodshot, e a nova: "Quantum & Wood"), edições eventuais da "Liga Extraordinária", e as minhas favoritas entre as atuais: "The Boys", "Justiceiro MAX", e "Mortos-Vivos"!

      O "Demolidor" (Mark Waid) tbm é bom, mas tá prestes a acabar.... Fora isso, temos de vez em qdo ótimas surpresas tipo: O "Super Popeye" (q saiu pela Pixel e é material atual com estilo retrô)!

      Abs!

      Excluir
    7. Caramba, nem sabia que Dredd tinha acabado, então a edição que tem nas bancas é a última ? Se for que pena mesmo, não sabia que Dredd tinha acabado.

      Então quer dizer que agora só sobrou republicacoes mesmo ? Parece que até as mensais atuais declinaram mais ainda. Mas essas de séries atuais que tu citasse já acabaram e tão saindo em encadernados né ? Bem, valeu pelas recomendações.

      Excluir
    8. O cancelamento do "Dredd" tem sido debatido aqui nos comentários da "Parte 2" desta matéria da "Bloch"....

      Mas ainda tem mais uma ed. pra sair (a nº 24 será a última).... Depois disso, só em encadernados ("SE" as vendas de "Juíz Morte" forem boas)! Já essas séries q eu citei acima, ainda estão em andamento (apenas o "Despertar" já acabou e teve 2 ed)!

      Abs!

      Excluir
  54. "Eu queria ver hj em dia criarem um herói ou vilão novo por mês (q nem a Marvel fazia na época de Lee/Kirby/Ditko)!"
    Vai ser difícil Leo realmente.Mas tem um porêm,para nós da velha guarda que vai ser difícil,mas para os novos leitores que surgem,para eles não importa,se você não gosta,eles vão gostar.Temos que ver pela época,se para nós as coisas antigas são melhores,para eles serão outras.E as novas serão as coisas melhores (para os novos leitores).É só ver que a reciclagem vende,vide Guerras secretas e as inúmeras crises que vendem como água.
    Fernando

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Fernando.... Eu sei q as novas gerações parecem curtir esse estilo mais moderno (gibis com visual cinematográfico e mega-sagas interligadas)!

      Só acho q esse esquema de "reciclagem" de ideias tem prazo de validade pra acabar.... Por exemplo, já na fase dos "Novos XM" do Morrison, a versão dele pra "Saga da Fênix" (onde fez a Jean surtar e morrer de novo) já não teve mto impacto (mesmo pra molecada q nunca tinha lido a versão original). Da mesma forma, a galera nova tbm ficou de saco cheio ao ver uma 2º ORIGEM pro "Aranha" no cinema (em tão pouco tempo): Em menos de 10 anos já mataram o "Tio Ben" 2 vezes no cinema (3 até, se formos contar o retcon no 3º filme do Raimi, rs)!

      Abs!

      Excluir
    2. O Ultiverso sempre teve esse estilo cinema e foi bom nos seus primeiros anos, então não foi bem o estilo de história que piorou, mas sim as idéias e desfechos que os roteiristas criaram, que foram dignos de um menino de 10 anos escrevendo um roteiro.

      Como o outro falou acima, a nova geração está curtindo a fase atual, porém isso enquanto a hype dos filmes vigorar, porque esses bons resultados de vendas com histórias ruins, será temporário. Essa de reciclagem de histórias e morte de personagens, parou de impactar há muito tempo, mas é aquilo né, a editora está se afundando enquanto vai nessa onda, e essa geração depois, provavelmente não vai sustentar a editora.

      Excluir
    3. O Ultiverso se deu bem mesmo foi com os "Supremos".... Aquilo sim, parecia um filme igual aos q vemos da Marvel no cinema! Mas não conseguiram manter esse padrão de qualidade por mto tempo!

      Abs!

      Excluir
  55. Leo, o cinema realmente cria modinhas e levanta coisas em decadência, olha o meu exemplo que criei o gosto por histórias de heróis DC e Marvel graças ao cinema, sou um verdadeiro cinéfilo, antes de um apreciador dd HQs. Quem irá definir se as HQs de super heróis irão continuar em alta é o cinema, é só você perceber que até o Power Rangers vai tentar se reerguer pelo cinema, e também tiveram HQs que mesmo com o filme, as vendas não cresceram muito, como Dredd. E essas tentativas de reerguer séries, desenhos, quadrinhos, para Hollywood é só uma forma de fugir da responsabilidade de produzir obras originais e boas, e ficar apelando para reboots, sequências e adaptações, utilizando a sua forma hollywoodiana de fazer filmes.

    Pode ter certeza de que tem algumas HQs que podiam tentar ganhar popularidade arriscando um filme de cinema. Nosso humor está sendo definido por memes e piadas de Facebook. Por motivos como esse, não culpo algumas editoras por arriscar filmes, desenhos, jogos e afins, pois com a geração de hoje do jeito que está, as vendas dessas editoras estariam péssimas. Agora impressionante a importância do cinema até hoje, e com esse boom de super heróis se percebe a força do mesmo. Parece que essa popularidade toda, vai depender de por quanto tempo Hollywood dará destaque a esses filmes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu já comecei minha vida como leitor de gibis.... Só depois (na adolescência) é q virei cinéfilo: E hoje, de uns 10 anos pra cá, voltei a preferir os gibis (na frente do cinema)!

      Mas considero q as 2 mídias estão fracas em termos de criatividade e originalidade.... Hollywood já nem falo mais: Essa só vive de blockbusters, adaptações de HQs, e remakes de filmes dos anos 80. E mesmo o cinema mais alternativo anda mto chato (tem cada filme monótono q pelamor) e visando premiações pra agradar apenas à crítica!

      O Facebook.... Bem, só não deletei minha conta lá ainda, pq uso essa rede pra divulgar o blog (mas só por isso mesmo, pois nem tenho perdido meu tempo vendo gracinhas, memes, e babaquices - tipo fotos de pratos em restaurantes e outras inutilidades). O pessoal curte o face pra caramba (pelo visto), e não tenho nada contra (tirando os motivos q eu citei) mas definitivamente: não é a minha praia!

      Abs!

      Excluir
  56. Puxa mt legal essa matéria Parabéns!
    Vc poderia postar as propagandas internas dos gibis? Aquelas que anunciavam os outros títulos da Bloch! ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa.... Brigadão mesmo por ter curtido a postagem!

      Agora nas próximas semanas postarei aqui uma matéria sobre a "RGE" (e ano q vem: "Abril" e "Panini" - nos mesmos moldes destas)!

      E valeu tbm pela sugestão dos anúncios.... Eu sou publicitário e me amarro nessas propagandas de gibis antigos tbm. Pretendo criar uma coluna específica aqui no blog só pra anúncios antigos de gibis, q tal? Vou começar a separar o máximo de propagandas q eu conseguir então! Obrigado!

      Abs!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...